Redação Pragmatismo
Compartilhar
Mundo 28/Apr/2015 às 18:39
53
Comentários

Diplomata brasileiro revela palavras finais de Rodrigo Gularte

Rodrigo Gularte alternou estados de lucidez e delírio nos momentos que antecederam seu fuzilamento na Indonésia. Diplomata brasileiro que o viu pela última vez e prima de Rodrigo revelam que o paranaense estava calmo

rodrigo gularte indonésia executado
Rodrigo Gularte é o segundo brasileiro executado na Indonésia (arquivo pessoal)

O brasileiro Rodrigo Gularte, de 42 anos, foi executado na Indonésia na madrugada desta quarta-feira (29) – horário local, tarde de terça-feira (28) no horário de Brasília. Ele havia sido condenado à morte por tráfico de drogas, e a pena foi executada por um pelotão de fuzilamento.

O paranaense Gularte foi preso em julho de 2004 depois de tentar ingressar na Indonésia com 6 quilos de cocaína escondidos em pranchas de surfe. Ele foi condenado à morte em 2005.

Gularte é o segundo brasileiro executado no país este ano – em janeiro, Marco Archer Cardoso Moreira, de 53 anos, foi fuzilado. Ele também cumpria pena por tráfico de drogas.

O governo brasileiro divulgou nota na qual diz ter recebido com “profunda consternação” a notícia da execução de Gularte. De acordo com o Itamaraty, a presidente Dilma Rousseff enviou carta ao presidente indonésio, Joko Widodo, pedindo a suspensão da pena de morte em razão do “quadro psiquiátrico” do brasileiro.

Palavras finais

De acordo com o diplomata Leonardo Carvalho Monteiro, maior autoridade brasileira na Indonésia, Gularte estava sereno nas horas que antecederam sua execução. Alternou momentos de lucidez e delírio e disse que dali iria para o céu. “Daqui irei para o céu e ficarei na porta esperando por vocês”, teria dito o paranaense antes de ser fuzilado.

Monteiro acompanhou os disparos da execução à distância, ao lado de Angelita Muxfeldt, prima de Gularte. O fuzilamento ocorreu por volta de 0h25 (horário local, 14h25 em Brasília), disse ele. “Foram vários tiros fortes e ao mesmo tempo”. O corpo será levado ao Brasil, onde será enterrado.

Angelita foi a última familiar a ver Gularte, à tarde (horário local). Ela foi para a Indonésia em fevereiro para tentar reverter a execução do brasileiro. Visitava-o regularmente, duas vezes por semana, e disse que, neste tempo, nunca tinha o visto tão calmo.

“Ele não queria que eu chorasse”, disse ela a jornalistas, emocionada, após deixar a prisão.

Mais estrangeiros executados

Além de Gularte, outros estrangeiros foram executados na Indonésia. Entre os fuzilados havia ainda dois cidadãos da Austrália, três da Nigéria e um de Gana. Numa decisão de último momento, autoridades pouparam a única mulher do grupo, uma filipina, depois que a pessoa que a teria recrutado como ‘mula’ ter se entregue.

Mary Jane Fiesta Veloso, de 30 anos, havia sido presa ao tentar entrar com 2,5 kg de heroína na Indonésia. Ela disse que havia viajado ao país porque uma amiga da família havia lhe prometido um emprego como doméstica.

Alegou, também, que a mulher integrava uma quadrilha internacional que secretamente colocou a droga dentro da mala que carregava.

informações de Agência Brasil

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Marcos Silva Postado em 28/Apr/2015 às 20:40

    "Só é pobre ou traficante quem quer, pois a pessoa que se esforça consegue vencer na vida, e aquele que não se esforça, nunca conseguirá vencer, independentemente de ser pobre ou rico. A meritocracia é justa por isso, porque ela premia a pessoa de acordo com o seu esforço (por isso é que sou contra as cotas raciais, pois elas eliminam os direitos iguais nas universidades). Mas se ainda assim todos se esforçarem e alguém não conseguir vencer, é sinal de que ela é uma pessoa inferior (além de ter inveja de quem é rico), como o próprio Darwinismo Social mostra que existem seres humanos que são naturalmente superiores a outros seres humanos.". Está certo esse pensamento, pessoal? Para mim, isso é coisa de estuprador e assassino intelectual.

    • poliana Postado em 28/Apr/2015 às 20:52

      affff..quem falou essa estupidez, marcos??!! q absurdo!!!!!!!

    • Paulo Postado em 28/Apr/2015 às 21:06

      Darwinismo Social, tá atualizado hein #sqn

    • Elcio Rabello Postado em 28/Apr/2015 às 21:20

      Se interna malandro você precisa urgentemente de tratamento .............................. e um bom professor de história !

      • poliana Postado em 28/Apr/2015 às 21:28

        acho q essa n é a opinião dele não. ele a colocou entre aspas e perguntou o q a gente acha dela...creio q n seja o q ele pensa não.

      • Marcos Silva Postado em 29/Apr/2015 às 11:47

        Você é que está precisando de um bom professor de Português! Leia direito!

    • Angela Postado em 28/Apr/2015 às 23:10

      Pensamento preconceituoso e nojento ! ( Estúpido mesmo )

      • Marcos Silva Postado em 29/Apr/2015 às 11:43

        Concordo. Mas muita gente no Brasil pensa assim, Ângela. Ainda bem que você leu todo o texto, pois a maioria aqui não sabe ler direito; estão achando que o que está entre aspas é minha opinião. Kkkkkk...

    • Pedro Postado em 28/Apr/2015 às 23:12

      Marcos Silva intentou isso, não que eu duvide que exista gente doente desse tipo, mas até mesmo eles tem consciência da merda de opinião que possuem e não iriam expor isso dessa forma. Poderia pelo menos postar um link da fonte para autenticar...

    • Maria De Lourdes Cardoso Postado em 28/Apr/2015 às 23:13

      Lamento, o teu discurso, Marcos! Não dá nem para comentar, volte a estudar e depois escreva um texto com coerência.

      • Marcos Silva Postado em 28/Apr/2015 às 23:23

        Oxente! Eu fiz uma pergunta sobre um comentário que eu copiei e colei de um outro site de direita (que se chama www.porcocapitalista.com.br). Eu não concordo em nada com essa aberração. Preste atenção nas coisas, Maria.

    • matias Postado em 28/Apr/2015 às 23:51

      por favor.............quer dizer q o garoto da mina de carvão do nordeste tem as mesmas oportunidades q o garoto de ipanema? q se ele se esforçar irá chegar lá........pare o mundo que quero descer

    • CArlos Postado em 29/Apr/2015 às 00:10

      Quanta bobagem escrita em um texto só! Revise seus conceitos, Sr. Marcos! Estão deveras ultrapassados!

    • Esperança Postado em 29/Apr/2015 às 00:30

      Vc deve ser um retardado mental, só pode, dê uma olhada pela janela, zebroide, as condições não são iguais na corrida pelo sucesso seu neandertal. Vc tá me dizendo que Malufe é rico por que é competente? Minha mãe que trabalhou a vida toda honestamente, mesmo sendo privado de seus direitos, é incompetente por que não ficou rica? Vc que deveria ficar na frente de um pelotão de fuzilamento. Era um favor que fariam a humanidade. Só uma dica, vai estudar história, criatura.

      • Nina Postado em 29/Apr/2015 às 03:26

        Moça, se você não leu direito, ele disse que não concorda com o comentário. É apenas uma citação. Quem está equivocada aqui é você, não ele.

      • Fernanda Postado em 30/Apr/2015 às 10:48

        "Vc que deveria ficar na frente de um pelotão de fuzilamento"??? Q q isso Esperança? quanto ódio destilado! Além de falar um absurdo desse, a senhora não leu o comentário dele! O comentário está entre aspas e ele pergunta o que pensamos disso. Em um outro comentário ele ainda coloca a fonte de tal citação. Por favor, leia com atenção e cuidado com suas palavras.

    • Ronaldo Silva. Postado em 29/Apr/2015 às 02:00

      Esse e um discurso leviano! Nasce negro e podre primeiro. Cotas são correções históricas! Que o Brasil devia e ainda náo pagou! Estudei na Ufrgs na decada de 90 e encontrei só um negro na cadeira de cálculo isto porque ela era multidisciplinar mas em meu so uma negra, que era angolana. Este e um discurso de classe media ( aquela classe que náo de que lado fica, a velha ckasse média facista). E outra coisa! Não existe inveja! Mas injustiça social...

    • Patricia Postado em 29/Apr/2015 às 03:46

      Nossa quanta estupidez pode sair de um ser humano. Só he pobre quem quer e não se esforçou?

      • Márcio Postado em 29/Apr/2015 às 08:21

        Leiam o post do Marcos com atenção antes de formarem uma opinião. Marcos, é a mesma coisa que dizer: "Eu sou milionário porque sempre acordei cedo"...diga isso pro padeiro, então...meritocracia é transferir toda a responsabilidade de êxito ao próprio indivíduo. O que eu realmente não entendo é que os mesmos defensores da meritocracia têm aversão a um certo retirante nordestino, torneiro mecânico, que se tornou Presidente da República. Isso não é um exemplo de meritocracia? Mas os elitistas dirão: "Pera lá...Presidente também é querer demais....meritocracia é quando o miserável se torna um bom mecânico, talvez médico, engenheiro ou, quem sabe, juiz. Mas Presidente, não, né, gente?"

    • izabel Postado em 29/Apr/2015 às 04:07

      Ohh construçao social nada tem haver com isso tudo que falaste aí ...moço leia pesquisas atuais.....pra nao cometer gafes

    • Rafael Postado em 29/Apr/2015 às 07:01

      a meritocracia dos políticos corruptos(em sua maioria)e de todos os corruptores,Além das injustiças sociais que sempre existiram é justa?as cotas que sempre existiram para os brancos(quase de 100%) desde a fundação da primeira instituição de ensino superior nesse País é justa?suas palavras senhor Marcos é típica de um pensamento burguês,provavelmente mais um sinhô branco vomitando preconceito de ódio contra os negros e pobres, sugiro que procure conhecer a história dos nossos ancestrais senhor Marcos...

    • eu daqui Postado em 29/Apr/2015 às 08:42

      Esse cara aí do tópico era traficante por escolha sim. Do contrário, ele vinha de um meio tão miseravel assim que não restou outra alternativa? Conheço gente tão pobre e no entanto faz questão absoluta de passar a vida vivendo de trabalho digno. Coitadizar um traficante é desvalorizar esses heróis, os verdadeiros........

    • Eduardo Ribeiro Postado em 29/Apr/2015 às 14:59

      Rapaziada ficou bolada com o Marcos sem ler o texto inteiro...não façam isso. Claro que o texto é fecal, mas leiam tudo antes de sair atirando..

  2. mAX vanner Postado em 28/Apr/2015 às 20:43

    ja se fodeu e agora os brasileiros "espertos" vão pensar duas vezes pra se fingirem de asa delta ou de surfistas... kkkkkkk toma DIlma... chupa essa!!! kkkkk e a familia ainda acha que foi uma tragédia... façam um busto e coloquem em praça publica como mais um dos libertadores do Brasil , além do outro que se fodeu alguns dias atras... JÁ FOI TARDE! FODA-SE!

    • poliana Postado em 28/Apr/2015 às 20:54

      max vanner, n se iluda. nos eua existe a pena de morte, e, no entanto, o país tem a maior população carcerária do mundo! mas a pena de morte n inibiria a criminalidade? lá na indonésia existe a pena de morte para o tráfico de drogas...o tráfico acabou ou ao menos diminuiu no país???? seja racional, por favor!!!!!!!!! essa discussão vai além de pt x psdb!!!!!!

      • leonardo Postado em 28/Apr/2015 às 21:52

        A lei do feminicidio vai inibir o assassinato de mulheres? E a lei anti-homofobia vai inibir a homofobia?

    • Guilherme Araujo Postado em 29/Apr/2015 às 00:07

      Quanto ódio gratuito. O que ele fez pra você, especificamente você, pra que vc fosse absolutamente incapaz de demonstrar qualquer tipo de compaixão por outro ser humano? O fato do cara usar e vender uma substancia que algumas pessoas terem decidido que é ilegal faz ele merecer a morte? ´ Eu tenho pena de você, Max. Sua vida deve ser um poço de ódio.

      • Larissa Postado em 29/Apr/2015 às 00:34

        O que está acontecendo com as pessoas, pouco amor, compaixão, empatia, aff! Muita mente vazia, sem criticidade nenhuma... Aff, bem que poderia ser verdade esse negócio do pessoal da igreja sobre fim do mundo.... fico muito angustiada com certos tipos de comentários.

      • Neia Postado em 29/Apr/2015 às 07:48

        Concordo com seu comentário Guilherme. O que falta nas pessoas é a capacidade de amar ao próximo, compaixão e sensibilidade. Independente que ele tenha feito não merecia ser fuzilado. Ninguém é dono da verdade, todos ser humano erra. Nenhum ser humano tem o direito de determinar a morte do outro. Precisamos respeitar o sentimento das famílias que sofreram tão trágica perda.

    • Thiago Teixeira Postado em 29/Apr/2015 às 07:42

      Típica mentalidade tucana. Parabéns, foda-se você também e toda sua família, pois o senhor é o reflexo da criação que teve.

      • eu daqui Postado em 29/Apr/2015 às 08:49

        Tucanalha ou petralha, mino, o fato é que a Indonésia tem direito a exercer sua propria soberania jurídica. Se os eua tem direito a executar se assim está previsto em sua legislação, pq não qualquer outro país? Olhe o fomento a desigualdade internacional, hein?

    • Eduardo Ribeiro Postado em 29/Apr/2015 às 15:02

      Alguém me explique o que o intelectual Max Vannner quis dizer com """""kkkkkkk toma DIlma..."""""". Eu perdi uns instantes refletindo a respeito e não encontrei nada.

  3. Adriano Cardoso Postado em 28/Apr/2015 às 20:46

    Caramba Marcos Silva, você é um grande imbecil... Meritocracia sua, pelas idiotices proliferadas no seu comentário, abraço!

  4. Brah Postado em 28/Apr/2015 às 21:34

    Cara,não entendo esse estardalhaço toso por essas execuções na indonésia enquanto nos EUA, um país "civilizado", de "pessoas boas e esforçadas", um "verdadeiro exemplo" pro do mundo, centenas de pessoas são condenadas a morte todos os anos e ninguém fala nada!!!! Nenhum presidente enviou cartas pra Bush ou Obama pra pedir clemência, nenhum site ou jornal escreveu uma linha sequer sobre esses casos. O problema é matar presos ou é isso acontecer na Indonésia?

    • poliana Postado em 28/Apr/2015 às 21:44

      os eua já executou algum BRASILEIRO??? esse "estardalhaço" acontece pq se trata de um país estrangeiro executando um brasileiro! da mesma forma q qdo um cidadão indonesio é condenado a pena de morte num país estrangeiro ou a qq outra pena degradante, o presidente da indonésia tb pede clemência por ele, como aliás, aconteceu há uns meses na mesma época em q o marcos archer foi executado. é obrigação do/da presidente, como chefe de estado, pedir clemência por um cidadão de sua pátria que passa por isso.

      • eu daqui Postado em 29/Apr/2015 às 08:47

        Mas não há esse espalhafato quando brazucas são executados nos eua. Pq a Indonésia teria menos direito a sua propria soberania juridica?

      • poliana Postado em 29/Apr/2015 às 13:10

        eu daqui, foi isso que eu perguntei no post: algum brasileiro já foi executado nos eua? eu n conheço nenhum caso. caso isso acontecesse, com certeza a presidente da república, como chefe de estado, interpelaria e pediria clemência. qq chefe de estado, como tal, faria isso.

    • Felipe Postado em 28/Apr/2015 às 22:39

      A diferença é que aí estão executando brasileiros, tem uma diferença gigante aí no que se concerne ao interesse público brasileiro. E os EUA são, de fato, um exemplo para o mundo em alguns aspectos. Mas segurança e sistema carcerário não são. Nos EUA não há a recuperação dos presos, a maior parte dos presos são reincidentes (cometem crimes após a libertação), assim como no Brasil. Porque? Porque são lugares onde os presos não são apenas presos. Além de tudo são mal tratados e vivem sob condições desumanas. O que só faz com que estes saiam com ainda mais raiva, E NÃO que queiram reintegrar a sociedade. E outra, não são todos os estados que são a favor da penalidade de morte, muitos não são. Os EUA, no que se diz respeito à isso, não é exemplo para NIGUÉM. Em outros aspectos também não, mas possui sim, obviamente, aspectos invejáveis também.

    • João Paulo Postado em 28/Apr/2015 às 23:24

      Concordo!

    • Eduardo Ribeiro Postado em 29/Apr/2015 às 15:06

      O problema que gera esse "ui, quanto estardalhaço com uma mortezinha a toa..." é a execução de um BRASILEIRO em país estrangeiro. Não é possível...o cara quer que a Presidenta do Brasil se cale, se omita, finja que não é com ela, quando um BRASILEIRO é executado em outro país.

  5. maria Postado em 28/Apr/2015 às 23:26

    Bem esclarecido Poliana e seria bom as pessoas pesquisarem sobre a Indonésia um dos países com maior taxa de consumo de drogas,onde tem consumidor tem oferta.E a Indonésia tem uma historia de drogas não de hoje.Após a segunda guerra o país foi disseminado pela droga,ópio,enviado pelos ingleses como pagamento dívida.E mais nem um País tem o direito de executar um estrangeiro,ele tem o dever de repatriar para seu País de origem.Nem um pai,uma mãe ,irmãos quer ter um filho traficante ou usuário de drogas e compra quem quer.No meu ponto de vista,estou falando , existe o traficante pq existe o usuário.No lugar dos q foram executados já estão mtos outros fazendo esse papel,eu sou a favor da liberação...usa quem quer,e não houver interesse o traficante não obriga.Até hoje não ouvi q um traficante encostou um revólver na cabeça de alguém e disse "usa" ou "morre" o q acontece é o contrário, usou não pagou morreu.Países onde existe apena e morte não diminuiu a criminalidade.

  6. Danilo Postado em 28/Apr/2015 às 23:39

    Ele sabia o que estava fazendo! Acho idiota perder tempo defendendo o criminoso... Tendo tampo tempo necessário para na nossa segurança investir!

  7. Josi Postado em 29/Apr/2015 às 00:02

    Penso que todos têm o direito de serem perdoados, independente da qualidade do crime. Afinal de contas "aquele que nunca errou que atire a primeira pedra". Só nos resta lamentar mais uma vez por essa decisão estúpida do representante maior desse país.

    • Neia Postado em 29/Apr/2015 às 07:53

      Verdade Josi! As pessoas julgam como se fossem perfeitas. O perdão é dom de Deus, por isso a humanidade não compreende. Quem não tiver pecado atire a primeira pedra, foram palavras do próprio Jesus. O que significa que ele deixou o perdão para ser liberado para nós pecadores que cometemos erros. Todos nós erramos!

    • eu daqui Postado em 29/Apr/2015 às 08:45

      Então posso atirar uma chuva de pedras pq erros cometo sim e me esforço para corrigi-los para poder usálos para amadurecer. Crime? Jamais ! Pra mim armas devem servir às revoluções e não à hediondez.

  8. Luiz Otávio Monteiro Postado em 29/Apr/2015 às 06:31

    Só acho uma coisa: Joko Widodo (ou seria WiDOIDO?) é um SERIAL KILLER que teve a sorte de ser presidente. Se o mundo fosse sensato, ele deveria ser o próximo a ser fuzilado.

  9. Fabio Marotto Postado em 29/Apr/2015 às 07:12

    Os alienados estão tão cegos pela sua própria alienação que nem perceberam que o Marcus não fez o comentário, mas fez uma pergunta sobre o comentário quite nem era dele.

  10. Fábio Victor Postado em 29/Apr/2015 às 07:13

    Se aplicássemos esses mesmos parâmetros de justiça para traficantes aqui em nosso país, com toda certeza não veríamos tantas desgraças que a droga causa em tantas famílias, foram apenas alguns traficantes a menos no mundo, e deveriam ser bem mais, as pessoas que tem pena desse traficante com certeza não tem a mínima ideia de ter um filho , irmão ou parente viciado. devermos nos compadecer sim com a família dele e de todas as outras que a droga trouxe a dor e o sofrimento !!!

  11. José Dantas Filho Postado em 29/Apr/2015 às 09:34

    Esse Marcos Silva, precisa urgente de tratamento, uma pessoa com uma mente psicótica, môo essa é capaz de tudo, pessoas assim tem o mesmo ideal de Hitlher, Mussoline e outros esquisofrênico. que Deus tenha misericórdia desse cidadão.

    • Marcos Silva Postado em 29/Apr/2015 às 11:34

      Esse pó que você usou é dos bons! Não sabe ler, meu jovem? Leia as duas últimas frases que estão fora da citação entre aspas (que eu copiei e colei de um comentário de um retardado) daquele meu comentário

  12. Guilhermo Postado em 29/Apr/2015 às 09:53

    Não sou um defensor da pena de morte, principalmente para casos de crimes não violentos, onde não houve nenhuma "morte direta" relacionada ao crime. No entanto, a Indonésia é um país soberano, sendo livre para criar suas próprias leis. Se o presidente daquele país mostrasse clemência para com o brasileiro, passaria a mensagem de que uma brecha para acabar com a pena capital naquelas terras fosse aberta. Ainda, poderia gerar um desconforto no cenário internacional por ter modificado a pena do brasileiro, mas mantido a dos demais. De qualquer maneira é muito provável que o dito cujo sabia sobre a pena do tráfico na Indonésia antes de tentar sua empreitada fracassada.

  13. Rodrigo Postado em 29/Apr/2015 às 09:57

    (Outro Rodrigo) Pelo que entendi, xará, o argumento só serve se for um brasileiro sendo executado em outro país. Caso contrário, problema do nacional que é executado por seu próprio país. P.S.: sou contra a pena de morte, de brasileiros ou não, mas extremamente a favor de cada um "saber aonde está pisando", de cada um respeitar a soberania jurídica e política alheia, para, depois de cometer o crime e vendo-se frente à sanção, não comece a dizer "meu pé tá doendo, para tudo, meu pé ta doendo, não vale, não vale, sou café com leite, a pena é desumana".

  14. José Humberto Postado em 29/Apr/2015 às 15:58

    Tantos comentários e nenhum aborda o fato de, anualmente, milhares de brasileiros serem executados sumariamente pelas diversas polícias do(s) Estado(s), que julgam, condenam e executam culpados e inocentes nesta insana guerra às drogas classificadas como ilícitas. Prisões e penas capitais nunca resolveram e nunca resolverão problema nenhum. Pelo contrário, criam outros muito mais complexos.