Redação Pragmatismo
Compartilhar
Injustiça 17/Apr/2015 às 11:27
2
Comentários

Mãe de Eduardo de Jesus manda recado para José Júnior

José Júnior insinuou no Facebook que Eduardo de Jesus, 10, assassinado no Complexo do Alemão era bandido. Criticado por internautas, ele editou, e, posteriormente, apagou a postagem. "Bandido é ele", rebate dona Terezinha, que diz que vai processar o fundador do AfroReggae

terezinha de jesus eduardo josé júnior
“Bandido é ele”, diz Terezinha de Jesus sobre José Júnior. Mãe do menino Eduardo afirma que irá processar líder do AfroReggae (Pragmatismo Político)

Terezinha Maria de Jesus, mãe do menino Eduardo de Jesus Ferreira, 10, morto durante ação policial no Complexo do Alemão, afirmou que irá processar o fundador da ONG Afroreggae, José Júnior.

“Eu só vou falar com vocês uma coisa, que eu só quero mandar um recado para o José Junior, o líder do Afroreggae, que ele colocou na internet que o meu filho é bandido, que criança morta de 10 anos no Alemão é bandido. Eu quero dizer que bandido é ele. Meu filho não é bandido. Meu filho é uma criança que estudava, que tinha projeto na escola”, disse a doméstica.

As declarações de Júnior foram postadas no Facebook. Após várias críticas, o líder do AfroReggae tentou se justificar e editou a publicação, mas se complicou ainda mais. Júnior apagou a mensagem em seguida.

“Como é que ele bota umas coisas dessas na internet sem saber quem somos nós?”, questionou a mãe de Eduardo. “Meu filho é uma criança inocente que morreu inocentemente”, afirmou.

Questionada se também irá processar o estado, Terezinha disse que, no momento, preferia não comentar a respeito. “Eu só quero mesmo mandar esse recado para o José Júnior.”

A mãe de Eduardo voltou a afirmar que, no momento em que o filho foi baleado, não havia confronto entre policiais e criminosos no Alemão.

“O único tiro que saiu foi da polícia, que matou meu filho”, disse, garantindo ser capaz de reconhecer o policial que atirou, pois o enfrentou assim que vou o filho morto.

“Reconheço o policial em qualquer lugar do mundo. Se botar um milhão de policial eu vou direto nele”, disse Terezinha Maria de Jesus.

“Eu o agredi. Eu agarrei no colete dele e falei: você matou meu filho desgraçado. E ele falou: ‘assim como matei o filho, posso muito bem matar a mãe’. Ele me falou duas vezes e depois de tudo fiquei perto dele e perguntei se ele era pai e se tinha filho e ele não me respondeu nada”, ressaltou.

José Júnior diz que foi mal interpretado

José Júnior publicou uma resposta às acusações de Terezinha Maria de Jesus sobre declarações postadas por ele afirmando que o garoto assassinado tinha envolvimento com o crime organizado.

Segundo o líder do AfroReggae, a dor da mãe do menino está sendo usada “para fazer ataques pessoais a mim, baseados na distorção do que escrevi”

Luta de Terezinha

Depois de declarar sua guerra sagrada, qual campanha de difamação se abaterá sobre o cadáver do menino Eduardo, sobre Terezinha e sua família?

A luta de Terezinha de Jesus agora é contra os que querem assassinar a reputação de Eduardo de Jesus; pela memória de seu filho e por justiça.

VEJA TAMBÉM: E se o menino Eduardo de Jesus fosse assassinado em Ipanema ou no Leblon?

com informações de agências e DCM

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Edemar Motta Postado em 17/Apr/2015 às 20:02

    O cavalheiro José Júnior que me adesculpe, mas ô bicho com cara de picareta.

  2. Alexandre Bolfarini Postado em 17/Apr/2015 às 20:20

    Até poderíamos aceitar que o cara tivesse falado bosta e depois se retratasse. Ocorre que, em se tratando de um brother de Luciano Hulk, pagador de radical chic nas festas abastadas dos milionários "caridosos", voto declarado ao PSDB, fica difícil dar crédito a esse cara. Trouxa quem chupa o saco de um imbecil assim.