Nicolas Chernavsky
Colaborador(a)
Compartilhar
PT 10/Feb/2015 às 10:00
22
Comentários

“Quero mudar de lugar, não quero sentar perto dessas pessoas...”

Um casal chega para jantar em um restaurante de classe média, e se senta em uma mesa. Alguns minutos depois, uma pessoa que está sentada em uma mesa ao lado, chama o garçom e diz: “Quero mudar de lugar porque não quero sentar perto dessas pessoas”, e indica a mesa em que está o casal mencionado. Estamos no sul dos Estados Unidos dos anos 60 do século XX e se trata de um casal descendente de africanos? Não, estamos em São Paulo no final de 2014 e se trata de um casal em que uma das pessoas veste uma camisa do PT

PT partido dos trabalhadores militância preconceito

Nicolas Chernavsky*

Este início do século XXI está trazendo avanços civilizatórios globais em relação ao respeito às mulheres e à diversidade sexual, sem contar que o filho de um africano subsaariano é o presidente dos Estados Unidos. Os homens defendem cada vez mais os direitos das mulheres, os héteros defendem cada vez mais os direitos dos gays, os preconceitos de etnia e religião estão vindo à luz, como ficou claro em uma das maiores manifestações populares da história da Europa, que repudiou o ataque a um jornal que expunha os preconceitos, tirando-os das sombras e transformando-os em conceitos, estejam certos ou errados. Ou seja, o século XXI é o século do não aos preconceitos, esse é o tempo em que vivemos. Vamos dizer não também ao preconceito político, e isso, no Brasil atual, significa principalmente dizer não ao preconceito contra o PT. E por que isso?

Porque o PT concentra no Brasil um sentimento que, em política, costuma se concentrar sobre o grupo político que tem chances reais de chegar, ou chegou concretamente, a liderar o progressismo no comando do Estado. Acontece de forma muito semelhante com quem prefere o governo de Cristina Kirchner à oposição na Argentina, com quem apoia Ed Miliband, do Partido Trabalhista britânico, para se tornar o novo primeiro-ministro daqui a três meses, ou com quem defende Barack Obama das acusações do conservadorismo nos Estados Unidos. Assim, esse sentimento contra o PT é a expressão no Brasil do sentimento em escala global contra o progressismo, e por isso, independentemente de ter o PT como partido preferido no Brasil, cada progressista precisa entender que quando o PT é atacado de forma preconceituosa, o ataque não é só ao PT, mas a todos os setores progressistas, e que só se concentra no PT hoje porque o PT é o maior partido progressista do Brasil. Se amanhã for o PSOL, esse sentimento vai se concentrar no PSOL, se amanhã for o PCdoB, esse sentimento vai se concentrar no PCdoB, se amanhã for o Partido do Pégaso Azul, esse sentimento vai se concentrar no Partido do Pégaso Azul.

Leia aqui todos os textos de Nicolas Chernavsky

Inclusive, vejo frequentemente, especialmente desde a última campanha presidencial, análises de pessoas que preferem outros partidos progressistas ao PT que notam que os setores mais conservadores costumam criticar o PT não pelo que o PT teria de pior, mas justamente pelo que o PT teria de melhor, como os programas estatais que diminuem a pobreza. Então, você, progressista, quando ouvir críticas ao PT pelo que ele tem de melhor, saiba que essa crítica não é só ao PT, mas a você também, e só se concentra no PT porque é a “bola da vez” do progressismo.

Mas por que uso o termo “preconceito” para esse sentimento em relação ao PT? Acho importante esclarecer essa questão. Não é só a situação que comentei no início deste artigo, com o casal no restaurante. Vê-se o preconceito claramente quando surge qualquer denúncia de qualquer pessoa em qualquer meio de comunicação contra o PT, e já se veem muitas pessoas prontas para aceitar aquilo automaticamente como verdade. Isso indica que essas pessoas já aceitavam aquilo como verdade, mas como preconceito, ou seja, como pensamento inconsciente, uma vez que ainda parecem precisar da “confirmação” das acusações, independentemente de onde venham. É preciso trazer esse preconceito à luz, para que as denúncias contra o PT precisem de provas para serem aceitas como verdade pela sociedade e pelo Estado. Por isso, pela razão e a civilização, precisamos dizer agora #NãoaopreconceitocontraoPT.

*Nicolas Chernavsky é jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP), editor do Cultura Política e colaborador do Pragmatismo Político

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários

  1. poliana Postado em 10/Feb/2015 às 14:49

    Sabia q esse caso tinha sido em são paulo. Pq será hein?! Típico do paulistano esse comportamento soberbo e arrogante!

    • eu daqui Postado em 11/Feb/2015 às 09:29

      e é por causa de nordestinas como vc: intolerante, mordacista, rotulistas, vingancista e viralatista que alguns sulistas e sudestinos encontram pretexto vivo para inferiorizar o nordeste.

      • poliana Postado em 11/Feb/2015 às 22:34

        mimimimimimimimi...vá se lascar sua nojenta!

      • eu daqui Postado em 12/Feb/2015 às 08:57

        Não dá nem pra mandar se lascar quem já é lascada de nascença: sem argumentação nenhuma: só ódio, rancor e mordacismo.

      • poliana Postado em 12/Feb/2015 às 20:41

        lhe garanto q estou e sou, muito melhor do q vc na vida!!! sempre fui viu sua arrogante e antipática de nascença!!!!!!!!!!!!

    • Randy Postado em 11/Mar/2015 às 21:13

      Eu sou paulistano e não sou assim!!! Mais respeito... Vamos parar com esse recalque e preconceito regional, por favor!! SOU PAULISTANO MAS NAO SOU COXINHA... E ODEIO O PSDB POR ME DEIXAR SEM AGUA

    • Felipe Peters Berchielli Postado em 12/Mar/2015 às 10:17

      eu daqui tem razão,essa Poliana é movida pelo ódio. Supere garota,para seu desprazer nem todo paulista e paulistano odeia o nordeste,aliás diria que a maioria gosto do nordeste.

  2. Rodrigo Postado em 10/Feb/2015 às 18:07

    (Outro Rodrigo) Um tio, que me é muito caro, a quem muito respeito e sou muito grato, é petista e respeito suas convicções - tem convicções, mas não interesses. E ele me questionou o porquê do crescimento de um sentimento assim quanto a petistas, ao que eu o questionei: Quanto a pessoas de determinado credo, por que o Sr. as critica tanto? R: "Porque elas se proclamam como perfeitas, jamais aceitam críticas, escondem os erros de seus líderes e menosprezam aos demais". Então disse a ele que justamente essa é a visão que tantos tem de seguidores do PT, os quais sempre souberam criticar as más práticas dos seus antecessores, apontar qual era o caminho longe da corrupção, mas, no poder, a cada novo escândalo, justificam os seus, não aceitam críticas (normalmente com o argumento "sempre foi assim", esquecendo-se que pregavam o proceder diferenciado"), muitos dos quais menosprezam os que pensam diferente, escolhem outro viés político (alguns, infelizmente, pintam quem não vota no 13 como facista e tudo o que houver de pior, ou, de modo ainda mais lamentável, reduzem a discussão política a um buffet de festa infantil, assumindo a carapuça de um "pastel de vento" e vendo o seu igual, o outro cidadão, como um "coxinha" - o inverso também é verdadeiro, pontuo, havendo os que se assumem como "coxinha" e veem no seu semelhante, o outro cidadão, como um "pastel de vento"). Em vez, pois, de as pessoas buscarem a união, buscam a desunião, o "quem comeu, comeu. E agora é a minha vez". Muitos, pois, tucanos, petistas, partem para essa cisão (que eu sempre critico), para esse pensamento maniqueísta de "arbitrariamente eu me autoproclamo bom e você é o malvado", pensando-se integrante de um seriado japonês a ponto de achar que é um "Power Ranger", um "Jaspion" e que tem inimigos, em vez de concidadãos. Fogo não se combate com mais fogo, do mesmo jeito que ódio não se combate com mais ódio, discriminação não se combate com mais discriminação. Enquanto teimarmos em nos vermos como salgadinhos integrantes de torcida organizada, sempre dispostos a bradar, vociferar, em defesa de nossos ídolos, em vez de nos vermos como concidadãos detentores do direito à correta prestação de serviços públicos, situações como a narrada seguirão acontecendo. Seguirá ocorrendo manifestação odiosa contra o direito do outro de pensar, agir e escolher diferente, de forma mútua.

    • Rodrigo Postado em 10/Feb/2015 às 21:46

      (Outro Rodrigo) Incrível como uma crítica dirigida aos seguidores de dois partidos é vista como só a um. E, Mario, se você me mandasse ler a Veja e eu te mandasse para Cuba, para um Gulag, estaríamos resolvidos? Creio que não, "né"? Então aceite a coexistência e amplie seu horizonte discursivo para além do "se não concordo com ele, é um leitor da Veja". Abraços.

    • Vinicius Postado em 11/Feb/2015 às 00:39

      Boa reflexão! Essa questão da corrupção entre os dois infelizmente chegou num ponto que nenhum pode falar mal do outro. Porém realmente algumas coisas não tinham como ser ignoradas vindas de alguns Tucanos, como a xenofobia com o nordestino, preconceito com pessoas de baixa renda e etc.Acredito que grande parte dos motivos que os PSDBISTAS não gostam dos PETISTAS, é por conta dos programas assistenciais que geram uma falsa ameaça ao capital financeiro dos Tucanos. *Outro Vinicius

      • Fabio Postado em 15/Feb/2015 às 13:10

        Não é bem assim cara pálida.... não dá pra simplificar o problema da corrupção PT x PSDB desse jeito... o buraco é bem mais embaixo.

  3. Thiago Teixeira Postado em 10/Feb/2015 às 20:41

    Eu levantava e dava um soco na cara desse tucano morfético na frente de todo mundo.

    • eu daqui Postado em 11/Feb/2015 às 09:24

      Se vc també odeia e intolera, que direito tem de exigir coisa melhor do outro?

    • Marcos Postado em 11/Feb/2015 às 17:37

      Eis a diferença entre os dois tipos de partidários: Um apenas se afasta discretamente, sem proferir insultos ou agressões. O outro já parte pra porrada e agressão física.

      • eu daqui Postado em 12/Feb/2015 às 08:59

        A princípio sou dos que me afastam: simplesmente isolo. Mas se alguém tomar a iniciativa, reajo com vontade e prazer.

      • Fabio Postado em 15/Feb/2015 às 13:11

        hahahahahahah.... agora inverteu tudo. Quem tem pregado a violência recentemente? os petistas ou os coxinhas paulistanos?

  4. Vinicius Postado em 11/Feb/2015 às 00:11

    *Outro Vinicius É só infantilidade de uma elite mimada e egoísta. Se não gostaram é só pedir a conta e ir para casa, ninguém tem que ficar aguentando picuinhas dessas "crianças".

    • vicente de paula Postado em 14/Feb/2015 às 11:34

      É só mudar para os estados Unidos, especialmente para Miami. Os "ricos", estão fazendo isto. Assim, o nosso POVÃO ficará, de fato, livres da escravidão à qual são submetidos por eles e passarão a serem respeitados em todos os locais.

  5. eu daqui Postado em 11/Feb/2015 às 09:28

    Só não fico surpresa: quem consegue não saber no que iam dar todos esses anos de ódio insuflado pra atender a interesses politicos de movimentos "sociais"? Esperavamos o que?

  6. enganado Postado em 11/Feb/2015 às 23:52

    Não há surpresa, São Paulo NÃO É BRASIL. Lá manda o PSDB/DEM, moram FHC/çERRA/Motorista Mateus/Alckmin/ ... NUNCA serão punidos por nada, nada! Mesmo que matem sua mãe, serão absolvidos, mas NUNCA se esqueçam que o Brasil tem Donos: AIPAC, HASBARA, iSSrael, EUA, UE, enfim todo tipo de calhorda da fauna mundial, não é Clube Militar? Não é Bolsonaro? Lei mesmo é só para os 4P's=Putas, Pobres, Pretos e PETISTA e cariocas, mineiros, nordestinos-bovinos que votaram na Presidente DILMA. Vamos lá: Experimentem solicitar a este juizeco de briga de galo MORO denunciar alguém do PSDB/DEM de alguma falcatrua. Olha é mais fácil o Srgt. Garcia prender o ZORRO; taí o escândalo do HSBC. Vai dar em alguma coisa? NUNCA! O BRASIL está se tornando o paraíso da vagabundagem da Direita do Mundo Inteiro. Cadê as Forças Armadas? Muito bem compradas e ainda dizem que política é coisa para civis. Engraçado, subiram o Morro no Haiti e aqui depois de muito chororô resolveram ficar muito condoídos com a sociedade carioca e resolveram subir os daqui do Rio de Janeiro, antes tarde do que NUNCA! Agora no caso da Pátria, são omissos/covardes/dissimulados porque adoram STF_DB, PF_DB, juiz MORO, FHC (tratou-os a pão e água, no entanto, o adoram. Mulher de malandro gostam de apanhar). Pergunto qdo vão defender as riquezas da Pátria, a moral da Pátria, os valores da sociedade civilizada? O que o GAFE faz com a Minha Pátria, merecem o que de Vocês, seus párias? Inúteis, o BRASIL aviltado por essa Direita ordinária, e nada! Imagina se o Duque de Caxias revivesse? Caro gen. Ladário que saudades da sua moral/honestidade/patriotismo. Caríssimo Gustavo Barroso, por favor, voltem!

  7. eu daqui Postado em 12/Feb/2015 às 09:41

    Mesmos nos sanguinarios governos Medici e Geisel os brasileiros podiam escolher junto de quem se sentar.........

  8. Ingrid Postado em 12/Feb/2015 às 23:13

    kkkkkkkkkkkkk Vocês estão ficando malucos, serio. Politica virou uma mistura de time de futebol e programa da Sônia Abrão.