Redação Pragmatismo
Compartilhar
Religião 19/Apr/2015 às 08:00
58
Comentários

Por que acreditamos em deuses, fantasmas, anjos e demônios?

Somos programados para acreditar em Deus? Psicólogos, filósofos, antropólogos e neurocientistas sugerem possíveis explicações para a nossa disposição natural de acreditar, e para o poderoso papel que a religião parece ter em nossas vidas emocionais e sociais.

crença religião deuses anjos demônios fantasma

A religião – a crença em seres sobrenaturais, incluindo deuses e fantasmas, anjos e demônios, almas e espíritos – está presente em todas as culturas e permeia toda a História.

A discussão sobre a vida após a morte remonta a, pelo menos, 50.000 a 100.000 anos atrás.

É difícil obter dados precisos sobre o número de crentes de hoje, mas algumas pesquisas sugerem que até 84% da população do mundo são membros de grupos religiosos ou dizem que a religião é importante em suas vidas.

Vivemos em uma era de um acesso ao conhecimento científico sem precedentes, o que alguns acreditam que é incompatível com a fé religiosa. Então, por que a religião é tão difundida e persistente?

Os psicólogos, filósofos, antropólogos e até mesmo os neurocientistas sugerem possíveis explicações para a nossa disposição natural de acreditar, e para o poderoso papel que a religião parece ter em nossas vidas emocionais e sociais.

Morte, cultura e poder

Mas antes de falar das teorias atuais, é preciso entender como surgiram as religiões e o papel que elas tiveram na vida de nossos ancestrais.

As primeiras atividades religiosas foram em resposta a mudanças corporais, físicas ou materiais no ciclo da vida humana, especialmente a morte.

Os rituais de luto são uma das mais antigas formas de experiência religiosa. Muitos de nossos antepassados não acreditavam que a morte era necessariamente o fim da vida – era apenas uma transição.

Alguns acreditavam que os mortos e outros espíritos podiam ver o que estava acontecendo no mundo e ainda tinham influência sobre os eventos que estão ocorrendo.

E essa é uma noção poderosa. A ideia de que os mortos ou até mesmo os deuses estão com a gente e podem intervir em nossas vidas é reconfortante, mas também nos leva a ter muito cuidado com o que fazemos.

Os seres humanos são essencialmente sociais e, portanto, vivem em grupos. E como grupos sociais tendem à hierarquia, a religião não é exceção.

Quando há um sistema hierárquico, há um sistema de poder. E em um grupo social religioso, a hierarquia localiza seu membro mais poderoso: a divindade – Deus.

É para Deus que temos de prestar contas. Hoje em dia, a religião e o poder estão conectados. Estudos recentes mostram que lembrar de Deus nos faz mais obedientes.

Até em sociedades que reprimiram a fé, surgiu algo que tomou seu lugar, como o culto a um líder ou ao Estado.

E quanto menos estável é um país politica ou economicamente, mais provável que as pessoas busquem refúgio na religião. Os grupos religiosos podem, ao menos, oferecer o apoio que o Estado não fornece a quem se sente marginalizado.

Assim, fatores sociais ajudam a desenvolver e fortalecer a fé religiosa, assim como a forma como nos relacionamos com o mundo e com os outros.

Outras mentes

Em todas as culturas, os deuses são, essencialmente, pessoas, mesmo quando têm outras formas.

Hoje, muitos psicólogos pensam que acreditar em deuses é uma extensão do nosso reconhecimento, como animais sociais, da existência de outros. E uma demonstração da nossa tendência de ver o mundo em termos humanos.

Nós projetamos pensamentos e sentimentos humanos em outros animais e objetos, e até mesmo nas forças naturais – e essa tendência é um dos pilares da religião.

Assim argumentou-se que a crença religiosa pode ser baseada em nossos padrões de pensamento e de cultura humana. Alguns cientistas, no entanto, foram além e analisaram nossos cérebros em busca do lendário “ponto Deus“.

Deus no cérebro

Os neurocientistas têm tentado comparar os cérebros dos crentes e ao dos céticos, para ver o que acontece no nosso cérebro quando rezamos ou meditamos. Se conhece pouquíssimo sobre esse campo – mas há algumas pistas, especialmente no que diz respeito às aéreas cerebrais.

O córtex pré-frontal medial está fortemente associado com a nossa capacidade e tendência para entender os pensamentos e sentimentos dos outros. Muitos estudos têm mostrado que esta região do cérebro está especialmente ativa entre os crentes religiosos, especialmente quando estão rezando. Isso corrobora a visão de que a fé religiosa é uma forma de interação social.

Já o lobo parietal, de acordo com estudos pode estar envolvido em experiências religiosas, especialmente aquelas caracterizadas com a dissolução do ego.

Pontuando a vida

Na medida em que estamos constantemente à procura de padrões, estruturas e relações de causa-efeito, a religião pode fornecer uma variedade de estratégias para que essa busca faça sentido.

As crenças religiosas ajudam os seres humanos a se organizar e dar sentido a suas vidas. E em todas as culturas, e até mesmo entre ateus, os rituais podem ajudar a pontuar eventos importantes da vida.

Embora nem a neurociência, nem a antropologia e nem filosofia tenham uma resposta definitiva para a questão “Deus existe?”, todas essas disciplinas dão pistas sobre como nós respondemos às nossas mais profundas necessidades humanas.

Talvez não sejamos programados para acreditar em Deus ou em um poder sobrenatural, mas somos animais sociais com uma necessidade evolutiva de ficar conectado com o mundo e com os outros.

De repente, as religiões são apenas canais para permitir essas conexões.

Francesca Stavrakopoulou, BBC

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Eduardo Postado em 19/Apr/2015 às 10:09

    que fiquem com suas alucinações de superioridade e descrença.... eu acredito em um único DEUS...que tem vários nomes, tipo Jeová, Alah etc.

    • Thiago Lopes Postado em 19/Apr/2015 às 23:13

      Mas é claro que vcs são religiosos, não precisavam falar nada, dá pra ver pelos comentários de vcs à outras postagens. Vcs são defensores daquilo que defendia Mussolini: Deus., pátria, família.

      • Denisbaldo Postado em 20/Apr/2015 às 10:52

        "Quero conhecer os pensamentos de Deus...O resto é detalhe." - Albert Einstein

    • eu daqui Postado em 20/Apr/2015 às 09:47

      Que fique vc com seu fracasso autoatestado de precisar de algo pra te proteger e guiar ainda depois de velho .

      • Denisbaldo Postado em 20/Apr/2015 às 10:16

        Para todos os "genios" de boteco desta página selecionei algumas frases de um "incauto" famoso: "Quero conhecer os pensamentos de Deus...O resto é detalhe."; A luz... é a sombra de Deus...(Certa vez, perguntado qual a definição de luz);" Eu quero saber como Deus criou este mundo. Não estou interessado neste ou naquele fenômeno, no espectro deste ou daquele elemento. "; "Deus não escolhe os capacitados, capacita os escolhidos. Fazer ou não fazer algo só depende de nossa vontade e perseverança."; "O azar não existe; Deus não joga dados." - ALBERT EINSTEIN. Entre outras dezenas de frases do "incauto" Einstein como o "professor" abaixo definiu aqueles que acreditam em religião.

      • eu daqui Postado em 20/Apr/2015 às 11:23

        Continue chupando lula que é pra fcar sempre de boca ocupada e naõ poder falar tanta m...........

      • Denisbaldo Postado em 20/Apr/2015 às 11:25

        perdeu otária

      • eu daqui Postado em 20/Apr/2015 às 11:29

        Vc não tem o que perder, fracassado por mérito. Nem chupando lula nem chupando einstein vc se ergue de sua condição de menos do que verme naziteísta.

      • Denisbaldo Postado em 20/Apr/2015 às 11:36

        continue se humilhando, mostre do que é feita para todos aqui.

      • eu daqui Postado em 22/Apr/2015 às 10:58

        Continue acreditando, se sujeitando e chupando. Eu continuarei questionando. Mostre que não é feito de nada.

    • Halter Maia Postado em 20/Apr/2015 às 18:28

      Na etimologia, ‘religião’ não tem necessariamente relação com deidades. Deriva de ‘religare’ , no sentido de re-associação, restabelecimento de relações e que tais. A crença comum em uma ou outra deidade fortalece os vínculos entre os que exibem devoção pela mesma deidade. Nesse sentido, pode-se aceitar facilmente que o Coríntians é mais que um time, é uma religião ... assim como todos os outros times que têm a devoção de seus torcedores. As Igrejas são parecidas com times do que quer que seja. Multidões se reúnem para expressar sua devoção por uma deidade. E ambos, Igrejas e torcidas organizadas, são capazes de levar seus participantes a alguma forma de êxtase... uma das funções sociológicas ‘purificadoras’ das religiões. Deidades surgiram bem antes das religiões. E elas são produto de uma necessidade distintivamente humana: relacionar eventos, entender o que os causava. Todos os deuses que os humanos cultuaram tinham poderes que os humanos não tinham e desejavam: o poder sobre os elementos, sobre todos os outros animais - os que os alimentavam e os que procuravam se alimentar deles... A religiosidade humana, portanto, não tem necessariamente a ver com deuses. Tem a ver com a natureza gregária da espécie humana. As deidades servem a esse propósito. Já as Igrejas são compostas por homens que se apropriaram das deidades por procuração autoconcedida. Sempre buscaram exercer o poder divino deformas variadas: por muitos séculos foram as curadoras do conhecimento, as promotoras de guerras de conquista, de tortura e aniquilação de povos que recusavam se submeter à sua liturgia e a suas deidades, e de quebra, pilhavam as riquezas dos povos que conquistavam. Não perece muito ‘cristão’ extrair sob tortura a confissão de mulheres acusadas de bruxaria para então, bruxas confessas, serem queimadas vivas...mas era o que a nossa Igreja Católica fazia... em nome de deuses que só se manifestavam para eles... Portanto, Igrejas se utilizam de uma característica humana – a sociabilidade – para reunir os que acreditam em deidades. E sem dúvida alguma, costumam ser de algum proveito para os fiéis. Mas só o conseguem fazer por deter a procuração autoconcedida para falar com os deuses. Quanto à existência de Deus, Deuses, espíritos ... não está submetida a provas científicas. Segundo a própria liturgia, é uma questão de fé. Há quem creia e quem não creia e ponto. É uma questão de foro íntimo. Muitos cientistas que chegam ao limite de sua capacidade intelectiva para explicar fenômenos naturais se rendem aos deuses. Via-de-regra por não terem tido sucesso em explicar cientificamente absolutamente TUDO! E é quando não temos respostas que recorremos aos deuses... Nada tenho contra os deuses. Mas Igrejas ... tô fora. Não me representam.

    • Débora Postado em 20/Apr/2015 às 20:45

      Ah ta, vc acredita em um ser imaginário, mas os céticos é que tem alucinações?

  2. prof. Klinger Ericeira Postado em 19/Apr/2015 às 10:50

    Texto fraco, repleto de erros conceituais e desatualizado. Pena desperdiçarmos mais uma (rara) oportunidade de tirarmos alguns incautos das trevas de religião.

    • Denisbaldo Postado em 19/Apr/2015 às 11:32

      Uma pessoa que se identifica como professor em um portal da internet não pode ser levado a sério, exala arrogancia e prepotencia logo de cara. Sou católico praticante, aliás acabei de voltar da missa de domingo, e te digo com a mais pura certeza que "trevas" era o lugar que eu vivia antes de me encontrar com Deus. Nao preciso dizer quantas línguas falo fluentemente e nem em quantos países morei ou conheci durante a minha vida, muito menos da minha graduação academica, pois não sou ridículo. Mas já que se acha tão inteligente e superior, deveria no mínimo respeitar a escolha dos outros. A religião é como o poder, poucos sabem exerce-la, segui-la com imparcialidade e amor, mas a culpa não é da religião e sim do ser humano. Se encontrar algum mau ensinamento na Bíblia por favor me diga, maus somos nós que não a seguimos.

      • Marcos Silva Postado em 19/Apr/2015 às 12:01

        Isso que você fez se chama calúnia e difamação, sujeito! Dizer que alguém é mau por não seguir o livro e a religião que você segue é de uma escrotice universal (praticamente um crime), e não é à toa que religiões só causam segregação, brigas, guerras, assédio moral, preconceitos, machismo, homofobia, etc.

      • Denisbaldo Postado em 19/Apr/2015 às 12:24

        Pelo jeito voce nunca leu a Bíblia. Tudo o que voce sabe é so a interpretação de muitos falsos profetas. Eu nunca ouvi nenhuma palavra de segregação racial, sexual, ou de qualquer outra espécie na Igreja que frequento, só ouço que devempos amar ao próximo. Leia novamente o texto que escrevi e reflita. Depois leia o que voce acabou de escrever. Quem está agindo com ódio e segregação é voce. Voce é um fanático radical igual aqueles que mal interpretam os ensinamentos divinos. O que causa brigas, guerras e etcs não é a religião mas a sim a forma como ela é utilizada para obter poder, dinheiro e território. Abra sua mente, quem segue uma religião de verdade não DEVE NUNCA praticar tais atos. Se os pratica, nunca será em nome da religião e sim da maldade que os domina. Voce deve ser daqueles que desejam o impeachment da Dilma, estou certo? Suas palavras são típicas daqueles que tudo julgam e pouco sabem.

      • Denisbaldo Postado em 19/Apr/2015 às 12:28

        Naro, cada defende aquilo em que realmente acredita. Fico feliz que falou a palavra que resume a igreja católica: Amor.

      • Denisbaldo Postado em 19/Apr/2015 às 12:36

        Pode até ser, mas não fiz muito esforço, afinal ele se entregou depois de tudo o que disse. Alguém que afirma a desgraça do mundo deve-se a religião, tem um cérebro de coxinha. E tem outra Naro, não é porque frequento a igreja que virei santo, mas sim que estou a procura de evolução espiritual. Somos todos pecadores em primeiro lugar. Em segundo lugar, o Aécio, sempre sempre!

      • Gabriel Postado em 19/Apr/2015 às 14:13

        Só uma coisa Denisbaldo, a bíblia foi escrita por homens, logo sua religião é um produto da humanidade, sendo assim é cheia de erros e preconceitos, como os humanos. Podemos ver pela grande moralidade criada por esse livro, com os homossexuais, com o aborto, e durante um longo tempo aos ateus, literalmente queimando-os vivos, qr seguir deus, siga, mas tal hipótese será refutada pela ciência no futuro. Agora falar depois de toda a história da religião q ela é amor, soa no mínimo ridículo.

      • Marcos Silva Postado em 19/Apr/2015 às 18:03

        Você escreveu que quem não segue o seu livro é mau e vem me dizer que eu sou segregador? Fingir-se de doido tem limite, rapaz! Você tem o direito de acreditar no que quiser, porém, deixe os inocentes de fora dessa, chapa! Quanto ao impeachment de Dilma, basta você me apresentar as provas contra a presidenta que eu serei a favor dele, pois o que eu vi até agora foram apenas descargas de ódio vindas de elitistas, de escravocratas e de neofascistas, e provas, que é bom, não vi nenhuma!

      • Gabriel Postado em 19/Apr/2015 às 20:30

        Acho muito fácil criar guerras, tanto religiosa como social, causar mortes, e ainda se intitular de amor. Fiz uma crítica, não ridicularizei ninguém, é só irônico, realmente ter esse pensamento. Se não aguenta a crítica não posso fazer nada, em nenhum momento usei de palavrões, ou tentei humilhar ninguém, se és tão frágil sinto muito, não foi minha intenção. Agora gostaria mesmo que citasse aonde que eu ridicularizei, apenas fiz isso a intitulação de uma facção que causas mortes desde o início da sua existência de amor. Deus pode encher o mundo de amor, agora a igreja (órgão responsável pela religião) nunca será amor, ela é poder, é uma ideologia, é uma moral, resumir tudo isso a amor, repito, é muito fácil.

      • Gabriel Postado em 19/Apr/2015 às 20:32

        E com deus pode encher o mundo de amor, é aqueles que o seguem podem se sentir completamente amados, ou não. Isso é sua relação com algo, um esportista pode amar seu trabalho, causar a maior alegria em sua vida, não quer dizer que esporte é amor.

      • Denisbaldo Postado em 20/Apr/2015 às 10:17

        Para todos os "genios" de boteco desta página selecionei algumas frases de um "incauto" famoso: "Quero conhecer os pensamentos de Deus...O resto é detalhe."; A luz... é a sombra de Deus...(Certa vez, perguntado qual a definição de luz);" Eu quero saber como Deus criou este mundo. Não estou interessado neste ou naquele fenômeno, no espectro deste ou daquele elemento. "; "Deus não escolhe os capacitados, capacita os escolhidos. Fazer ou não fazer algo só depende de nossa vontade e perseverança."; "O azar não existe; Deus não joga dados." - ALBERT EINSTEIN. Entre outras dezenas de frases do "incauto" Einstein como o "professor" acima definiu aqueles que acreditam em religião.

      • eu daqui Postado em 20/Apr/2015 às 11:31

        Ainda bem que sou genio de boteco: não preciso chupar lula nem einstein pra que me socorra um deus dos fracassados por pura inferioridade.

      • Denisbaldo Postado em 20/Apr/2015 às 11:39

        genial! está fora de controle! kkkkkkkkkkkkkkk!

      • Gabriel Postado em 20/Apr/2015 às 12:23

        Oh nãoooo, ele citou um monte de pensadores e agora??? Estou perdido... Bom, Nietzsche fala que a religião e sua moralidade foi inventada para os poucos que poderiam se sobressair n o façam. A religião seria como uma amarra para não deixar ninguém se destacar. Em assim falou Zaratrusta ele mostra toda a outra face da religião. Vc sabia que Einstein abandonou sua pesquisa em física quântica pois achava que poderia chegar em algo que não queria?? Esse resultado possível é a refutação da hipótese de deus. Ele abandonou a própria pesquisa por medo da verdade. Antes um gênio de boteco do que um ser que segue o que os outros falam sem nem raciocinar, uma pobre ovelha pronta para perder todos os pelos. Nem cria a própria base de argumentação, apenas repete os outros como um macaquinho, ai ai se Nietzsche vive-se para ver isso riria tanto.

      • Denisbaldo Postado em 20/Apr/2015 às 12:39

        Voce está perdido mesmo. Einstein foi um cientista, contrariando todos voces que pregam que ciencia e religião não caminham juntos. Entendeu agora? Mas afinal, quem foi Einstein mesmo né? Pelo que voce disse ele foi um frustrado, um fracassado. Bom mesmo é voce e seu preconceito barato de informações comuns com relação a qualquer pessoa que acredite em Deus. Voce eh tão fanático quanto o Malafaia, só que estão em polos opostos, como a torcida uniformizada do curintia e do parmera.

      • Gabriel Postado em 20/Apr/2015 às 12:53

        Estou perdido?? rs. Vc pode ser um cientista e ter uma religião, aonde eu afirmo que não??? Aprendas a ler. O que eu afirmei é q a ciência vai refutar deus, uma vertente da física que o próprio Einstein criou, e renegou por ser um religioso. Aonde eu digo que ele foi um frustrado ou fracassado? Parece que a cabeça de alguém entrou em colapso. E agora me pergunto, aonde está meu preconceito? Em não acreditar em deus? Em acreditar que ele vai ser refutado? E me chama de fanático (o que me fez rir um bocado, muito obrigado). Pena que eu não sou como a voz da razão saída das mãos domesticadas de Denisbaldo, que no começo de seu texto afirma q não precisa dizer qntas línguas fala, ou ql seu nível de instrução para ter um opinião, e termina falando em Einstein como uma forma de conhecedor irrefutável. Quem dera eu tivesse a sagacidade de Denisbaldo. Ciência e religião não caminham juntos, um depende da fé, uma explicação sem procurar por nenhuma evidência, enquanto o outro faz estudos atrás de estudos para enfim comprovar algo, tudo por uma linha de razão e pensamento. Fico feliz dos religiosos já conseguirem viajar de barco sem achar que irão cair pelas beiradas do mundo, que a terra não é o centro do universo, em não excomungar Galileu, que foi obrigado a se desculpar, ou seria morto. Como podemos ver é uma história de amor, religião e ciência andando de mãos dadas pelo parque paquerando...hahaha

      • Denisbaldo Postado em 20/Apr/2015 às 13:20

        Não é meu problema se voce não acredita em Deus, e não me incomoda, agora dizer que todos aqueles que acreditam são idiotas é conversa de ateu fanático. Voce entendeu perfeitamente o que eu disse. O tal "professor" que escreveu acima nos classificou de "incautos que vivem nas trevas da religião". E voce veio defende-lo de minhas críticas, portanto deve pensar igual a ele. Citei uma personalidade para contrariar o seu argumento atrasado e preconceituoso e voce vem cheio de bla, bla, bla, tentando explicar o óbvio. Eu só critico aquilo que tenho conhecimento profundo, deveria fazer o mesmo. Voces falam tantas bobagens a repeito da religião, deveriam se informar melhor. Seu exemplo de Galileu é real, mas como já disse há falsos cristãos em todos os lados, como há falsos políticos, falsos cidadãos. Os ensinamentos são puros, mas transformam-se em poder nas mãos erradas.

      • eu daqui Postado em 22/Apr/2015 às 11:01

        "conhecimento profundo"? kkkkkkkkkkkkkkk do que é que alguém que debate mandando "chupar lula" pode ter conhecimento profundo? nem da propria goela kkkkkkkkkkk

      • Sergio Budrin Lopes Postado em 29/Apr/2015 às 18:21

        Denisbaldo...Não frequento igrejas, mas considero ter religiosidade...na questão das maldades humanas; hj vendo degolas acontecerem por acusações religiosas, penso ter encontrado similaridade destes atos no livro de Josué e mais exatamente em Josué cap.10 vers. 40, onde ordena a invasao da terra e a morte de tudo que respirasse e finaliza dizendo: Ordem do Senhor...gostaria do seu comentário.

  3. Marcos Silva Postado em 19/Apr/2015 às 11:56

    Religião é uma desgraça na humanidade. E as pessoas acreditam naquilo que elas aprendem a acreditar. Religião é uma cultura e, como tal, ela é repassada para o próximo e dificilmente um indivíduo que cresce aprendendo uma cultura se livrará dela.

    • Cleber Postado em 20/Apr/2015 às 12:29

      A humanidade é uma desgraça para a religião. A essência de qualquer dessas religiões é bem parecida uma da outra (pregar o bem, amor, essas coisas assim). O problema é que a humanidade deturpa essa essência.

  4. Ingrid Postado em 19/Apr/2015 às 11:58

    O ser humano acredita em Deuses e outras "entidades", porque isso ajuda a responder perguntas e muitas vezes traz conforto e esperança. Infelizmente ou felizmente não sei, eu não nasci com a facilidade de acreditar em coisas, sempre quero buscar respostas, mas busco sempre respeitar as crenças de cada um. Acho que o problema é que a maioria das pessoas não sabem respeitar que cada um tem o direito de acreditar e não acreditar no que for, se um dia isso for resolvido, crenças não serão mais um problema.

    • Guilhermo Postado em 19/Apr/2015 às 12:34

      Comentário simplesmente perfeito, Ingrid. Penso exatamente como você.

      • Guilhermo Postado em 19/Apr/2015 às 12:37

        Apenas me preocupo quando a religião se torna fanatismo. Todo o fanatismo pode ser perigoso e certamente danoso à sociedade.

      • Denisbaldo Postado em 19/Apr/2015 às 12:48

        A anti-religião também é um fanatismo, e muito perigosa também.

      • eu daqui Postado em 20/Apr/2015 às 09:50

        PRA ANTIRELIGIÃO TER SURGIDO, RELIGIÃO TEVE QUE SURGIR PRIMEIRO. FANATISMO GERA FANATISMO. ALGUÉM AÍ SURPRESO?

      • Denisbaldo Postado em 20/Apr/2015 às 10:31

        Fanáticos são idiotas, de ambos os lados. Justificar o fanatismo é obra de um idiota também.

      • eu daqui Postado em 20/Apr/2015 às 11:26

        E pretextar o fanatismo do outro ao criar o próprio fanatismo só poderia ser mesmo obra de algo menos do que um idiota: um chupador de lula.

  5. Denisbaldo Postado em 20/Apr/2015 às 10:15

    Para todos os "genios" de boteco desta página selecionei algumas frases de um "incauto" famoso: "Quero conhecer os pensamentos de Deus...O resto é detalhe."; A luz... é a sombra de Deus...(Certa vez, perguntado qual a definição de luz);" Eu quero saber como Deus criou este mundo. Não estou interessado neste ou naquele fenômeno, no espectro deste ou daquele elemento. "; "Deus não escolhe os capacitados, capacita os escolhidos. Fazer ou não fazer algo só depende de nossa vontade e perseverança."; "O azar não existe; Deus não joga dados." - ALBERT EINSTEIN. Entre outras dezenas de frases do "incauto" Einstein como o "professor" acima definiu aqueles que acreditam em religião.

    • eu daqui Postado em 20/Apr/2015 às 11:27

      Vai ver na época de eisntein já tinha lula pra chupar.........quanto mais genio, mais verme.........

      • Thiago Teixeira Postado em 21/Apr/2015 às 14:43

        KKKKKK Mina, tudo agora você fala em chupar o Lula!! kkkkk Não dá pra trocar o véio pela Gleisi?

      • eu daqui Postado em 22/Apr/2015 às 11:02

        Foi o denisnada que começou a sugerir o pirulito do lula. Eu daqui de minha parte prefiro homem.

    • Denisbaldo Postado em 20/Apr/2015 às 11:41

      PARABÉNS! ACERTOU NA MOSCA! PERA AÍ QUE VOU TE DAR UM BISCOITINHO! KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!

      • eu daqui Postado em 22/Apr/2015 às 11:04

        Isso denisnada: continue chupando a do seu lula e a do seu deus. Enquanto vc chupa eu questiono.

  6. Guilhermo Postado em 20/Apr/2015 às 11:56

    O pessoal costuma se exaltar com esse assunto, alguns querendo provar a existência ou inexistência de um deus criador. Só que isso jamais será provado. Na minha opinião, não existe nenhum deus onipresente que nos julga por nossos atos. No entanto, a humanidade sempre buscou acreditar nessas entidades. É cultural. Portanto, se essa crença proporciona conforto às pessoas, ótimo. O errado é tentar impor essa crença ou descrença nos outros. PQP... Sério, não sei pra que tanto ódio.

  7. Daniel Postado em 20/Apr/2015 às 14:49

    Eu não sou religioso e nem acredito em Deus! No entanto me sinto feliz com a vida que tenho e otimista com a que pretendo levar respeitando a religião alheia. O resto eu não me importo.

  8. Márcio Ramos Postado em 20/Apr/2015 às 16:16

    Como diria Marx: "A religião é o ópio do povo"

    • poliana Postado em 20/Apr/2015 às 20:19

      PERFEITO!!!!!!!!!! NADA A ACRESCENTAR!

    • eu daqui Postado em 22/Apr/2015 às 11:04

      E é também o pirulito do denisnada.

  9. Elizabete Postado em 21/Apr/2015 às 00:35

    OH amado Deus...Deus da nossa compreensão... Deus do nosso coração... Deus que vive em cada uma das nossas células... Perdoa....eles não sabem o que dizem, amém!

    • eu daqui Postado em 22/Apr/2015 às 11:38

      VIVA O DIABO ! OBRIGADA, SATÃ: PELA DEMOCRACIA E PELO ROCK !!!

  10. Thiago Teixeira Postado em 21/Apr/2015 às 06:34

    Religião é algo pessoal, intimo de cada um, quando se tenta levar ou impor uma religião as pessoas ou por outro lado, desqualificar quem é religioso, entramos numa briguinha desnecessária e sem fim.

    • eu daqui Postado em 22/Apr/2015 às 11:37

      O uso da religião e dos teísmos em geral como arma de dominação politicoeconomica é fato histórico. Não tem nada de intimo nem de "briguinha".

  11. Mauro Postado em 21/Apr/2015 às 16:19

    Deus é amor, o humanidade que estraga tudo.

  12. Daniel Hilst Postado em 22/May/2015 às 10:39

    Isso não explica a razão de ouro, o ajuste fino, os milagres nem as profecias. (y)

  13. Raquel Postado em 24/Nov/2015 às 12:27

    Eu acredito num criador,não sei se o seu nome é Deus, ou Jeová. Mas não creio nesse Deus do SISTEMA RELIGIOSO, criado por homens com a intenção de manipular a mente das pessoas.