Redação Pragmatismo
Compartilhar
Geral 04/Feb/2015 às 17:55
5
Comentários

Brasil: os 9 feriados nacionais de 2015

Dos nove dias de feriados nacionais definidos para 2015, três serão em sextas-feiras. Outros sete dias serão considerados pontos facultativos

feriados brasil 2015 descansar

Dos nove dias de feriados nacionais definidos hoje (4), pelo Ministério do Planejamento para 2015, três serão em sextas-feiras – 3 de abril, 1º de maio e 25 de dezembro –, três, em segundas-feiras (7 de setembro, 12 de outubro e 2 de novembro), um, na terça-feira (21 de abril) e um, em um domingo – 15 de novembro. O primeiro feriado do ano, no dia 1º de janeiro, caiu numa quinta-feira.

Conforme portaria publicada nesta quarta-feira, no Diário Oficial da União, serão considerados pontos facultativos outros sete dias: 16, 17 e 18 de fevereiro (carnaval) – sendo que na Quarta-feira de Cinzas o ponto facultativo vai até as 14h –; 4 de junho, Corpus Christi; 30 de outubro, Dia do Servidor Público; 24 de dezembro, véspera de Natal (ponto facultativo após as 14h), e 31 de dezembro, véspera de Ano-Novo (ponto facultativo após as 14h).

As datas, de acordo com o Ministério do Planejamento, deverão ser respeitadas por órgãos e entidades da administração pública federal direta, autárquica e fundacional do Poder Executivo, sem prejuízo da prestação dos serviços considerados essenciais.

Os órgãos públicos federais terão de respeitar os dias de feriados municipais nas cidades onde houve repartição em funcionamento. Em relação aos dias considerados de guarda dos credos e das religiões, que não foram considerados feriados nacionais nem ponto facultativo, os funcionários públicos poderão fazer a compensação do dia de folga desde que previamente autorizada pelo responsável pela unidade administrativa.

A portaria do Ministério do Planejamento proíbe que os órgãos públicos federais antecipem ou posterguem dias de ponto facultativo.

ABR

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Tags

Recomendados para você

Comentários

  1. Luís Fernando Postado em 05/Feb/2015 às 00:16

    Santa vagabundagem, batman!

  2. Gustavo Postado em 05/Feb/2015 às 09:17

    Trabalhamos para viver. Não vivemos para trabalhar. Com tanta tecnologia podemos usar nosso tempo sobre a Terra para muitas outras coisas. É preciso lembrar que o trabalho não enriquece quem trabalha e sim dos donos dos meios de produção. Há também o impacto sobre o meio ambiente gerado pelo excesso de trabalho. Redução da jornada de trabalho já!!!

    • Mariana Postado em 05/Feb/2015 às 10:14

      Exatamente como penso! Excesso de trabalho favorece a quem?!!! A quem pode se dar ao luxo de "curtir a vida" quando se estressa em praias paradisíacas, e o povo que é obrigado a se amontoar em transporte coletivo suando em bicas e filas no SUS é chamado de vagabundo por gente pilantra!

    • juliano Postado em 05/Feb/2015 às 10:37

      dale!

    • eu daqui Postado em 05/Feb/2015 às 11:58

      Apioado: jornada de 6 horas por dia é suficiente pra se sustentar a economia. Basta que para isso sejam os trabalhadores bem formados, bem treinados, justamente remunerados, reconhecidos e não assediados, para que seja produtivos e motivados.