Redação Pragmatismo
Compartilhar
Curiosidades 21/Apr/2015 às 18:46
63
Comentários

As 15 cidades menos desiguais do Brasil

Atlas da Exclusão Social no Brasil mediu quais são as cidades menos desiguais do Brasil com base em sete indicadores: pobreza, emprego, desigualdade, alfabetização, escolaridade, juventude e violência

pomerode cidade igualitária brasil
Imagem de Pomerode (SC), a cidade mais igualitária do Brasil

A partir de dados coletados dos Censos demográficos do IBGE desde o ano 2000, foi possível elaborar o Atlas da Exclusão Social no Brasil, um levantamento que consegue medir quais são as cidades menos desiguais (ou mais igualitárias) do Brasil com base em sete indicadores: pobreza, emprego, desigualdade, alfabetização, escolaridade, juventude e violência. Cada um desses itens recebeu um peso dentro do IES.

Pesos: Pobreza (17%); Emprego (17%); Desigualdade (17%); Alfabetização (5,7%); Escolaridade (11,3%) Juventude (17%); Violência (15%).

Curiosamente, todas as 15 cidades com menores índices de exclusão social estão nos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e São Paulo. O estudo foi organizado por Alexandre Guerra, Marcio Pochmann e Ronnie Aldrin Silva, e publicado pela Editora Cortez. Confira a lista abaixo.

PS: De acordo com o índice, as piores condições de vida equivalem aos valores próximos de 0, e as melhores correspondem aos valores próximos de 1.

1º – Pomerode (SC) – Índice de Exclusão: 0,842
Posição no ranking de menor desigualdade 1º
Índice de Exclusão 0,842
Índice de Emprego 0,923
Índice de Pobreza 0,977
Índice de Desigualdade 0,824
Índice de Alfabetização 0,978
Índice de Escolaridade 0,499
Índice de Juventude 0,689
Índice de Violência 1

2º – Vale Real (RS) – Índice de Exclusão: 0,833
Posição no ranking de menor desigualdade 2º
Índice de Exclusão 0,833
Índice de Emprego 0,824
Índice de Pobreza 0,961
Índice de Desigualdade 0,98
Índice de Alfabetização 0,96
Índice de Escolaridade 0,388
Índice de Juventude 0,674
Índice de Violência 1

3º – Picada Café (RS) – Índice de Exclusão: 0,832
Posição no ranking de menor desigualdade 3º
Índice de Exclusão 0,832
Índice de Emprego 0,816
Índice de Pobreza 0,958
Índice de Desigualdade 0,924
Índice de Alfabetização 0,962
Índice de Escolaridade 0,424
Índice de Juventude 0,712
Índice de Violência 1

4º – Schroeder (SC) – Índice de Exclusão: 0,831
Posição no ranking de menor desigualdade 4º
Índice de Exclusão 0,831
Índice de Emprego 0,896
Índice de Pobreza 0,976
Índice de Desigualdade 0,884
Índice de Alfabetização 0,971
Índice de Escolaridade 0,541
Índice de Juventude 0,595
Índice de Violência 0,966

5º – Elisiário (SP) – Índice de Exclusão:0,830
Posição no ranking de menor desigualdade 5º
Índice de Exclusão 0,83
Índice de Emprego 0,887
Índice de Pobreza 0,952
Índice de Desigualdade 0,904
Índice de Alfabetização 0,836
Índice de Escolaridade 0,419
Índice de Juventude 0,697
Índice de Violência 1

6º – Borá (SP) – Índice de Exclusão: 0,828
Posição no ranking de menor desigualdade 6º
Índice de Exclusão 0,828
Índice de Emprego 1
Índice de Pobreza 0,915
Índice de Desigualdade 0,778
Índice de Alfabetização 0,8
Índice de Escolaridade 0,575
Índice de Juventude 0,647
Índice de Violência 1

7º – Jaraguá do Sul (SC) – Índice de Exclusão: 0,828
Posição no ranking de menor desigualdade 7º
Índice de Exclusão 0,828
Índice de Emprego 0,907
Índice de Pobreza 0,964
Índice de Desigualdade 0,714
Índice de Alfabetização 0,967
Índice de Escolaridade 0,717
Índice de Juventude 0,64
Índice de Violência 0,956

8º – Dois Irmãos (RS) – Índice de Exclusão: 0,825
Posição no ranking de menor desigualdade 8º
Índice de Exclusão 0,825
Índice de Emprego 0,897
Índice de Pobreza 0,98
Índice de Desigualdade 0,811
Índice de Alfabetização 0,951
Índice de Escolaridade 0,491
Índice de Juventude 0,669
Índice de Violência 0,962

9º – Treviso (SC) – Índice de Exclusão: 0,820

Posição no ranking de menor desigualdade 9º
Índice de Exclusão 0,82
Índice de Emprego 0,783
Índice de Pobreza 0,949
Índice de Desigualdade 0,879
Índice de Alfabetização 0,972
Índice de Escolaridade 0,484
Índice de Juventude 0,685
Índice de Violência 1

10º – Vila Flores (RS) – Índice de Exclusão: 0,819
Posição no ranking de menor desigualdade 10º
Índice de Exclusão 0,819
Índice de Emprego 0,722
Índice de Pobreza 0,929
Índice de Desigualdade 0,921
Índice de Alfabetização 0,981
Índice de Escolaridade 0,434
Índice de Juventude 0,747
Índice de Violência 1

11º – Feliz (RS) – Índice de Exclusão: 0,818
Posição no ranking de menor desigualdade 11º
Índice de Exclusão 0,818
Índice de Emprego 0,764
Índice de Pobreza 0,982
Índice de Desigualdade 0,829
Índice de Alfabetização 0,994
Índice de Escolaridade 0,451
Índice de Juventude 0,721
Índice de Violência 1

12º – Morro Reuter (RS) – Índice de Exclusão: 0,816
Posição no ranking de menor desigualdade 12º
Índice de Exclusão 0,816
Índice de Emprego 0,769
Índice de Pobreza 0,945
Índice de Desigualdade 0,906
Índice de Alfabetização 0,99
Índice de Escolaridade 0,351
Índice de Juventude 0,731
Índice de Violência 1

13º – Ascurra (SC) – Índice de Exclusão: 0,813
Posição no ranking de menor desigualdade 13º
Índice de Exclusão 0,813
Índice de Emprego 0,899
Índice de Pobreza 0,938
Índice de Desigualdade 0,87
Índice de Alfabetização 0,92
Índice de Escolaridade 0,36
Índice de Juventude 0,645
Índice de Violência 1

14º – Brusque (SC) – Índice de Exclusão: 0,813
Posição no ranking de menor desigualdade 14º
Índice de Exclusão 0,813
Índice de Emprego 0,86
Índice de Pobreza 0,958
Índice de Desigualdade 0,746
Índice de Alfabetização 0,947
Índice de Escolaridade 0,568
Índice de Juventude 0,655
Índice de Violência 0,98

15º – São José (SC) – Índice de Exclusão: 0,812
Posição no ranking de menor desigualdade 15º
Índice de Exclusão 0,812
Índice de Emprego 0,832
Índice de Pobreza 0,94
Índice de Desigualdade 0,682
Índice de Alfabetização 0,946
Índice de Escolaridade 0,809
Índice de Juventude 0,655
Índice de Violência 0,921

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Sabrina Postado em 21/Apr/2015 às 19:19

    Menos desigual com todo o mundo branco é fácil. Quero ver chegar um preto pobre lá. Em RS racismo é mato.

    • beto Postado em 21/Apr/2015 às 19:31

      Menos desigual com todo mundo branco é fácil. Hehehehe

    • Priscila Postado em 21/Apr/2015 às 21:03

      Em Pomerode por exemplo, já escutei histórias de que não deixam entrar imigrantes, muito menos negros. Meu pai fez uma obra na área de energia elétrica lá, e quando se passaram alguns meses, os moradores já começavam a ficar inquietos e no hotel perguntavam quanto tempo ainda iria levar para terminar a obra.

      • Deisi Postado em 22/Apr/2015 às 07:28

        Verdade Priscila, morei um ano em Blumenau cidade próxima de Pomerode, você não tem noção da arrogância desse povo. Se sentem alemães pura raça, inclusive os vereadores da cidade votaram contra a lei seca, impedindo a policia de fiscalizar, bebem nada o povo, mas tiveram que voltar atrás, porque alguns moradores de bom senso denunciaram.

      • Rodrigo Postado em 22/Apr/2015 às 21:25

        Pois é, eu detesto futebol. Mas no dia em que o timeco do Brasil estava levando um massacre dos alemães o povo de Blumenau (eu estava lá no dia) saiu para as ruas soltando foguetes e muito animados. Eles não se identificam como brasileiros e até tem preconceito com brasileiros.

    • Angela Postado em 21/Apr/2015 às 21:06

      Vc já esteve em alguma das cidades citadas pra saber que é todo mundo branco? Reveja seus conceitos, ou melhor "preconceitos"!!

      • Rodrigo Postado em 22/Apr/2015 às 21:25

        Eu já! É bem assim mesmo.

  2. beto Postado em 21/Apr/2015 às 19:21

    Curiosamente? Hahaha Não me surpreenderam os dados, qualidade de vida é facilmente encontrada em diversas cidades da serra gaúcha, mesmo nos dando estradas da pior qualidade conseguimos manter um modo de vida de qualidade ímpar!

  3. Nayara Postado em 21/Apr/2015 às 19:32

    Sul não é um país!

    • Cristina Postado em 22/Apr/2015 às 15:20

      é só uma direção, e não faz ninguém melhor que ninguém. Mais humildade e sensibilidade para com o sofrimento humano. A maioria dos brasileiros é trabalhadora... olha o preconceito...

    • Lygia Postado em 23/Apr/2015 às 14:53

      Tem tudo pra ser! E viva a República do Piratini! Rsrsr.

    • Lygia Postado em 23/Apr/2015 às 14:54

      Tem tudo pra ser a República de Piratini! Rsrs

  4. ana maria Postado em 21/Apr/2015 às 19:40

    beto e maria, eu lamento por existirem, no meio de tantos gaúchos legais, pessoas como vocês...

    • Beto Postado em 21/Apr/2015 às 23:20

      Eu menti? Disse que meu estado era melhor que outros ou que a culpa das estradas e de X ou Y? Para ana Maria, se tu não gosta de onde vives me desculpe, eu cresci na serra gaúcha e amo voltar para lá quando posso, de onde isso me faz uma má pessoa, sempre tive serviço de saúde publica descentes comparados com outros locais que vivi, além disso consegui entrar na federal estudando em escolas públicas. Outra, não lamento por vc existir, bjs e abraços

  5. vilmar Postado em 21/Apr/2015 às 19:42

    no resto do país também seria menos desigual se não fosse o racismo, a questão é que onde existe pessoas do grupo étnico negro o governo não da oportunidade pra todos, ai já sabe qual é o resultado né...! simplesmente a pobreza e consequentemente a violência. ai muitos confundem uma situação com outra, que é o caso da moça que citou acima; ela acha que a desigualdade é simplesmente a falta de esforço para trabalhar, ela não sabe que onde á desigualdade o povo trabalham o dobro de onde não á tanta desigualdade.

    • eu daqui Postado em 22/Apr/2015 às 10:56

      Racismo existe no mundo inteiro. Isso não impede bons níveis de justiça social, valorização do trabalho e baixas taxas de criminalidade. Ou vc cre que num lugar como a a Noruega, memso com todas essas vantagens, não existe racismo?

  6. Marc Postado em 21/Apr/2015 às 19:43

    parece q vc não lembra q o PT governou seu estado várias vezes, né ?!

  7. Marc Postado em 21/Apr/2015 às 19:48

    Queria ver eles conseguirem isto com polica de coronelismo, latifundio e monocultura de cana do período colonial, trabalho escravo e políticos do tipo, Fernando Color, Renan Calheiros e José Sarney, aí eu diria q eram realmente bons!

    • Sergio Postado em 21/Apr/2015 às 20:18

      Minha senhora nossa Brusque esta em 14º nessa lista e é governada pelo PT, e temos muito orgulho disso, então mesa sua língua antes de postar.

    • eu daqui Postado em 22/Apr/2015 às 10:53

      Isso é o que chamo nazipetismo: a cidade, quando presta, é fruto unica e exclusivamente da administração petista sem que o povo tenha então nenhum mérito. Provavelmente situações como a do estado da Bahia para os nazipetostas é mérito unica e xclusivamente de seu povo.

  8. Fernanda Postado em 21/Apr/2015 às 19:51

    Maria, seria produtivo vc estudar um pouquinho de história e entender que no sul a escravidão foi muito menor que no nordeste e alem disso os imigrantes receberam apoio ( terra e soutros subsidios) para proposperar. Assim fica um pouco mais fácil né?

    • Carlos Postado em 22/Apr/2015 às 00:59

      Fernanda, na maioria das colônias do Sul, os imigrantes não receberam terras de graça nem ferramentas ou outros auxílios. Tudo foi comprado, com 10-15 anos para pagar. A grande diferença é que os imigrantes vieram muito pobres, mas com algum conhecimento básico (agricultura, marcenaria, fundição, criação de animais) e muita vontade de prosperar. O conhecimento fez a diferença.

    • Eduardo Postado em 24/Apr/2015 às 14:21

      Pura ignorância da sua parte. Os imigrantes que foram pro Sul chegaram lá sem nada, o governo não lhes ajudou em NADA. O que fez a diferença para atingirem alto desenvolvimento foi conhecimento técnico, trabalho e e a pequena concentração fundiária. Até hoje os 3 estados do sul, principalmente PR e SC, são preteridos em relação a todos os outros no que diz respeito a ajuda federal.

  9. glauber Postado em 21/Apr/2015 às 19:55

    esses sulistas separatistas de internet são uma piada mesmo! não podem ver uma notícia boa sobre sua região que já saem se gabando e falando em separatismo! e vão viver do que filha? exportar chimarrão e charque? hahahahaha falam de governo corrupto e me elegeram beto richa hahahaha só rindo mesmo

    • Henrique Postado em 21/Apr/2015 às 20:48

      falou tudo, sou sulista, mas essa ideia de separatismo é uma idiotice.

  10. Caio Postado em 21/Apr/2015 às 19:56

    Nossa, como você é alienada. Estude mais, moça, não fique regurgitando o que vê. Procure entender antes de falar tanta asneira

  11. barbara Postado em 21/Apr/2015 às 20:07

    bela Gaúcha vc heim Maria... Não perdeu a oportunidade de falar mal do PT - sendo que foi o partido que mais governou o RS... que burra !

    • poliana Postado em 22/Apr/2015 às 18:55

      o paraná tb está falido...preciso dizer quem governa o estado há anos??? ahhhh...e quer que eu fale do estado de são paulo tb?????? seu senso crítico e indignação são bastantes seletivos, não é, maria (cesar souza)?

  12. welton Postado em 21/Apr/2015 às 20:08

    povo trabalhador eu concordo Maria, porem eu não gosto destes discursos de hoje, que definem pessoas que recebem bolsas do governo como vagabundos, essa generalização inconciente de pessoas como você, que propagam o ódio entre classes que hoje estamos vivendo. De fato existem pessoas que recebem auxilios e que não querem mais nada alem disso, assim como ha pessoas que não recebem nada e nem por isso podemos classifica-los como trabalhadores honestos e que ajudam a progredir o País, como por exemplos: traficantes, contrabandistas, alguns politicos etc... Quanto ao caso de regiões onde ha menos desigualdades, podemos facilmente explicar o motivo da região sul ser a menos desigual, pois foi a região Brasileira que menos recebeu escravos,e sim receberam europeus, principalmente Alemães e Italianos dentre outros que tornaram-se donos das terras, diferentes de outras regiões escravizadas, que libertaram escravos ao Deus dará, e portanto formaram-se as favelas e regiões de pouca perspectiva de vida...

    • Alessandro Queiroz Postado em 22/Apr/2015 às 19:17

      Parabéns Welton! Inteligência e reflexão sobre a nossa História nos capacita a responder e perceber os reais motivos das possíveis diferenças sociais. Pena que nem todos foram bons alunos dessa disciplina. Ou fingem não enxergar!!!!!

  13. Lúcia Postado em 21/Apr/2015 às 20:11

    A exceção de São José e Brusque, são cidades pequenas. Gostaria de ver estes resultados para cidades com maior população (> 200.000).

  14. antonio Postado em 21/Apr/2015 às 20:12

    inocente.

  15. Daniela Postado em 21/Apr/2015 às 20:13

    Sou gaúcha e achei seu comentário bem burro, pois ignorou diversos fatores históricos e políticos. E é importante lembrar que o PT governou Porto Alegre por 16 anos.

    • poliana Postado em 22/Apr/2015 às 18:50

      ."Por onde passam destroem tudo"...vc acabou de definir a gestão tucana no brasil, maria (cesar souza).

  16. Lucia Medeiros Postado em 21/Apr/2015 às 20:35

    os INdices do IDH são padrão europeu: quem tem cultura européia no Brasil? - Alemães do Sul... Como se procura as coisas , se pesquisa, faz a pesquisa, também as define...o IBGE devia compor um índice Na Cultura Brasileira ... #Dilma13

  17. Daiane Postado em 21/Apr/2015 às 20:39

    Sou gaúcha e acho ridículo esta história de separatismo e de ego inflado que muitos daqui tem. E, concordo com o glauber e acrescento, falam de governo corrupto e votam em Heinze, Hamm, José Otávio Germano, entre outros 'ídolos'(Lava-jato?) de muitos por estas bandas. Falam de corrupção e assistem e propagam as bobagens que a RBS (operação Zelotes?)diariamente vomita. Muitos se acham superiores ao povo nordestino e acham que a culpa d'água em SP é da seca. São apenas exemplos de parte de gaúchos. Frisa-se bem "parte", pois generalizações são perigosas.

  18. Priscila Postado em 21/Apr/2015 às 20:59

    Fiquei surpresa com São José, em Santa Catarina, pois há muita pobreza nesse município.

    • poliana Postado em 22/Apr/2015 às 18:57

      eu tb priscila. conheço a cidade, tenho uma amiga q mora lá, e n vi nenhum paraíso como pintam esses índices. mas é uma cidade legal.

  19. Lucio Postado em 21/Apr/2015 às 21:07

    Glauber, sou Paranaense e nao vejo NENHUMA cidade do meu estado aí na lista (que possui a capital, minha cidade, uma das mais desiguais do Brasil). Não rebaixe o mérito dos gauchos e catarinenses, que nao tem nada a ver com a eleiçao grotesca do Beto Richa. E quanto aos movimentos separatistas... Falo nada

    • Lucia Medeitos Postado em 21/Apr/2015 às 21:53

      Lamento, MAS NÃO É UMA QUESTÃO DE MÉRITO! Temos índices de miséria na fronteira sul... É uma " De Método De Pesquisa".

  20. Marco Postado em 21/Apr/2015 às 21:11

    Já dizia o Lenine: "falta tratar o nordeste como o sul"

    • Lucia Medeiros Postado em 21/Apr/2015 às 21:51

      - Falta Tratar o Brasil como o Brasil. - essa lista de cidades não significa que são "melhores" que outras pessoas do Brasil. Não são. A pesquisa acha o que procura: procuraram um perfil de qualidade de vida com índices de padrão europeu. Onde tem "europeus "assim no Brasil? No sul. Apenas isso.

      • Walter Hauer Postado em 22/Apr/2015 às 13:22

        Os escravagistas Ibéricos católicos também são europeus.

  21. Francisco Carlos Popriaga Postado em 21/Apr/2015 às 21:48

    Causa e consequência; quando chegaram ao Brasil italianos e principalmente alemães já tinham nível educacional e civilizatório infinitamente maior que o encontrado aqui na época. Uma das primeiras providências tomadas após achegada era construir escolas nas colônias. Enquanto isso em 2015 as autoridades brasileiras continuam dando a mesma importância para a educação que seus antecessores da época das colônias.

  22. Pedro Costa Postado em 21/Apr/2015 às 22:19

    Esse tipo de avaliação é fundamentado em números e dá uma falsa interpretação, uma imagem rasa, que acirra ainda mais o racismo e o bairrismo (veja-se boa parte dos comentários). A realidade dessas cidades está em suas origens, que têm um peso histórico, social e geográfico bastante diferente do que ocorreu no restante do país. Uma análise histórico-sociológica, e não a simples reprodução de números, seria mais benvinda em um site como o pragmatismopolítico. Parabéns aos moradores dessas cidades, que não são melhores, nem piores que os de outras cidades do Brasil por desfrutar daquilo que todos almejamos. Não curti!

  23. Rocken Postado em 21/Apr/2015 às 23:09

    vocês todos falam muita besteira sobre o sul, só vejo preconceito de quem não conhece os motivos do sul ter boa qualidade de vida e baixa desigualdade, pra começar é importante saber que não há nada mais importante que a cultura, o resto é secundário, só pra exemplificar vejam a historia da minha família que tem ascendentes alemães. Meus avos eram camponeses pobres que só tinham a 4° série e nem sabiam falar português, meu pai entregava leite de bicicleta aos 8 anos, minha mãe sempre trabalhou muito desde criança e teve que trabalhar de empregada acho que aos 12 anos, e assim foi com todos os meus tios e tias, e estes quando cresceram não ganharam nenhuma herança ou vantagem, só tinham a instrução dada pelos pais e outras pessoas próximas, mas mesmo assim TODOS trabalharam duro em trabalhos mau pagos, mas ganharam experiência e depois de um bom tempo puderam ter uma vida com boa renda e conforto, isto é algo que os nordestinos e descendentes de ex-escravos não conseguem porque não tem uma instrução sobre como as coisas funcionam, coisas sobre como trabalhar e como funciona o mundo do dinheiro não existem da mesma forma em todos os lares. Acho que Lula(que eu admiro muito) e seus "cumpanhero" sabem bem do que estou falando, por isso programas como Bolsa Família existem, pois são importantes pra fazer com que os filhos dos miseráveis tenham a oportunidade de ir a escola e aprender coisas sobre a sociedade e adquirir uma cultura de progresso e trabalho igual ao dos imigrantes europeus que já tinham essa mentalidade ao chegarem aqui

    • poliana Postado em 22/Apr/2015 às 19:05

      "isto é algo que os nordestinos e descendentes de ex-escravos não conseguem porque não tem uma instrução sobre como as coisas funcionam, coisas sobre como trabalhar e como funciona o mundo do dinheiro não existem da mesma forma em todos os lares.".......ROCKEN, SINTO-ME ENOPJADA POR SEU COMENTÁRIO! VC FALA COMO SE TODO POVO NORDESTINO OU NEGRO NÃO TIVESSE INSTRUÇÃO! VC É (MAIS) UM SULISTA EGOCÊNTRICO, IDIOTA, RACISTA, BAIRRISTA CEGO E ESTÚPIDO, Q SE SENTE SUPERIORES AOS DEMAIS BRASILEIROS. NOJO DE VC E DE TODA SUA GENTE GAÚCHA IDIOTA!!!! AH, COM TANTA INSTRUÇÃO Q TUA GENTE GAÚCHA TEM, VÊ SE APRENDE A GERIR UMA BOATE VIU!!!!!!!!! CUIDADO PRA N ACONTECER UM REVIVAL..VAI QUE......................GAÚCHO IDIOTA!!!!!!!!!!!!!!!!

      • poliana Postado em 22/Apr/2015 às 19:13

        enojada*

      • Rocken Postado em 22/Apr/2015 às 21:05

        eu não sou gaúcho só pra avisar, e eu acho que só sendo muito sem noção pra não perceber que os imigrantes já tinham uma mentalidade totalmente diferente dos moradores do nordeste quando chegaram aqui, e se você acha que isso não faz diferença vá há a um assentamento de sem terras que ganharam um lote e vai ver que os sulistas que chegaram la miseráveis já conseguiram estabelecer algum capital, enquanto que BOA PARTE dos que vieram do nordeste não sabem administrar, investir e ganhar dinheiro, além disso, BOA PARTE só manda os filhos para a escola porque se não mandar perde o bolsa família, as coisas são assim porque BOA PARTE DESTES nordestinos não teve a instrução necessária para poder ser produtivo e ver a importância da educação dos próprios filhos, e eu sei do que eu estou falando porque eu conheço um assentamento de quase 30 anos, e na média a diferença na renda entre estas pessoas que partiram do mesmo ponto e com as mesmas oportunidades é GIGANTESCA

      • eu daqui Postado em 23/Apr/2015 às 12:20

        Calma, conterrânea: o cara somente constatou uma série de fatos históricos - é claro que a interpretação destes fatos pode ser subjetiva e vc não é obrigada a concordar, mas o fato em si é coisa consumada: a colonização e povoamento do sul foi diferente do que ocorreu aqui do nordeste sim - em condições diferentes e por culturas diferentes. Além do que, nem todo sulista é gaúcho e, mesmo que assim não fosse, há gaúchos extremamente esclarecidos e que admiram o que o nordeste produz de bom e que não é pouco. Vc precisa trabalhar esse ódio generalizado e incondicional contra a gauchada: assim vc acaba por repetir aquele grupo aberrante que ataca por lá: os skinheads. Faça como eu : deixe essa raiva toda pra quando vc se topar com um deles: aqueles ali sim, são nazisulistas de merda. Façamos assim: vc detona os nazicarecas do sul e eu os do sudeste, tá? Mas sem confundi-los com a maioria trabalhadora.

      • poliana Postado em 23/Apr/2015 às 15:58

        eu daqui, foi esse trecho dele q me irritou: "isto é algo que os nordestinos e descendentes de ex-escravos não conseguem porque não tem uma instrução sobre como as coisas funcionam, coisas sobre como trabalhar e como funciona o mundo do dinheiro não existem da mesma forma em todos os lares.". se os sulistas tem suas conquistas, parabéns. dentro da realidade histórica deles na construção do brasil, eles conseguiram. n retiro o mérito de suas conquistas. agora insultar o povo nordestino como eles sempre fazem, considerando-os uma sub raça, isso me enoja visceralmente. foi esse trecho do post dele q me irritou.

  24. Alexandre Bolfarini Postado em 22/Apr/2015 às 14:22

    Pessoal, recomendo, para quem se interessa pelo tema, é claro, a leitura do capítulo "Brasil Sulino", do livro "A Formação do Povo Brasileiro", de Darcy Ribeiro. Nele, o autor nos explica que apesar de todas as evidentes dificuldades pelas quais passaram os imigrantes europeus que colonizaram o sul do país, houve o reconhecimento da propriedade das terras pelas famílias que nelas se fixavam. Esse dado, por si, já é suficiente para que qualquer comparação entre as colônias de imigrantes do sul do país com as demais formações caboclas (ou mamelucas, como queiram) seja absolutamente desarrazoada. E a título de curiosidade, no mesmo capítulo, Darcy nos conta como se deu a expulsão dos índios e mestiços que já vivam no interior gaúcho e catarinense para que os europeus se instalassem. O governo incentivava que os imigrantes usassem, caso quisesse, de violência para expulsar as populações tradicionais, a que denominavam, como denominam até hoje, de "bugres". Não estou dizendo que os imigrantes eram maus, e os nativos bons. O que quero trazer pra esse debate é que a questão é bem mais complexa do que parece à primeira vista, além de ficar clara a lição de que a reforma agrária ou a destinação verdadeiramente social da propriedade é fundamental para a redução das desigualdades.

    • Pedro Costa Postado em 22/Apr/2015 às 15:01

      Boa sugestão!

    • poliana Postado em 22/Apr/2015 às 19:08

      "Não estou dizendo que os imigrantes eram maus".................pela descrição q vc dá em seu post, é justamente isso q vc dá a entender. não esperaria nada diferente dos sulistas! e obrigada pela recomendação da leitura...com certeza farei. sempre quis ler esse livro do professor darcy ribeiro.

      • eu daqui Postado em 23/Apr/2015 às 12:25

        Se vc soubesse as condições em que meus ancestrais europeus e árabes desembarcaram no porto de Santos, alguns deles depois de passar meses em campos de refugiados...........Acho mesmo que alguns mucamos e mucamas, escravos negros "de casa", não chegaram a penar tanto..... Se te interessar, apenas pergunte-me o que esses parentes meus são hoje.........

      • Alexandre Bolfarini Postado em 26/Jun/2015 às 01:12

        Oi, Poliana! Então, se o que escrevi deu a entender que os imigrantes eram maus, não foi a minha intenção. Meus avós não iam gostar nada disso, rs. Sou descendente de italianos. O que pretendi dizer é que não dá pra julgar dessa maneira, bom ou mau. Se alguém ou "algo" agiu mau, de maneira desumana, a meu ver, foi o Estado. Sim, pois para o Estado as comunidades caboclas não significavam civilização (ponto que o Darcy Ribeiro sempre lembra na obra que mencionei). Os imigrantes, naturalmente, em princípio, viam os nativos como ameaça, e o Estado reforçava esse sentimento, autorizando-os a usar de força para expulsá-los. Quanto à leitura do livro, tenho certeza que você vai adorar.

    • Eduardo Postado em 24/Apr/2015 às 14:24

      Seu argumento é muito bom e mostra um aspecto que os esquerdistas detestam. A importância da propriedade privada para o aumento da dignidade humana.

      • Alexandre Bolfarini Postado em 26/Jun/2015 às 00:59

        Obrigado, Eduardo. Olha só, a propriedade privada é imprescindível para que haja a tutela da dignidade humana quando se está diante de um sistema econômico capitalista, que é o caso do Brasil. Se o regime econômico fosse outro, isso não seria necessariamente correto

  25. Luiza Postado em 22/Apr/2015 às 14:26

    Como gaúcha, posso dizer que você é burro, e eu não consigo entender o que você fala, porque você fala de maneira burra. O Sul, não é um país, e leve em consideração, a respeito desta pesquisa, que as cidades acima citadas são todas muito pequenas, provavelmente oriundas de imigração alemã, com um pequeno índice de diversidade racial. Sem nenhuma intenção de retirar o mérito das cidades acima citadas, não é difícil imaginar como se baixa a desigualdade em uma comunidade pequena com pequena diversidade.

    • Rodrigo Postado em 22/Apr/2015 às 21:21

      Realmente Luiza, você tem razão, cidades com somente ou quase somente alemães em umas e quase somente italianos em outras. Todas muito pequenas. Onde, como li anteriormente muitos eram donos de terra. Alias Santa Catarina é um dos estados com menor número de latifúndios do Brasil. Isto Explica muita coisa.

  26. Pedro Postado em 22/Apr/2015 às 16:10

    O sul nao é um pais, muito menos "o seu" pais. Comparar a colonização casa-de-boneca feita no interior do sul com a pregação do restante do pais, e conseguir culpar o PT precisa de MUITA imaginação.

  27. Marcos Vinicius Postado em 23/Apr/2015 às 11:03

    O que você fazia pra passar vergonha antes da internet? Sou nordestino e cearense com ORGULHO e NUNCA dependi de "populismo" NENHUM. Mal informada isso sim que você é!

  28. Alex Postado em 27/Apr/2015 às 22:04

    Sou do Parana, vou muito a Santa Catarina e tenho parentes que vivem lá, realmente é um Estado bem organizado, mas é devido ao tipo de colonização que foi feita na região, com a criação de pequenas colônias com pequenas áreas rurais e um povo com tradição no trabalho rural. Infelizmente tem pessoas que nunca estudaram sociologia, não conseguem entender os processos de construção social e apelam sempre para o preconceito.