Redação Pragmatismo
Compartilhar
Política 22/Apr/2015 às 20:40
54
Comentários

Movimento pró-impeachment deturpa charge de Laerte

Movimento pró-impeachment adultera charge do cartunista Laerte. "Impressionante a desonestidade intelectual de quem fez essa montagem e de quem a compartilha", criticou um internauta

O Movimento Brasil Livre, um dos grupos que organiza as manifestações pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff, adulterou uma charge publicada pela cartunista Laerte, na Folha de S.Paulo, nesta terça-feira, 21, feriado de Tiradentes. O MBL é liderado pelo jovem Kim Kataguiri, 19.

Na charge, vê-se Tiradentes com o laço da corda sendo amarrado por um dos dois soldados que o ladeiam, quando, da platéia, alguém grita: “Vai pra Cuba!”, expressão comum nas manifestações que ocorreram em todo o país tanto no dia 15 de março quanto em 12 de abril.

Naquela época, os inconfidentes, como Tiradentes, sofreram processos, condenações, perseguições e o degredo. Mas só Tiradentes foi enforcado, esquartejado e teve seus restos espalhados pelas vias públicas para que servisse de exemplo aos demais. A condenação dada ao inconfidente foi injusta. Na visão de alguns historiadores, tal fato se deu porque os outros inconfidentes eram membros da elite e por isso foram poupados.

VEJA TAMBÉM: A charge de Laerte que resumiu uma época

No desenho adulterado pelo MBL, é o contrário: Tiradentes é enforcado aos gritos de “coxinha”, “reaça”, “sonegador”, “fascista capitalista”, “neoliberal! Americanófilo!” e “20% de imposto já é pouco demais!”. Uma completa inversão de sentidos.

A deturpação da charge foi alvo de críticas na própria página do movimento. “Pegaram e deturparam a charge do Laerte publicada na Folha de hoje. Impressionante a desonestidade intelectual de quem fez essa montagem e de quem a compartilha”, escreveu um internauta.

“MBL = FRAUDE. Adulteraram a charge original. Vocês não tem vergonha, MBL? Vocês são financiados por poderosos grupos empresariais internacionais. Deveriam ter vergonha de se venderem e do papel antipatriótico que adotaram!”, criticou outro usuário.

Veja abaixo a foto da charge original e, em seguida, da charge deturpada:

(Original)

charge1

(Fraude)

charge2

SAIBA MAIS: Wolinski, o mestre que inspirou Laerte, Jaguar e Henfil

informações de Brasil 247

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Marcos Silva Postado em 22/Apr/2015 às 21:38

    O movimento pró-golpe dizer que Tiradentes era coxinha e reaça é o mesmo que a Ku Klux Klan dizer que Hitler amava negros e homossexuais.

  2. Samael Postado em 22/Apr/2015 às 21:54

    Experimenta ler o texto também, ai vc vai entender, ler é bom amigo, só JN não dá cultura pra ninguém.

    • André Anlub Postado em 22/Apr/2015 às 22:18

      Ler? está querendo muito dele, Samael. Só chorar já está de bom tamanho!

  3. Amanda Postado em 22/Apr/2015 às 22:14

    Pela cartunista...

    • Eduardo Ribeiro Postado em 23/Apr/2015 às 09:46

      Como se houvesse algum problema..

  4. Vanderson Postado em 22/Apr/2015 às 22:16

    tipo isso mesmo!

  5. Carlos Prado Postado em 22/Apr/2015 às 22:18

    Uma que a charge do Laerte está uma bosta, a outra está muito mais condizente. Outra que nem foi o pessoal do MBL que fez.

    • Ricardo Postado em 22/Apr/2015 às 22:46

      Cada um acha o que quer, mas tem algumas coisas que devem ser levadas em consideração. Esse grito do "vai pra cuba" é como que o antigo "Brasil: ame-o ou deixe-o" dos milicos requentado. Parece-me que a Laerte quis demonstrar isso: sempre quem quis melhorar o Brasil, vê-lo desenvolver de modo independente, foi perseguido e "crucificado", tal como fazem com tudo que "ousa" ser diferente. Não se pode deixar de considerar os contextos históricos: à época de Tiradentes, pregar por princípios democráticos republicanos e liberais era revolucionário, pois significava libertar o povo da opressão do Estado monárquico (opressão política). Superada a opressão política, hoje muitos buscam a emancipação do poder econômico - será que não seria essa a pauta do Tiradentes hoje?! Ou será que ele ficaria satisfeito em ver a regalia dos poderosos em detrimento do trabalho de quem produz?! Será que é algo tão disparatado assim?! Ou vc só lembra a questão da derrama?! Será que não foi educado a ver as coisas assim?! Vale lembrar que os movimentos de trabalhadores nasceram algum tempo depois (o Manifesto Comunista é de 1848, por exemplo). Portanto, ser liberal, àquela época, era ser revolucionário; hoje, entretanto, aquele Estado pelo qual lutaram os liberais já cumpriu o seu papel não se mostra mais suficiente (e, olha, isso há um bom tempo - desde, pelo menos, do início do século XX). Mas tudo bem, cada um vive na época que achar melhor... Ah, uma amostra grátis pra vc: já que insiste tanto na questão dos impostos, não faça como teus amigos e leia o art. 13 da Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão: estabelece a NECESSIDADE dos impostos - cuidando-se que, evoluindo o papel do Estado (servir a todos, e não somente a alguns), necessariamente o meu imposto não vai somente para aquilo que me interessa. O problema é que esse pessoal que se diz liberal PAROU NO TEMPO (veja que curioso! Não são eles que dizem que a Guerra Fria já acabou?!). Já passou da hora de esses autoproclamados liberais se reinventarem...

      • Carlos Prado Postado em 23/Apr/2015 às 12:01

        Mas Tiradentes não queria melhorar o Brasil, estava pouco se ferrando para o Brasil. Ele era um liberal que pensava em âmbito local. E cabe lembrar também que Tiradentes não lutava contra a monarquia - a monarquia em si não era a opressão. E estes do "ame-o ou deixe-o" queriam melhorar o país quando? Na verdade achavam a ditadura brasileira muito leve, queriam fazer uma ditadura de verdade, aos moldes soviéticos ou chineses

  6. Rodrigo Postado em 22/Apr/2015 às 22:27

    (Outro Rodrigo) Ai, meu "fígu"...

  7. sergio budrin lopes Postado em 22/Apr/2015 às 22:30

    Nem por isto deixou de ser fraude...(Não importam os meios) modo Maquiavel...e assim caminham rumo ao Hades...

  8. Eddie Postado em 22/Apr/2015 às 23:15

    Fraude coerente??? Nem preciso preciso acrescentar nada. O comentario em si ja depoe contra o autor e os dele.

    • Marlon Bravo Postado em 27/Apr/2015 às 14:50

      Existe fraude coerente ??? Vai estudar, menino !!!

  9. luis Postado em 23/Apr/2015 às 00:07

    No fim das contas, ambas as charges criticam os extremismos de cada lado. Não é crime usar a charge do Laerte, contanto que o nome dele ainda esteja lá...

    • Ingrid Postado em 23/Apr/2015 às 02:08

      Concordo !

    • Eduardo Ribeiro Postado em 23/Apr/2015 às 09:44

      O que você sugere é adulterar a charge de um cartunista qualquer e deixar a charge adulterada assinada? E espalhar a charge adulterada assinada internet afora? Não é possível, velho. "Numpodicê". Como que pode ser defendida a adulteração de uma obra e a atribuição de uma mensagem que o autor NÃO QUIS transmitir com sua obra? Estará assinado "Laerte", mas quem disse que há concordância, da parte dela, com a nova mensagem transmitida pelos balões "coxinha", "capitalista", "fascista" e etc? Se a intenção dela fosse de um jeito, ela não teria assinado uma obra de outro jeito, completamente oposto. Pense um pouco, por favor.

      • luis Postado em 23/Apr/2015 às 10:02

        Isso acontece com toda forma de arte, amigão, e não é só a minha opinião ou a sua que vai mudar isso. Qualquer obra de arte pode ser deturpada e reinterpretada de diversas maneiras, incluindo à revelia do autor. Isso acontece nas artes plásticas, na música, no cinema, na literatura...

      • Eduardo Ribeiro Postado em 23/Apr/2015 às 10:43

        Aceite, jovem. Deturpar uma obra, alterando por completo o teor da mensagem transmitida pela obra, e assinando como se fosse o autor da obra original, é absolutamente IMORAL e é CRIME. Não confunda o que aconteceu aqui com outras experiências, sejam elas satíricas ou reinterpretações. Aqui o teor da mensagem foi absolutamente corrompido, adulterado. A obra original dizia A+, e a adulteração diz A-. A adulteração está sendo veiculada como se fosse a obra original. Assinada pelo autor original. Não é porque você viu a Mona Lisa de bigode em alguma comédia ou a Capela Sistina com a pintura rebuscada no desenho do Tom e Jerry que se tem salvo conduto pra corromper o teor de uma obra de arte e veicula-la mundo afora como se fosse a obra original assinada pelo autor original.

      • luis Postado em 23/Apr/2015 às 10:55

        Será que foi tão deturpado assim? As duas charges estão criticando o discurso extremista, porém de lados opostos. Aliás, acho que é por isso que essa adulteração machucou tanto...

      • Eduardo Ribeiro Postado em 23/Apr/2015 às 11:11

        Ué, mas se o desejo é criar uma charge que critique o outro lado do extremismo (seja lá o que as pessoas entendam por isso...), que se faça então. Pode até ser você. Desenha, assina e publica. Agora, se a autora original disse uma coisa, e se está transmitindo mundo afora uma modificação que diz o perfeito oposto daquilo que originalmente foi dito, comprometendo assim a intenção e a mensagem original do autor, ora, é deturpação de obra de arte, é imoralidade, é crime, etc, etc....até mesmo o quesito PERTINENCIA da obra foi perdido. A original tem pertinência total dentro do contexto brasileiro atual. A fraude não tem pertinência nenhuma, é macaquice de menino-reaça analfabeto político que nem sabe o que fez.

      • luis Postado em 23/Apr/2015 às 11:17

        Aí você já está querendo discutir estética e eu concordo com o que você diz. Mas voltando ao assunto, quem adulterou a charge manteve o crédito do autor original, então não houve um crime de desapropriação. Isso acontece direto, muitos chargistas já fizeram isso e vão continuar fazendo, tanto o pessoal da esquerda quanto o da direita.

      • Eduardo Ribeiro Postado em 23/Apr/2015 às 11:22

        Sim, manteve o nome lá, Laerte. Eu no lugar dela me pronunciaria pra esclarecer que não fui eu que fiz uma charge com balõezinhos escritos "coxinha" e "fascista", porque minha intenção com minha obra original era exatamente criticar aqueles que são exaltados na obra fraudada. Se a intenção da autora fosse apenas falar de extremismo, ela colocaria balõezinhos que representassem os dois extremos. Se ela colocou somente "vai pra Cuba", é porque ela identificou problemas sérios no atual ambiente hostil cheio de ódio, intolerancia e golpismo criado pela direita brasileira. E não deseja que esse contexto tenha nenhum grau de aderência com sua obra. Porque isso é DETURPAÇÃO. É imoral (típico da direita canalha brasileira) e é crime.

      • luis Postado em 23/Apr/2015 às 11:29

        Agora eu concordo com você. Se o Laerte se sentir ofendido com a charge, então ele deve processar os autores. Pessoalmente, eu espero que ele não faça isso, pois ele tem recursos e talentos para responder de forma muito mais inteligente e, portanto, eficiente. No final das contas, a obra do Laerte é que é genial e que vai sobreviver a toda essa nossa discussão.

      • Sandro Postado em 23/Apr/2015 às 14:15

        Eduardo Ribeiro me diga em que crime cometeu o Coelho? Pois, além de manter o crédito ao autor da charge o Laerte e também assina sua releitura da obra demonstrando que foi alterado por ele.

      • Eduardo Ribeiro Postado em 23/Apr/2015 às 14:17

        Independente dela se sentir ofendida ou não, a IMORALIDADE do fato não muda. E o CRIME cometido também não. A autora se sentir ofendida ou não é irrelevante. Deturpar uma obra de arte de uma famosa artista, sem a sua anuência, visando ganhos politico-ideológicos, e atribuindo a autoria da obra deturpada à mesma artista, e espalhar o conteúdo adulterado e supostamente assinado, é de uma baixeza e de uma desonestidade, um mau caratismo que não se mede.

      • Eduardo Ribeiro Postado em 23/Apr/2015 às 14:43

        Mais um se fazendo de louco. Sandro, menino...se você diz A+ e as pessoas sairem mundo afora afirmando que você disse A-, você acharia isso bom? Creio que não. Se você faz um desenho, um filme, ou uma música contendo uma mensagem qualquer (digamos, "igualdade no tratamento aos homossexuais"), e as pessoas MODIFICAM essa sua obra SEM SUA PERMISSÃO, e modificam em especial a MENSAGEM que você queria transmitir (digamos, transformando em "contra a igualdade"), e alem disso transmitissem pro mundo essa versão grotesca da sua obra ainda assinada por você, dando a entender que foi você quem a criou com essa mensagem modificada, você acharia isso bom? Creio que não tambem. De modo que isso encerra qualquer questionamento. No mais, consulte os artigos 24 e 29 da lei de direitos autorais.

      • luis Postado em 23/Apr/2015 às 23:50

        Arte é maior que simples comunicação, amigo...

      • Eduardo Ribeiro Postado em 24/Apr/2015 às 09:27

        Não é por isso que se permite DETURPAÇÃO DE MENSAGEM de um autor. Não é porque "arte é mais do que simples comunicação" que podemos abandonar preceitos MORAIS e atribuir a um artista uma mensagem CLARAMENTE OPOSTA àquela que ele deseja transmitir por meio de suas obras. E fora que é chato bater nessa tecla toda hora, mas é CRIME também. Ou seja: não basta ser desonesto, imoral, anti-ético, picareta e deturpador, tem que ser criminoso também.

      • luis Postado em 24/Apr/2015 às 10:49

        Se é crime, vai lá e prende ele, jovem. Você tem todo o direito. Não vou mais ficar falando que arte é diferente de comunicação e que é corriqueiro alterarem e deturparem outras obras. Se é imoral, anti-ético e sei lá mais ou quê, não me interessa nem um pouco, até porque essas coisas variam com os tempos e com os humores.

    • Ricardo Postado em 23/Apr/2015 às 10:44

      Crime é uma coisa. Nem tudo que não é crime pode ser considerado moralmente bom. Não estamos buscando uma sociedade livre, justa e solidária?! Uma sociedade que seja livre e que, ao mesmo tempo, haja respeito recíproco?! Respeitemos as obras dos outros. Eu não gostaria de ver uma obra minha transfigurada. Liberdade estranha essa tua...

      • Eduardo Ribeiro Postado em 23/Apr/2015 às 10:49

        A moral desse povo é frouxa demais.

      • luis Postado em 23/Apr/2015 às 10:57

        Eu não, eu sou do mal ahuahauahauhauahua

    • Hilton Besnos Postado em 23/Apr/2015 às 13:51

      E desde que o autor permita isso, por escrito. Caso contrário, é fraude, e fraude é crime. Ou não?

      • Eduardo Ribeiro Postado em 23/Apr/2015 às 14:46

        Vai explicar isso, que sem a permissão do autor é fraude/crime. A minha mesa sobre a qual estou apoiado entende primeiro que esse povo de moral frouxa.

    • Vinicius Postado em 23/Apr/2015 às 20:41

      Ah claro!!!, se eu escrevesse um texto e trocassem as palavras e deixassem meu nome seria correto né!! Se eu escrevesse um poema e mudassem minhas palavras não teria problema!! Me poupe!!!! Releitura de uma obra é uma coisa plágio e deturpação é outra. O pior dessa charge é utilizarem uma obra do autor, deturpar suas ideias e ainda disseminar isso.Desculpe mas você deve ter falta de conhecimento ou má fé mesmo. Pelo seu perfil acho que a segunda opção é a que mais se encaixa. *Outro Vinicius

      • luis Postado em 24/Apr/2015 às 00:00

        Oh escuro???, se você apagasse um texto e trocassem as palavras e deixassem seu nome seria errado né?? Se você escrevesse um poema e deslocassem suas palavras não teria problema!! Quero mais!!!! Releitura de uma obra é uma coisa plágio e deturpação é muito melhor. O melhor dessa charge é utilizarem uma obra do autor, deturpar suas ideias e ainda disseminar isso.Você deve ter muitos conhecimento e muita fé no mesmo. Pelo seu retrato acho que a primeira opção é a que mais se encaixa. *Mesmo Vinicius Texto e imagem são coisas diferentes, amigo. Fica bem óbvio que a charge está criticando o Laerte se usando da metalinguagem...

  10. Ivonildo Cezar Postado em 23/Apr/2015 às 02:13

    Parece haver uma certa confusão entre o texto do articulista e do internauta, Vejamos: "Movimento pró-impeachment adultera charge do cartunista Laerte." "O Movimento Brasil Livre, um dos grupos que organiza as manifestações pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff, adulterou uma charge publicada pela cartunista Laerte, na Folha de S.Paulo, nesta terça-feira, 21, feriado de Tiradentes. O MBL é liderado pelo jovem Kim Kataguiri, 19." Na minha leiga opinião parece que esse internauta antes de falar em qualquer tipo de Movimento deve procurar uma Gramática!

  11. Deisi Postado em 23/Apr/2015 às 06:48

    O que esperar do ninja, aprendiz de fascista!

  12. Hermeson Postado em 23/Apr/2015 às 07:25

    O mais importante de tudo é que a alteração é crime contra o direito autoral. É sim luis, é crime, pois a intenção original da obra foi alterada e isso não é permitido pela Lei de Direitos Autorais. Um outro ponto surpreendente é ver as pessoas defendendo ilegalidades como se fosse uma coisa natural. A "fraude" ou seja lá o que se faça fora dos preceitos legais e que prejudique outras pessoas deve ser condenado, venha de onde vier. Nosso pai parece ter se acostumado a isso: o cara grita nas redes sociais que é contra a corrupção, mas estaciona em vaga pra deficiente e quando o guarda vem multar quer dar um "jeitinho" ("foi rapidinho"). Entenda...

    • luis Postado em 23/Apr/2015 às 10:06

      Então estamos todos ferrados, eu estudo música e isso acontece desde pelo menos o século X com os organi de Leonin e Perotin. Vamos ter que retroceder mil anos só pra impedirem a zoeira...

  13. Thiago Lopes Postado em 23/Apr/2015 às 08:06

    Podem adulterar quanto quiser, nenhum deles tem a genialidade do Laerte.

  14. MARIA Postado em 23/Apr/2015 às 10:14

    NOSSA! ATÉ HOJE AINDA ESTÃO FALANDO DE IMPEACHMENT, PAREM DE ATRASAR O BRASIL! QUE FORÇAÇÃO DE BARRA, " POVO DE MASSA DE MANOBRA"!" DO MENINO KIM "CANSATIVOS! VIRA O DISCO! ESPEREM NAS PROXIMAS ELEIÇOES, VCS JA O AJUDARAM BASTANTE ! O MARKETING DELE FOI ACEITO! JÁ PODE SER UM DEPUTADO FEDERAL?TÁ BOM? OU SENADOR COM UM SALARIO MELHOR AINDA! AGORA POR FAVOR PAREM DE ATRASAR O BRASIL! DEIXEM A PRESIDENTA GOVERNAR! VCS ESTÃO AJUDANDO A F... O NOSSO PAÍS COM ESSA" PICUINHA" ESTA TUDO SENDO CORTADO PELA TAL OPOSIÇÃO,! " AÉCIM" ESTA JOGANDO VCS COMO " BOIS DE PIRANHA", PARA ELE PASSAR! FAZER NOME! ACORDAAAAAAAAA ...

    • LUIS Postado em 23/Apr/2015 às 11:09

      ENTÃO O QUE ESTÁ ATRASANDO O BRASIL É O PESSOAL QUE ESTÁ CRITICANDO????? CENSURA NELES E VAMOS VIRAR A NOVA SUÉCIA!!!!

    • Vinicius Postado em 23/Apr/2015 às 20:55

      É porque não informaram a eles que as eleições no tem 2 turnos. *Outro Vinicius

  15. Ingrid Postado em 23/Apr/2015 às 10:27

    Sinceramente, todos os dias todo mundo aqui vê na internet milhões de charges adulteradas, elas são amplamente compartilhadas e as vezes é a partir delas que as charges originais passam a ser reconhecidas. Mais uma vez você estão pegando algo sem importância e transformando numa tragedia. Tudo vira crime, apontado pela direita ou pela esquerda.

    • luis Postado em 23/Apr/2015 às 11:06

      Imagino esse pessoal no 9gag, iam ter um infarto com tantos cartuns adulterados ahuahauahauhaua

    • ademar Postado em 23/Apr/2015 às 20:26

      Concordo com vc Ingrid, acho que a interpretação do fato tomou uma Dimensão desproporcional, Não se trata de fraude, o autor manteve o nome de. Laete justamente para manter os créditos e incluiu seu nome para deixar claro a alteração. O cartum na verdade é a : Charge da Charge. Tentar criminalizar é censura, justamente o oposto do que toda Charge e Chargista deseja e combate, toda Charge parte do princípio da crítica, do senso de humor e principalmente da liberdade de expressão, criminalizar a charge da Charge seria ir contra todos estes princípios ,Laerte com sua sabedoria e guardião destes princípios deve ter aceitado a charge com naturalidade, ainda que não represente seu pensamento, como de fato não deve representar, pois representa a expressão de seu autor, pois é uma charge. Será que já esquecemos o Je suis Charlie??

      • Eduardo Ribeiro Postado em 24/Apr/2015 às 09:34

        Outro ingênuo. """"""Não se trata de fraude, o autor manteve o nome de. Laete justamente para manter os créditos e incluiu seu nome para deixar claro a alteração."""""". Pois é exatamente por manter o nome Laerte que se configurou a imoralidade do ato, menino. Vai lá voce, pega esse desenho e muda os balõezinhos a seu bel prazer. Mude umas cores, uns detalhes e tal...e está feita a SUA "charge da charge", desde que você assine com seu nome. Aí VOCÊ está transmitindo a SUA mensagem. Manter o nome Laerte implica em passar pro mundo que Laerte está criticando uma coisa, quando na verdade está criticando outra. Implica em aderir à artista uma mensagem OPOSTA àquela que a artista desejava em sua obra original. Não é possível que vocês sejam ingênuos a tal ponto. Aceitem: não há manobra retórica, não há malabarismo intelectual que faça essa atitude ser menos imoral e desonesta do que ela é.

    • Vinicius Postado em 23/Apr/2015 às 20:53

      Ai eu me pergunto isso é bom? É justificável? Além de falta de profissionalismo, ética e mediocridade é uma forma de corrupção sabia! Não é porque é amplamente "aceito" que deixa de ser corrupção. Tá aí pessoas que enchem a boca para falar que é contra a corrupção, mas defende ou pratica algum tipo de corrupção. *Outro Vinicius

      • luis Postado em 24/Apr/2015 às 00:16

        Nem fale que é corrupção, porque aí que não vai ser punido mesmo ahuahauahauahuahaua

  16. Marcus Teixeira Postado em 23/Apr/2015 às 17:08

    Parabéns MBL, ou seja lá quem for. Inovou em cima da morna criação de Laerte.

  17. Vinicius Postado em 23/Apr/2015 às 20:59

    Isso aí só reforçou a imagem desse grupo.Falta de profissionalismo e ética, má fé e golpismo.E quem apoia e defende essa atitude deve se identificar bem a com os adjetivos. *Outro Vinicius

  18. Rodrigo Postado em 24/Apr/2015 às 15:51

    (Outro Rodrigo) Uma mera provocação, para reflexão: "Manhattan Conection" e "Havana Conection"? R: "ah, aí é diferente, não é a mesma coisa, é um outro caso, não se pode levar tudo a ferro e fogo, temos de dar uma interpretação..." P.S.: não dou audiência a nenhum dos dois.

  19. ademar Postado em 25/Apr/2015 às 13:34

    Muitos aqui na comentários não conseguem fazer uma discussão sobre o tema sem destilar seu veneno e proferir suas ofensas, infelizmente bastante comum aqui no pragmatismo. Vejo que, como sempre a retórica é a defesa incisiva e pouco racional da ideologia em face de qualquer fato que venha a contradizer suas crenças, ainda que elas sejam legítimas. O comentário que fiz foi unicamente de ordem técnica, não mencionei conteúdo das charges nem questionamento sobre qualquer um deles. A questão é bastante simples, a matéria foi completamente tendenciosa no avaliação, taxou de fraude a Charge por não concordar com seu conteúdo, o chargista assinou a charge justamente para demonstrar a sua autoria e manteve o nome de Laerte para deixar claro e mencionar o autor da obra principal, mencionar os dois nomes foi o fator preponderante para justamente Não configurar a tal "Fraude", isto está límpido e claro, e é uma pratica comum daqueles que preservam a liberdade de expressão, mesmo quando ela fere as crenças na qual aceitamos, é uma hipocrisia imensurável defender a liberdade de expressão quando lhe é conveniente, escrever tudo o que pensa aqui no pragmatismo por exemplo, e condenar uma charge por não aceitar o conteúdo de sua sátira. Lamentável a falta de maturidade de não aceitar o contraditório, criminalizar um fato corriqueiro, que deveria ser aceito com bom humor. Pobreza de espírito, falta de senso critico. Aposto que Laerte "deu de ombros" para a tal "fraude", mas aqui a contestação é visceral.