Redação Pragmatismo
Compartilhar
Tragédia 04/Apr/2015 às 15:45
54
Comentários

O professor de Thomaz, filho de Geraldo Alckmin

Thomaz Alckmin, filho de Geraldo, morreu na última quinta-feira em acidente de helicóptero (Imagem: Agência Estado)
Thomaz Alckmin, filho de Geraldo, morreu na última quinta-feira em acidente de helicóptero (Imagem: Agência Estado)

Sergio de Moraes Paulo, via Facebook

Não sou tucano, jamais votei ou votaria em Geraldo Alckmin para qualquer coisa. Mas julgo necessário, nesses tempos de insanidade e histeria ideológica marcar posição com o óbvio: respeitar a dor de um pai que perde o filho.

A gafe de um professor com o filho do vice-governador

Fui professor do Thomaz Alckmin no Objetivo de Pinheiros no ano de 2000, quando ele cursava o segundo ano do ensino médio.

Em 2000 o pai dele, um tal de Geraldo Alckmin, foi candidato a prefeito de São Paulo e nem passou para o segundo turno.

Eu votei na Marta Suplicy, contra o Maluf.

Perguntado na sala de aula sobre meu voto, fui honesto: disse que tinha votado na Marta e não no Alckmin porque não acreditava nele.

Debochei, brinquei e tripudiei inclusive com o termo que José Simão imortalizou: “Picolé de Chuchu”. Me empolguei e acabei esquecendo que tinha o filho do candidato derrotado na sala de aula.

A molecada riu muito, pois percebeu o que o tonto do professor não viu: que o filho do homem estava na sala.

O garoto nada disse e foi extremamente sereno. Jamais foi mal-educado comigo. Sempre me cumprimentou com educação e gentileza. Nunca mais o vi pessoalmente.

A grandeza dele revelou o óbvio: era filho do vice-governador de São Paulo por herança, não por escolha.

Nunca, jamais, em nenhum momento, fui perseguido ou questionado no colégio Objetivo por conta disso.

Esse garoto poderia ter carteirado e pedido meu emprego.

Foi maior do que isso.

Não voto, não apoio e não concordo com o pai dele.

Mas me solidarizo neste momento de dor e infelicidade.

Acima de qualquer divergência político-partidária estamos nós, seres humanos. E ninguém, absolutamente ninguém, merece a dor da perda de um filho.

Meus pêsames ao governador Alckmin. Pois antes de tudo é pai, condição eterna, e não governador, condição temporária.

Recomendados para você

Comentários

  1. Bernardo Postado em 04/Apr/2015 às 16:45

    Pura verdade Mário, por mais antipático que isso possa soar.

  2. Moacir Teles Maracci Postado em 04/Apr/2015 às 16:58

    Antes de tudo, um pai...Governador é mandato temporário, pai é para sempre...

  3. VItor Schaeffer Postado em 04/Apr/2015 às 17:06

    Ufa! Pensei que eu iria ler um artigo insensivel atacando o Alckmin. Que bom que apesar de diferenças ideologicas a sensibilidade não foi esquecida ao menos aqui neste site. Perder um filho é injusto, independente da pessoa

  4. Guilherme Postado em 04/Apr/2015 às 17:06

    Que argumento cientifico, Mario. Meus parabéns pela lucidez.

    • Elizabete Postado em 05/Apr/2015 às 00:09

      Não é argumento científico, queiramos ou não é assim a LEI DIVINA. Você não escolhe, eu não escolho ou qualquer um de nós escolhemos, esta LEI DIVINA está no LIVRE ARBÍTRIO, façamos o melhor, enquanto estivermos aqui nesta vida, nas próximas, nas próximas e sucessivas vidas, quem sabe alcancemos um dia, por merecimentos, sermos MESTRES. Enquanto isso tomemos muito CUIDADO com lei do RETORNO!

  5. Sarah Postado em 04/Apr/2015 às 17:07

    que comentário mais infeliz

    • Elizabete Postado em 05/Apr/2015 às 00:25

      Não é argumento científico e nem infeliz, é a LEI DIVINA. Queiramos ou não é será sempre assim. Tudo que fizer de bom, tudo de bom você colherá ou os seus. Infelizmente, muitas vezes ela vem sobre os nossos, para sofrermos mais e aprendermos as lições. Temos que muito cuidado com nossos LIVRES ARBITRIO .Tudo de bom você fizer, tudo de bom você colherá. É assim e assim será, por muitas e muitas e sucessivas vidas, até alcançarmos um grau de sabedoria Divina e quem sabe de Mestre, se assim merecermos.

    • jussara Postado em 05/Apr/2015 às 20:09

      Concordo.Infeliz e desnecessario!!

    • Beverly Postado em 09/Apr/2015 às 04:36

      Na realidade, o que atrai o ser humano é tripudiar sobre o próximo. Tomar decisões que realmente mudem o "status quo"! do país, do mundo, é difícil. Falar é mais fácil pois a li ngua treme e controlar este músculo é complicado.

  6. Israel Postado em 04/Apr/2015 às 17:13

    "Vc colhe o que semeia" . Quer criticar, critique direito.

    • Rene Postado em 04/Apr/2015 às 19:02

      Eu não votei em Geraldo Alckmin e nem votaria, mas concordo contigo. Nada tem a ver uma coisa com a outra!

  7. Inês Gomes Postado em 04/Apr/2015 às 17:34

    E vc tb acabou queimando a língua. Não acredito que nem um dos citados pensem dessa forma quanto à morte do filho do governador.

  8. Jose Antonio Postado em 04/Apr/2015 às 17:36

    Tenho mais solidariedade aos filhos dos pais e mães do Pinheirinho do que a quem ordenou o massacre.

    • Luciano Postado em 05/Apr/2015 às 09:43

      Pinheirinho foi a primeira coisa que passou na minha cabeça quando vi a notícia. Existem coisas mais trágicas do que perder um filho em acidente aéreo. Tipo ver o filho na rua com fome. Só que mais nefasto que os desmandos do Sr. Alckmin é a cobertura da impressa Pinheiro X Morte do governador.

    • José Ferreira Postado em 05/Apr/2015 às 14:15

      Não houve um "massacre", pois ninguém morreu. Lembre-se que houve uma invasão, e a Justiça fez o que deveria fazer. Se todos tivessem saído logo a desapropriação teria sido pacífica. Vejo que muitos comentaristas desse sítio não tem sensibilidade com a dor de um pai. É como diz a matéria: O Governador um dia vai embora, o pai é para sempre.

    • dario Postado em 06/Apr/2015 às 09:38

      hummm, meu caro verdade, por isso que a morte é algo triste mas perfeita, ninguem a compra, ela não é corrupta, Deus ajude e console a familia, não só a dele , mas de todos que perdem seus queridos, a saber que um dia todos estaremos ante o tribunal da verdade,

  9. Vanilda Carneiro Postado em 04/Apr/2015 às 17:53

    Achei NOBRE!

  10. Marcos Postado em 04/Apr/2015 às 17:54

    Democracia é isso, é respeitar as opiniões alheias, e não desejar que o oponente ou algum de seus parentes morra simplesmente porque não pensa igual a você. O que não parece que anda acontecendo nos últimos tempos por aqui. Falar em karma numa hora dessas é de uma ignorância absurda.

  11. Ana Paula Postado em 04/Apr/2015 às 18:09

    Somos diferentes e superiores, sim! Eu nunca desejei a morte do Aécio , ou do FHC, ou do Alkimin....Já a direita ,nefasta que é, vive desejando a morte do Lula, da Dilma, dos petistas...

    • Deisi Postado em 06/Apr/2015 às 19:44

      Concordo com você Ana paula, também penso assim, nunca votei no Alckmin e jamais votaria no PSDB, mas nenhum pai merece tamanha dor, tenho restrições ao politico Alckmin, mas acho que ele demonstra ser um bom homem não tenho nada contra. Mesmo dois seres desprezíveis como Serra e Aécio não merecem essa experiencia, aliás ninguém merece.

  12. Glauco Silva Postado em 04/Apr/2015 às 18:31

    Sou de esquerda e não apoio nenhum comentário que fale que alguém deve sofrer com a morte de um filho, independentemente do que tenha feito de pior para alguém, existe uma coisa muito maior que qualquer ideologia que é a humanidade, e choro tanto a morte dos filhos dos pobres do Pinheiro, tanto a morte do menino do morro do alemão, quanto a morte do filho do governador! Na morte é o único momento que temos certeza de sermos iguais! Que Deus proteja todos e os guarde na sua graça e glória!

  13. Tony Amaro Postado em 04/Apr/2015 às 18:43

    Essa história de semear é antiga mas não tem a mínima lógica.

    • Elizabete Postado em 05/Apr/2015 às 00:28

      Não é argumento científico e nem infeliz, é a LEI DIVINA. Queiramos ou não é será sempre assim. Tudo que fizer de bom, tudo de bom você colherá ou os seus. Infelizmente, muitas vezes ela vem sobre os nossos, para sofrermos mais e aprendermos as lições. Temos que muito cuidado com nossos LIVRES ARBITRIO .Tudo de bom você fizer, tudo de bom você colherá. É assim e assim será, por muitas e muitas e sucessivas vidas, até alcançarmos um grau de sabedoria Divina e quem sabe de Mestre, se assim merecermos.

    • carol Postado em 05/Apr/2015 às 10:38

      Que argumento/pensamento/crendice idiota.

  14. Aldo Postado em 04/Apr/2015 às 18:57

    Sem querer criar comparações, mas dar os pêsames ao governador é gesto obviamente humanitário. A questão nada tem a ver com política e muito menos com partidarismo. Entretanto, seria menos sensacionalista estender os sentidos e óbvios pêsames citando os nomes de pais ou mães que também perderam um filhod nestes dias: o menino filho de uma mãe desesperada que, com apenas 10 anos de idade, foi morto na favela do Alemão.....http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2015/04/1611963-menino-de-10-anos-e-quarta-vitima-no-complexo-do-alemao-em-24-horas.shtml

  15. Ricardo Boni Postado em 04/Apr/2015 às 18:57

    O garoto falecido não tinha culpa de ser filho desse sujeito. A vida age de forma alheia a nossas opiniões, teorias e senso de justiça. Mas não tenham duvidas...o sujeito vai ficar mais rancoroso ainda. Ele não respeita nada!! Quem sabe com a próxima lição...

  16. Luiz Henrique Postado em 04/Apr/2015 às 19:17

    Acho que quem não nega influência aqui é você, falando como se fosse o próprio Olavo de Carvalho. Afinal, Luciana Genro nunca disse que Alckmin merecia ter perdido o filho, e sim que deve-se lamentar sim o acidente acontecido, mas também o assassinato do garoto de 10 anos, que não foi um acidente.

  17. Nilson Postado em 04/Apr/2015 às 19:19

    Ser de esquerda ou direita não significa nada, educação e respeito vem do berço!

  18. Salomon Postado em 04/Apr/2015 às 19:44

    Instaurou-se a Lei de Talião. Talis, retaliação.

  19. Rayssa Postado em 04/Apr/2015 às 20:03

    Pense antes de falar, meu caro. Karma? O que você entende disso? Quem é você pra falar o que ele merece? Se recolha a sua insignificante existência e pare de falar sobre o que não sabe.

  20. poliana Postado em 04/Apr/2015 às 20:17

    naro, me desculpe, mas vc está agindo de extrema má fé ao DETURPAR o discurso da luciana genro. em nenhum momento ela desfez da tragédia envolvendo o filho de geraldo alckmin! ela lamentou sim o ocorrido, mas tb lamentou a morte de uma criança de 10 anos, ESTUPIDA E BRUTALMENTE ASSASSINADA PELA POLÍCIA MILITAR NO RIO DE JANEIRO! é q a morte de um pobre favelado vale menos do q a morte do filho de um político nesse país, não é? apenas uma vida sem o menor valor, afinal, é um favelado a menos, não é?! é muita hipocrisia de sua parte! vc, mais uma vez, querendo minimizar um ato de estupidez (apenas mais um) cometido por essa merda de corporação falida q tu tanto defende! se prefere assim, ok, mas por favor, n deturpe o q a genro disse. vc entendeu exatamente o discurso dela. apenas preferiu ser hipócrita e negar o óbvio. é sempre mais fácil seguir esse caminho, né?

  21. Cristian Bandeira Postado em 04/Apr/2015 às 21:03

    A página foi muito feliz em compartilhar este texto, este é o espírito que deve ser mantido. Excluindo alguns comentários, me orgulho em ter o pensamento alinhado com a maioria das postagens e dos seguidores de Pragmatismo Político.

  22. Denisbaldo Postado em 04/Apr/2015 às 21:14

    Sentir prazer com o sofrimento alheio é uma característica de seres menos evoluídos tanto intelectualmente quanto espiritualmente (de direita, esquerda, centro, acima, abaixo, dentro, fora,etc). Jesus já disse: "Amai a teu Deus acima de tudo e ao próximo como a ti mesmo".

    • poliana Postado em 05/Apr/2015 às 16:20

      falso!!! quem vê assim, pensa q é um santo!

  23. Wander Postado em 05/Apr/2015 às 00:08

    Calma parceiro, não exagere nas conclusões. Karma, colher o que se semeia, pode ser a verdade que for, porém nesse mundo ninguém tem moral pra julgar ninguém. Tragédias dessas dimensões acontecem com qualquer um, até com aquele bonzinho que nunca matou uma mosca. Ninguém nesse mundo veio a passeio, o que é de cada um ninguém tasca, seja bônus ou ônus.

  24. Luna Postado em 05/Apr/2015 às 02:10

    O que eu posso dizer é que sinto muito pela perda de Geraldo Alckmin, e que ele possa encontrar paz dentro desse turbilhão de dor que está vivendo. Não é fácil perder um filho! imaginem, que de repente tudo lhe é tirado, não adianta cargo, meio social, amigos e etc... você sempre estará sozinho, dentro da sua alma aquele lugar, antes ocupado pelo amor ao seu filho, está vazio! portanto senhores hoje não há política! pois quem sofre não é o político é o pai! Meus sinceros sentimentos de respeito e de que alcance a paz em seu coração com a graça de Deus!

  25. Ceres Pascal Postado em 05/Apr/2015 às 03:01

    O nível de ignorância, de desrespeito, de sordidez da maioria dos comentários é espantoso. Quando não souberem o que dizer, não digam nada!

  26. Beth Hajjar Postado em 05/Apr/2015 às 06:28

    Bobagem....apenas fatalidade.....SP é um estado q trabalha e paga suas contas....Se não esta bom eu pergunto O quê é q todo o mundo vem fazer aqui ??,

    • poliana Postado em 05/Apr/2015 às 15:36

      qta arrogância! tinha q ser uma paulistana falando isso! TÍPICO!

    • VInicius Postado em 06/Apr/2015 às 12:55

      SP e TODOS os estados brasileiros e Distrito Federal trabalham e pagam suas contas. E não significa porque eu moro num estado que tem problemas eu não possa cobrar melhorias do governo pelo simples fato de "aceitar" morar lá. E não interessa o que vão fazer aí , todos tem direito de reivindicar. Se for pela sua lógica os coxinhas do dia 15/03,12/04..., "Fora DIlma", "A culpa não é minha eu votei no Aécio" o que estariam fazendo no Brasil ainda, porque não vão de vez para Miami? *Outro Vinicius

  27. RONALDO PARANHA Postado em 05/Apr/2015 às 12:17

    Quantos comentários desnecessários para o momento, mas fiquei surpreso com a explicação da ELIZABETE, então fiquei a pensar: ---- que justiça divina nada divina, cobrar de um ser o que outro cometeu, tudo isso é sofisma mas convenhamos que uma justiça para ser justa a pena não pode passar da pessoa do condenado, essa tal LEI DIVINA onde cobra de um filho os erros do pai, não existe, é apenas crendice desprovida de qualquer base explicável. MEUS PÊSAMES A FAMÍLIA ALCKMIN

  28. Edson Postado em 05/Apr/2015 às 14:10

    Quer dizer que Deus pune as pessoas porque essas fazem mal aoa seus semelhantes. Se fosse crer em tamanha besteira, teria que crer que qualquer pessoa que passa por uma tragédia é vítima da cólera divina, incluso, portanto, aqueles país cujos filhos são vítimas, por exemplo, de um bandido ou de qualquer outro fator ou pessoa. Quanta insanidade. O Professor acertou na escrita, alguns comentaristas erram ao invocar o juízo divino como relés mortais que nem deveriam ter a pachorra de comentar em nome de Deus, até por faltar qualquer racionalidade em seus comentários dando a entender que Deus é a pura irracionalidade. Lamentável.

  29. Eliana Postado em 05/Apr/2015 às 15:04

    Eu fico com a crônica do professor...

  30. Eduardo Postado em 05/Apr/2015 às 20:06

    Lei Divina? Então espero que ela seja beeemmm justa com um ex-presidente e líder de um partido que colocou vários de seus seguidores e colaboradores na cadeia, além de não ter feito nada para evitar ou esclarecer algumas mortes de prefeitos paulistas... E o filho dele, ao contrário do rapaz recentemente falecido, ainda vive processando quem, tal como o professor falastrão, discorda do pai alheio...

  31. enganado Postado em 05/Apr/2015 às 22:35

    Pois é o Senhor pensa assim e meus parabéns pela conduta! Mas por outro lado a solidariedade da Direita ao Zé Dirceu foi oposta; aí fica claro o propósito político da Direita: morte/vingança/esquartejamento a quem sobrepuja a inteligência dos fenômenos como FHC. Mas cabe ressaltar que o gov. Alckmin e uma pessoa muito educada até politicamente e que isto irrita boa parte de seus correligionários.

  32. Lopes Postado em 05/Apr/2015 às 23:30

    Até funcionária de banco já foi demitida por mexer com um partideco.

  33. Thiago Teixeira Postado em 06/Apr/2015 às 07:40

    O abismo entre esquerda e direita no que diz respeito a separação do "Pessoal" com "Política" foi a reação de pesares dos adeptos, blogs, jornalistas e políticos da Esquerda ao trágico acidente do Thomaz e em solidariedade ao pai, Govenador de SP. E se fosse a filha da Dilma? Do Lula? Do Haddad? Será que o respeito por parte da Direita seria mútuo?

  34. Luis Postado em 06/Apr/2015 às 09:51

    Impressionante é como vocês utilizam a morte do filho do cara pra fazer politicagem vagabunda ( " Somos de esquerda e lamentamos a morte do Alckmin filho, mas vocês direitistas não lamentariam a morte de um esquerdista! Somos superiores a vocês!" ou "Se fosse negro e da periferia ninguém daria a mínima!" ) No fundo, não sentem solidariedade NENHUMA pelo cara, só se comportam de maneira lacrimosa e falsa em público pra ficar bem na foto e fazer politicagem de quinta. Pensam igual a aquele imbecil lá do primeiro comentário, mas fingem que não.

  35. Luis Postado em 06/Apr/2015 às 10:24

    Nota: Não estou falando de todos os esquerdistas, e sim de gente como o Thiago logo acima do meu comentário, a Luciana Genro , ou o mario do primeiro comentário da notícia.

    • Thiago Teixeira Postado em 06/Apr/2015 às 11:31

      Então responda: "E se o filho do Lula tivesse caído num Helicóptero de carona?". "E se a filha da Dilma fosse atropelada e morta?". Não haveria nenhuma manifestação festiva dos fascistas? A cara, me poupe da sua alienação, e reação da esquerda foi de solidariedade sim senhor, e não da boca pra fora.

      • Vinicius Postado em 06/Apr/2015 às 13:06

        Normal Thiago, esse Luis adora deturpar tudo. *Outro Vinicius

      • Luis Postado em 06/Apr/2015 às 15:27

        Haveria sim, mas só casos isolados. Assim como houve dois esquerdistas imbecis lá em cima comemorando a morte do filho do Alckmin. E não falei que "a reação da ESQUERDA" como um todo foi falsa, só a de certos esquerdistas. Só ler meu post. Até mesmo considerando o habitual baixo nível de inteligência dos seus posts acho impressionante sua dificuldade em entender que existem idiotas intolerantes em ambos os lados.

  36. Carlos Augusto Normann Postado em 07/Apr/2015 às 10:14

    professor, gesto decente, nobre, bonito. Somente uma pessoa fiel a seus princípios age assim, sem se render a patrulhamentos. Soubeste separar a discussão das ideias da dor pessoal. Parabéns!!! Um forte abraço!

  37. douglas Postado em 08/Apr/2015 às 22:59

    Que comentario de retardado