Redação Pragmatismo
Compartilhar
Racismo não 08/Apr/2015 às 19:59
12
Comentários

Policial branco atira 8 vezes contra homem negro desarmado

Em novo caso de tensão racial, policial branco é detido por matar homem negro com 8 tiros. Vídeo flagra momento do assassinato. Agente está preso e poderá pegar de 30 anos a prisão perpétua

Um dramático vídeo [abaixo] que mostra um policial branco da Carolina do Sul, nos Estados Unidos, atirando contra um homem negro que estava fugindo, levou as autoridades norte-americanas a apresentarem uma acusação de homicídio contra o agente, em meio a indignação da população por uma série de mortes de homens negros desarmados causadas pela polícia. O policial foi preso e se condenado poderá pegar de 30 anos a prisão perpétua.

O vídeo mostra o oficial Michael Thomas Slager disparando oito tiros nas costas de Walter Scott Lamer, de 50 anos.

O prefeito da cidade de Charleston, Keith Summey, anunciou a acusação contra Slager em uma coletiva de imprensa ontem. As autoridades disseram que Scott foi baleado depois de o policial já ter o atingido com uma arma de choque, após uma operação policial na rua no último sábado por causa de um defeito na luz de freio de seu carro.

VEJA TAMBÉM: As últimas frases de homens negros assassinados por policiais

“Quando você faz algo errado, não importa se você está atrás de um escudo ou é um cidadão comum. Você tem que arcar com as consequências”, disse o prefeito.

Segundo a versão do policial – que trabalhava na instituição há mais de cinco anos – os disparos foram dados porque ele temia que o suspeito tirasse a arma de suas mãos.

“Temos muitos policiais bons. O que ocorreu não é aceitável na Carolina do Sul, nem reflete nossos valores ou a maneira na qual a maioria de nossos agentes atuam”, disse a governadora do estado, Nikki Haley, em nota. “Garanto a todos que haverá um processo judicial completo”.

Scott tinha quatro filhos, estava empregado e não possuía passagem pela polícia.

Tensão

North Charleston, a cidade onde ocorreu este último incidente, tem 100.000 habitantes, sendo que 47% deles são afro-americanos e 37%, brancos. No entanto, 80% do departamento de polícia é composto por brancos, segundo os últimos dados de que dispõe o Departamento de Justiça, de 2007.

Desde o ano passado, uma série de mobilizações acontece nos Estados Unidos contra a morte de civis negros, vítimas de racismo e de abuso de autoridade da polícia norte-americana. Entre os casos mais conhecidos estão do jovem Michael Brown, que andava desarmado na cidade de Ferguson em julho quando foi morto, e de Eric Garner, em julho, em Nova York.

Em março de 2015, outro caso chamou a atenção da imprensa internacional: no dia primeiro daquele mês, a polícia de Los Angeles matou um mendigo negro desarmado.

SAIBA MAIS:
(1) Relembre aqui o caso Eric Garner
(2) Relembre aqui o caso Michael Brown
(3) Relembre aqui o caso do mendigo negro desarmado

Vídeo:

Agência Estado e Opera Mundi

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. leonardo Postado em 08/Apr/2015 às 21:50

    Agora somos todos pela prisão perpétua.

    • Thiago Teixeira Postado em 08/Apr/2015 às 22:44

      Ué? Seu país do coração que aplicou a lei no policial branco, não temos nada com isso.

  2. Roger Postado em 08/Apr/2015 às 21:52

    Que desculpa ridícula desse assassino! O homem estava correndo dele, como iria tirar a arma de sua mão?! Não tem como escapar da pena máxima, esse emporcalhador de farda.

  3. LUCIANO Postado em 08/Apr/2015 às 21:56

    BENDITO O HOMEM QUE INVENTOU A CÂMARA FILMADORA PORTÁTIL!

  4. Carlos Postado em 08/Apr/2015 às 23:07

    Por que 8 se apenas um bastava? na verdade nem um bastava,visto que não era criminoso,foram 8 tiros,não por justa causa,mas por vontade de matar.

  5. hetore Postado em 09/Apr/2015 às 01:14

    Nos EUA,estão matando se piscar. No Brasil não precisa nem piscar.

  6. Carlos de Paula Postado em 09/Apr/2015 às 02:15

    Pelo o que dá pra perceber, ele manda é o rapaz correr, e ao mesmo tempo atira eo mata. Ou seja, ele já queria matá-lo mesmo.

  7. Luna Postado em 09/Apr/2015 às 03:17

    O que estamos presenciando neste momento, em quase todos os países dito civilizados e não civilizados, é a verdadeira banalidade do mal. Se este começo de século em que vivemos, tivesse que se reconhecido por algum nome, eu sugeriria "tempos de Hannah Arendt", nunca vi tantos absurdos e total falta de compaixão para com o ser humano. Na prática de supostamente preservar a lei, homens levam até as últimas consequências, o castigo mais severo para delitos tolos e simplórios. Outros, movidos por tendências políticas bestiais, porque não pode ser normal, são capazes de retirar a vida de 147 jovens, sem mais nem menos e pior, ninguém, praticamente ninguém fala nada! Bem! mais os jovens em questão foi na África! então tá tudo certo, isto por lá acontece de montão! e assim nós vamos vivendo! a verdade é que quase nada consegue nos atingir em nosso mundinho particular.

  8. Antonio Palhares Postado em 09/Apr/2015 às 09:10

    Infelizmente vai ser apenas mais um.Eles estão acostumados com isto.Este comportamento faz parte da índole deles.Matam,mentem e escapam.Este país não tem a minima condição de falar sobre direitos humanos na Síria ou qualquer outro lugar.

  9. Antonio Postado em 09/Apr/2015 às 09:41

    Deve ser preso e julgado, mas isso é relativamente raro, o fato é que gente ruim existe em toda parte e gente ruim na polícia geralmente faz muito merda.

  10. Luis Postado em 09/Apr/2015 às 10:00

    Tem muito chimpanzé fardado nos EUA, pqp, muito parecido com nossa PM. Isso é resultado da maioria dos soldados na polícia serem uns veadinhos que não aguentam pressão nenhuma e morrem de medo de levar tiro. Como consequência se assustam com qualquer coisinha e já começam a atirar. Li uma coluna de opinião - acho que foi na the economist - que o caminho do futuro para a polícia era uma força menor, altamente disciplinada e treinada e com equipamentos de monitoramento avançados para compensar o contingente menor, em vez de um exército de panacas. Concordo totalmente.

  11. Wanderson Postado em 11/Apr/2015 às 18:32

    Ainda há pessoas que criticam a tecnologia das cameras hoje em dia,dizendo que elas são invasivas e intrometidas demais.Estamos passando por um fenômeno social que nem mesmo Orwell imaginou.O Big Brother realmente existe e está se tornando uma ótima ferramenta para a os fracos e oprimidos que veem nela a chance de delatar seus algozes covardes,geralmente de maioria dominate.Vemos estupefactos e revoltados pessoas abusando de velhos e crianças doentes e inválidas entre quatro paredes,pessoas inocentes sendo assassinadas covardemente,só por causa da cor da pele,coisa que dificilmente a sociedade imaginava,ou fingia que não via. A realidade é mais cruel do que parece.Mais dura do que qualquer Reallity Show e isso,quer queira,quer não,está abrindo os nossos olhos.