Redação Pragmatismo
Compartilhar
Mulheres violadas 13/Feb/2015 às 12:06
6
Comentários

Espancada e aprisionada pelos próprios pais por ser lésbica

Além de aprisionada durante 27 dias, a jovem também foi espancada. O motivo: ela namorava outra garota. “São muito graves os fatos relatados pelas testemunhas. É lamentável que aqueles que têm o dever de cuidar e dar afeto pratique tamanha violência contra a própria filha”, diz a coordenadora do Grupo Matizes

O delegado Emir Maia, titular da Delegacia de Direitos Humanos e Repressão às Condutas Discriminatórias, concluiu o inquérito instaurado para apurar as denúncias de cárcere privado e lesão corporal de uma jovem de 19 anos que foi encontrada em situação de cárcere privado, no bairro Matinha, zona Norte de Teresina.

O Grupo Matizes, que acompanha o caso, colocou sua assessoria jurídica à disposição da jovem, que foi trancada em casa por quase 30 dias após assumir ser homossexual e ter um relacionamento com outra mulher.

No relatório, o delegado indiciou Antonio Melo Damasceno e Ana Virgínia Lustosa Vieira Damasceno pelos crimes de cárcere privado e lesão corporal. Segundo os depoimentos das testemunhas, os pais da vítima mantiveram a jovem trancada em casa por 27 dias.

Além do inquérito policial, a delegacia também expediu um Termo Circunstanciado de Ocorrência para apurar os crimes de ameaça e injúria. Segundo depoimento de testemunhas, depois que descobriram o relacionamento homossexual da filha, os pais teriam ameaçado a jovem e sua namorada de morte, além de pronunciar palavras de baixo calão contra as vítimas.

Segundo a coordenadora do Matizes, Carmem Ribeiro, o grupo vai acompanhar de perto esse caso. “São muito graves os fatos relatados pelas testemunhas e pelas vítimas desse caso. É lamentável que aqueles que têm o dever de cuidar e dar afeto pratiquem tamanha violência contra a própria filha”, afirma.

Segundo a polícia, o pai da vítima a manteve sempre dentro de um quarto, sem contato com ninguém. Ela só podia deixar a casa na companhia dos pais. A jovem conseguiu manter um celular escondido e com ele mandava notícias para a namorada, que levou o caso à polícia. “No mesmo dia em que o pai soube, em 19 de dezembro, ele começou a espancá-la, assim como a injuriar a companheira e a ameaçá-la.”, afirmou o delegado Emir Maia.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Vinicius Postado em 14/Feb/2015 às 00:39

    Infelizmente esse ai é só mais um caso. Enquanto ficar imbecis como Eduardo Cunha, Feliciano, Malafaia , "Bolsonazi" etc no poder essa situação tende só a piorar. Essa gente sendo sustentada pelo dinheiro público perseguindo minorias e sendo defendida por uma suposta "liberdade de expressão", já está na hora de acabar com essa palhaçada. Depois vem alguns indivíduos falar de coitadismo por parte de homossexuais. Quanto aos pais da vítima duvido nada que sejam cristãos. *Outro Vinicius

    • Carlos Postado em 14/Feb/2015 às 05:34

      Perfeito, Vinicius !

    • Thiago Teixeira Postado em 14/Feb/2015 às 08:14

      E duvido muito, Vinicius, que Jesus Cristo esteja satisfeito com estes "cristãos".

    • Marília Canabrava Postado em 14/Feb/2015 às 22:11

      Estranho mesmo é que, enquanto para qualquer empreguinho o cidadão tem de apresentar currículo profissional, fazer mil exames de saúde, às vezes até laudo de sanidade psicológica, para se tornar deputado, senador, vereador, prefeito governador e presidente qualquer um, acima de 21, pode ocupar cargos da mais alta responsabilidade como esses caras aí e mais um desequilibrado Eduardo Cunha no topo da insanidade mental e social. Essa tribo deveria, sim, apresentar muito mais credenciais de sanidade de todo tipo p/ se poder por ordem neste país. São um tipo de espécie predatória e sanguessuga que, junto como muuuuitos juízes e militares que também infestam o Poder numa torre de marfim que lhes outorga toda imunidade possível, porque são extremamente solidários e se protegem.

  2. Eunice Bezerra Postado em 14/Feb/2015 às 18:41

    Você deve estar falando dos pais da vítima né?

  3. Sandro Postado em 17/Feb/2015 às 14:09

    Seria importante divulgar a motivação dos pais, pois esta parecendo mais um caso de homofobia evangélica fundamentalista.