Redação Pragmatismo
Compartilhar
Corrupção 06/Mar/2015 às 18:04
20
Comentários

Deputados dizem que arquivamento de investigação contra Aécio é "absurda"

Furnas: “É um absurdo o Janot não ter aberto inquérito contra Aécio Neves”, diz deputado. Parlamentares entregaram pessoalmente no gabinete do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, as supostas provas do envolvimento de Aécio no caixa 2 de Furnas

aécio neves furnas lava jato
Procurador Geral indicou arquivamento de denúncia contra Aécio Neves no processo da Lava Jato (Imagem: Jane de Araújo/Agência Senado)

Conceição Lemes, Viomundo

Nesta terça-feira (4), o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, livrou Aécio Neves (MG) de inquérito na Lava Jato, apesar de o senador e presidente do PSDB ser citado na delação premiada do doleiro Alberto Youssef.

Janot contrariou os procuradores responsáveis pelo caso que teriam recomendado que se pedisse ao Supremo Tribunal Federal (STF) abertura de inquérito contra o tucano.

Segundo O Estado de S. Paulo, na delação premiada à qual teve acesso, Youssef afirmou “ter conhecimento” de que Aécio, na época em que era deputado federal, estaria recebendo recursos desviados de Furnas “através de sua irmã”.

SAIBA MAIS: Aécio recebia dinheiro desviado de Furnas, diz doleiro

O jornal prossegue:

“O doleiro disse que recolheu dinheiro de propina na empresa Bauruense cerca de dez vezes. Em uma delas, o repasse não foi feito integralmente e faltavam R$ 4 milhões. Youssef afirmou aos investigadores ter sido informado de que “alguém do PSDB” já havia coletado a quantia pendente. Indagado pelos procuradores, Youssef declarou não ter conhecimento de qual parlamentar havia retirado a comissão, mas afirmou que o então deputado federal Aécio Neves teria influência sobre a diretoria de Furnas e que o mineiro estaria recebendo o recurso “através de sua irmã”, segundo o texto literal da delação, sem especificar a qual das duas irmãs do senador ele se referia. O delator disse ainda “não saber como teria sido implementado o ‘comissionamento’ de Aécio Neves”. Na delação, o doleiro descreve que de 1994 a 2001 o PSDB era responsável pela diretoria de Furnas. Yousseff declarou que recebia o dinheiro de José Janene nas cidades paulistas de Bauru e de São Paulo e enviava o valor para Londrina ou Brasília.”

Janot, segundo o Estadão, pediu ao STF o arquivamento das investigações por considerar insuficientes as informações fornecidas pelo doleiro.

“Se realmente o Janot mandou arquivar o caso por falta de provas sobre o envolvimento de Aécio no caixa 2 de Furnas, eu tenho provas suficientes”, afirma o deputado estadual Rogério Correia (PT-MG). “Em Minas, todo mundo sabe que Aécio fazia caixa 2 em Furnas.”

“Eu posso encaminhar tudo para o Janot assim como para o ministro Teori Zavascki, que está cuidando da Lava Jato no STF, para que o Aécio não saia impune mais uma vez”, observa.

“Aliás, o Janot não pode dizer que não tem elementos para abrir investigação contra Aécio”, atenta Correia. “Há elementos de sobra, inclusive os trabalhos feitos pela Polícia Federal e pela procuradora federal Andrea Bayão, que agora trabalha na Procuradoria-Geral da República (PGR), em Brasília. Nós fomos até lá e entregamos pessoalmente no gabinete do Janot as provas do envolvimento de Aécio no caixa 2 de Furnas.”

De fato, em 13 de fevereiro de 2014, os deputados estaduais Rogério Correia, Pompílio Canavez e Adelmo Leão e o deputado federal Padre João, todos do PT de Minas, entregaram no gabinete do procurador-geral o pedido para análise da Lista de Furnas, a partir da denúncia feita em janeiro de 2012 pela procuradora Andrea Bayão.

“Nós pedimos também que levassem para o Supremo a Lista de Furnas, pois ela possui o nome de 156 políticos”, frisa Correia. “Se examinar a Lista de Furnas (na íntegra, no final deste post), vai ver que eles operaram no Brasil inteiro, a partir de Minas. Operaram pro Serra, Alckmin, Aécio…;”.

“O desvio de recursos públicos de Furnas foi para campanha tucana e aliados em todos os níveis: deputados, senadores e governador”, diz Rogério Correia. “O próprio Aécio recebeu R$ 5,5 milhões, conforme consta da lista. É bom lembrar que, em 1998, ele já tinha recebido 110 mil de mensalão tucano de Marcos Valério, que hoje significariam em torno de R$ 400 mil.”

A Lista de Furnas é de 2002 e diz respeito à eleição de Aécio Neves. Esse caso de corrupção irrigou, através de processos licitatórios fraudulentos em Furnas e empresas que fizeram “caixinha”, a campanha tucana daquele ano não só em Minas, mas também em São Paulo, Bahia e outros estados.

A Lista de Furnas já teve sua veracidade comprovada pelo Instituto Nacional de Criminalística da Polícia Federal (na íntegra, abaixo). E posteriormente o caso de corrupção foi atestado pelo relatório de 2012 da doutora Andrea Bayão, na época procuradora do Ministério Público Federal no Rio de Janeiro (na íntegra, abaixo).

“É um absurdo o Janot, mesmo sabendo disso tudo, não ter aberto inquérito contra o Aécio”, condena Correia. ” É muita má vontade de investigar um tucano, de novo.”

A propósito. Em 2011, o tucanos em conluio com a revista Veja disseram que Rogério Correia tinha falsificado a Lista de Furnas. Tentaram inclusive cassar o seu mandato. O deputado petista foi absolvido pelo Ministério Publico Estadual de Minas Gerais que comprovou a veracidade da lista.

Também por denunciar Furnas e os tucanos o jornalista Marco Aurélio Carone e o controvertido lobista Nilton Monteiro amargaram cadeia. O primeiro ficou preso quase dez meses e por pouco não morreu de ataque cardíaco. O segundo permaneceu dois anos em prisão preventiva sem nenhuma condenação.

Por tudo isso, sem rodeios, o deputado Rogério Correia põe o dedo na ferida: “Aécio continuará impune, Janot?”

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Pedro Postado em 06/Mar/2015 às 18:24

    Se o PT-MG tem provas, que as apresente ao MP e a Justiça. Parem com esse terrorismo, estão desde 2014 nessa ladainha e nada de objetivo foi feito!

    • Onda Vermelha Postado em 06/Mar/2015 às 19:21

      Hehehe! Sabe de nada, inocente! E "blindagem tucana" no judiciário e na mídia? Nunca ouviu falar?

    • HiroNakamura Postado em 07/Mar/2015 às 13:03

      "Nós fomos até lá e entregamos pessoalmente no gabinete do Janot as provas do envolvimento de Aécio no caixa 2 de Furnas.” "A Lista de Furnas é de 2002 e diz respeito à eleição de Aécio Neves." "A Lista de Furnas já teve sua veracidade comprovada pelo Instituto Nacional de Criminalística da Polícia Federal" Nós pedimos também que levassem para o Supremo a Lista de Furnas, pois ela possui o nome de 156 políticos”, frisa Correia. “Se examinar a Lista de Furnas (na íntegra, no final deste post), vai ver que eles operaram no Brasil inteiro, a partir de Minas. Operaram pro Serra, Alckmin, Aécio…;”.

      • Dulce Cabral Postado em 07/Mar/2015 às 23:02

        Puxa Rodrigo, já lhe foi explicado o motivo! Aparelhamento e blindagem tucanas na mídia e no judiciário em MG durante três mandatos do PSDB!

    • Dulce Cabral Postado em 07/Mar/2015 às 22:59

      Se você vivesse em MG, como eu, entenderia. O Aécio em 2 mandatos como governador de MG aparelhou tudo, de tal modo que ainda hoje com um governador petista O MPE de MG tem medo de "se meter com tucanos". Muito admirada estou eu que o deputado Rogério Correia ainda não tenha tido qualquer "acidente". Entendeu ou não?

    • Dulce Cabral Postado em 07/Mar/2015 às 23:00

      Para além disso, Rodrigo, ele fez a denúncia com provas ao PGR. Serviu de alguma coisa? Sabe, o PGR também é mineiro, entendeu?

  2. poliana Postado em 06/Mar/2015 às 18:25

    N eh esse o candidato dos coxinhas!? Da elite branca de olhos azuis? N eh esse o paladino da ética e da moral, e quem salvaria o brasil da corrupção do pt!? Kd o tucanato agora pra defender o playboy?! Ou vcs vão dizer q eh invenção do pt contra o pobre e inocente aécinho?

    • Guilhermo Postado em 06/Mar/2015 às 21:23

      Eu sou branco e tenho olhos azuis. Só me falta ser das zelite.

  3. Thiago Teixeira Postado em 06/Mar/2015 às 18:27

    Se não há provas contra o Senador, não tem motivos para terrorismo. Não vamos nos igualar a coxinhas e golpistas da mídia oportunista.

  4. Denisbaldo Postado em 06/Mar/2015 às 18:28

    O Aécio Never está fazendo de tudo para disfarçar a cara de coxinha com esta barba. Logo mais vais começar a falar com a língua presa e cortar um dos dedos da mão. Não adianta mudar o exterior, o seu interior sempre será uma galinha.

  5. jarau Postado em 06/Mar/2015 às 19:00

    Hoje encontrei com amigos, são totalmente diferentes da minha ideologia politica, mas sempre seremos amigos, para minha surpresa, falaram que estão fora deste tal de dia 15, estão se sentindo como massa de manobra. Um deles me mostrou um e-mail que recebeu de um destes ativistas, o porque deveriam ir as ruas, o que estava escrito é tão nojento, e vergonhoso que proibiu sua filha de 16 anos de ler.

    • poliana Postado em 06/Mar/2015 às 23:10

      jarau, essa manifestação organizada para o dia 15, será como akelas da pós eleição..zilhões de pessoas confirmam presença no face, e no dia aparecem os gatos pingados pedindo a intervenção militar e o impeachment de dilma. bando de coxinhas revoltados e birrentos. vc vai ver...tô doida pra ver essa nova festinha da coxinhada com o "líder" lobão...vou me divertir!!!

      • Aristóteles Postado em 07/Mar/2015 às 08:54

        Mas, Poliana, o Lobão ainda está no Brasil? Não tinha ido embora? Se não foi, o que está faltando? Se for dinheiro, vamos fazer uma vaquinha!

  6. Onda Vermelha Postado em 06/Mar/2015 às 19:18

    O doleiro Alberto Youssef disse que recolheu dinheiro de propina oriunda de Furnas, cerca de dez vezes! Repito! Dez vezes! Se isso não é indício de corrupção a subsidiar uma abertura de processo, então não sei mais o que poderia vir a incriminar os impolutos tucanos. No depoimento de delação, o doleiro descreve que de 1994 a 2001 o PSDB era responsável pela diretoria de Furnas. Disse ainda que recebia o dinheiro de José Janene(PP) nas cidades paulistas de Bauru e de São Paulo e mandava o valor para Londrina ou Brasília. O Rodrigo Janot deu uma tremenda bola fora, provavelmente, preocupado com a sua recondução ao cargo de PGR ainda este ano. Embora não espere "unanimidade" como já declarou, vai ter de conviver com críticas coerentes vindas dos mais setores que já estão fartos dessa 'blindagem" a um segmento político que sempre seguem impunes apesar das fartas evidências...de seus crimes.

  7. Angela Postado em 06/Mar/2015 às 23:24

    Antes de escrever besteiras vejam o video,pois o deputado diz que ele foi pessoalmente entregar provas a Janot contra Aecio,inclusive recebendo protocolo destas.Pelo amor de Deus parem de tapar o sol com peneira e admitam que esse cara é um dos maiores demagogos que esse país já teve.

    • Silva Postado em 07/Mar/2015 às 08:57

      Ele disse que entregou "provas" a Janot, agora resta saber se de fato essas "provas" tem fundamento ou é apenas uma teoria que ele conseguiu com base em achismos. O Aécio com certeza já esteve envolvido com corrupção (direta ou indiretamente), assim como o Lula, o FHC e muitos outros, mas se alguém não apresentar algo contundente para o MP, algo que não seja feito com base no "eu ouvi dizer" o MP não vai investigar.

  8. josemilton Postado em 07/Mar/2015 às 10:16

    O procurador nao deve julgar se e insuficiente ou nao as informacoes dadas pelo doleiro, ele deveria pegar a partir desse ponto, e mandar investigar para ver se as informacoes dadas merecem ou nao respaldo. ele fez seu pre julgamento, como sempre e feito pela justica qdo o assunto e psdb.

  9. MARIA Postado em 07/Mar/2015 às 15:05

    ELE TEM UM EXECELENTE ADVOGADO! NÃO DARIA EM NADA MESMO! O PSDB É MUITO INFLUENTE!

  10. Antonio Cunha Postado em 07/Mar/2015 às 21:08

    FATOS : A Lista de Furnas já teve sua veracidade comprovada pelo Instituto Nacional de Criminalística da Polícia Federal. E posteriormente o caso de corrupção foi atestado pelo relatório de 2012 da doutora Andrea Bayão, na época procuradora do Ministério Público Federal no Rio de Janeiro .

  11. Silvio Postado em 09/Mar/2015 às 06:46

    Precisamos enquadrar o PSDB, onde está o PMDB que falou na televisão em rede nacional que iria ficar do lado do Brasil? Compete ao presidente do PMDB e vicepresidente do Brasil Michel Temer, juntamente com todos os partidos da base aliada, convocar uma reunião de emergência e afastar temporariamente de suas funções, todos os líderes sob investigação, dando-lhes o direito para defenderem-se mas sem instrumentar as instituições para isso. Feito isso, o partido teria moral elevada para juntamente com o PT e todos da base aliada que também teriam que adotar o mesmo procedimento interno, conduzir o ordenamento das duas casas legislativas.