Redação Pragmatismo
Compartilhar
Aborto 13/Feb/2015 às 11:38
45
Comentários

Contra a corrente: grávida apoia a despenalização do aborto e viraliza na internet

Grávida de sua segunda filha, Gabriela escreveu texto favorável à descriminalização do aborto e recebeu milhares de mensagens em apoio na internet. Por outro lado, a jovem também despertou o ódio de alguns fundamentalistas

grávida aborto descriminalização
Gabriela Moura, a grávida que gerou enorme repercussão na internet após defender a descriminalização do aborto. Milhares de pessoas aplaudiram a sua iniciativa (Reprodução / Facebook)

Nesta semana, a pedagoga Gabriela Moura escreveu um texto em seu perfil do Facebook em que se posiciona a favor da descriminalização do aborto no Brasil.

O surpreendente é que, em poucas horas, suas palavras foram “curtidas” e compartilhadas por milhares de internautas – que admiraram o fato de ela defender tal posição estando grávida de sua segunda filha.

Na publicação, a jovem contou que passou pela experiência da gestação por duas vezes, sendo que a primeira não foi planejada. Mesmo assim, de acordo com ela, ambas foram “muitíssimo desejadas e apoiadas” por seu companheiro e por sua família. Isso, no entanto, não a impede de maneira alguma de ser “solidária” a suas “irmãs” e nem de saber respeitar as escolhas de todas.

O texto da jovem já foi curtido mais de 40 mil vezes. Enquanto muitas pessoas aplaudiram sua iniciativa, outros internautas atacaram a moça em sua página pessoal. Os comentários ofensivos estão sendo devidamente apagados pela dona do perfil, mas Gabriela tem mantido os comentários contrários à sua visão que não ferem sua dignidade ou de outras mulheres.

Leia a íntegra do texto de Gabriela Moura:

Eu passei pela experiência de engravidar duas vezes. A primeira não foi planejada, a segunda, sim. Ambas foram muitíssimo desejadas e apoiadas, parceiro, familiar, financeiro, todas as nossas questões nos satisfaziam, estávamos (e estamos, afinal, estou gestando ainda) muitíssimo felizes, empenhados e preparados física e, sobretudo, emocionalmente.

As minhas gestações são as minhas gestações, jamais poderia embasar decisões de mulheres, essas que suas histórias não conheço, essas que seus desejos não conheço, essas que suas dores e delícias não conheço, por minhas experiências felizes na gestação e maternidade.

Estou ao lado dos direitos reprodutivos das mulheres. Eu sou TOTALMENTE favorável à descriminalização do aborto, ao respeito às mulheres e suas escolhas e seus corpos. Sou inteiramente solidária às minhas irmãs que são massacradas, estupradas, culpabilizadas por suas gestações, culpabilizadas pela interrupção destas gestações, caso tenham esses filhos, sofram violência obstétrica, sejam culpabilizadas por péssimas condições físicas e emocionais, rechaçadas no trabalho, crucificadas nos meios conservadores e, muitas vezes, sobretudo se forem negras e pobres, mortas sangrando na mão de um sistema cruel, ao coro de comemorações, em um Estado que tem por dever ser LAICO, ou seja, não deve embasar suas políticas públicas em aspectos religiosos.

Mulheres casadas abortam, cristãs abortam, prostitutas abortam, mulheres de mais de 40 anos, mulheres de menos idade abortam e eu jamais vou usar a minha gestação contra elas.

Solidariedade às minhas irmãs mulheres

VEJA TAMBÉM: Brasileira pobre morre por aborto inseguro a cada dois dias no Brasil

com informações de Terra

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Tags

Recomendados para você

Comentários

  1. Marcos Vinícius Postado em 13/Feb/2015 às 11:44

    Não basta ser religioso, tem que enfiar goela abaixo sua fé nos outros.

    • Diego Postado em 13/Feb/2015 às 13:03

      Exatamente, falam de ditadura gay, de direitos da família, liberdade e o escambau, mas estamos vivendo uma ditadura religiosa!

      • Vinicius Postado em 14/Feb/2015 às 00:57

        Na verdade uma ditadura cristã evangélica, porque existem diversas religiões, a única que fica querendo impor a todos é a cristã evangélica, acha que o mundo gira em torno deles, os católicos já são mais controlados quanto a isso. *Outro Vinicius

  2. karina Postado em 13/Feb/2015 às 11:54

    Ridícula... Não se trata mais de seu próprio corpo. Já é uma outra vida, outro corpo. É a favor do aborto e contra camisinha? Contra pílula anticoncepcional? contra pilula do dia seguinte? Por que isso tudo deveria ser usado antes de se pensar em um aborto. Pra mim é só mais uma ignorante cheia de opiniões. Em último caso, engravidou e não quer de jeito nenhum, tenha a criança e doe... Tem muita gente que não pode ter filho. Isso não é crime, crime é matar!

    • Duda Postado em 13/Feb/2015 às 12:52

      Tá mas ela é à favor do aborto, em relação à mulheres estupradas e enfim, você leu o texto! Há situações que não dá msm p ter um filho... E isso a maioria não entende.

    • Bruno Postado em 13/Feb/2015 às 12:57

      Deixa de ser burra, se vai criticar critique direito. A autora do texto não fala, e nem nunca vi ninguém ser contra camisinha ou outro anticoncepcional e ser a favor do aborto.

    • Diego Postado em 13/Feb/2015 às 13:05

      Karina, me passa seu telefone, se eu conhecer alguma gravida que quer abortar, eu mando ela te ligar pra você ficar com a criança já que é facil assim cuidar de uma vida (como você mesma diz) que não era esperada, planejada.

      • karina Postado em 13/Feb/2015 às 13:49

        Como eu falei... Não quer de jeito nenhum doe... Pode ter certeza q muita gente vai querer... E ela não defende só em caso de aborto! Eu li o texto mas tem muita gente aqui que não leu. Quem defende aborto se não é contra camisinha e pilula então é burra e inconsequente. Foi uma maneira de falar, garanto que quem tem o mínimo de inteligência entendeu oque eu quis dizer.

      • Leila Postado em 13/Feb/2015 às 15:57

        clap clap clar

      • Dalmo Postado em 05/Mar/2015 às 04:52

        Ueh tú vai mandar pra ela sendo que os irresponsáveis não foram ela nem o namorado/marido/ficante? Nós temos direito a fazer quase tudo, mas com isto vem consequencia dos nossos atos, quer a pessoa goste ou não, ninguém é obrigado a transar sem proteção, mas hoje com todos métodos contraceptivos não há argumento que valide um aborto sem que cause risco a mãe,e aresponsa não é sód a mulher e igualmente da mulher e do homem que deve assumir seu papel tbm.

    • Rubinho Postado em 13/Feb/2015 às 13:10

      Vou reunir todas as mulheres que engravidaram mesmo sem querer, pegar seus filhos e levar pra vc cuidar querida. Porque é fácil julgar quando a responsabilidade é do outro. Doar filho? Tava defendendo a vida mas agora a trata como objeto? Ignorante é você. E ah, não se reproduza pfvr. Não necessitamos de pessoas como vc. Um beijo.

      • karina Postado em 13/Feb/2015 às 13:53

        Já me reproduzi... Foi mal AIH... Com certeza VC não vai se reproduzir né. Qualquer coisa é só matar né. Nossa! Olha o absurdo! Doar não é um ato de irresponsabilidade. VC não vai colocar na porta de ninguém o ignorante. Existem formas legais e seguras de fazer isso para o bem da criança.

      • karina Postado em 13/Feb/2015 às 13:55

        Se tá com essa boa vontade toda em reunir pessoas. Reúne mulheres pra conscientizar sobre o uso da camisinha e métodos contraceptivos. Muito melhor do que abortar. Ignorante.

      • Dalmo Postado em 05/Mar/2015 às 04:54

        Não precisamos é de pessoas que defendem a irresponsabilidade e a banalidade, rapadura é doce mas não é mole, não quer engravidar se previna, o o homem não quer ser pai, se previna hoje em dia não tem desculpa.

    • Leila Postado em 13/Feb/2015 às 15:57

      Sim, é muito fácil mesmo adotar. Você já tentou? Pelo menos já passou na porta de um orfanato? Estou com o Diego, passe seu número que vou entrar em contato quando alguém tiver uma criança indesejada (tem um monte no Brasil).

    • Beatriz Postado em 13/Feb/2015 às 16:33

      Sobre seu comentário de que "tem muita gente que quer e não pode ter" não é bem assim não. Ja visitou um orfanato e viu quantas crianças tao lá e sem chancd de ser adotada? Muitas familias , nao todas, querem adotar crianças ou bem novinhas, bonitinhas e tudo mais. Visita um orfanato e da uma olhada a tristeza na cara das crianças

    • Philipe Postado em 13/Feb/2015 às 17:07

      Karina, não esqueça que todos esses contraceptivos podem falhar.é só ler a bula da pilula anticoncepcional e do dia seguinte, o verso do preservativo etc.. E vc diz que é só mais uma cheia de opinião e vc não poupou esforços em opinar e com nenhum tato só por ela não ter a mesma opinião que a sua sobre descriminalização do aborto. e se não sabe, muitas mulheres morrem por abortarem em clinicas clandestinas. Já é lei que gestação por estupro até a 12ª semana possa ser interrompida, mas o Estado parece ignorar isso. bem, eu sei que vc pensa de forma diferente de mim, mas não acho que seja ignorante, só cheia de opinião.

    • francine Postado em 13/Feb/2015 às 19:05

      Pois é Karina, as vezes o anticoncepcional falha, a camisinha falha e a unica pessoa responsabilizada por isso é a mulher. Não é a favor do aborto não faça, mas agora exigir que as suas convicções sejam leis já é outro negócio. E mais se homem engravidasse pode ter certeza q teria uma clinica em cada esquina desse pais. Você reproduz um discurso batido... faz parte do grupo de pessoas desse mundo que adora cagar regras na vida dos outros.

    • João Paulo Postado em 13/Feb/2015 às 20:47

      Mais triste é fato da mulher afirmar no texto claramente “Eu sou TOTALMENTE favorável à descriminalização do aborto” e ter ignorante que critica ela por ser a favor do aborto, as pessoas, literalmente, não sabem nem sobre o assunto que estão opinando, desse jeito os brasileiros nunca terão debate maduro sobre o tema.

    • Luciana Postado em 14/Feb/2015 às 00:36

      https://www.youtube.com/watch?v=RvCrk9yXwvU

  3. maria da penha Postado em 13/Feb/2015 às 11:57

    Eu sou mae de quatro filhos e sou ligada eu sou muito felis com eles pois eu realizei meu sonho passei fome comi resto do lixo mais jamaisabandonei meus filhos obrigada senhor por estes presente maravilhoso que o senhor me deu

    • Marcos Vinicius Postado em 13/Feb/2015 às 12:25

      Você é uma exceção e não regra.

    • Diego Postado em 13/Feb/2015 às 13:06

      Outras na sua situação jogaram o filho no lixo, deram pra adoção, não educaram. Mas tiveram o respeito mor a vida ao deixa-los nascer. É isso o correto então!? Se não tiver a mesma mentalidade que a sua, de que vale por a criança no mundo!?

  4. Luiz Postado em 13/Feb/2015 às 12:04

    Não há problema algum em ser religioso, Marcos, contanto que, como você mesmo disse, não enfie goela baixo sua fé nos outros. Fé não é sinônimo de fundamentalismo ou desrespeito. Belo texto da Gabriela. Tenho minha religião e sou plenamente a favor do aborto.

  5. Marcos Vinícius Postado em 13/Feb/2015 às 12:08

    E dos reaças também? Meu amigo, até quem não é tido como comunista realiza aborto, também!

  6. Gilmar Postado em 13/Feb/2015 às 12:09

    É lamentável que a questão seja olhada por alguns, por alguns preconceituosos, apenas com no viés da religiosidade ou do fanatismo de posições dogmáticas, já que merece uma visão muito mais humana e lógica acerca da vida, pois não é apenas escolha pois envolve vidas, tanto da gestante quanto do gestado, será que é a mesma coisa? o gestado ou feto não tem direito a escolha ou merece ser respeitado o seu direito. é para refletir, só que maduramente.

  7. eliete Postado em 13/Feb/2015 às 12:09

    sou contra o aborto não apoio pena que as mãe de quem fala que é a favor não fizeram o aborto dessas mulher era menos gente a fovor

    • Rubens Postado em 13/Feb/2015 às 13:12

      Inclusive você deveria ter sido abortada também. Antes de comentar páginas, aprenda a escrever, já colabora muito pra um mundo melhor e menos analfabetos e ignorantes.

      • Thiago Teixeira Postado em 13/Feb/2015 às 14:07

        Analfabeto e ignorante são gente como você. Vai cuidar da sua vida e deixa a dos outros.

  8. Renata Postado em 13/Feb/2015 às 12:14

    A escolha é pessoal, ninguém tem realmente nada a ver com isso. Julgamento so quem faz é Deus. Vi muitas mães q não ligam para seus filhos postando nao para o aborto, tiveram seus filhos , mas vivem jogados na rua, entao, devemos julgá-las tbem, pq tiveram seus filhos, mas não ciudam, não os protegem?

  9. Danila Postado em 13/Feb/2015 às 12:24

    Também fui desafiada no facebook a postar um foto grávida, numa corrente com o aborto. E num texto com esse mesmo raciocínio, disse que sou contra o aborto... mas a favor da sua legalização. Porque quem quer fazer, o fará de qualquer maneira. E quem não pode pagar por um procedimento seguro... cai nas mãos de "açougueiros" e muitas vezes perde a vida. Quem abortar, de acordo com a minha fé, um dia terá que prestar contas disso. Mas não sou eu quem irá julgar.

  10. Carol Postado em 13/Feb/2015 às 13:08

    A mãe responde pelo filho. Enquanto ela não o criou completamente, não lhe deu membros, não lhe ensinou a se expressar, ela responde. Dentro ou fora do ventre. A mãe alimenta o filho, ela é o filho. Essa discussão é tão retrograda que me da asco. É coisa de quem não quer aceitar o mundo, seus ciclos, as descobertas ciêntificas. Remoer essa discussão que tenta usufruir de valores pra impor e impor sobre o outro. Você acha que a mulher não pode abortar, e por isso ela, que é quem carrega um filho no corpo, que é quem vai ter sua vida mudada fisica e emocionalmente, não pode achar nada? Não pode escolher porque VC, que não tem nada a ver com nada, não quer? Faça me o favor e se enxerga vai... Isso é uma afronta a todas as mulheres que TIVERAM que escolher o aborto. Que tiveram que fazê-lo num país inseguro. A cabeça quadrada desses fanáticos só incentiva um sistema clandestino, que bota tantas em perigo. Que pode danificar o corpo da mulher pra sempre. Acham que a mulher que escolhe abortar não sofre, que ela é uma assasina. Quando na verdade ela é uma despreparada. Acidentes acontecem sim, de todo tipo. Não da pra meter o bedelho na vida do outro! Se você com seu nariz em pé vem falar de métodos anticoncepcionais e de irresponsabilidade, pensa um minuto no mundo em que vivemos. No contexto das suas palavras. E em como a ciência também permite muito mais que precauções. Hoje fazemos controle de danos com diversas coisas. Estamos por ai matando os animais e as arvores - e eles? Eles também não deveriam ser nossa responsabilidade? Até o ponto que cada um julga ético eles são. Mas ta na hora de respeitar mais e julgar menos. Esse mundo globalizado junta muitos caminhos e criações e a coisa mais importante é não guerrilhar! Não fazer guerra com quem nada te deve. Não tentar mudar quem não é você. É frustrante pra você mesmo. E acaba cansando os outros...

  11. Renan Postado em 13/Feb/2015 às 13:13

    Acho incrível a capacidade de algumas pessoas de acharem que se discriminalizarem o aborto, vai virar moda abortar. A grande maioria das mulheres que abortam, fazem por necessidades urgentes. O ato não é simples ou sem traumas. Descriminalizando ou não, mulheres continuarão abortando. Mas a diferença está nas chances de êxito do procedimento sem danos às mães, se estefor feito numa cclínica especializada ou assistido pelo estado. O que não pode continuar a acontecer, são as mortes de mulheres em clínicas clandestinas.

  12. Andrea Postado em 13/Feb/2015 às 13:17

    Sou mae, tenho duas filhas e como a Gabriela, a primeira nao foi planejada e a segunda foi. Devido a uma rara doenca genetica degenerativa na minha família sem cura, cheguei a pensar em um aborto. Meu irmao nasceu com essa doença e não é qualquer mulher que é capaz de cuidar de um filho como meu irmão. Aos dois anos ja tinha passado por varias cirurgias arrisacadas. Mesmo escolhendo passar por esse risco, fiquei feliz por estar num país como o Canada que o aborto é legalizado, pois me deram apoio psicológico para passar por essa fase. Hoje, sei que tomei a decisão certa, d e nao fazer o aborto, mas como disse estava em um pais que me deu segurança e conforto em qualquer decisão que eu resolvesse tomar. Não sou religiosa, e na minha opinião, o maior atraso do Brasil é achar que a religião tem direito de se meter na política do país. Religiao e política sao duas coisas completamente distintas. A mulher que é contra o aborto, basta não fazer, basta tentar conscientizar as mulheres ao seu redor que nao devem abortar. Mas para a mulher que toma essa decisão merece respeito e segurança ao fazer. Para os religiosos, deixe que Deus faça o julgamento, pois nao cabe a nós seres humanos julgar. Fico revoltada quando vejo opiniao contra a legalização do aborto baseado na religião. So mostra o pq que o Brasil demora a ir para frente, querendo misturar política e religião. Basta pesquisar sobre os paises dr primeiro mundo, sao paises LAICOS, e não hipócritas como aqui, que se diz Laico mas recrimina quem nao e religioso.

    • poliana Postado em 13/Feb/2015 às 15:29

      perfeito andrea! disse tudo!!!!

    • francine Postado em 13/Feb/2015 às 19:08

      Exatamente!!! E digo mais, vejam os países guiados pela religião.

  13. Sheila Postado em 13/Feb/2015 às 13:30

    Agora entendi a enxorada de barrigas com # anti Aborto... e o pior é ver isso e admitir que não tenho coragem de criticar, porque serei ofendida primeiro por ser mulher,depois por ser independente, não ser mãe e ser cristã; porque minha opinião certamente será interpretada com uma ofensa grave a humanidade. Paizinho atrasado.

  14. Thiago Teixeira Postado em 13/Feb/2015 às 14:05

    Despertou muito TESÃO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  15. Silva Postado em 13/Feb/2015 às 15:29

    Sou a favor do aborto nas seguintes condições: Para salvar a vida da mãe, para preservar a sua saúde (física ou mental), em caso de estupro, feto defeituoso e razões sociais ou econômicas, agora quando a pessoa decide abortar sem motivo, eu sou CONTRA.

    • Lázaro Pacheco Postado em 13/Feb/2015 às 18:11

      Larga de ser tonto... ninguém pode prever que um aborto pode salvar a vida da mãe, isso é falácia médica pró-aborto. Ninguém pode afirmar que um aborto "preserva saúde física ou mental", pois ninguém pode antever o que o acontecerá no futuro. Estupro? Feto defeituoso? é melhor gerar a criança e, se ela sobreviver, ela é posta para a adoção. Quem te disse que há alguma razão social ou econômica que impeça que a VIDA gerada aconteça livremente? Não precisa ser cristão ou pertencer a alguma religião para ser contra o aborto, basta ter cérebro ativamente pensante...

  16. Gabriel Gabo Postado em 13/Feb/2015 às 16:26

    E como iriam fazer os seus produtinhos capitalistas já que iriam acabar com a República da China? Aprendeu o termo Comunista na última eleição e fica defecando pela boca. Numfóde!

  17. Vinicius Postado em 14/Feb/2015 às 01:17

    Essa criminalização só piora as coisas. No caso de aborto a mulher já está desesperada que sendo crime ou não ela vai fazer o aborto, ai grande parte vai para clinicas clandestinas, saem de lá mortas ou com sequelas. Não seria melhor se descriminalizasse, e fizesse um bom programa de saúde em relação ao aborto? Como acompanhamento de psicólogos e assistentes sociais antes da decisão do aborto.Mas não, temos que seguir a hipocrisia de alguns cristãos, os quais apoiam a homofobia e pena de morte entre outras coisas , têm a falsidade que é a favor da vida desde da concepção, que nada ! eles querem é punir a mulher , engraçado que as pessoas quase nunca falam da responsabilidade do homem, já entra o machismo, na cabeça dessas pessoas o homem tem direito de "gozar" e cai fora. Enfim, enquanto o Brasil continuar elegendo Malafaias, "Bolsonazis" e cia. o Brasil continuará sendo o país do atraso em questões sociais. *Outro Vinicius

  18. José Postado em 14/Feb/2015 às 01:52

    A não descrminalização do aborto é um crime contra os direitos humanos e direitos cívis e o Brasil deveria ser processado no Tribunal Penal Internacional por crime contra humanidade, por causa das 200,000 mulheres que morrem devido a essa lei inconstitucional, ilegal e irracional. Cristão que é contra o aborto, imponha isso para sua família, mas tire a cruz de cima da vida dos outros, afinal, como eles mesmos dizem, deus deu o livre arbítrio e quem são eles para ir contra deus? Se eu quero ir para o inferno, é um direito meu e essa é uma certeza que tenho na vida, se o céu está cheio de conservadores, meu lugar sem dúvida alguma é o inferno. Deus me deu o direito a essa escolha, cristão que tentar me tirar esse direito, vai junto comigo pro inferno, por desafiar deus.

  19. William Postado em 16/Feb/2015 às 12:05

    Mulher lúcida .

  20. Roberto Pedroso Postado em 01/Mar/2015 às 12:16

    Mesmo em um suposto estado laico os dogmas e preceitos religiosos pautam as regras normas e leis em nossa sociedade temos que ter em mente que as graves intercorrências sofridas em decorrência dos abortos realizados de forma clandestina já se tornaram um problema de saúde publica, ao legislar sobre a legalização do aborto e sua descriminalização estamos a legislar sobre os corpos das mulheres pobres pois as mulheres das classes mais favorecidas realizam a interrupção de sua gravidez em clinicas particulares clandestinas muito bem equipadas,enquanto as mulheres pobres sem condições são abandonadas a própria sorte sem o direito de decidir sobre seu próprio corpo.Nenhum politico em sã consciência irá propor projetos efetivos relacionados ao planejamento familiar com o risco de perder o apoio (e votos)dos setores religiosos que se opõe ferrenhamente ao uso de métodos contra conceptivos; resta portanto a sociedade civil organizada levar este tema a baila para tentar forçar os parlamentares a discutir de forma séria o tema.