Redação Pragmatismo
Compartilhar
Educação 07/Apr/2015 às 09:10
31
Comentários

Menina prodígio da matemática se matricula em universidade aos 10 anos

Conheça Esther, a menina britânica-nigeriana prodígio da Matemática de 10 anos de idade que odiava ir à escola e acaba de se matricular na faculdade

esther okade matemática universidade
Esther Okade (Imagem: Telegraph)

Professor Edigley Alexandre

Esther Okade é uma criança britânica-nigeriana de 10 anos de idade, que odiava ir à escola. Esther mora em Walsall, uma cidade industrial na região de West Midlands, no Reino Unido. Sua mãe, Omonefe, notou o talento da filha para números logo depois que ela começou no maternal, aos 3 anos de idade.

A mãe conta que depois de algumas semanas na escola particular, Esther teve um comportamento estranho. Explodindo em choro ela dizia que nunca mais voltaria para a escola. “Eles nem me deixam falar” – reclamava Esther. Desde então Esther tem aulas em casa com a sua mãe. Ela adora álgebra, equações de segundo grau, números complexos, etc.

Foi super fácil. A minha mãe me ensinou de uma forma agradável – conta Esther

Desde os 7 anos Esther queria entrar para a universidade, porém seus pais eram cautelosos. Só agora ela realizou seu sonho. Com 10 anos de idade ela se matriculou na Universidade Aberta, uma faculdade de ensino à distância do Reino Unido.

Além de seu prazer pela Matemática, Esther dedica também seu tempo em escrever uma série de livros de Matemática para crianças chamado “Yummy Yummy Algebra”.

Por que é dada importância e destaque para notícias como esta?

Matemáticos acabaram com a Segunda Guerra Mundial, matemáticos criaram sistemas de criptografia avançados; que hoje utilizamos em dispositivos móveis, protocolo de internet, senhas de bancos, rotadores de rede, e milhares de outras aplicações, cuja a importância se dá a contribuição de grandes gênios matemáticos.

Crianças com habilidades deste tipo, são selecionadas por universidades prestigiadas, que os preparam para os problemas teóricos do milênio, ou orientam em busca de um caminho em que darão contribuições significativas para o nosso mundo.

Estas universidades têm programas de ensino específicos para crianças com estas habilidades e veem nelas futuros gênios.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Pereira Postado em 07/Apr/2015 às 09:47

    Essa não precisou de cotas e muito menos da desigualdade que as mesmas promovem. Meritocracia pura. Parabéns e que Deus acompanhe teu caminho menina.

    • Fabiano Postado em 07/Apr/2015 às 10:31

      "Meritocracia pura." Não é bem assim. A família dela é de classe média e está em um país em que as condições para esse tipo de sucesso são bastante grandes. Se ela tivesse nascido numa favela brasileira ou numa região da Nigéria dominada pelo Boko Haram, a coisa seria um pouquinho diferente. Em vez de gritar contra as cotas, que tal ajudar para que elas não sejam mais necessárias no Brasil?

      • Pereira Postado em 07/Apr/2015 às 10:55

        Reino unido é ? um país "capitalista opressor". A lógica dessas cotas é a seguinte : Todo o negro é pobre e todo o branco é rico. Talvez se o capitalismo chegasse com força na África e regiões pobres do Brasil, ao invés de esmolas estatais e guerras tribais e socialismo no caso da áfrica, A igualdade seria realmente presente. Quanto a meritocracia, ela está tanto na áfrica oprimida pelo terrorismo muçulmano como na europa. A questão é quem tem mais liberdade e condições econômicas boas, oportunizadas pela economia de mercado, de usufruir dela.

      • Fulano Postado em 07/Apr/2015 às 11:45

        Tu parece se esquecer (ou desconhece por completo) o passado de lutas da sociedade britânica. Em suma, é um conflito intenso entre os diferentes segmentos daquela população; de fato, os ingleses se organizam de uma forma mais marxista que muitas outras nações.

      • Pereira Postado em 07/Apr/2015 às 12:04

        Não esqueci, em outro post eu destaquei William Wilberforce, um político protestante fundador da New-England Anti-Slavery Society. Realmente esse senhor lutou muito pelo fim da escravidão na Inglaterra. Detalhe: era branco e cristão.

      • Pereira Postado em 07/Apr/2015 às 12:07

        ops..errei ali... New-England Anti-Slavery Society foi nos EUA. Slave Trade Act foi na Inglaterra.

      • Isaac Postado em 07/Apr/2015 às 15:52

        Com o capitalismo "igualdade seria realmente presente". KKKKKKKK.......kkkkkkk onde? kkkkkkkkk...... com o que? KKKKKKKKK morri kkkkkkkk......

      • Alberto Postado em 22/Feb/2016 às 14:28

        "Foi super fácil. A minha mãe me ensinou de uma forma agradável" - está escrito e com parágrafo em destaque. Mas isso não importa quando é com os olhos do veneno que se lê um texto.

    • poliana Postado em 07/Apr/2015 às 13:25

      putz!!!!!!!!!!!!!!!! sabia!!!!!!! assim q li o título da matéria, tinha certeza q viriam aki falar mal das cotas. comparar uma exceção à regra geral é o fim, viu pereira. pura má fé. qtos gênios vc conhece q entram na faculdade aos 10 anos de idade???!! pelo amor...tantos outros argumentos poderia usar aki pra discutir essa questão, mas n vale a pena.

      • José Ferreira Postado em 07/Apr/2015 às 13:58

        Se isso for uma exceção, então temos muitas exceções. Ela pode falar com orgulho que não precisa de cotas para entrar nas universidades, e não carregará a marca do "cotista", ainda que ela tenha que provar que não entrou por cotas, visto que é a primeira coisa de que vão pensar. Inteligência não tem raça.

      • Thiago Teixeira Postado em 07/Apr/2015 às 22:38

        Antes a marca do "cotista" do que a marca do "filhinho do papai". Qual a diferença?

      • Keanu Postado em 07/Apr/2015 às 22:58

        Pereira é um jegue!

    • Lucas Postado em 07/Apr/2015 às 15:30

      É sério que você quer usar como o exemplo de uma menina GENIAL para pautar sua opinião sobre cotas ? hahahahaha Camarada essa menina não é regra é exceção!! Não tem meritocracia nenhuma na jogada e muito menos essa história tem como cenário o Brasil 500 anos escravocrata. E por fim ainda se contradiz pois fala pra Deus acompanhar o caminho dela. Se ela é tão boa e fez tudo por merecimento não precisa de um ser imaginário para guiá-la afinal o caminho dela é consequência dos seus méritos próprios como você mesmo acha.

      • linaldo martins Postado em 06/Aug/2015 às 19:48

        adorei a resposta parceiro.tem gente que deveria ficar calado pra que ninguem tivesse certeza da incapacidade mental dele.esse Pereira é um!rsrsr

      • linaldo martins Postado em 06/Aug/2015 às 19:49

        realmente...foi dificil entender o tal Pereira!rsrsrs

    • saulo Postado em 07/Apr/2015 às 19:35

      Meritocracia??????????? A menina é prodigio não é comum, não é rotineiro ver crianças assim independente de cor e raça... Os defensores da meritocracia no mundo cada vez diminui o seus defensores... O sistema da meritocracia fracassou e agora o mundo ja aponta para a democracia socialista... e os Brasileiros como o Pereira sempre atrasados!!!

    • Mary Dal Bosco Postado em 07/Apr/2015 às 20:37

      Desculpe-me, mas o Senhor está confundindo. O caso desta garota é uma exceção, uma raridade. A inteligência dela pode ser comparada a de Einsten (que, por acaso, foi considerado idiota por seus professores). Ao nascer com dotes especiais, realmente teve a sorte de isto acontecer em um país onde é permitido alfabetizar os filhos em casa e de ter uma mãe a altura de fazer isto. Se alguém tem méritos neste caso, é a mãe da garota. Palavra de professora.

    • Luiz Postado em 08/Apr/2015 às 08:11

      Pereira, o rockstar. Meritocracia, meu caro, só funciona quando os concorrentes saem em pé de igualdade. Vamos colocar você pra correr uma provinha contra um atleta olímpico, que tem toda a estrutura pra treinar, técnicos, preparadores, nutricionista, fisioterapeuta e faz só isso da vida, ganhando bem, pra vermos se você vai ganhar dele. Não vai. Vamos fazer você tirar um racha com o Vettel, ele com o carro dele da F1 e você com o teu de ir trabalhar. Você vai ganhar? Meritocracia no dos outros é refresco. Não é porque uma menina negra nasceu com QI de Einstein que todos os negros pobres imigrantes do mundo tem as mesmas ferramentas pro sucesso... É cada uma...

      • Tiago Raimundo da Silva Postado em 22/Feb/2016 às 15:39

        O exemplo da corrida entre um amador e um profissional não tem nada a ver com meritocracia. Exemplo sem sentido. Antes de criticar meritocracia, deveria primeiro aprender o que é.

    • Adriano Postado em 08/Apr/2015 às 12:49

      Não entrou por cotas raciais... entrou por uma cota mais difícil ainda que é a dos superdotados. Pelo mérito de ter uma inteligência fora do comum e uma família com excelentes condições financeiras.

    • linaldo martins Postado em 06/Aug/2015 às 19:44

      se tivesse ficado calado ninguem iria ter certeza da tua ignorancia!quanta bobagem.

    • Cristiane Brito Postado em 23/Aug/2015 às 11:31

      Lá Pereira, funciona! Aqui no Brasil esse reconhecimento jamais existiria por que o racismo não permite reconhecer talento em pessoas negras e indígenas. A história do Brasil tem milhares de casos desta natureza e também temos um número absurdo de relatos de casos de racismo institucional ocorridos nos espaços acadêmicos onde alunos e alunas negros foram perseguidos por professores e professoras por se "atreverem" a demonstrar mais conhecimento que quem os ensina. Avalie ainda o próprio caso da menina britânica angolana que implorou para a mãe não levá-la mais para a escola porque não a deixavam falar e quantos anos mais teve que esperar para ter seu talento reconhecido. Se não fosse negra será que teria demorado tanto tempo assim? Cabe, no mínimo, uma boa reflexão.

    • Thomaz Silva Postado em 21/Feb/2016 às 13:12

      Cara, teu comentário ta fora de contexto total. AFF.

  2. Fulano Postado em 07/Apr/2015 às 13:12

    E obviamente que a porção da história mais recente que conta os constantes protestos contra a excessiva mercantilização e posteriormente a organização do partido trabalhista como forma de conter os excessos capitalistas não mais do que 50 anos atrás foram deixados propositalmente de fora de sua análise. Novamente, apenas duas opções: ou desconhece, ou omite - o que é pior.

  3. Bruno Postado em 07/Apr/2015 às 14:38

    Pena q o Brasil não tenha um programa amplo e uma legislação q permita o aproveitamento de crianças acima da média, inclusive com acesso a faculdade e demais etapas acadêmicas. Atualmente só socorrendo-se do judiciário e mesmo assim dependendo da boa vontade do juiz.

  4. bruno Postado em 07/Apr/2015 às 18:07

    Agora temos que achar uma criança prodígio da gramática da língua portuguesa pra revisar este artigo, porque tá foda.

  5. Mary Dal Bosco Postado em 07/Apr/2015 às 20:31

    A mãe dessa garota é que está de parabéns, por ter percebido a genialidade da filha desde cedo e trabalhado com ela. Na Inglaterra é permitido aos pais alfabetizarem e ensinarem seus filhos em casa. Aos que confundiram o caso dela com "cotas", um esclarecimento: No Brasil, não é permitido que a criança fique fora da escola, sendo ela negra, branca, rica ou pobre. E, possivelmente, ela sofreria um bocado até provar sua genialidade, independente de ser negra ou branca, mesmo que, pela condição de seus pais, estivesse em uma escola particular. As escolas, em geral, com poucas exceções, tendem a rotular alunos que não gostam de ir às aulas. Isto não mudou muito desde Albert Einsten (que foi considerado idiota por seu professor primário).

  6. Thiago Teixeira Postado em 07/Apr/2015 às 22:36

    Cassete!!!!!!!!!!! A mina está derivando uma função? É isso? Precisei fazer Cálculo I duas vezes para entender isso, kkkkkkkkkk a primeira fiquei com zero ponto cinco de média!!!!! kkkkkkkkkk

    • poliana Postado em 08/Apr/2015 às 13:33

      tico, pior sou eu q nem sei o q tá escrito lai no cartaz. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk..matemática nunca foi o meu forte? ou seria física? kkkkkkkkkkkk

  7. Marco Sousa Postado em 09/May/2016 às 20:50

    E o melhor mesmo é que ela é uma "afro-descendente"!.

  8. Lourival Bento Costa Postado em 08/Aug/2016 às 18:58

    Parabéns Garota, por isso que eu digo não uma pessoa mais inteligente do que a outra existe a falta de oportunidade todos temos a mesma capacidade e inteligencia