Redação Pragmatismo
Compartilhar
Drogas 25/Feb/2015 às 18:09
9
Comentários

Maconha é legalizada no Alasca

Legalização da maconha entra em vigor no Alasca. Estado é o terceiro norte-americano a autorizar o uso recreativo da erva, assim como Washington e Colorado

maconha alasca legalizada
Charlo Greene, ex-repórter de TV e dona do Alaska Cannabis Club, fuma maconha em foto do dia 20 de fevereiro (Foto: Mark Thiessen/AP)

Fumar, cultivar e possuir pequenas quantidades de maconha se tornaram legais no Alasca nesta terça-feira, um reflexo da chegada de um movimento de descriminalização crescente ao território selvagem da fronteira noroeste dos Estados Unidos.

O Estado de inclinação republicana, que aprovou a medida por margem apertada em novembro, seguiu o caminho do Colorado e de Washington entre os Estados que permitem o uso recreativo, sinal de uma mudança rápida no panorama legal da droga.

SAIBA MAIS: Maconha é legalizada em 2 estados e 1 distrito dos EUA

A maconha, entretanto, continua ilegal segundo a lei federal.

No Distrito de Columbia, o prefeito Muriel Bowser declarou nesta terça-feira que a capital dos Estados Unidos irá insistir na aprovação da posse de pequenas quantidades de maconha e de mudas, apesar da oposição do Congresso. Os eleitores aprovaram por grande maioria a legalização da maconha no ano passado, mas a venda da droga ainda é proibida.

No Alasca, qualquer pessoa com 21 anos ou mais pode possuir até 28,3 gramas de maconha e cultivar até seis mudas da planta, três das quais podem estar florescendo.

Fumar em público, comprar e vender a droga continuam sendo atos ilegais, embora trocas particulares sejam permitidas se não envolverem dinheiro.

VEJA TAMBÉM: Drauzio Varella: 7 casos em que a maconha tem ação benéfica

Reuters

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Thiago Teixeira Postado em 25/Feb/2015 às 19:20

    Se cada um plantasse seu pezinho de maconha no quintal, fumasse de boa respeitando as regras dos fumantes convencionais, nossa sociedade só ia ganhar.

    • Eduardo Postado em 25/Feb/2015 às 20:15

      FATO. Mas pra isso acontecer no Brasil, com o congresso atual eleito.. talvez só em 2018.

    • Gabriel Gabo Postado em 26/Feb/2015 às 10:45

      Talvez quando essa corja de velhos extremistas morrer. Você acha que é possível com o tamanho da bancada evangélica e o presidente da câmara esquecendo que o Brasil é um estado laico. O que me dá medo são os novos conservadores reacionários que surgiram na ultima eleição que exaltam Bolsonaro, Feliciano, etc. Desse jeito, não sei quando as pessoas vão ter direito de poderem fazer o que quiserem com o próprio corpo (desde que não atinja a terceiros).

  2. Grace Diniz Postado em 25/Feb/2015 às 20:26

    Alasca, inserido no roteiro turístico de muita gente, novo "point"... Conheço pessoas que vão "batalhar" bolsa de estudo, trabalho, até casamento... kkkkkkkkk

  3. beto Postado em 25/Feb/2015 às 22:38

    Sou a favor da legalização, principalmente se for plantio próprio, mas pode vir cientista ou medico que for e dizer q não há prejuízos significativos para saúde eu vou contestar, senti na pele os malefícios dessa planta e digo que não faz bem para nossa mente, muitas pessoas q conheço ficaram lentas com o uso. Porem acredito q cada um tenha o livre árbitro para usar ou não.

  4. José Ferreira Postado em 25/Feb/2015 às 23:10

    Deveriam proibir as drogas, e o cigarro de tabaco não poderia ficar de fora. Os malefícios à saúde são incontestáveis.

    • Maicon Cidral Postado em 26/Feb/2015 às 01:49

      Acho a proibição algo relativo, desde que regulamentada em lei. Cabe a cada um os riscos. Ninguém é tolo ao ponto de se julgar por ser usuário da maconha. Livre arbítrio. Viva a felicidade.

    • Gustavo escaldado Postado em 26/Feb/2015 às 08:27

      Graças a Deus, nem todos são como você. Proibição nunca impediu ninguém de nada. Pelo contrário. É igual aquela história que o pai dá um jardim para os filhos, mas avisa: - vocês podem fazer o que quiser da vida, MENOS comer da fruta da árvore do conhecimento do bem e do mal. Quer dizer, vocês podem fazer tudo, menos se divertir. Quer dizer, a proibição é um grande incentivo.

  5. Igor Postado em 26/Feb/2015 às 11:33

    Parabéns, Alasca. Caminhando pra frente! Afinal de contas, o mundo evolui. Difícil entender pessoas que são contrárias quando já não há mais argumentos que sustentem a proibição.