Redação Pragmatismo
Compartilhar
Bolsa Família 17/Apr/2015 às 12:37
21
Comentários

Professor da Universidade de Columbia elogia o Bolsa Família

“Eu, como economista, vejo as evidências empíricas e concluo que esses programas têm um alto retorno social e econômico. Mas o debate no Brasil é muito envenenado, quem não recebe Bolsa Família acha que quem recebe deveria perder esse direito, que o dinheiro é dado em troca de nada, que estamos diminuindo o esforço e trabalho no setor mais pobre”

bolsa família professor columbia
Economista de Columbia defende Bolsa Família: “Deveria ser preservado”. Thomas Trebat é professor de uma das mais renomadas universidades norte-americanas (divulgação)

Fórum

Em entrevista à TV Folha, o economista Thomas Trebat, diretor do Columbia Global Center Latin America e professor da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, defendeu o programa Bolsa Família, do governo federal.

Trebat falou sobre a carga tributária brasileira, que, em sua avaliação, é extremamente alta. “Tem que olhar mais para a sociedade brasileira, porque a carga tributária nada mais é que a outra face da moeda [dos governantes], a demanda por serviços do Estado”, afirmou. Para ele, deveria ser promovido o debate sobre os serviços que seriam “dispensáveis” à população, para que o Estado ficasse menos sobrecarregado.

Ele criticou, entretanto, os setores sociais que querem cortar apenas os benefícios alheios, nunca os seus próprios. Neste momento, iniciou-se a discussão sobre o Bolsa Família. “Eu, como economista, vejo as evidências empíricas, vejo o gasto, vejo o resultado, e concluo que esses programas são razoáveis, têm um alto retorno social e econômico. Mas o debate no Brasil é muito envenenado, quem não recebe Bolsa Família acha que quem recebe deveria perder esse direito, que o dinheiro é dado em troca de nada, que estamos diminuindo o esforço e trabalho no setor mais pobre”, declarou.

“Mas não houve um debate rico na sociedade de entender, como eu acho que pode ser demonstrado, que o Bolsa Família é bom para todo mundo, não é apenas uma caridade, uma benevolência de um governo interessado. Esse tipo de gasto deveria ser preservado”, argumentou. “O que estou assinalando é que o fato de que a Bolsa não vai para a classe média ou classe média alta faz com que elas se oponham e queiram cortar esse gasto. Mas o que favorece a classe média – como acesso gratuito à universidade, subsídios, pensões, emprego público – não querem de jeito nenhum cortar. Esses gastos eles acham super produtivos. É até um direito do cidadão de classe média”.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. EL HOMBRE MACHO Postado em 17/Apr/2015 às 13:51

    BEM FALADO. É A PURA VERDADE.A CLASSE MÉDIA MAMA DEMAIS.

  2. Randy Postado em 17/Apr/2015 às 14:13

    Ele deve ser liberal... Eu discordo que o Brasil possua "muitos impostos" e que nós devermos descartar serviços "dispensáveis"... O BRASIL NECESSITA DE UMA REFORMA TRIBUTÁRIA... Os pobres pagam muito imposto... e os ricos pagam pouco... Além disso, somos um país em desenvolvimento... não temos a opção de "cortar" serviços desnecessários, PORQUE TODOS OS NOSSOS SERVIÇOS PÚBLICOS SÃO NECESSÁRIOS... principalmente pq eles são escassos e atendem mal a demanda! Se o Brasil quiser se desenvolver vai precisar de serviços públicos de qualidade! E o preço vai ter que ser pago pelos ricos, já que eles foram beneficiados até aqui!

    • Ricardo Postado em 17/Apr/2015 às 17:34

      Mandou bem Randy!

    • Helio Silva Postado em 20/Apr/2015 às 16:03

      O cara escreveu um livro sobre a 'intervenção do estado na economia' e isso é esta pro liberalismo assim como adorar o satã esta pro cristianismo. #ficaadica

      • Eduardo Postado em 23/Apr/2015 às 09:34

        Mas o Liberalismo gosta do Estado interferindo na economia. Quando há crise o estado tem que socorrer os grandes ...

    • Cleber Postado em 22/Apr/2015 às 11:56

      Relativamente falando né? Fazendo uma análise fria da coisa, o rico paga muito mais imposto que o pobre em questão de valor (tem maior incidência sobre o salário, consome mais e assim vai) e nem estou entrando no mérito de quem emprega. Acho sua visão meio simplista. Olha o tanto de sonegação que temos, se aumentarem o imposto, aí que a coisa desanda de vez. No entanto, concordo com o resto.

  3. Valentim Neves Postado em 17/Apr/2015 às 17:40

    Colocação perfeita Randy até aqui na história desse país os ricos se beneficiaram do Estado sempre em seu próprio benefício quando isso de alguma forma foi diminuído e repassado aos pobres eles não podem suportar ainda mais vendo negros dividindo espaço com seus filhos nas universidades públicas ai em seu torto pensamento já é demais, então é necessário sim inverter as prioridades e dar aos mais necessitados e quem tem que pagar a conta são eles mesmos os mais ricos.

    • Luther Postado em 18/Apr/2015 às 00:52

      Randy e valentim neves, fico contemplado com suas palavras, soube muito bem representar digamos uma nação que nunca foi amparada pelos governantes poderosos, aliás começamos a pouco tempo modificar essa antiga realidade. Parabéns pelo seus textos.

  4. Eduardo Postado em 17/Apr/2015 às 18:49

    Colocações perfeitas Randy e Valentim, vcs demonstram sensibilidade e raciossino humanitário e evoluído ao contrário de "filinhos de papai " que não sabem o que é fome nem necessidade. O Brasil sempre esperou um lider que olhasse p mais pobres. Parabéns.

  5. Alexandre Bolfarini Postado em 17/Apr/2015 às 20:27

    Ele diz isso de maneira tão peremptória simplesmente por se tratar do ÓBVIO.

  6. Eduardo Ribeiro Postado em 17/Apr/2015 às 20:44

    """""o Bolsa Família é bom para todo mundo, não é apenas uma caridade, uma benevolência de um governo interessado.""""". O cara está uns 10 mil km distante daqui, não vive a nossa realidade diariamente, não tem nenhum compromisso ideológico com o Brasil, e enxerga o óbvio ululante melhor do que toda nossa coxinhada. Agora, pra fazer um teste, pega algum "senhor branco revoltado" da micareta de 12/4 e tenta explicar isso pra ele. Entre um relincho e outro, o cavalo fascista vai espumar de ódio, virar os olhos, te bater com o livro do Olavão e te mandar pra Cuba.

    • Joel Araujo Postado em 17/Apr/2015 às 22:31

      Quando o coxinha vê que esta sem argumentos diz" vamos parar com essa conversa" vi isso de muito próximo, triste mas sei que é assim mesmo que quem se deixa conduzir por um sistema extremamente egocêntrico, viciado incapaz de analisar com empatia ou mesmo uma pequena curiosidade do porque eu penso assim e fulano pensa assado?, ´só muda aos poucos e o resultado se vive no dia a dia com tanta violência, injustiças e sofrimentos individuais e coletivos. Pobre de direita é simplesmente absurdo extremo. Pessoas de longe que são imparciais enxergam esse óbvio.

    • Antonio C. Postado em 17/Apr/2015 às 23:07

      Sem contar que vem com aquele discurso de que a bolsa família é um incentivo a "vagabundagem", como se o pobre conseguisse sobreviver só com o valor do auxílio e deixasse de trabalhar.Pérolas da "Burrosofia" fascista!

  7. Josias Dias da Costa Postado em 18/Apr/2015 às 06:59

    Nos Estados Unidos quando se vai matricular os filhos na escola pública um assistente social analisa os dados da família: renda familiar, se mora de aluguel etc. Dependendo da situação, se julgarem que a renda seja insuficiente cada criança recebe um cartão para comprar alimento. E os cartões de três crianças (inclusive dos brasileiros que lá vivem) são suficientes para comprar o alimento da família toda. Lá, ninguém protesta contra isso. É questão de cidadania.

  8. Glaucio Postado em 18/Apr/2015 às 11:00

    O problema maior é que no Brasil,todos querem tirar proveito de algo. Não crítico PT, PSDB ou qualquer outro.Trabalho viajando pelo interior do Amazonas e observei que muitos simplesmente pararam de trabalhar,pois estão recebendo o beneficio, deixaram de plantar e de serem produtivos para o País, somente esperando o fim do mês para receber o beneficio.Todo esse dinheiro distribuído sempre existiu, mais poderia ser melhor empregado, ao invés de sustentar, deveria capacitar as pessoas para arrumarem empregos ou prepara-las para montar seu próprio negócio, assim como é feito no caso de bolsas para a universidade, aí sim, o governo está investindo no cidadão

  9. luzia Postado em 18/Apr/2015 às 14:31

    Simples e perfeito

  10. Joao Postado em 18/Apr/2015 às 16:08

    Josia, onde e' que nos USA tem este programa? Vivo em Mass, um dos estados mais liberais dos USA, trabalho nas escolas publicas, e nunca vi este programa. Gostaria de saber de voce, onde esta localizado este programa, uma coisa tenho certeza, ele nao e' nacional.

  11. mary Postado em 18/Apr/2015 às 16:52

    Inclusive se houver necessidade também pagam aluguel, digo o governo americano.

  12. CORDEIRO Postado em 21/Apr/2015 às 14:31

    USA NÃO E DIFERENTE DO BRASIL, LA TAMBÉM TEM AJUDA SOCIAL, E BOLSÃO FAMÍLIA, E QUER MAIS O SISTEMA DE SAÚDE E ENSINO DA AMERICA DO NORTE E MUITO CAPITALISTA, O BRASIL, CANADA, INGLATERRA E CUBA DA UM BANHO DE AJUDA SOCIAIS EM RAZÃO AO SITEM AMERICANO, QUE JÁ MOROU + DE 05 ANOS SABE TODA VERDADE SOBRE USA.....SORRY I AM SPEAK TRUE .....

  13. Adilson Xavier Postado em 21/Apr/2015 às 20:23

    Será que essa oposição BURRA que temos aqui, terá interesse de ler essa matéria?

  14. elza Postado em 22/Apr/2015 às 07:47

    olhaí a classe média idiotizada!!!!!