Redação Pragmatismo
Compartilhar
Esporte 22/Apr/2015 às 17:29
17
Comentários

Novo presidente da CBF diz que seu salário de R$ 200 mil "é muito pouco"

Marco Polo Del Nero afirma que salário mensal de R$ 200 mil é "muito pouco" diante de toda a "dedicação" ao trabalho. Mandatário da CBF também defendeu a manutenção da mesada de R$ 11 mil para dirigentes de Federação

del nero salário carol muniz
Marco Polo Del Nero ao lado de uma ex-namorada, Carol Muniz

Em recente entrevista aos canais ESPN, o novo presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, 74, afirmou que o salário de R$ 200 mil que ganha na Confederação Brasileira de Futebol é “muito pouco” diante de toda a dedicação que o cargo exige.

Ex-presidente da Federação Paulista de Futebol, Del Nero foi eleito na semana passada para ocupar o mais alto comando do futebol brasileiro em substituição a José Maria Marin, que será um dos seus vice-presidentes na gestão. O mandato dura até 2019.

Para além do futebol, Marco Polo Del Nero também costuma ganhar as manchetes na imprensa pelos seguidos e rápidos relacionamentos com mulheres mais novas. Recentemente, o presidente da CBF namorou as modelos Kelly Moniz, 23, Carol Muniz, 28, Katherine Fontenele, 23, e Carol Galan, 29. Duas delas se tornaram apresentadoras da Federação Paulista de Futebol após o namoro com o cartola.

Confira abaixo trechos da entrevista:

Vocês começaram agora a remunerar presidentes de federações, como foi tomada essa decisão?
Na reunião de diretoria, com o Marin. Na primeira e única que teve na época do Marin.

Você acha isso certo?
Institucionalmente, sim. O ruim é quando você faz remuneração por baixo do pano, escondido. É uma remuneração independente. Isso é institucional.

O presidente de um clube e um diretor de futebol de um time não recebem nenhum salário. Não é estranho a CBF pagar isso para os seus filiados?
Não, não acho estranho. A gente segue um padrão internacional.

Que padrão é esse?
Um padrão internacional. Do mundo do futebol, de todas as confederações do mundo.

E qual é o valor? R$ 11 mil?
Não vou te dar valor, mas é insignificante. É como uma verba de representação.

E fora essa verba, ainda tem a mesada que vocês pagam para as federações…
Sim. Tem uma verba fixa e uma verba variante. Quando há algum projeto, por exemplo, de uma reforma de federação, é um outro valor, que você estuda e que você ajuda. Isso acontece com a Fifa também. Isso acontece em todas as federações do mundo. Tudo para fomentar o futebol.

Essa remuneração mensal também aumenta os gastos com salários, não é?
É muito insignificante perto de todas as obrigações do dia a dia. É bem justa para eles, porque eles representam a entidade. A gente tem de tornar as coisas mais profissionais. Essa remuneração é para diversas utilidades. Eles recebem convites de casamento, recebem convites de não sei o que, é pra esse tipo de coisa. Eles têm a liberdade pra gastar. Se eles não usarem esse dinheiro que estamos dando, eles vão tirar da federação. Nós não queremos que eles tirem das federações dinheiro para esse tipo de coisa.

E eles têm de provar como gastaram?
Não. É uma verba fixa e eles usam como precisam.

A partir do momento que vocês decidem dar essa remuneração, o que vocês esperam das federações?
A gente vai buscar que elas prestem contas de todos os valores da federação. Quando há uma reforma, a gente já tem todas as contas. Mas não temos o do valor fixo. Queremos ver no que eles estão gastando.

Com essa remuneração mensal aos presidentes, não se pode criticar a CBF por estar em uma tentativa de aliciamento das federações?
Não, não tem nada a ver. Se fosse isso, a gente teria feito no ano eleitoral. E não fizemos. Fizemos nesse ano, depois que eu fui eleito.

E não foi uma promessa de campanha?
Não, não. De forma alguma. Foi uma surpresa.

Surpresa?
Surpresa pra eles. Eles não sabiam que a entidade pensava assim, que pensava em remunerá-los. Estamos pensando em nível internacional.

E você concordou com essa decisão?
Sim, claro.

E o Marin?
Também. Ele era o presidente.

Você também é remunerado. Há quem critique os salários dos jogadores. Não é muito alto o que você recebe (R$ 200 mil)?
É muito pouco, né? Perto do que eu deixo de… Na verdade eu não deixo, eu continuo tendo minha remuneração no meu escritório. Mas eu tenho me dedicado muito no esporte, profundamente, totalmente. Eu praticamente não dou atenção ao escritório. Quase nada. Mas eu recebo também do escritório.

Você acha justo o valor?
É… Vamos chamar de justo, sim.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. John Postado em 22/Apr/2015 às 17:38

    Isso é uma transcrição? Porque ele me soou meio com problemas cognitivos, ou bêbado. Se ele é tão estúpido quando parece, não merecia nem estar no cargo, quanto mais receber esse salário.

  2. Ediglê Postado em 22/Apr/2015 às 18:31

    É lógico, que R $ 200.00 é pouco para esse velho, prostitutas de luxo de cocaína custam caros!

  3. Samael Postado em 22/Apr/2015 às 18:47

    Eu também acho pouco, essa Carol Muniz deve cobrar até uns 25 Mil pelos serviços dela. 200 só dá 8 dias de préstimos.

  4. Marcos Silva Postado em 22/Apr/2015 às 20:37

    Aqui na minha região, eu conheço muitos senhores da mesma idade do senhor Marco Polo Del Nero e as aparências se equivalem, porém, os que conheço aqui são pobres e nenhum nunca ficou com uma mulher como essas citadas no texto nem mesmo com essas idades. É o amor?

    • Eduardo Postado em 22/Apr/2015 às 21:33

      é o amor, as custas dos otários de nós brasileiros.... numa reunião decidiram essa barbaridade, e tem senadores da república lutando para parcelar as dívidas dos clubes de futebol.... ENQUANTO O HOSPITAL DE MINHA CIDADEZINHA PRECISA DE R$ 70.000,00, (setenta mil reais) por mes para atender uma região inteira de 13 cidades.... É UM ABSURDO QUE SÓ DEUS PODE ENTENDER.

  5. Miguel Postado em 22/Apr/2015 às 20:51

    200 reais já seriam suficientes. Quem merece receber 200 mil reais é quem recolhe o lixo das ruas, não as deixando sujas. Quem merece receber 200 mil reais são os operários ferroviários, que constroem ferrovias para interligar as diversas cidades e facilitar o deslocamento. Quem dirige um futebol pangaré como o atual futebol brasileiro, nem merece atenção. É um absurdo o que se paga para quem joga futebol ou quem dirige futebol. Uma prática praticamente inútil, que deixa a maioria com ódio dos outros. Que, muitas vezes, provoca sedentarismo, tendo em vista que a maioria fica no sofá apenas assistindo e torcendo. O povo brasileiro só vai acordar quando enxergar a inutilidade do futebol e de outros esportes. Eu mesmo já parei de assistir a jogos de futebol. Não me interessam mais. Quem sustenta um cidadão como esse da matéria são todos os torcedores de todos os Estados da Federação. Parem de consumir futebol e de sustentar pessoas como essa.

    • Marcos Silva Postado em 22/Apr/2015 às 21:17

      Miguel, eu sou adoro futebol desde criança, mas jamais paguei ou pagarei R$ 300,00 por uma camisa do Flamengo. O salário mínimo brasileiro é R$ 788,00. Jamais vou aceitar um roubo desses. No Reino Unido, o salário chega a quase € 1.400,00 (Euros), e uma camisa do Manchester United ou do Chelsea custam até menos de € 100. Quem define o preço é o próprio consumidor, e se aqui no Brasil tem consumidores (trouxas) dispostos a pagarem R$ 300,00 por uma camisa oficial, por que motivo os empresários cobrariam um preço mais justo? Os empresários fazem o brasileiro de trouxa e babaca e ainda colocam a culpa apenas nos governos, pois se aproveitam da carência de educação do povo brasileiro.

    • Eduardo Postado em 22/Apr/2015 às 21:37

      A alegria do povo não pode ser suprimida por gananciosos, o que se tem que fazer é ter vergonha na cara nossas autoridades que podem mudar e impedir tais aberrações.... um atleta em sua atividade gera milhares de empregos na retaguarda, mas o que gera um dirigente destes????? O dinheiro público é brinquedo no nosso país.

  6. Luis Postado em 22/Apr/2015 às 23:16

    Me lembra o Jean Wyllis dizendo que 26 mil reais mensais mais benefícios - parlamentares brasileiros são os segundos mais caros do mundo - dizendo que os ganhos dele não eram excessivos.

  7. Ingrid Postado em 23/Apr/2015 às 10:30

    Até entenderia um debate baseado, na ganancia descabida de algumas pessoas. Agora esse discurso de que é para prostitutas, velho a a mulher nova. Ahhhhh para, tão parecendo um bando de adolescentes invejosos. Não acho nem que devia ganhar o que ganha, não tenho simpatia nenhuma pela CBF, mas o dinheiro sendo dele que ele gaste com jujuba se quiser.

  8. Pedro Postado em 23/Apr/2015 às 12:44

    Qual é a outra atividade dele da qual ele deixa de ganhar mais do que isso?

  9. davenir Postado em 23/Apr/2015 às 13:10

    Deixa eu ver se entendi? o cara ganha 200 mil e o problema é o JW? É muita fixação...

  10. Ariane Postado em 23/Apr/2015 às 14:41

    Salário de 200 mil reais é pouco e salário de 788 reais é muito! Sem entrar no mérito profissional - que ao meu modo de ver desmerece demaiiiiiiiiiiiiiiiss os de altos salários deste hedonista chama a atenção também, o tamanho da desigualdade: poucos com muitíssimo e reclamando que é pouco o que recebem e muitos com tão pouco e calados. Será o maciço marketing que todos temos de engolir?????

  11. Bruno Postado em 23/Apr/2015 às 19:28

    A CBF é uma entidade privada assim como a FIFA. Não usam dinheiro público. Podem pagar os salários q quiserem. Se ainda assim têm lucro parabéns, mérito deles. O foco de críticas deve ser outro, como eventual benefício fiscal. Aí a reclamação deve se voltar aos governos, na sua acepção ampla.

    • Eduardo Postado em 23/Apr/2015 às 20:08

      ela é bancada pelos clubes, e estes bancados pelo governo federal através de patrocínios de empresas estatais e consequentemente nosso dinheiro... ela não pode fazer esta festa não, pois ela é feita com recursos que são do povo brasileiro.... se ela é tão privada assim porque o Brasileira no nome.... só pra levar os ônus né...

  12. Eduardo Postado em 23/Apr/2015 às 20:03

    Eduardo POSTADO EM 22/APR/2015 ÀS 21:33 é o amor, as custas dos otários de nós brasileiros.... numa reunião decidiram essa barbaridade, e tem senadores da república lutando para parcelar as dívidas dos clubes de futebol.... ENQUANTO O HOSPITAL DE MINHA CIDADEZINHA PRECISA DE R$ 70.000,00, (setenta mil reais) por mes para atender uma região inteira de 13 cidades.... É UM ABSURDO QUE SÓ DEUS PODE ENTENDER. meu amigo eu me acho ser alguém.... pelo menos um cidadão brasileiro que vive o dia a dia deste país.

  13. Rafael Postado em 24/Apr/2015 às 11:43

    Tá certo o velhinho. Otário são os fanáticos que sustentam essa indústria do futebol.