Redação Pragmatismo
Compartilhar
Política 03/Mar/2015 às 17:29
6
Comentários

Petição contra o 'Bolsa-Esposa' tem mais de 400 mil assinaturas

Petição contra as regalias para esposas de deputados ultrapassou as 400 mil assinaturas. Após pressão, Eduardo Cunha e Mesa Diretora finalmente recuam e desistem de cota aérea para cônjuges

eduardo cunha esposa deputados passagem
Eduardo Cunha em reunião com esposas de deputados. Cota aérea para cônjuges foi promessa de campanha do atual presidente da Câmara

Depois de ensaiar um recuo parcial, a Mesa Diretora da Câmara decidiu revogar integralmente a decisão de liberar a utilização de passagens aéreas por cônjuges de deputados. A desistência da ideia, assumida como promessa de campanha de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) à presidência, foi aprovada pela Mesa em reunião realizada nesta terça-feira (3).

O colegiado desistiu de estender o benefício a esposas e maridos de parlamentares após a repercussão negativa da medida, bombardeada nas redes sociais, alvo de ação do Ministério Público Federal e de um abaixo-assinado com mais de 400 mil assinaturas encabeçada pela Avaaz e contestada por seis partidos políticos, inclusive no Supremo Tribunal Federal (STF).

A autorização do uso por cônjuges de parte da cota para o exercício da atividade parlamentar (Ceap), mais conhecida como cotão, foi criticada por lideranças do PT, do PSDB, do PPS, do PCdoB, do Psol e do PSB, partidos que ocupam mais de um terço das cadeiras da Câmara. Sob pressão, Eduardo Cunha anunciou ontem que levaria o assunto à Mesa Diretora nesta terça. Mas deixou no ar a possibilidade de o benefício continuar, condicionado à autorização do próprio colegiado, em caráter “excepcional”. Mas o recuo foi quase que total.

Os deputados decidiram manter uma única possibilidade de a cota aérea ser usada por cônjuge: no caso comprovado de doença do parlamentar. Embora pouco divulgada, essa prerrogativa já existe hoje. A regra continuará a mesma. Ou seja, o deputado terá de comprovar a doença e solicitar autorização ao comando da Casa, que terá de aprovar a liberação.

Eduardo Cunha não chegou a classificar a concessão de passagens aéreas a cônjuges de parlamentares como um “erro”, mas admitiu que a repercussão da medida não foi positiva.

Na semana passada, o PSDB ingressou com um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o benefício.

Pacote de Bondades

Ainda na semana anterior, a Mesa aprovou um pacote de bondades para os deputados, que devem elevar para R$ 2 milhões o custo anual de cada mandato. O valor do cotão, que varia de estado para estado, aumentou 8,7%. A verba de gabinete, para contratar funcionários, saltou de R$ 78 mil para R$ 92 mil. Também foi reajuste o auxílio-moradia, que passou de R$ 3,8 mil para R$ 4,2 mil. Nesta legislatura, o salário dos parlamentares é de R$ 33,7 mil.

Cunha alegou que os valores das verbas a que parlamentares têm direito e a liberação do uso da cota aérea por familiares de deputados seriam compensados por cortes em outras áreas e, por isso, não implicarão aumento nos gastos públicos.

com Congresso em Foco

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Mirna Rosa Postado em 03/Mar/2015 às 18:16

    Vai ser ladrão assim no inferno Cunha e seus comparsas,e ainda se atrevem em fazer CPI,o que é isso?esta oposição parece mais uma máfia e das poderosas.

  2. João Paulo Postado em 03/Mar/2015 às 19:25

    É necessária também a mobilização contra o bolsa-moradia de magistrados e parlamentares, que logo também chegará aos membros do Ministério Público. A bolsa-esmola-juiz é uma ilegalidade perpetrada pelo Judiciário que pode ser inibida por meio legislação pormenorizada (a fim de evitar interpretações que visem o enriquecimento ilícito), tal qual a do serventuário federal "comum".

    • Alexandre Postado em 04/Mar/2015 às 10:20

      concordo 100% com você João paulo

  3. Maria Elisa Gonçalves Postado em 03/Mar/2015 às 21:53

    Esse canalha mais sujo que pau de galinheiro tem que entender que a grana não É DELE. O TESOURO É ABASTECIDO PELO POVO QUE TRABALHA DURO NESTE PAís E LHES É ROUBADO 5 MESES DE SALÁRIOS POR ANO PARA COBRIR AS MARACUTAIAS DESTES PODRES MAFIOSOS. ESSE HOMEM TEM QUE CAIR FORA DO CONGRESSO! ESSE MAFIOSO SUJO NÃO REPRESENTA O POVO BRASILEIRO! CANALHAAAAA!!!!!

  4. Antonio Carlos Postado em 04/Mar/2015 às 06:01

    Espero q ñ inventem o bolsa estupidez. Pq ele vai ser beneficiado.

  5. Thiago Teixeira Postado em 04/Mar/2015 às 09:31

    Se fosse petição contra o Bolsa Família teria 50 milhões de assinaturas