Redação Pragmatismo
Compartilhar
Direita 25/Feb/2015 às 16:48
10
Comentários

O espírito bélico dos coronéis da mídia brasileira

Publicar fotos seletivas da confusão de ontem no ato da Petrobras é apenas uma demonstração a mais do espírito bélico dos barões da mídia brasileira

Paulo Nogueira, DCM

A questão é esta: por que os sites das grandes empresas jornalísticas deram apenas fotos em que aparecem apanhando os antipetistas que foram atazanar os manifestantes pró-Petrobras ontem no Rio?

Isso se chama torcida. Isso se chama descaro. Isso se chama trapaça. Isso se chama antijornalismo.

O objetivo é transmitir a analfabetos políticos vítimas de manipulação a sensação de que o Brasil está se transformando numa Venezuela.

A rigor, o que aconteceu foi o seguinte. Imbecis parecidos com os que hostilizaram Mantega no Einstein – sem a menor consideração pela mulher que se trata de câncer – foram vandalizar num ato que não era para eles.

Como os ânimos estão exaltados, houve brigas. As fotos que circulam na internet (não nos sites) mostram gente de vermelho – petistas – batendo e apanhando.

O que é uma aberração é que só foram publicadas fotos em que os petistas apareciam como agressores.

É como se num jogo de futebol duas torcidas brigassem. Corintianos e são-paulinos, por exemplo. E só fossem chegassem aos leitores imagens de corintianos atacando.

Falei outro dia do diretor de mídia digital da Globo, Erick Bretas, um sem noção que prega no Facebook a cassação de 54 milhões de votos de Dilma com argumentos que incluem “reportagens” – logo de quem – da Veja.

O principal produto digital da Globo é o G1, e então é presumível que Bretas o comande de perto.

Como um militante antipetista edita um artigo sobre o confronto de ontem?

Bem, é só ver o G1.

E qual é o mundo retratado

por alguém que queira abertamente a deposição do governo?

É a distopia infernal que você vê todos os dias no G1. A escolha dos assuntos é inacreditavelmente mórbida. Quem leva a sério – e os analfabetos políticos são presas fáceis – conclui que o Brasil acabou.

Só há coisas ruins. Disse outro dia: se fosse uma pessoa, o G1 seria diagnosticado facilmente com depressão cava.

Navegue por portais que são referência no mundo. Em nenhum deles você vai encontrar tanta notícia ruim concentrada.

Pode haver um pouco de inépcia editorial aí, mas o grosso mesmo é manipulação.

Você pode observar, hoje, a Globo se encaminhando para onde a Veja está já há alguns anos.

Nem sempre a Veja foi este simulacro abjeto de jornalismo. Num certo momento, a revista começou a publicar colunas de Diogo Mainardi, textos digitais de Reinaldo Azevedo – e terminou no lixo que é.

A Globo parece ir pelo mesmo caminho. O pudor vai sendo deixado de lado, e é neste quadro que você vê a ascensão de “jornalistas” como Bretas e a supressão de fotos que ajudam a entender os lastimáveis confrontos de ontem.

A culpa quase irreparável do PT foi não ter feito nada, em doze anos, para coibir o serviço sujo da mídia.

Sequer o dinheiro copioso e fácil da publicidade federal foi submetido a uma revisão.

O resultado é que, mesmo com audiências cada vez menores em face da internet, foi crescendo o dinheiro publicitário oficial em empresas como Globo e Abril.

Esse dinheiro financia o pelotão de colunistas, editores, comentaristas dedicados a defender privilégios e mamatas que levaram o Brasil a ser um campeão mundial da desigualdade.

O PT não quis brigar com os barões da mídia. O problema é que a recíproca jamais foi verdadeira.

Publicar fotos seletivas das brigas de ontem é apenas uma demonstração a mais do espírito bélico dos barões – que aliás estão muito mais para coronéis do que para qualquer outra coisa.

VEJA TAMBÉM: Fotos que não estamparam as capas dos grandes jornais

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Rodrigo Postado em 25/Feb/2015 às 17:22

    (Outro Rodrigo) Então apresentem todas as fotos. Simples.

    • Roberto Vital Anau Postado em 26/Feb/2015 às 19:03

      Precisa desenhar? Tá logo no início da matéria! Você viu ESSA foto nas coberturas? por que pergunta se a resposta já está aí?

  2. Gabriel Gabo Postado em 25/Feb/2015 às 17:36

    A agressão foi mutua! Barbárie compartilhada! Sem mais

  3. Thiago Teixeira Postado em 25/Feb/2015 às 19:33

    Eu estou doidinho para me alistar na tropa de choque só para o 15 de Março. COTURNADA NA CARA DE COXINHAS!!!!!!!!!!!!!!!!!

    • [email protected] Postado em 25/Feb/2015 às 20:05

      Infelizmente estamos em um pais que os jornalistas se acham .cumprindo ordens de seus patrões eles não expressão suas idéias é sim o que lhes são indicados pelos seus patrões

    • Ronaldo Postado em 11/Mar/2015 às 16:07

      Você demonstra não tem intelecto e equilíbrio suficiente para passar em qualquer seleção, muito menos essa. Pede pra sair meia roda.

  4. Silva Postado em 26/Feb/2015 às 03:02

    Não se pode comparar o conteúdo da Globo com o de outros jornais assim.Em geral,jornais que são referência no mundo estão em países desenvolvidos,muito mais civilizados que o Brasil.Qual é a taxa de homicídios nestes países?Qual é a situação política e econômica nestes países?Dá para comparar?No BR mais de 55 mil pessoas são assassinadas por ano,há corrupção endêmica não só na política mas na SOCIEDADE TODA,serviços públicos precários,violência a todo momento e uma preocupante situação econômica.Como negar que o país está em péssima situação se temos um nível de violência comparável a números de guerras?Agora,quanto ao ocorrido,estas brigas,é claro que estes jornais e veículos têm lado,têm opinião,faz parte da democracia.Assim como também existem jornais que defendem o PT.O povo é quem escolhe o que quer ler.

    • Paulo Postado em 27/Feb/2015 às 17:30

      Eles podem ter o lado que quiserem, mas por questões de informação (são meios de comunicação) deveriam divulgar matéria completa e isenta e não uma parte em que o governo (e/ou seus apoiadores) sejam vistos sempre como a parte ruim da história.

  5. Pedro Postado em 26/Feb/2015 às 04:43

    Porque o pregmatismo politico esta espantado? A condenaçao a atitude da midia de criminalizar a esquerda precisa ser mais sofisticada do que instâncias de "surpresa" frente a comportamentos antigos da midia. Quando o Lula apareceu, la atras, a midia ja o demonizava: lembrem-se da ediçao do jornal nacional para eleger o Collor: que a mesma emissora resolveu impichar depois. Década de 90 o PT era motivo de chacota nos jornaloes, e a Veja incorporou o mesmo espirito que toma conta da Fox News nos EUA, declarou guerra contra o MST, contratou gente como Mainardi com o objetivo unico de atacar e criminalizar o PT. Nao é possivel falar de politica no Brasil, o discurso politico se tornou um exercicio razo em moralismo de botequim. "Tostines vende mais porque é fresquinho ou é fresquinho porque vende mais?" Eh a situaçao da petrobras: propinas jah eram pratica da empresa, assim como qualquer outra empresa brasileira (privada ou publica, nao importa) desde antes dos militares. A questao que NINGUEM debate é se os escandalos aparecem mais porque agora ha mais inestigaçao e mais autonomia para a PF (que também nao é flor que se cheire), ou se realmente ha mais "corrupçao" sob o comando do PT. Ninguém analisa isso, é um deserto de idéias. Apenas utiliza-se o momento para jogar lama e tentar vencer a guerra ideologica a partir do moralismo. O princinpal articulador do escandalo da patrobras ASSUMIU que a pratica ocorre desde 1997: os anti-petistas ignoram isso solenemente, o que importa é criminalizar o PT.

  6. Fernando Postado em 26/Feb/2015 às 11:00

    Falou o midiota lobotomizado de plantão!