Redação Pragmatismo
Compartilhar
Direita 14/Mar/2015 às 08:00
22
Comentários

A direita se popularizou e chegou na favela

Ideias de direita avançam na periferia. Aumenta a reprodução do discurso intolerante que prega a 'justiça com as próprias mãos' contra tudo que acham errado; aqueles que desejam um país que só tenha espaço para os “normais e de fé verdadeira”

direita conservadorismo religiosidade pobreza manifestação

Bocada Forte

Neste domingo, dia 8 de março, a grande mídia impressa e televisiva repercutiu as manifestações e panelaços realizados durante o pronunciamento da presidenta Dilma Rousseff. Os já conhecidos “revoltados” mostraram sua insatisfação com o governo federal.

As eleições de 2014 e seus desdobramentos em 2015 construíram um quadro estranho e perigoso para os mais pobres. De acordo com o Observatório de Elites Políticas e Sociais do Brasil, Aécio Neves, suas alianças e propostas afastaram o PSDB da tal social-democracia, ficou clara sua movimentação para a direita. Para tirar o PT do poder, o candidato Tucano tentou – e ainda tenta – mobilizar os setores mais conservadores do país.

A verdade é que a direita se popularizou. 222 candidatos de partidos de direita foram eleitos. Pastores, apresentadores de programas sensacionalistas da TV, policiais, pessoas ligadas a grandes empresas privadas, etc. Esses são os novos elementos que, junto com a direita elitista tradicional, dominam o Parlamento. A corrupção na Petrobras, os caminhos incertos da economia brasileira, entre outros fatores, deixaram o governo na defensiva.

Para DJ Cortecertu, Editor do Bocada Forte, as ruas mostram a cara periférica da popularização das ideias da direita política. “Exemplos não faltam, como no caso de um dono de lanchonete da minha área, ex-favelado que trabalhou muito e comprou um apartamento numa região melhor de um bairro aqui da periferia da zona sul. No final de 2014, numa conversa de boteco, o novo empresário torcia para que retirassem a favela que fica nas redondezas para que seu imóvel fosse mais valorizado”, comenta.

Prosseguindo com os exemplos, o DJ, relembra outra situação. “Numa reunião de pais de uma escola pública, presenciei pais que pediam a presença da PM dentro das escolas para resolver o problema das drogas, entre outras soluções rápidas. Vi a sedução e a reprodução do discurso forte e intolerante de políticos e apresentadores de TV, personagens que agem como justiceiros contra tudo que acham errado. Naquelas falas estavam parte da política de segurança do governador Alckmin, a truculência de Jair Bolsonaro e Coronel Telhada, e o controle ‘abençoado’ de seres como Silas Malafaia e Marco Feliciano. Pais pobres repetindo o que a nova e a velha face da direita propõem.”

Noise D, Social Media Manager do BF, acredita que existe uma espécie de “golpe a longo prazo” em andamento. “O PMDB, partido que se diz ‘aliado’ do governo, continua sendo fundamental para a manutenção da governabilidade do país. Infelizmente, sem os votos deles no Parlamento, fica praticamente impossível administrar o país. O PT aliou-se a eles com essa perspectiva. E o PMDB aliou-se ao PT com a perspectiva de assumir o poder. E está conseguindo! A tendência é que durante os próximos anos, PMDB e oposição trabalhem juntos, de forma escusa, com o intuito de prejudicar o governo do PT, aprovando planos, pacotes e medidas impopulares ou mesmo reprovando medidas do governo que visam estabilizar a nossa economia.”

No entanto, Noise reflete o momento como positivo, no sentido das mudanças sociais que estão sendo implementadas nos últimos anos pelo governo e acredita que um exemplo claro disso é o combate a corrupção, que nunca foi tão forte como hoje.

Devemos ficar atentos ao trabalho de manipulação da opinião pública que a mídia de massa vem promovendo. Na maioria das vezes, é o Parlamento que age de forma a prejudicar o país e a mídia trata a situação como se a causa de tudo fosse o governo do PT. É preciso discernimento. É preciso consciência crítica para se perceber isso. Tem gente que tinha de estar do lado de cá, que está do lado de lá, apoiando o time errado!“, completa.

Nas conversas e posts nas Redes Sociais, não é difícil perceber a falta de entendimento e compreensão em relação ao que é noticiado. Com efeito, o algoritmo do Facebook direciona os debates. Não é novidade, a maioria das pessoas acompanham as Redes Sociais que massificam a desinformação, pois os mesmos amigos postam notícias o que são indicadas pelo Facebook, que se baseia nas escolhas dos usuários para – mais e mais vezes – empurrar mais informações e dados que se pareçam com eles.

Os chamados “panelaços” ocorreram em bairros nobres das cidades do país.

A turma da “revolta” sempre dá a carteirada. Os “novos revoltados” dizem que sua manifestação é um ato democrático, pois sabem o quanto valorizamos a democracia, mas de um jeito que desconhecem, que desprezam.

Triste é saber que negros, pobres, gays, umbandistas, candomblecistas, entre outros perseguidos, caem na conversa de pessoas que não querem apenas combater a corrupção, desejam um país que só tenha espaço para os “normais e de fé verdadeira”.

Ser contra a corrupção em que o PT e outros partidos estão envolvidos não deveria envolver intolerância religiosa, machismo, homofobia, adoração aos PMs corruptos espalhados pelo país, racismo e cegueira política, mas estes são os elementos que alimentam a direita, que alimentam a ideia de golpe.

As demandas da periferia, as mortes nas quebradas, a polícia corrupta, o genocídio da juventude negra, nada disso está na pauta dos “revoltados”. Afinal, a violência está contida em regiões distantes dos “revoltados”, lugares pacificados pela guarda burguesa. Não são os seus que estão na linha de tiro, não são os seus que choram.

Não teve panelaço no Jardim São Luiz, povo ainda limpa o sangue de mais uma chacina assinada pelo Alckmin. Mortos sem nome, nem justiça”, o escritor Alessandro Buzo postou em sua página no Facebook. O autor fez referência aos assassinatos ocorridos entre sexta-feira e sábado (6 e 7 de março).

DJ Neew, blogueiro, colunista e integrante do grupo Dê Loná, também mandou seu recado na rede social. “Enquanto os playba de Pinheiros, Jardins, Higienópolis, batem panela contra a Dilma Rousseff, eu bato cartão e torço pra voltar pra casa sem ser morto pela policia do Alckmin. ‘Playboy bom é chinês, australiano, fala feio e mora longe…’”

É essa dimensão da realidade que muitos – até integrantes do hip hop – não querem debater.

Os “revoltados” têm sua manifestação garantida pela nossa Constituição, é fato. Mas não podemos esquecer que sua cúpula, seus organizadores, em sua grande parte, não estão nem aí para os anseios do povo pobre. Existe um grande muro ideológico dividindo nosso país. A periferia segue sangrando, e o Bocada Forte já escolheu de que lado está.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. BRUNO SILVA Postado em 14/Mar/2015 às 08:38

    Um bom texto que infelizmente mostra um realidade que vem se alastrando na sociedade brasileira que mostra como a falta de conhecimento critico sobre a politica de nosso país vem causando estragos com o uso de midia golpista. Se pelo menos a esquerda de nosso país também tivesse como também se pode mostrar de forma mais midiatica também em redes sociais de forma mais forte de como a país está melhor que antes isso não iria estar acontecendo de forma tão grande como está agora.

    • Thiago Teixeira Postado em 14/Mar/2015 às 10:26

      Cara, eu tinha a mesma opinião que a sua até o dia de ontem, quando percebi que não estava sozinho na luta contra o golpismo. Infelizmente convivo com pessoas de classe média alta, e o assunto é unanime: "Ódio ao PT". quando vi toda aquela gente nas ruas expondo sua "insatisfação" contra a "insatisfação coxinha", percebi que há setores de esquerda articuladas sim. Há uns 10 anos a esquerda de dividiu e tornou-se também oposição ao governo, mas perceberam que estavam apenas dando votos ao PSDB e após tanto ponta pé da direita, discriminação social, machismo, racismo, homofobia, intolerância religiosa, aos poucos, estão voltando junto a presidenta Dilma onde perceberam que lá, há muito mais semelhanças e diálogos do que com os setores elitistas e conservadores da política.

      • BRUNO SILVA Postado em 14/Mar/2015 às 12:28

        VDD Thiago eu mesmo começei a fazer minha parte e me afiliei ao PT mesmo com um pé atrás de tudo que está ocorrendo e também depois que eu desligue minha televisão começei a entender melhor tudo aqui que se passa no meu país. Ainda que a situação preocupe para alguns, eu realmente acredito que isso não vai dar em nada e a #GLOBOGOLPISTA vai perder muito dinheiro e poder em nosso país.

      • Diogo Postado em 16/Mar/2015 às 08:52

        Convive mais ou você é mais um esquerda caviar ? que do seu luxo critica os que fazem o mesmo que você ?

  2. Luís Postado em 14/Mar/2015 às 09:29

    Ah. Entendi. Então quer dizer que pessoas aderindo à ideias políticas divergentes da sua é uma questão gravíssima que merece atenção e erradicação. Bela mentalidade democrática.

    • poliana Postado em 14/Mar/2015 às 11:50

      n, n entendeu. vc é apenas mais um analfabeto funcional q n consegue interpretar um texto!

      • Eduardo Postado em 16/Mar/2015 às 10:33

        Como estou cansado desse monopólio da virtude das esquerdas. E ainda por cima sempre com esse discurso autoritário, nunca estão dispostos a discutir ideias. Quando alguém discorda é porque é analfabeto funcional. Esquerdistas: aprendam a conviver com a divergência, o mundo ideal e autoritário que vocês sonham não vai acontecer no Brasil.

  3. poliana Postado em 14/Mar/2015 às 11:42

    texto maravilhoso! repassando-o...

  4. Guilhermo Postado em 14/Mar/2015 às 12:30

    Aquela ideia de colocar a pm nas escolas para prevenir as drogas é uma ideia muito boa na minha opinião. Quanto ao resto do texto só vejo o que todos já deveriam saber: nem todo direitista é rico e nem todo esquerdista é pobre.

  5. Onda Vermelha Postado em 14/Mar/2015 às 16:40

    O que o articulista fala já não é novidade, e pode ser observado até mesmo aqui no PP e nos demais blogs de esquerda. Floresceu sem qualquer contraponto decente uma legião de pobretoes ou ex-pobretoes de direita, sem consciência de classe e, portanto, incapazes de entender e analisar de forma minimamente coerente a realidade e a complexidade do país (e do mundo) em que nasceram e vivem. É preciso e absolutamente reequilibrar essa disputa de corações e mendes com a mídia hegemônica e conservadora. E é uma pena que o Governo Dilma ainda não tenha conseguido ou desejado disputar essa narrativa. Se arrisca portanto a ter os seus próprios feitos minimizados por aqueles que não interesse algum no seu sucesso e no bem comum.

    • Onda Vermelha Postado em 14/Mar/2015 às 16:43

      Errata: não tem interesse

    • Roberci Postado em 15/Mar/2015 às 14:11

      Cara os feitos dela não precisa de mídia para divulgar!! É uma ironia tá.?

  6. Eduardo Postado em 15/Mar/2015 às 01:03

    ouvi nas ruas..... num debate sobre o PROUNI E FIES.... "se todos estudarem, quem será os serventes de pedreiros".... e eu conheço pedreiro que detesta o PT, e depois deste comentário imbecil descobri porque???? PELO AMOR DE DEUS.... QUEM ACHA QUE TÁ RUIM, LEIAM E CONHEÇAM A HISTÓRIA DO BRASIL DE ANTES DO PT..........

    • Roberci Postado em 15/Mar/2015 às 13:53

      Tá, então no seu ponto de vista, está tudo ótimo? Não tem que mexer em nada? Maravilha.

  7. Roberci Postado em 15/Mar/2015 às 13:51

    Eu realmente quero é que o PT se lasque, não é porque vou aos protestos é que quero dar golpe, vou por que quero mostrar minha indignação contra a pilantragem que assolou, agora de forma mais contundente o poder no nosso país, não por causa de ideologias mesquinhas como vocês gostam de propagar. Até parece que protestar contra algo que não gostamos é anticonstitucional e antidemocrático, o governo Dilma é muiiiito ruim, foi no primeiro e será no segundo, não que eu deseje isso, mas ali não tem jeito, então não tem perdão, protesto mesmo! Seja que estivesse lá, não fico com esse mimimi só porque é desse ou daquele partido, se é por essa ou aquela ideologia, se esta ruim, vamos para as ruas, pedir sim a saída de gestores incompetentes, a Dilma é uma péssima gerente, o PT é um péssimo partido, não inspira confiança em ninguém. Não estou indo aos protestos por que quero o PSDB ou o Aécio no poder é por que estou INSATISFEITO, com o que este ai, ou vocês estão felizes da vida, quem critica os protestos são um bando de “HIPOCRITAS”. Olhem as discrepâncias, nas sexta feira a tarde (ué, mas sexta não tem expediente?), os protestos forma feitos por membros de um partido dito dos trabalhadores (com direito a bolsa protesto), no Domingo esta sendo feito por Trabalhadores sem Partido, viram a ironia?

    • Rafael Postado em 15/Mar/2015 às 17:00

      Voce deveria aprofundar mais. Ainda esta naquela de achar que quem trabalha mais deve ser mais favorecido?tenho certeza que se comparar seu trabalho fisico com um cortador de cana voce se cansa menos. Psicologicamente voce se cansa menos que um auxiliar de enfermagem que limpara sua bunda dias antes da sua morte (quer trabalho mais cansativo pra mente que limpar fezes de moribundos?) e se comparar intelectualmente voce pensa muito menos que um fisico nuclear ou filosofo. Ainda paga de espertalhao, alertando no texto que existe uma contradicao partido de trabalhadores nas ruas em horario de trabalho. Deixa de ser burro rapaz. Seu patrao sabe tudo isso. Sabe exatamente o que voce pensa e no final, pra ele, e melhor assim. Porque ele nao controla somente seu tempo. Controla sua mente. Ja era. Voce nao existe mais. Vai defender a vida toda que sexta feira a tarde sem trabalho so existe nas ferias. Ja perdeu nocao ate do tempo. Voce morreu ja. Obrigado pela opiniao, pq a dos vivos ta dificil!!!obs: seu direito de ir a rua protestar contra mal gestores e genuino e ponto final. Dos outros tambem e. Se quer culpados vai a fundo na historia, deixa a justica ir se fazendo e aceita de uma vez por tidas que a diferenca entre voce e um "vagabundo" foi a sorte de ter nascido sem muitos problemas. Voce nao e mais. Ponto final. Nunca sera.

  8. Roberci Postado em 15/Mar/2015 às 18:00

    É por estar vivo que uso a prerrogativa e o direito de protestar, não é porque você pensa diferente de mim que vou taxa-lo, e não, não quero culpar A ou B, quero soluções para o país como um todo, e sei que minha opinião é valida e eu a faço valer, mas não pense que vou ficar defendendo incompetência seja de quem for, e usa meu suado dinheiro para tal, desculpa cara não dá. Faça você isso. e não vou realmente debater com você jornada de trabalho é um terreno estéril. Quero sim, que essa "Elite" que esta no poder, realmente faça valer os votos recebidos, eu não votei na Dilma, mas quando acabou as eleições querendo ou não ela se tornou também minha presidente. E cabe a mim (também) externar meu descontentamento. Agora se a manifestação na sexta fez dodói em você paciência. eu estava trabalhando. E problemas, acho que você tem neurônios suficientes para saber que os contraímos ao nascer. Mas suas objeções foram anotadas. Continue assim.

    • Onda Vermelha Postado em 16/Mar/2015 às 01:00

      E o que você propõe? Porque pelo visto "tudo" feito pelo Governo Dilma tá ruim sob sua ótica. O PT defende uma Reforma Política que aproxime representantes de representados e elimine financiamento de campanhas políticas por empresas privadas porque este modelo induz a corrupção em TODOS os níveis de governo (federal, estadual e municipal). Você concorda com isso? Ou é do tipo que critica/protesta sem apresentar propostas?

  9. Rafael Postado em 15/Mar/2015 às 21:16

    Taxacoes a parte digo: dona carmelinda, 60 anos, saiu a rua porque a rua ta cheia de bandidos. Seu roberto,57, quer o fim da corrupcao. Fabiana,35, acha um absurdo a corrupcao e nao entende pq trabalha tanto e vagabundos comem com seu imposto. Tiago,40, poderou muito esses tempos e chegou a conclusao que so trabalhando duro e guardando no inverno e que se tem pro verao. Marcos,cris,taty,wilsinho, de 18a23 anos ainda estudam e acham hm absurdo mendingos nas ruas , desperdicio, adultos que nao discutem tudo isso de forma clara. Moral da historiA: sempre os novos que enxergam.

  10. Rafael Postado em 15/Mar/2015 às 21:39

    O que doi e ler a palavra hipocrita porque pessoas estao nas ruas de sexta feira. Ja parou pra pensar que o padeiro,vigilante,atendente,faxineiras, etc que trabalham de sabado domingo feriados folgam em dia que voce trabalha? E ainda fala de neuronios? Um problema serio. Nao saber analisar comexidade,relatividade, outros lados de um mesmo assunto e coisa basica.o infinito 0-1. Linguagem binaria. Bem e mal. Heroi ou vilao. Sexta e expediente e ponto final. Eu estava trabalhando portanto nao sou hipocrita. Qual problema se a manifestacao foi de sindicatos. Todos podem ir a ruas e ponto.

    • Roberci Postado em 15/Mar/2015 às 22:24

      Relaxa, Rafael! O que importa e o sagrado direito de nos indignarmos (e temos que fazer isso) e... nos manifestarmos contra o que julgamos pernicioso para nós com indivíduos e como nação.

  11. Rafael Postado em 15/Mar/2015 às 23:39

    Relaxo. Protestar e ter liberdade para tal creio que esta cada vez melhor. So me inquieta o fato da superficialidade. Querer impeachment ou intervencao militar e ponto final. Nao e assim. Se ja existe lei prevendo tal situacao e porque ja pensaram nisso. Vejo como regressao politica sair a rua "quer porque quero". Muita imaturidade politica. Muita energia pra pouca luz.