Redação Pragmatismo
Compartilhar
São Paulo 24/Feb/2015 às 11:48
16
Comentários

Eduardo Suplicy dispensa salário de Secretário na prefeitura de São Paulo

Eduardo Suplicy (PT-SP) abre mão de salário como secretário na prefeitura de São Paulo. O salário dispensado pelo ex-senador é de aproximadamente R$ 19 mil

eduardo suplicy salário
O ex-senador e atual Secretário de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo, Eduardo Suplicy (PT-SP). Foto: Divulgação

O Secretário de Direitos Humanos e Cidadania do Município de São Paulo, Eduardo Matarazzo Suplicy, abriu mão dos vencimentos relativos ao seu cargo. Em carta ao prefeito Fernando Haddad, o ex-senador Suplicy justifica a atitude por já receber aposentadoria pelo tempo de 24 anos em que foi senador. O valor dispensado por Suplicy é de cerca de R$ 19 mil. A Prefeitura, por sua vez, não pode deixar de pagar ao Secretário o subsídio integral previsto na legislação municipal. A saída encontrada foi fazer uma doação para a própria prefeitura. A pedido do secretário, esta doação será vinculada para a implementação da Renda Básica de Cidadania.

“Em vista de ter contribuído para o organismo de previdência correspondente, informou-me o Senado que terei o direito de receber a partir de fevereiro o equivalente a 32/35 avos da remuneração de senador. A remuneração de senador é equivalente à de ministro do Supremo Tribunal Federal e corresponde ao teto de remuneração em nível federal”, disse o secretário na carta, ao ressaltar que além de senador por 24 anos foi também deputado federal por quatro anos e vereador por dois.

A Renda Básica de Cidadania deverá ser implementada no Brasil através da lei n° 10.835/2004, de autoria do próprio Suplicy, e tem previsão de ser instituída por etapas. Enquanto isso, os recursos devem ficar depositados administrativamente junto ao tesouro paulistano, com aplicação normal para que tenham o seu valor sempre atualizados. O secretário acredita que, com a sua atitude, os governantes tenham mais estímulo e rapidez na implementação do programa.

Leia a íntegra da carta enviada ao prefeito Fernando Haddad:

“Excelentíssimo Senhor Prefeito Municipal de São Paulo, Fernando Haddad:

Solicitei hoje ao Secretário de Negócios Jurídicos da Prefeitura que me esclarecesse sobre a minha remuneração de Secretário Municipal em São Paulo, tendo em conta o direito que tenho, a partir de fevereiro de 2015 de receber a aposentadoria pelo tempo de 24 anos que fui Senador, 4 anos deputado federal e 4 anos deputado estadual, não contando os dois anos em fui vereador. Em vista de ter contribuído para o organismo de previdência correspondente, informou-me o Senado que terei o direito de receber a partir de fevereiro o equivalente a 32/35 avos da remuneração de Senador. A remuneração de Senador é equivalente à de Ministro do Supremo Tribunal Federal e corresponde ao teto de remuneração em nível federal.

Conforme o esclarecimento do Secretário Robinson Sakyama Barreirinhas, aqui abaixo, a Prefeitura não pode deixar de pagar ao Secretário o subsídio integral previsto na legislação municipal. Posso, entretanto, dispor do valor que vier a receber, no caso de não querer receber acima do teto remuneratório, doando o valor líquido acima do teto para a própria Prefeitura. Informa também que a doação pode ser feita com um pedido de vinculação a destinação específica, dependendo da concordância da Prefeitura. Expresso aqui o meu desejo de que doar o valor líquido recebido acima do teto para a Prefeitura, requerendo que a destinação seja feita para a implementação da Renda Básica de Cidadania, previsto para ser instituída por etapas, conforme a Lei Federal 10.835/2004, Até que ela seja implementada, possivelmente em cooperação com os Governos Estadual e Federal, os recursos devem ficar depositados administrativamente junto ao tesouro paulistano, com aplicação normal para que tenham o seu valor sempre atualizados.

Acredito que desta forma, em que pese a modesta contribuição, terão os Governos Federal, Estadual e Municipal estímulo para caminhar rapidamente para a implementação da Renda Básica de Cidadania.

Respeitosamente,
O abraço amigo,
Eduardo Matarazzo Suplicy
Secretário de Direitos Humanos e Cidadania do Município de São Paulo.”

VEJA TAMBÉM: Mujica doou 550 mil dólares de seu salário para instituições sociais

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Luis Postado em 24/Feb/2015 às 12:15

    Ele já tem muito dinheiro obtido de outras vias, claro que não precisa de míseros 19 mil reais.

    • Pedro Postado em 24/Feb/2015 às 12:24

      e que vias e que dinheiros seriam esses? voce pode nos esclarecer?

      • luis Postado em 24/Feb/2015 às 12:50

        sou outro luis... ele mesmo explicou que a aposentadoria de sanador já dá uma graninha boa. Nada como um político que não é um sanguessuga completo (só um pouquinho)

      • luis Postado em 24/Feb/2015 às 12:51

        ops, ato falho: SENADOR ahuahauahuah

    • Leandro Postado em 24/Feb/2015 às 12:27

      Infelizmente tem gente que so sabe criticar.

    • rafael Postado em 24/Feb/2015 às 18:46

      Olha o sobrenome do cara:matarazzo. Já nasceu rico.

    • professora Postado em 20/Nov/2015 às 17:42

      Como tem gente que tem língua (escrita) ferina não e? Esse tom acusatório, que deixa no ar possíveis crimes, é a coisa mais vil que se possa usar, até porque no caso e pelo que sei, o homem é honesto e rico, (sempre foi), portanto .... Sendo essa uma prática tao usada pela midia atualmente, tem quem aprenda fácil e rápido.

  2. Rodrigo Postado em 24/Feb/2015 às 12:48

    Covarde não responde. Se esconde atrás das próprias palavras. Por certo NUNCA teria uma atitude digna dessa tomada pelo senador.

  3. Marly Postado em 24/Feb/2015 às 12:57

    Muito bom saber que meu voto não foi em vão!

  4. eliane Postado em 24/Feb/2015 às 13:03

    nada louvável ,seria muito mais bonito ele pegar essa grana e ajudar as instituições ,tipo graac entre outras tantas que necessitam de ajuda,ou ajuda as ongs (médicos sem fronteiras),tanto poderia se fazer…

    • juliano Postado em 24/Feb/2015 às 15:03

      "nada louvável" AH, VÁ!

  5. Galvão Postado em 24/Feb/2015 às 13:40

    Vamos torcer para que essa atitude do senador não seja meios de obter lucros mais vultosos no futuro, senão seja por pura ética e respeito a nação.

  6. Félix Postado em 24/Feb/2015 às 13:59

    Haddad está muito bem assessorado.

  7. paulo correa Postado em 24/Feb/2015 às 18:57

    criticar e fácil.o sr EDUARDO e um homem digno nesse pais podre,de políticos corruptos.

  8. Thiago Teixeira Postado em 24/Feb/2015 às 21:08

    Se fosse um político do partido verde ou da rede receberia 30.000 joinhas dos coxinhas da internet

  9. stella Postado em 24/Feb/2015 às 21:43

    Taí uma coisa rara de se ver. Um exemplo.