André Falcão
Colunista
Compartilhar
Cuba 18/Mar/2015 às 11:49
22
Comentários

Vai pra Cuba!

cuba educação saúde beisebol alegria beleza
Cuba (Imagem: Pragmatismo Político)

André Falcão*

Vai pra Cuba!, esgoelava-se, imaginando estar a agredir quem, como eu, entende que os governos Lula e Dilma, com todas as dificuldades e equívocos em que incorreram, são os melhores que este país já foi capaz de eleger e construir. Dados matemáticos provam irrefutavelmente o que afirmo, para ficar só neles. Abstenho-me de citá-los. Estão na internet, para quem quiser conhecê-los.

Uma vez um alagoano, vendo-me a tecer elogios a Cuba em uma rede social, provavelmente ao sucesso de suas políticas educacional e de saúde, indagou-me: André, você já foi a Cuba?, querendo com sua pergunta insinuar que eu só a defendia porque não a conhecia. Claro que para quem, como eu, conhecia um tanto da história e da realidade da ilha (ou das ilhas, como mais correto), mesmo sem lá ter ido, sua pergunta capciosa não encontrava guarida ao fim desejado. Mas ele podia fazê-lo, afinal estivera lá.

Leia aqui todos os textos de André Falcão

Noutra vez, assisti numa rede social alguém destilar lamentações do quão a pobre Cuba estava decadente, naturalmente face ao governo socialista que lá se implantara. Pobre Cuba, lamentava, com sua sensibilidade forjada no preconceito e, por isto mesmo, na ignorância acerca da história daquele povo.

Tratando-se de velho desejo irrefreável, fui à Cuba. E confesso que me surpreendi lembrando-me de suas observações, notadamente porque me era difícil compreender como alguém ligado às artes (ambos supostamente eram) poderia ter uma visão tão preconceituosa, limitada e canhestra acerca da ilha caribenha; a gente sempre tem a ideia (falsa, entretanto) de que um sujeito assim, por em princípio ter a sensibilidade mais aguçada, escaparia do preconceito ideológico que lhe fora, como aos brasileiros em geral, incutido. Ledo engano.

Então, fui. E constatei que Cuba era ainda muito mais impressionante, admirável, bela e culta do que imaginara. Se antes já admirava o cubano, passei a fazê-lo com a razão escorada no testemunho diariamente observado e constatado em cada esquina de qualquer aglomerado urbano de suas muitas cidades.

Leia também: Parece um shopping, mas é a feira do livro de Havana

Aprendi muito. Mas por ora finalizo dizendo que uma das maiores lições que aprendi é que uma nação é mesmo feita de seu povo. Cuba é alegria, generosidade, sacrifício, coragem, beleza, luta, orgulho, autoestima elevada, educação, cultura, amor. E o povo cubano é o maior responsável por Cuba ser o que é. Lembrei-me das vaias e ataques sofridas por seus médicos ao desembarcarem em meu país. E intimamente aplaudi-os novamente, agora ainda mais envergonhado…

*André Falcão é advogado e autor do Blog do André Falcão. Escreve semanalmente para Pragmatismo Político

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários

  1. Salomon Postado em 18/Mar/2015 às 12:15

    Há muito, conheço Cuba e os Esteites. Conheço o povo cubano e o povo norte americano. Passo minhas férias em Cuba.

  2. antonio Postado em 18/Mar/2015 às 12:28

    E você Vitor, conhece qual delas?

  3. Mauro Postado em 18/Mar/2015 às 13:12

    André, quando alguém falar vai para Cuba, temos que responder;"vá para a Arábia Saudita !" Eu assisti a uma entrevista com o Marcelinho Carioca em que ele dizia que quando foi reclamar, com o contrato na mão, que não estava recebendo o salário, o Xeque árabe, dono do time onde o jogador atuava, tomou o contrato de suas mãos , rasgou-o , jogou ao chão e disse que ele podia voltar ao Brasil, mas sem seu dinheiro. É o aliado dos EUA.

  4. Dedé Postado em 18/Mar/2015 às 14:12

    E ainda tem cubano maluco que morre afogado fugindo para os EUA.

  5. Guilhermo Postado em 18/Mar/2015 às 15:34

    Pois é. Cuba é uma ditadura romantizada. Alguns parecem se encantar com a alegria do povo cubano. Só esquecem que grande parte deste povo não é assim tão alegre, justamente por saber que a grama do vizinho é mais verde. Bem mais verde. Com certeza um turista vai aproveitar a estada em Cuba, até porque a ele é garantido todas as mordomias que o dinheiro pode comprar e usufruir de coisas bem triviais, como internet no hotel. Mas a melhor coisa para um turista em Cuba deve ser saber que pode partir quando quiser.

  6. Guilhermo Postado em 18/Mar/2015 às 15:35

    Quero ver alguém conseguir romantizar a ditadura da Coréia do Norte. Cuba é mais fácil.

  7. Daniel Postado em 18/Mar/2015 às 16:53

    Responde Vitor! Qual delas você conhece?

  8. Daniel Postado em 18/Mar/2015 às 16:55

    Você conhece Cuba para saber se podemos comprar coisas no mercado negro?

  9. Mauro Postado em 18/Mar/2015 às 20:14

    Os EUA são tão bons, que tem quase 50 milhões de pessoas passando fome , dependendo de "bolsa" do governo para comer. Enquanto em Cuba ninguém passa fome.

    • Guilhermo Postado em 18/Mar/2015 às 20:18

      Ninguém passa fome? Sei não hein... De qualquer forma são todos pobres e vivem como se estivessem na década de 50. Sem contar que é preciso uma autorização para deixar a ilha. Coisa que quase ninguém consegue

  10. poliana Postado em 18/Mar/2015 às 21:00

    pois é, pra ter falado com tanta propriedade, com certeza já viveu lá pra conhecer a cuba dos cubanos...responde aí...

  11. Onda Vermelha Postado em 19/Mar/2015 às 01:27

    Ué? Sei que os coxinhas e olavetes ficam inconsoláveos quando aparece alguém citando qualquer aspecto positivo de Cuba, mas ninguém vai contestar a informação do André Falcão resaltando a qualidade de seus sistemas de saúde e educação? Jogaram a toalha ou toda aquela histeria sobre a medicina cubana ser curandeirismo não passava mesmo de birra? Ah, esses reaças! A cada dia que passa a verdade factual torna o mundo mais difícil pra eles.... Hehehehehe!

  12. João Paulo Postado em 19/Mar/2015 às 08:17

    O esquisito é que sempre querem comparar Cuba com os Estados Unidos. Por que não comparam a "prosperidade" e o padrão de vida dos demais países da América Latina, especialmente da parte Central, com a de Cuba? Um dos textos que mais gostei do PP é o que fala de consumismo. A possibilidade de adquirir carros mais novos ou laptops de última geração não se prestam para comparar qualidade de vida.

  13. eu daqui Postado em 19/Mar/2015 às 10:08

    Quero conhecer as duas. Ambas estão em meus roteiros de viagens e de vida.

  14. Rodrigo Postado em 19/Mar/2015 às 10:34

    (Outro Rodrigo) Uns falam "vá pra Cuba", outros dizendo "vá para Miami". Em ambas as hipóteses, eu acabo ouvindo o lema da ditadura militar brasileira: "Brasil: ame-o ou deixe-o".

    • eu daqui Postado em 19/Mar/2015 às 11:57

      Perfeito: direita elitista e direita populista: as duas extremistas se entregam o tempo todo: quando se imitam e também quando concorrem.

  15. Pereira Postado em 19/Mar/2015 às 11:07

    Eu fui e gostei muito !!! muito linda a ilha. Fico com dó só dos nativos do local que tem que conviver com uma ditadura militar esquerdista horrorosa. Para turistas é ótima; para nativos péssima.

    • eu daqui Postado em 23/Mar/2015 às 10:27

      Todo lugar é melhor para os turistas, que vem, curtem e passam. Os moradores é que ficam o tempo todo para arcar com os problemas..

  16. Thiago Teixeira Postado em 19/Mar/2015 às 12:12

    Certamente você conhece a Cuba dos coxinhas.

  17. Luiz Souza Postado em 19/Mar/2015 às 17:13

    Coxinhas, vão para o capitalista Haiti.

  18. Aristóteles Postado em 19/Mar/2015 às 19:00

    Os cubanos com os quais tive oportunidade de trocar informações, em momento algum falaram mal daquele país. Ao contrário, vejo, ouço e leio brasileiros xingando nossa Pátria, numa demonstração de autênticos vira-latas, para os quais só vale o preconizado pelos norte-americanos e/ou europeus. A esses e essas eu ouso repetir: Brasil, ame-o ou deixe-o!

  19. Andréia Postado em 02/Apr/2015 às 10:49

    Trabalhei com uma cubana num grande banco e durante esse periodo ela nunca falou mal do seu país. Ficou no Brasil uns tres anos...há uns cinco anos atrás voltou pra lá para cuidar da mãe doente. A encontrei no facebook e está ótima e feliz com sua familia, no seu país. Pra eles o fato de não poder comprar o ultimo modelo do Iphone ou escolher entre modelos de carros novos não seja tão importante. O que importa mesmo é saber que todos tem chances iguais de estudar, de ter saude e educação de qualidade.