Redação Pragmatismo
Compartilhar
Racismo não 23/Mar/2015 às 14:58
108
Comentários

Movimento pró-impeachment adota um negro que odeia negros

Ligado aos organizadores dos atos pró-impeachment, Fernando Holiday talvez seja um fantoche nas mãos do movimento ou aja por convicções próprias. Seja uma coisa ou outra, é triste ver um adolescente negro chamar a luta por ações afirmativas de “discurso da vagabundagem” e fazer o papel de capitão do mato. Só resta esperar que possa, um dia, se livrar dessa miséria psicológica

Marcos Sacramento, DCM

O que leva um garoto negro a gritar diante das câmeras contra a implantação de cotas raciais nas universidades e em concursos públicos? Fiquei com a dúvida após ver o vídeo de um tal Fernando Holiday, no qual ele critica a ação de militantes negros durante uma aula da USP.

“Nós negros e pobres podemos sim vencer na vida através do mérito, não precisamos ficar como vermes, como verdadeiras parasitas atrás do estado, querendo corroer cada vez mais e mais, com esse discurso de merda, com esse discurso lixo. Vocês fazem dos negros verdadeiros porcos no chiqueiro, que ficam fuçando a lama através do resto que o estado tem a nos oferecer. Pobres da periferia, negros da periferia, não se submetam a esse discurso”, vocifera.

Senti um certo mal estar durante os pouco mais de cinco minutos de discurso, em que ele agiu como o pior dos racistas ao comparar negros com vermes. Se chamar de macaco é execrável, desumaniza o ofendido, o que dizer de vermes, seres de uma escala ainda mais baixa da cadeia evolutiva? Judeus eram chamado de ratos pelos nazistas.

Não dá para saber de onde vem tanto rancor, mas só pode ser esse rancor que o faz ignorar o contexto histórico e as pesquisas que comprovam a necessidade de cotas raciais nas universidades. Segundo estudo da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), “no ensino superior, a desproporção entre a presença da população preta e parda e a população branca triplicou entre 1976 e 2006. Se em 1976 5% dos brancos com mais de 30 anos possuíam diploma superior, contra 0,7% dos negros, em 2006 os brancos que possuíam algum diploma de ensino superior somavam 18% da população, contra apenas 5% dos negros. A despeito de uma substantiva expansão da oferta de vagas no ensino superior nesse período, o hiato racial não se reduziu. Tal realidade começou a se modificar somente a partir da adoção das políticas de ação afirmativa, no começo dos anos 2000”.

Outro estudo, do IBGE, constatou que de 2001 a 2011 o percentual de negros no ensino superior passou de 10,2% para 35,8%, consequência, em parte, das ações afirmativas que começaram a ser implantadas a partir de 2003. Apesar do aumento, o percentual ainda está abaixo dos 50,7% de negros na população do país, mostrando a urgência em consolidar as políticas de cotas.

Mesmo perplexo, a princípio considerei o vídeo um desatino adolescente do qual Holiday se envergonharia depois de conhecer melhor as estatísticas relativas à população negra, mas mudei de ideia ao pesquisar a página dele no Facebook.

A fanpage obedece à cartilha reacionária e tem posts de ódio contra esquerdistas, feministas, Dilma, além de convocações para a próxima manifestação contra o governo.

A birra contra as cotas é uma constante e aparece já no primeiro vídeo, em que a negação ao racismo se encontra com a misoginia: “Se é assim, vamos fazer cotas pra gostosa (…) porque tem muito lugar que está faltando. A Fefeleche que o diga, senão não seria aquele zoológico, aquele pulgueiro”. Fefeleche é a alcunha da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP (FFLCH), um dos alvos prediletos da patrulha neoconservadora.

Holiday, de 18 anos, é ligado ao Movimento Brasil Livre, uma das entidades “liberais” organizadoras dos protestos de 15 de março. Mistura em seus discursos o inconformismo classe média de Rachel Sheherazade com o histrionismo chulo de Luiz Carlos Alborghetti.

Chegou a ser aprovado para o curso de Filosofia da Unifest (Universidade Federal de São Paulo), mas disse à Folha, em entrevista durante o protesto, que ainda está decidindo onde irá estudar. Na ocasião, informou que foi convidado para entrar no MBL após a repercussão de um dos seus vídeos.

Talvez ele seja um fantoche nas mãos do movimento ou aja por convicções próprias. O mais provável é uma combinação das duas situações, na qual o MBL encontrou a figura perfeita para anular as críticas de que é reduto da elite branca e o Holiday fica famoso com milhares de curtidas no Facebook. Eles se merecem, enfim.

Seja uma coisa ou outra, é triste ver um adolescente negro chamar a luta por ações afirmativas de “discurso da vagabundagem” e fazer o papel de capitão do mato.

Só resta esperar que Holiday possa, uma hora, se livrar dessa miséria psicológica. A realidade (e ele obviamente sabe disso) é que ele sempre será preto.

VEJA TAMBÉM: A necessidade das cotas raciais num país como o Brasil

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Orlando Postado em 23/Mar/2015 às 15:19

    A cota para negros também foi adotada pelo movimento golpista. Só que de forma mais rigorosa. Poucos podem participar. Mas pra poder falar não basta ser negro. Tem que ser muito otário.

    • Gustavo Postado em 23/Mar/2015 às 15:47

      Então este coitado marchou ao lado dos neo-nazistas sem saber o risco que corria.

    • Marcos Silva Postado em 23/Mar/2015 às 17:43

      Na manifestação do dia 15 de março, 87% dos que estavam presentes eram brancos, segundo o Instituto Index, porém, os golpistas mostraram fotos de alguns poucos negros e pardos na manifestação (lógico que há exceções) e disseram que o movimento não era da elite branca. Devo dar risadas ou chorar dessa dedução "inteligentíssima" deles? Cara, é medíocre o nível de lábia desses caras. Não sabem nem mentir direito. Como alguém consegue cair nessa conversa deles? Me diga, por favor!

    • odenicio Postado em 23/Mar/2015 às 19:23

      A vida poderia ser bem melhor se as pessoas se entendessem. Se, em vez de haver corrupção entre os políticos, houvesse participação deles nas comunidades que representam. O brasil seria melhor para todos. O que se discute no momento é a maldita corrupção que está assolando a sociedade em geral. Agora quanto as cotas para os negros, isto é um caso aparte, o que adianta cotas se não tem como se sustentar no curso que vai fazer. Exemplo de vários amigos que estavam fazendo medicina, tiveram que parar por que não tinham como se sustentar até o termino do curso.

    • Samuel Postado em 23/Mar/2015 às 19:35

      Cara, com licença, vc está pagando mico, pega meia horinha e vai dar uma pesquisada no Google, ou apenas ler a matéria ali em cima (A necessidade das cotas raciais num país como o Brasil) mas para de escrever idiotice, tá feio!

    • Alessandro Postado em 23/Mar/2015 às 21:55

      Putz... um ser tolo idolatrando um desequilibrado. Típico dos movimentos, ehr... "pacíficos", "democráticos" e "moralizadores" que, como erva daninha, tem se espalhado. Acho que aula de História e bom uso do cérebro resolve.

    • Ronaldo Postado em 23/Mar/2015 às 23:24

      "Dementis convitia nihil facias."

    • Salomon Postado em 24/Mar/2015 às 08:29

      André, existe cota para negros, pobres, putas em todos os presídios do país. Quase a totalidade dos encarcerados ou é negro ou é pardo, mas sempre pobre. Isso é ou não é cota? Ora, que se estenda esta cota dos presídios para as universidades e para os serviços públicos. O Brasil tem a maior população negra depois da Nigéria. A Constituição Federal de 1988 acolheu o Estado democrático de Direito, que garante não apenas a igualdade formal, mas também a igualdade material, substancial, real. Não basta igualdade apenas no papel, mas, tanto quanto possível, a isonomia também na vida. O governo tanto previu mecanismos de resgate histórico de grupos sociais oprimidos, como também o reconhecimento e resgate dos remanescentes das comunidades de quilombos. O regime de cotas para negros, pardos e descendentes de índios é um resgate social a ser feito. Uma dívida que esse país tem com o passado. Dívida tem que ser paga. O negro, como você, que pensa o contrário deveria estudar seu passado recente, de miserabilidade, fome e ausência de dignidade, no qual era "coisa", "objeto" na mão do dono. Era mercadoria, mas nunca um ser humano. O sistema de cotas é um sistema de compensação. Compensação justa e necessária. Mas, vamos falar de meritocracia? Então que se acabe, por exemplo, com o famigerado cargo em comissão. É assim: o sujeito se mata de estudar para concurso público, se esfola durante anos a fio, disputa vaga com milhares de outros candidatos bem preparados, é aprovado, nomeado, toma posse e vai ser subordinado a um um apadrinhado político que mal sabe assinar o nome! Qual o mérito que o chefe têm? O de ser protegido de um político. Foi o que ocorreu no caso do famoso "meritocrata" Aécio Neves, que ainda na universidade já era ocupante de cargo em comissão dado de mão beijada pelo seu avô Tancredo. Grande meritocrata. Esse pessoal branco, que passeia em Miami, que improvisa frases de efeito, encontra a porta aberta para tudo, inclusive para o roubo e o crime, pois são inimputáveis. Tudo o que esses descendentes da Casa Grande não querem é concorrência. Ainda mais se os concorrentes da Senzala são negros, pardos e pobres.

      • Cleusa Postado em 04/Apr/2016 às 14:22

        Muito bom! Irretocável! Bem por aí!

      • Cleusa Postado em 04/Apr/2016 às 14:22

        Muito bom! Irretocável! Bem por aí!

    • Onda Vermelha Postado em 24/Mar/2015 às 13:39

      Salomon quando eu crescer quero escrever igual a você! Taca-lhe pau nesses reaças! Hehehe!

    • Carlos Augusto Normann Postado em 25/Mar/2015 às 12:11

      o legítimo "negro de alma branca"... Esquece o que as elites brasileiras e europeias promoveram com os povos africanos e afrodescendentes ao longo de séculos... Além de babaca, desmemoriado...

  2. Orlando Postado em 23/Mar/2015 às 15:26

    De cada 100 médicos que se forma em São Paulo apenas 1 é Fernando Holiday!

    • André Postado em 23/Mar/2015 às 17:45

      Só em São Paulo? Acho q tu tá equivocado. Em qq lugar do Brasil é assim.

      • Orlando Postado em 23/Mar/2015 às 18:17

        André, com certeza. Citei São Paulo porque foi a última pesquisa que li.

    • Diego Postado em 23/Mar/2015 às 22:19

      Meritocracia !!!!!!!!!!!

      • Elaine Postado em 24/Mar/2015 às 22:04

        Meritocracia canalha!

  3. Thiago Teixeira Postado em 23/Mar/2015 às 15:26

    Alerta. Essa é a nova forma que a Direita está usando desde 2010 para formar opinião: “Sou negro e sou contra as cotas”, “Sou amazonense e sou contra a copa em Manaus”, "Sou pobre, moro no interior do Acre mas sou contra o programa Mais Médicos", “Sou homossexual e sou contra beijar em público”, “sou feminista mas sou contra o aborto”, “Votei em Dilma e me arrependi”, etc.

    • Marcelo Postado em 23/Mar/2015 às 15:34

      Isso mesmo, a direita não ficou mais forte, ficou mais esperta (e bemmmm mais suja).

      • Eduardo Postado em 23/Mar/2015 às 16:00

        Sujo é esse site que ofende a pessoa dizendo mentiras. Ele não disse que odeia negros em nenhum momento e no subtítulo ele é chamado de fantoche. O que cara não pode ter uma opinião???

      • Onda Vermelha Postado em 23/Mar/2015 às 16:17

        Sim Eduardo. Ele pode ter uma opinião e expressá-la livremente como fez via YouTube. Só não pode acreditar que ficará livre de críticas dos demais cidadãos. E aqui vai a minha! Se o Fernando Holiday tivesse acompanhado ou lido a decisão do STF que declarou as cotas constitucionais saberia que o Joaquim Barbosa, apesar de todas as polêmicas em que se envolveu enquanto esteve no Supremo, não só voltou a favor das cotas raciais, como é um ardoroso defensor das mesmas. Ok?

      • Diego Postado em 23/Mar/2015 às 22:20

        O Fernando Holiday é demais !!!!!!!

      • Carlos Correa Postado em 23/Mar/2015 às 22:34

        Essa direita golpista e reacionária só e ainda existe graças as grandes empresas de mídia, que não querem perder seus impérios. Aliás, um dos motivos do ódio ao PT é o fato de dividir as verbas de publicidade com outras mídias sociais.

    • Elaine Postado em 24/Mar/2015 às 22:11

      Ah, gente, fala sério! Política de cotas não é nem coisa mais de esquerda. Qualquer país coxinha adota. Puxa, é o mínimo que um país que escravizou, esculachou, esculhambou e escrotiou o povo negro deve fazer. Cada uma... Você pode ser de direita, mas pelo amor de Deus, tenha amor ao próximo. Não acho justo que a filha da minha empregada (a princesinha negra) concorra da mesma forma que a minha filha (princesinha branca) à uma vaga da universidade. A universidade é pública, o cargo é público, e blablabla... Se vc acredita nesta "meritocracia" toda, estude em colégio particular, trabalhe em empresa privada e seja feliz.

  4. Eduardo Ribeiro Postado em 23/Mar/2015 às 15:30

    Esse garoto é uma das provas de que o racismo é uma ideologia, não é algo meramente pontual, individual. Ele é o negro que os fascistinhas adoram e elevam a "exemplo de conduta", tipo "ei, vejam como vocês XXX deveriam se comportar", porque são não apenas passivos, mansos, avessos a luta pela conquista de direitos, mas principalmente porque COMPRARAM a ideologia do opressor e defendem essa ideologia, mesmo que pra isso tenham que se esquecer de quem são e de qual é sua realidade. Por isso que tem negro racista (com exemplos de famosos), tem gay homofóbico (famosos também), tem até pobre elitista.

    • Félix Postado em 23/Mar/2015 às 15:39

      é um defensor do sistema que o exclui... mas ninguém é obrigado a se candidatar por cotas...

      • Luciano Postado em 22/Apr/2016 às 04:55

        É verdade! ninguém é obrigado a se candidatar por cotas, se Joaquim Barbosa e Glória Maria conseguiram outros negros também conseguem,lembrando que na época deles o racismo era bem casca-grossa.Eu não fiz faculdade porquê não quis, porem tudo que eu tenho na vida eu consegui por meritocracia, trabalhei duro e corri atras das minhas oportunidades sou negro nasci pobre e sem oportunidades fui a luta e venci.

    • Luiggi Postado em 24/Mar/2015 às 10:49

      o cara é um idiota útil se achando o maior esperto. Começa por ele sendo descoberto pela ralé sarjeto-direitista, depois ele é alçado ao posto de subcelebridade - coisa que a neonazista Veja faz todas as semanas - daí vem os convites para a badalação, palestras, festas, etc e, por fim, o ocaso das luzes e o ostracismo. Com muita sorte vira um office-boy descolado de algum bacana que o apresentará em seu círculo de amizades como "o negro bacana que deu certo". Tão certo qur virou lacaio de algum branco fascista.

      • Eduardo Ribeiro Postado em 24/Mar/2015 às 15:25

        Não por acaso já tem video desse ignorante com a atual celebridade dos jovens-fascistinhas brasileiros, o tal do Kim Kataguiri (ou algo que o valha...). Deve ser interessante pra eles ter uma molecada famosinha e representativa dentro da ideologia, para agregar cada vez mais jovens pro lado deles. E esse coitado desse Holiday, um oprimido que defende tão fervorosamente o opressor, realmente é um jovem talento que não pode ser desperdiçado pela direita brasileira.

  5. pedro Postado em 23/Mar/2015 às 15:34

    é um capitao do mato....

  6. jorge mendes Postado em 23/Mar/2015 às 15:53

    Um vendido mesmo para o PSDB, igual o JB

  7. Eduardo Postado em 23/Mar/2015 às 15:57

    O rapaz não diz nem indica em NENHUM MOMENTO que odeie negros. Ele argumenta contra as cotas e diz que isso gera preconceito contra os negros. É a sua opinião e ele tem direito a ela. O que me causa muita surpresa é os ditos "progressistas" se negarem a aceitar uma opinião divergente e um site que reclama da grande mídia manipular claramente a opinião de uma pessoa.

    • Onda Vermelha Postado em 23/Mar/2015 às 16:47

      Repito Eduardo. Ele pode ter uma opinião e expressá-la livremente como fez via YouTube. Ele assim como você, só não pode acreditar que ficará livre de críticas dos demais cidadãos. E aqui vai a minha! Se o Fernando Holiday tivesse acompanhado ou lido a decisão do STF que declarou as cotas constitucionais saberia que o Joaquim Barbosa, apesar de todas as polêmicas em que se envolveu enquanto esteve no Supremo, não só voltou a favor das cotas raciais, como é um ardoroso defensor das mesmas. Ok? Outra coisa. No vídeo Holiday é bastante agressivo com quem discorda dele. Usa palavras de baixo calão para impressionar a audiência e soar mais convincente. Entretanto, só transmitiu, a meu ver, descontrole emocional e intolerância, além de um profundo desconhecimento das raízes históricas que levaram uma legião de negros a serem excluídos da sociedade. Interessante que ele começa o vídeo reconhecendo justamente exigir preconceito contra os negros. Já é um avanço! Faltou entender como esse processo se perpetua ainda hoje, mais de um século depois da abolição da escravatura, e o que fazer para superá-lo. Ele, provavelmente, está dentre aqueles que acreditam que a tal da “meritocracia” resolve tudo! Hehehe! Sabe de nada, inocente! Pergunte ao Aécio Neves (PSDB) se quando foi nomeado “Diretor da Caixa” aos 25 anos de idade, ele o foi por “competência” e “meritocracia” ou porque era oriundo de uma família tradicional da política brasileira...

      • José Ferreira Postado em 23/Mar/2015 às 17:25

        Onda Vermelha: "Pergunte ao Aécio Neves (PSDB) se quando foi nomeado 'Diretor da Caixa' aos 25 anos de idade". Como se todos os brancos fossem iguais ao Aécio. Apesar de ter votado nele, reprovo essa atitude.

      • Luciano Postado em 22/Apr/2016 às 05:03

        Sou negro e venci na vida por "meritocracia" se eu consegui todos conseguem, eu poderia muito bem botar a culpa nos brancos pelas minhas desvantagens na vida ou entrar para o crime más graças a deus eu fiz o caminho inverso.

  8. José Ferreira Postado em 23/Mar/2015 às 15:59

    50,7% de negros na população do país? Colocar "pardo" arbitrariamente como "negro" para inflar artificialmente o número de negros no Brasil é uma atitude opressora, pois aqui não é os Estados Unidos, onde ninguém se mistura (existem descendentes de índios no Brasil também). O rapaz está certo, pois o movimento negro não representa os negros e ainda por cima são extremistas ao encarar os brancos como inimigos por conta do discurso de ódio que eles adotam. Chamar o cara de "fantoche" só reforça o extremismo de grupos que não aceitam opiniões divergentes.

    • Felipe Postado em 23/Mar/2015 às 16:59

      se for assim, quesito mistura, esse brancos tb nao sao brancos.

      • Marco Postado em 24/Dec/2015 às 17:03

        Muitos não são mesmo. Participei do censo 2000 e muitos pardos se identificam como brancos e a culpa é do movimento negro que diz que pardo é negro. Se pardo é negro um pardo que sabe que não ´pe negro acabará se vendo como branco. E´justamente o que o globalismo quer, incentivar a perda da identidade parda que é a maior força etno-racial contra as imposições culturais que vêm do Ocidente e servem ao capitalismo financeiro internacional.

    • Onda Vermelha Postado em 23/Mar/2015 às 17:00

      Contê-nos aí "estoriador" José Ferreira qual é a razão dos negros se sentirem excluídos de nossa sociedade atual e do preconceito ainda reinante conforme dito pelo Fernando Holiday? Ah, esses reaças são mesmo de dar pena como disse o Marcos Vinicius abaixo...

      • José Ferreira Postado em 23/Mar/2015 às 17:27

        Há um problema social (é inegável), mas as cotas não resolvem isso, além de agravar a situação de discriminação. Os resultados serão vistos daqui a alguns anos.

      • Onda Vermelha Postado em 23/Mar/2015 às 18:14

        Ô "estoriador" o que sabemos é que já está havendo um substancial aumento de negros/pardos no ensino superior nestes últimos doze anos, e as cotas certamente tem forte relação com isso na medida em que alguns estados já haviam iniciado sua implementação antes mesmo da Lei Federal. O resto tipo "as cotas não resolvem isso, além de agravar a situação de discriminação" é chororô de perdedor, sem qualquer amparo em estudo que comprove. Até mesmo porque essa questão já se encontra pacificada no STF, e não há como mudá-la, sem alteração legislativa, e olhe lá. De qualquer forma, novamente, você nada propõe para superação do problema. A crítica é fácil e conveniente, mas apresentar soluções assumindo o ônus e o risco das decisões políticas é que são elas. Ok?

      • José Ferreira Postado em 23/Mar/2015 às 23:41

        Eu já disse em outras postagens, cara Onda, que a melhor solução é a melhoria das escolas públicas com a equiparação de qualidade com as particulares. Isso beneficiaria os negros (pois a maioria estuda em escola pública), além dos "pardos" e brancos pobres. Lembre-se que hoje os negros carregam a marca da escravidão, amanhã carregarão a marca das cotas (ainda que não tenha as utilizado) e os brancos não terão essa marca. As cotas tem uma "cara bonitinha", mas é uma ilusão.

    • Eber Prado Postado em 23/Mar/2015 às 18:29

      colega, sabe quanto tempo existem as ações afirmativas?...Mais de 10 anos!! Óbvio que o racismo não acabou, no entanto mais oportunidades deram condições para negros e pobres (inclusive pobres brancos) ingressarem no ensino superior, mudarem a história de sua famílias e delimitarem um futuro menos penoso do que poderia ser.....No entanto a discriminação e o preconceito racial aparentemente pode não ter diminuído (pode até ter aumentado)...porém, a causa disso não são as cotas, e sim a ignorância de pessoas como vc que não compreendem a dinâmica social e o racismo estruturante na sociedade...sendo reproduzidos ideológicamente em discurso como o seu!!! Olha a contribuição que vc dá!!!

    • Glauco Postado em 23/Mar/2015 às 18:43

      Pelo jeito não entende nada de categoria étnica racial! O IBGE é claro e sempre foi claro, pretos e pardos são negros! Queira você ou não! Se te incomoda ser negro desculpa, mas terá que aceitar isso! A ONU considera o Brasil o País mais negro depois dos países africanos! A pior coisa é uma pessoa por puro preconceito negar sua origem! Não existe cor parda! Somos Negros e tenho orgulho de ser negro! Não me sinto inferior a ninguém por isso! Quem se sente deveria fazer um tratamento psicológico urgente!

      • Paulo Postado em 23/Mar/2015 às 22:25

        Boa!!!!

      • José Ferreira Postado em 23/Mar/2015 às 23:37

        Então, caro Glauco, quero ver você usar esse discurso bicolor nos estados do Norte do Brasil, por exemplo, onde a maioria da população é "parda" (não gosto desse termo, mas é o que existe) e descendente de índios.

      • Marco Postado em 24/Dec/2015 às 17:07

        O IOBGE nunca afirmou isto, inclusive tenho depoimentos do direttor responsável por esta área que afirma categoricamente que são grupos distintos e que o agrupamento é feito apenas em termos de fins estatísticos mas não de fusão de grupos étnico-raciais. Inclusive ele deixa bem claro que em certas regiões os pardos são de ascendência predominantemente ameríndia e não afro. Como então seriam negros ?

      • Marco Postado em 24/Dec/2015 às 17:14

        Qume tem problema de aceitação é tu que quer porque quer que pardos se assumam como negros. Até parece que não se sente bem com os traços negróides, com a condição de negro que é de fato socialmente visto como negro e quer dividir o estigma não bem trabalhado psicologicamente com pardos que muitas vezes são semi-brancos fenotipicamente. Não consegue conviver com o estigma da negritude operada pelo racismo e quer que pardos dividam com ele a marca, já que pardos possuem outras marcas tanto fenotípicas como culturais e isto parece lhe fazer escapr do estigma atgravés do compartilhamento indireto dessas marcas não-negras.

  9. Félix Postado em 23/Mar/2015 às 15:59

    uns contra o bolsa família, outros contra cotas raciais, contra direitos trabalhistas, pela volta da ditadura, contra o preço da gasolina.. fingindo que protestavam contra a corrupção... o simples de fato de culpar um único partido pela corrupção é um ato de corrupção.... o pedido impeachment é só mais uma manifestação do jeitinho brasileiro... perderam as eleições e querem tapetão...

    • Ricardo Postado em 23/Mar/2015 às 16:57

      Pois é, poderiam fazer uma pesquisa de opinião bem interessante durante os "protestos"... Daí daria para traçar um perfil da própria manifestação, parando com esse mimimi de que "ah, eram minoria os que defendiam isso", "eram minoria os que defendiam aquilo...". Claro, colocam uma pauta insossa, uma pauta óbvia (nem os políticos vão se dizer a favor da corrupção) para apoiar o movimento que, na realidade, parece defender coisas que não mantêm nexo nenhum com a "pauta oficial". Só enganam os trouxas (ou quem quer ser enganado).

  10. Marcos Vinicius Postado em 23/Mar/2015 às 16:18

    Digno de pena! Sem mais!

  11. Ricardo Postado em 23/Mar/2015 às 17:11

    Eis um que não caiu no papinho coitadista da esquerda... alguém para ser admirado !!!!!

  12. Marcos Silva Postado em 23/Mar/2015 às 17:30

    Juro que eu tento, mas não consigo concordar com o que esses seres cheios de raiva falam. Até a maneira de falar que o Fernando Holiday falou nesse vídeo demonstrou que não é nenhum pouco convincente. Se os caras, pelo menos, aprendessem a mentir melhor, eu poderia até cair na falácia deles. Mesmo sem levar em conta o conteúdo do que o jovem revoltado fala, a maneira que ele se expressou é digna de pena. Juro que na hora que esse jovem começou a falar, eu já percebia que era enganação; meras falácias. Até usam crianças para atacar politicamente ex-presidentes. Aonde esse pessoal quer quer chegar, afinal?

  13. vilmar Postado em 23/Mar/2015 às 17:42

    não concordo com a opinião dele, porem não critico por ter a sua opinião formada sobre o assunto, e nem achei que ele foi racista com a própria raça, agora se você quer ser sensacionalista e manipular opinião aleia, ai é outra coisa.

  14. Roges Postado em 23/Mar/2015 às 17:47

    Até pra encenar o cara é fraquinho!!!

  15. André Postado em 23/Mar/2015 às 17:50

    Enquanto se discute sobre cotas, o importante não é feito: melhora da qualidade dos Ensinos Médio e Fundamental. Incrível que ninguém cobra isso. E é essa qualidade, na educação básica, que irá se refletir na universidade, com negros e brancos em pé de igualdade. É cada vez maior o número de analfabetos funcionais. Se continuar nesse ritmo, em breve haverá cotas para analfabetos nas universidades.

    • Onda Vermelha Postado em 23/Mar/2015 às 18:23

      KKkk. Lá vem o André querendo desviar o foco do assunto como se a implementação da Política Cotas e melhoria da Educação Básica fossem coisas excludentes. Não são e você sabe disso! Arranja outro argumento porque já está manjado!

      • André Postado em 23/Mar/2015 às 22:05

        Tu eh daqui do RJ e deve saber que as cotas existem na UERJ desde 2002. De lá pra cá, houve melhoria na qualidade do ensino básico? Se tu discorda de mim, paciência! Tu segue com tua opinião e eu sigo com a minha.

  16. Deisi Postado em 23/Mar/2015 às 18:51

    Um estagiário a fascista, o pior não percebe. Digno de pena sem dúvida!

  17. Vanderlei Postado em 23/Mar/2015 às 18:53

    Este cara precisa um pouco de Racionais MC na vida dele.

  18. André Anlub Postado em 23/Mar/2015 às 19:13

    Direita alfafa. Há um ditado antigo que diz: "cuidado com o que você quer, pois pode conseguir."

  19. Vani Postado em 23/Mar/2015 às 19:30

    Um negro não pode ter opinião que vá de encontro com a sua etnia, pois é racismo. Estão considerando o cara "capitão do mato" e de acordo com a nossa história o capitão do mato é o negro que capturava os escravos que fugiam. Chama-lo de capitão do mato não é racismo? Ou seja, antes de ser um ser pensante ele É NEGRO. A distinção já começa aí. Pois se o vissem apenas como pessoa com opinião própria antes da COR DA SUA PELE, talvez isso não estaria acontecendo. Capitão do mato? Sério mesmo? Putz. Somos todos hipócritas.

  20. Jonas Schlesinger Postado em 23/Mar/2015 às 20:18

    Parabéns, cara. Gostei da sua posição. Vc não é vitimista. Parece o meu amigo que também é negro, mora no condomínio onde moro e foi na manifestação dia 15. O problema deste site, Thiago Teixeira, Onda Vermelha, Marcos Vinicius, Outro Vinicius, Deisi, Salomon, Rocken, Denisbaldo, enganado, André Anlub, e muitos outros, é que já se tornaram fantoches deste sistema fracassado que eles chamam de ideologia à esquerda. O problema deles é que acham que todos os gays são militantes lgbt, toda mulher tem que ser feminista, todo negro ter os mesmos pensamentos. Porra, da mesma forma que existem muitos brancos que defendem cotas, existem negros que não gosta. O meu amigo, Guto, negro convicto, é do naipe do Naro Solbo e nem por isso ele é fantoche ou capitão do mato.

    • Vinicius Postado em 24/Mar/2015 às 00:02

      "Vitimista" e "Coitadista" são argumentos inconsistentes utilizados para tentar deturpar a conquista de direitos das minorias. Pessoas com esse discurso não aceitam ver um negro conquistar um nível superior, um homossexual se casar e adotar filhos, uma mulher conquistar um cargo de liderança e um pobre melhorar de vida.Inventam as bizarrices de dia do "orgulho branco " e do "orgulho hétero", se comportam como uma criança com ciúmes.Eu não sou fantoche de nada, tenho consciência limpa de que sei analisar e estudar as situações. Pelo que eu vejo fantoche aqui é você...fantoche da Raquel "Sheheranazi" ,PIG, "Bolsonazi" e Eduardo Cunha. Mas podem continuar a vontade,que vocês querendo ou não as minorias continuaram a conquistar seus direitos. *Outro Vinicius

    • Luiggi Postado em 24/Mar/2015 às 10:56

      Poupe-nos de seus sofismas baratos. Vc é racista, sexista, homofóbico, fascista e cagão porque não tem culhões para assumir o que é de verdade, coisa bem comum, aliás, aos seus comparsas, que assassinam, roubam, grilam terras, envenenam até animais numa sanha destruidora satânica e tem a cara-de-pau de posar de eternas vítimas da humanidade. A batata de vcs está assando, fascista nojento, e quando o contragolpe vier vcs não terão para onde fugir. Nem para o Brasil.

    • Onda Vermelha Postado em 24/Mar/2015 às 14:12

      kkkk. Jonas Schlesinger é tão notório que a marcha do dia 15 de março tinha tão poucos, mas tão poucos negros que vocês precisam ficar "catalogando" e contando nos dedos quantos foram vistos nela para tentar descaracterizar o caráter elitista da mesma. Fato! Não precisava de tanto "esforço". As fotos e vídeos de todo o país dizem mais do que mil palavras. Ok? Mas tem gente que se olha no espelho e se julga um Rodrigo Hilbert, marido da Fernanda Lima. Não é mesmo? Fazer o quê? Nunca serão! Jamais serão!

    • Thiago Teixeira Postado em 25/Mar/2015 às 16:12

      Fracassado é você que mora no meu maravilhoso Ceará, cidade de Fortaleza, que no seu lugar estaria pegando mulher no Bar do Pirata ao invés de ficar vigiando sites de esquerda!!!!!! Ah se tivesse uns forró (de verdade, não casa de show de playboy vip) aqui em SP ... tá bom que ia ficar na net!!!

  21. Mauro Brandão Postado em 23/Mar/2015 às 20:32

    Como tem pessoas desinformadas nesse país, heim? O critério de cotas existe em muitos países, e é baseada na Teoria da Justiça, formulada por um pensador liberal inclusive (ou seja, não tem comuna e nem petralha, rsss) chamado John Halws, que concebe a igualdade de oportunidades como o pilar da democracia liberal. Até na Suécia tem sistemas de cotas e programas de transferência de renda (que no Brasil é o "famigerado" - para os burguesinhos de m.... - Bolsa Família).

    • Luis Postado em 24/Mar/2015 às 12:34

      Você não conhece nada desse cara se pensa que ele é liberal. Mas também, não sabe nem escrever o nome do John Rawls, como vai conhecer a filosofia dele?

  22. Isaac Postado em 23/Mar/2015 às 20:34

    Esse cara não é, nunca foi e nunca será negro. Pois nascer negro é uma condição. Agora SER negro é consciência! Sou negro, e sou favorável a cotas, não apenas para os negros, mas para todos aqueles que por sua condição de exclusão ficaram fora do processo produtivo e educacional, como brancos pobres e indígenas. Meritocracia não passa de um subterfúgio do capital para nos aprisionar com uma esperança utópica e, grande maioria das vezes inalcançável, para nos esforçarmos até morrer com os nossos suores para sustentar e manter uma pequena elite branca...

    • José Ferreira Postado em 23/Mar/2015 às 23:46

      Você não decide se um cara é negro ou não, pois a genética não pode ser manipulada com "discursinhos" racistas. Esse palavreado pseudo-comunista de demonização da meritocracia (sem entender o verdadeiro significado) não funciona mais.

  23. Eduardo Oliveira Postado em 23/Mar/2015 às 21:56

    Esse capitão do mato mirim sofre da mesma sindrome de sujeitos como Obama, Joaquim Barbosa e Pelé, ou seja: Acham que é branco...

    • Thiago Teixeira Postado em 23/Mar/2015 às 22:16

      Bingo Eduardo. É o tipo de Negro que só quer andar com brancos, namorar brancas, ouvir música de branco, virar tucano e odiar o Lula. Tudo Poser, Negro Limitado como bem escrito numa música do Racionais MC! Mas um dia a vida lhe dará uma lição, e ele descobrirá quem são seus verdadeiros aliados.

      • beto Postado em 24/Mar/2015 às 04:09

        Claro q é bingo! O Obama e casado com uma mulher branca e loira, odeia o lula, eh conservador! Cara esse ódio que li em alguns comentários e o repúdio me parece mais de um movimento extremista do que um movimento por direitos iguais! Agora negro não pode namorar branco? Thiago q história e essa de música de negro? Quanto racismo caralho! Depois o sujeito do video eh racista? Não precisa me dizer q tu eh negro e dizer q não sei oq eh sofrer racismo! Pois talvez eu não saiba, mas reconheço um discurso amargurado e ignorante

      • Thiago Teixeira Postado em 24/Mar/2015 às 11:37

        Não disse que negro tem que ficar só com negras, seres humanos deveriam sentir atração um pelo outro não por etnia, mas por afinidade. Negros e negras de classe média escolhem por etnia sim, conheço Negras bem de vida casadas com pé de chinelo, vagabundo, só pelo fato do cara ser loiro e ter sobrenome Europeu. E mais, não compare EUA com Brasil, lá a segregação racial é muito forte, pior que a África do Sul. Mas beleza, racismo não existe, muito menos entre negros, quem sou eu para dar palpite, eu não sou branco não é mesmo?

      • beto Postado em 24/Mar/2015 às 20:31

        Thiago, destaca onde eu disse q racismo não existe, aproveita e destaca onde disse q tu não pode falar de disso! Alias eu não disse q negro não pode ser raciata, só não acho como elenco que, dizer haver música de branco eh racismo pois ao dizer isso você aceita a existência de música de negros, o que isso pra mim se não eh racismo eh no mínimo segregação racial

  24. José Geraldo Gouvêa Postado em 23/Mar/2015 às 22:46

    Haver ou não haver negros no movimento é irrelevante. Havia judeus no partido nazista. Your argument is invalid. http://en.wikipedia.org/wiki/Category:Jewish_Nazi_collaborators

  25. BRUNNO MARX Postado em 23/Mar/2015 às 23:25

    Marionete ta recebendo um bom dinheiro DO PSDB 45..

  26. George Postado em 24/Mar/2015 às 08:01

    bizarro. Um negro que ignora a própria história e age passivamente sendo marionete de pensamento reacionário.

  27. eu daqui Postado em 24/Mar/2015 às 09:03

    Não vi o cara afirmar ou pregar ódio contra negros. Vi insatisfação no discurso dele, mas não qualquer tipo de ódio, muito menos racial. As vezes acho que quem vê ódio em todo mundo está é se autoprojetando..........

  28. Bruno Postado em 24/Mar/2015 às 09:28

    Mais um Pelé,Morgan Freeman.Negros de alma branca.

  29. Marceleza Postado em 24/Mar/2015 às 10:03

    "50,7% de negros na população do país" difere um pouco dos 7,5% constantes no Censo 2010 do IBGE, né !!!! Desculpem-me, mas fica difícil avaliar com seriedade um texto que apresenta dados tão distorcidos... http://www.sidra.ibge.gov.br/bda/popul/default.asp?t=3&z=t&o=25&u1=1&u2=1&u3=1&u4=1&u5=1&u6=1

    • Thiago Lopes Postado em 24/Mar/2015 às 10:12

      Pragmatismo, a expressão capitão do mato foi em cheio, gostei mesmo.

  30. Roberto Pedroso Postado em 24/Mar/2015 às 11:11

    Claro que este rapaz pode defender as ideias que quiser mas em sua essência ele revela profundo desconhecimento histórico sobre as raízes e elementos básicos da formação de nosso País,sabemos muito bem que o racismo e o preconceito sempre foram elementos presentes em nossas sociedade e por conseguinte temos a necessidade premente de se estabelecer ações afirmativas (cotas raciais )para igualar as chances de oportunidades em um contexto social tão desigual,racista e classista como o nosso, mas o que esse cidadão não pode fazer é se valer de sua ignorância e desconhecimento social e histórico sobre as origens de nossa sociedade para afirmar que aqueles atendidos pelas cotas agem de forma parasitaria, isso é um disparate e esse tipo de discurso só pode ser fruto de uma mente inculta,cooptada pelo discurso falacioso da meritocracia tão palatável a uma certa classe média, ademais o comportamento ridículo deste rapaz denota que o racismo está tão internalizado em nossa sociedade que vemos negros externando o mais abjeto comportamento racista,adotando o discurso segregacionista e racista que sempre pautou nossas relações sociais tentando justificar tal discurso ao afirmar que a meritocracia deve prevalecer acima das politicas publicas de estado,mas como pode haver meritocracia em uma sociedade que não oferece as mesmas condições de oportunidades? as cotas portanto são um elemento importante na tentativa de se tentar igualar as chances de oportunidades em uma sociedade desigual.

  31. Mateus Postado em 24/Mar/2015 às 11:37

    Muitos se acham donos da verdade aqui e ali. Abram os olhos que quem está usando cota é realmente negro. Quem realmente é negro no Brasil? A cota deveria ser para desfavorecidos financeiramente e não por cor. Alguns negros possuem "alma branca", como dizem por aí. O que determina nossa sociedade, primeiramente e infelizmente, é o dinheiro. Cota não corrigirá isto, apenas causará mais injustiça no mundo. Esta é minha opinião, tenho todo direito e respeito quem tem uma contrária, mas por favor parem de brigar e ficar evaporando ódio. Conheço vários negros (de pele) bem sucedidos. O limite realmente é apenas a condição social junto com a própria capacidade intelectual. Negros não têm cérebros melhores ou piores.Tem negro que é pior que branco. Enfim, negros devem ser tratados com igualdade, não com vantagens, para supostamente corrigir o passado ou dados estatísticos. Se é negro e não tem capacidade, fica para trás como qualquer outro de outra cor. Cota é humilhação, desnecessária. Um negro não é deficiente mental pelo fato de sofrer com o racismo, que, sim, existe e sempre estou vendo, embora eu tenha pele branca (mas sou na verdade mestiço).

    • Elaine Postado em 24/Mar/2015 às 22:20

      Não sei em que país você vive, mas não deve ser o Brasil. Eu sou classe média alta e sou funcionária pública. Na escola da minha filha, tem uma amiga dela que é negra. Os demais negros são pessoas que limpam banheiros ou cozinham. No meu trabalho a coisa se repete: Tem 50 pessoas trabalhando lá. 2 do negros são formado e trabalham conosco - sendo 1 concursado e o outro técnico - e os demais são faxineiros (8). Na academia que eu malho, deve ter algo de 10% de alunos negros e 90% de faxineiros negros. Já a faculdade que faço mestrado, a UERJ, se tirar uma foto qualquer, verá que 50% dos alunos são negros. Foi lá que aprendi a ser a favor de cotas.

    • Elaine Postado em 24/Mar/2015 às 22:21

      Ah, esqueci de falar que a minha equipe já trabalharam 2 cotistas e que 50% da minha equipe é negra. Todos são excelentes profissionais e valeu muito a pena tê-los com a gente.

  32. Sergio Ribeiro Postado em 24/Mar/2015 às 14:43

    Como dizem por aí, muito adjetivo e pouco substantivo. Quando o cara grita e xinga muito, pode-se ver o quanto lhe falta de conteúdo. Vide embusteiros como o "filósofo" Olavo de Carvalho, guru de muitos desses trogloditas. As cotas foram aprovadas pelo STF por unanimidade (10 x 0, com voto do Joaquim Barbosa), ou seja, nossa Corte Suprema entendeu o mecanismo como perfeitamente legal. O resto é mimimi, rancor, desinformação, preconceito e tudo mais

  33. Thiago Teixeira Postado em 24/Mar/2015 às 15:17

    É isso mesmo, as cotas devem ser canceladas, branco na sala de aula e negro limpando o chão, isso sim é uma excelente política social. Isso vai ocorrer se vocês vencerem as eleições de 2018, até lá, haverá políticas de inclusão sim, querem coxinhas satisfeitos ou não.

  34. Deisi Postado em 24/Mar/2015 às 20:51

    Muito bom Thiago! Mas acho melhor ele desistirem, porque em 2018 é Lula lá! Vão espernear, chorar vomitar ódio mas se conformarem jamais.

  35. Isaac Postado em 24/Mar/2015 às 20:57

    A meritocracia não passa de uma ideologia criada pela classe dominante para justificar sua riqueza e a pobreza de outrem. Numa sociedade multicultural e multiétnica como a brasileira, e, paralelamente, desigual do ponto de vista racial, torna-se premente a ampliação das políticas públicas para os excluídos. Neste sentido, as cotas raciais tem um papel importante no que diz respeito a inclusão.

    • Elaine Postado em 24/Mar/2015 às 22:22

      Nossa, quase uma citação. Tem que publicar este parágrafo... É perfeito!

    • Eduardo Ribeiro Postado em 24/Mar/2015 às 23:09

      Tem que postar esse gabarito lá onde se discute o video da USP sobre cotas. Lá está infestado de moleque de internet ingênuo/mal intencionado, bostejando sobre "meritocracia".

  36. Newton Postado em 24/Mar/2015 às 23:17

    Para marxistas culturais, que não acreditam na existência da verdade, a meritocracia é apenas uma ideologia. Então se você estuda e tira uma nota maior que outra pessoa o mérito não é seu mas do "sistema" que tornou isto possível. É esta teoria canalha que gera as cotas. Sou afro-descendente e também sou contra cotas. No entanto no último vestibular que fiz usei cotas raciais e recomendo que negros e brancos façam o mesmo. Se não existe verdade absoluta um branco pode dizer que é negro e mandar tomar no cú quem disser o contrário.

    • Onda Vermelha Postado em 26/Mar/2015 às 21:46

      Xiiii, "marxismo cultural"? Olavete detect! Hehehe! Sai pra lá reaça!

    • Vinicius Postado em 27/Mar/2015 às 21:52

      Sou contra , mas usei as cotas!! Essa é boa... *Outro Vinicius

  37. Aristóteles Postado em 25/Mar/2015 às 00:11

    O que que um caboclo maluco não faz para aparecer, hein? Esse neguinho deve ter chupado naftalina e, assim sendo, passou a ser usado pelos nazistas de plantão. Vê se te orienta, gente fina! Tenho orgulho de ser negro mas, quando vejo um tresloucado como você, sinto piedade.

  38. Roberto Pedroso Postado em 25/Mar/2015 às 09:00

    Mais uma vez sob pena de soar repetitivo insisto que nunca devemos nos esquecer das origens e raízes históricas da formação de nossas estruturas sociais, pois nossa sociedade esta baseada, desde sua origem, no preconceito segregacionista e na discriminação deliberada de certos grupos específicos, assim sendo toda e qualquer forma de se tentar igualar as chances e oportunidades, em um cenário tétrico onde o que impera é toda ordem de desigualdades, é valida portanto a adoção de cotas para se mitigar esse quadro social tão perturbador é legitima e necessária,reforçando que a meritocracia somente seria aplicada de fato em uma sociedade minimamente igualitária do contrario o que temos é apenas um discurso vazio, o neodarwinismo social, que se convencionou chamar de meritocracia e assim com um discurso pronto se justifica a perniciosa desigualdade de oportunidades que serve para um fim determinado, que sabemos muito bem qual é,não obstante talvez os "Marxistas culturais"apenas avaliam o problema sobre uma perspectiva mais ampla baseando-se em uma analise critica, histórica e social mais apurada e arguta indo para além de conceitos pessoais mesquinhos que não servem para se estabelecer uma analise criteriosa,ampla,objetiva, séria ou minimamente relevante dos problemas sociais.

  39. Elizabete Gomes Postado em 25/Mar/2015 às 21:42

    Esse é do tipo que prefere ver os da sua raça enfiados em uma cozinha do que sentados em bancos de universidades!! ACORDA MEU FILHO. OLHE AO SEU REDOR E VEJA O QUANTO OS NEGROS AINDA CONTINUAM SENDO MARGINALIZADOS. SÃO MINORIAS NAS UNIVERSIDADES E VOCE AINDA É CONTRA A POLITICA DE COTAS? QUER CONTINUAR SERVINDO DE CAPACHO ATÉ QUANDO???????????????

  40. Antonio Palhares Postado em 26/Mar/2015 às 09:54

    Meritocracia nas condições defendidas por alguns aqui é simplesmente uma falácia,uma mentira, um engodo. Meritocracia,se é que existe, é quando se parte em igualdade de condições .E quando estas condições foram iguais neste país?

  41. Cris Postado em 27/Mar/2015 às 16:58

    300 de escravidão + 180 de subemprego, dai qdo tu consegue uma oportunidade de frequentar a universidade acender socialmente, vem um igual seu, te chamando de VAGABUNDO, VERME, PORCO, respeito ZERO, nem para emitir a "opinião pessoal" dele foi capaz de tratar com respeito os que pensam diferente dele, isso não é opinião, é outra coisa, é auto ódio, para dar opinião não há necessidade de usar de palavras chulas, sem contar um péssima retorica, no vídeo se mostra uma pessoa descontrolada, e com um texto sem nenhum argumento científico, a fala dele é para pessoas com pouca cultura ou que estão limitadas ao seu cercadinho. Triste.

    • Cris Postado em 27/Mar/2015 às 17:23

      * Retificando: ascender.

  42. Cris Postado em 27/Mar/2015 às 17:03

    300 de escravidão + 180 de subemprego, dai qdo tu consegue uma oportunidade de frequentar a universidade acender socialmente, vem um igual seu, te chamando de VAGABUNDO, VERME, PORCO, respeito ZERO, nem para emitir a "opinião pessoal" dele foi capaz de tratar com respeito os que pensam diferente dele, isso não é opinião, é outra coisa, é auto ódio, para dar opinião não há necessidade de usar de palavras chulas, sem contar um péssima retorica, no vídeo se mostra uma pessoa descontrolada, e com um texto sem nenhum argumento científico, Brasil é o único país quando um grupo com pouco acesso a educação é discriminado pelos privilégiados, somente por que deseja uma oportunidade de estudar.

    • Cris Postado em 27/Mar/2015 às 17:23

      * Retificando: ascender...

  43. Tolerância Zero Postado em 01/Apr/2016 às 23:13

    Um aprendiz de capitão do mato...era só o que faltava...!!!

  44. Diógenes Lustosa Postado em 03/Apr/2016 às 19:15

    Nossa! que Rapaz babaca. Esse idiota tem seguidores? Difícil de entender esse coitado.

  45. Antonia Postado em 04/Apr/2016 às 01:04

    Barack Obama conseguiu estudar porque foi beneficiado pelo sistema de cotas raciais. É claro que ele e eu também queremos que um dia não seja mais necessário sistema de cotas, pois o negro estará tão inserido na sociedade com possibilidades iguais. Mas até agora é o que considero justo, pois o negro , salvo exceções ( pode ser o caso do rapaz gritante do video ) que conseguiu chegar a uma situação econômica confortável na sociedade. Mas há sem dúvida uma dívida da nossa sociedade por ter escravizado e explorado o negro e depois foram "libertos" sem uma indenização sequer, já que contribui para a riqueza de senhores escravocratas. Saíram das fazendas, apenas com a roupa do corpo, totalmente analfabetos e ainda tiveram e têm que enfrentar o racismo ainda vigente, porém disfarçado, em nosso país. O imigrante europeus, embora tivessem chegados ao Brasil bem depois do povo negro, foi melhor aceito e conseguiu alcançar uma condição econômica bem antes dos negros. Este discurso do garoto acima é um script já estalecido por quem quer manter a injustiça social.

  46. caio Postado em 07/Apr/2016 às 07:08

    Não sei de onde vcs tiraram que o PT apoia os negros, soh ver os militares nas favelas de dilma