Redação Pragmatismo
Compartilhar
Mulheres violadas 07/Jan/2015 às 13:05
54
Comentários

A reação de meninos ao serem incentivados a bater em meninas

“Agora… Bata nela!”. Você já imaginou como reagiria caso fosse incentivado a agredir uma mulher? Vídeo mostra a reação surpreendente de meninos de seis a onze anos ao serem incentivados a bater em uma menina

“O que acontece quando pedimos para um menino bater em uma menina?” O jornalista italiano Luca Lavarone decidiu tirar a dúvida em frente às câmeras com meninos de seis a onze anos, em um vídeo intitulado “Slap her!” (Bata nela!).

Luca pergunta nome, idade e o que querem ser quando crescer. “Bombeiro”, “Jogador de Futebol”, “Padeiro”, “Policial”, “Pizzaoilo”, estão entre as respostas. Depois apresenta Martina, e segue fazendo perguntas. Até que Lavarone provoca com um pedido: “Bata nela”.

De acordo com o jornalista, o objetivo do experimento é descobrir a reação das crianças em relação à violência contra a mulher, entender como isso muda ao longo do amadurecimento e conscientizar.

As respostas dos meninos para os pedidos de “Bata nela!” foram unânimes (e surpreendentes), com justificativas variadas. Assista abaixo:

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Leonardo Gomes da Silva Postado em 07/Jan/2015 às 14:31

    Essas crianças estão de parabéns! Quem dera as crianças de todos os lugares do mundo fossem tão educadas quantos essas do vídeo e virassem adultos conscientes, responsáveis e, sobretudo, contrários a todo e qualquer tipo de violência.

    • Cristina Postado em 10/Jan/2015 às 11:50

      Este vídeo se bem observado não tem nada de emocionante no meu entender e nada para parabenizar... Tudo é muito forçado e nada natural... Os meninos em determinados momentos ficam até constrangidos e a menina entra muda e sai calada do vídeo... Mais uma vez reforça a ideia de que as mulheres bastam serem bonitas... sua opinião não importa, sua vontade também não... Os meninos expõe até o que desejam para o futuro e a menina cabe apenas silenciar-se para apresentar o vídeo... Nem ao final do vídeo não mostra a opinião da garota... Deveria perguntar à menina como se sentiu na gravação e sua opinião. O que espera do futuro... Mesmas perguntas feitas aos meninos... Não!! Ela é apenas um enfeite no vídeo... Dá uma olhada no vídeo todo. Olhe bem o rosto dos meninos e da menina... Enquanto um dos meninos está satisfeito por ter a possibilidade de acariciar o rosto da garotinha bonita, a fisionomia dela demonstra toda a insatisfação de receber o "tal carinho"... Nojento... O vídeo é apenas um esforço que os italianos estão fazendo para diminuir a violência doméstica, que é gritante no país, caso alguém não saiba... Muitos maridos batem nas esposas e muitos filhos estão presos por baterem e, até matarem mães e pais. Algumas brasileiras foram vítimas nos últimos anos em caso de violência doméstica na Itália e chocou o país... Algumas foram brutalmente assassinadas por seus companheiros com requintes de crueldade. (http://www.bhaz.com.br/policia-prende-ex-amante-suspeito-de-matar-mineira-na-italia/). Um caso chocou a Itália foi de um sujeito que após descobrir que a amante italiana estava grávida a golpeou e a enterrou viva. Ela estava com quase 9 meses de gestação. Matou a amante que dizia amar tanto e o próprio filho... (http://www.portalaz.com.br/noticia/policia/103046_homem_que_enterrou_gravida_viva_e_condenado_a_30_anos.html). Observei no vídeo, que a menininha repete o papel já tão cristalizado em nossa sociedade, da mulher sujeitada, sem identidade. A mensagem correta deveria ser: "Não se deve bater em ninguém, independente de gêneros, seja homem, mulher, idosos, crianças ou animais"...

    • André Postado em 05/Feb/2015 às 12:24

      Quanta ingenuiedade de sua parte

  2. Aline Postado em 07/Jan/2015 às 15:07

    Agora faz isso aqui no Brasil pra ver..kkkkklll

    • Daniele Postado em 07/Jan/2015 às 17:16

      Isso vai depender muito, não duvido que algum bateria (afinal violência familiar infelizmente esta muito presente no Brasil) , mas na maioria duvido que bateria , pq afinal ,mesmo em tons machistas, as pessoas ainda ensinam a seus filhos que quem bate em mulher é covarde, e levando em conta Televisão, felizmente o Chaves (que ainda passa e é muito visto), tem um episodio que fala disso

      • Gustavo Postado em 11/Jan/2015 às 20:57

        Não bater somente em mulheres, mas sim em qualquer pessoa é ruim... afinal, no vídeo eles criam uma ligação entre eles, com aquelas brincadeiras... uma boa ligação... assim, não havendo motivo nenhum para ele bater nela... acho que se fosse um menino teria o mesmo resultado... e creio que em qualquer lugar isso se repetiria...

      • André Postado em 05/Feb/2015 às 12:32

        Bobagem, a violencia está dentro do homem e quanto mais reprime pior a medio e longo prazo. Eu sou um bicho, e sei perfeitamente bem que os outros homens são bichos em quase sua totalidade, porque semelhante conhece semelhante. Nos precisamos é expor e de certa forma estou fazendo isso que precisamos, especialmente os homens de catarse. O homem precisa "assassinar", "bater", "xingar", "destruir" porque talvez em numeros externos sua violencia diminua, afinal, tem a policia, a justiça, a moral social e videos infantis como esse para impedi-lo, mas isso não transforma ninguem de fato e falo isso por experiência propria, lá no fundo eles estao se mordendo por dentro e uma hora ou eles cometem suicidio ou eles matam um familiar proximo, e isso nao esta presente so no Brasil e sim no mundo. Se é covarde ou nao isso no fundo nao importa, so importa na superficie das coisas, mas nao transforma ninguem e voce se não for reativa e ponderar, olhar em volta, verá que as pessoas tem violencia por dentro. Mas nao olhe só sua familia, olhe todo mundo que puder sem projetar nada e verá o animal ali por tras...

    • Rafael Souza Postado em 24/Jan/2015 às 18:08

      sempre tem um que fala "se fosse no brasil e blá blá blá"

    • eustaquio Postado em 17/Feb/2015 às 21:33

      nois enche ela de .... beijos!!!!Ela é de fato bella! belíssima

  3. Paulo Postado em 07/Jan/2015 às 15:16

    apesar da maioria das respostas serem boas, todas deveriam ser como a do menino que disse que não devemos bater nos outros, não pelo fato dela ser do sexo feminino.

    • Júlio Postado em 07/Jan/2015 às 16:52

      Pô cara, eu ia comentar isso! Kkkkk! Concordo com você!

    • Cezário Postado em 07/Jan/2015 às 16:59

      Paulo, concordo plenamente com você!

    • Erick Machado Postado em 07/Jan/2015 às 17:17

      Concordo Paulo. Há alguns preconceitos embutidos, como não bater porque ela é menina ou porque é bonita. Mas já é um avanço bom para mudar o mundo.

    • Renata Postado em 07/Jan/2015 às 17:45

      Tem toda razão Paulo. Num primeiro momento até achei bonitinho, mas além do seu ponto, tb questiono pq colocar num teste destes uma menina que se enquadra nos padrões de blz, uma princesinha. Muito limitado e induzido.

      • Eduardo Postado em 11/Jan/2015 às 01:23

        Concordo, Renata. Maa vale salientar que o vídeo foi gravado na Itália. Este é o perfil das garotas italianas.

    • Érika Matos Postado em 07/Jan/2015 às 18:17

      Paulo, <3

    • Thiago Teixeira Postado em 09/Jan/2015 às 12:18

      Pelo jeito você deve ser aqueles cidadãos de bem do metrô que viaja sentado e deixa as mulheres de pé, pois na sua cabeça todos tem direitos iguais e vale a lei dos mais fortes. Mulher não se bate na cara rapaz, homem folgado que provoca sim.

      • Flora Postado em 09/Jan/2015 às 22:38

        Não necessariamente, Thiago. Ele tem razão nesse ponto, não se deve bater em ninguém, especialmente se é mais fraco que você, e talvez por isso a maioria das mulheres devem se enquadrar nesse perfil pra você. Eu, mulher, dou meu lugar também a homens mais velhos no ônibus, porque eles provavelmente estão mais cansados que eu, e isso não é nada demais e eu não vou achar que o cara que aceitar é um babaca. Esse lance de não bater em mulher porque é mulher é um ranço machista antigo que a gente quer que vá embora, porque junto com a fragilidade física viria a psicológica e moral e a gente sabe que não é assim. Não, não pode bater porque bater é errado, ponto.

      • Outro Paulo Postado em 10/Jan/2015 às 16:43

        Massa é o Thiago que com um comentário já diz saber da vida inteira do cara, quanta perspicácia num só

      • Gustavo Postado em 11/Jan/2015 às 21:00

        "homem folgado que provoca sim"... só que no vídeo não houve nenhuma provocação, ou seja, o comentário dele é 100% válido...

      • Geysa Postado em 31/Jan/2015 às 19:23

        Parabéns Thiago!! Esses caras são folgados mesmo..vai ver ele já bateu em uma mulher..Ele quer tratar mulheres da mesma forma que homens e para ele que vença a lei do mais forte. É um idiota.

      • Gilberto Postado em 25/Feb/2015 às 21:21

        Thiago, desculpe mas ou eu não soube ler o comentário do Paulo ou esse seu comentário não tem nada a ver. O Paulo está corretíssimo, não se deve admitir violência contra ninguém, independentemente do sexo, cor, religião, orientação sexual ou time do coração. Admito a violência apenas como auto proteção, afinal ninguém deve apanhar calado...

  4. Ivan Postado em 07/Jan/2015 às 18:07

    Poxa vida me emocionei com esse video :´)

  5. enganado Postado em 07/Jan/2015 às 22:05

    E o Bolsonaro, hein! Direita do BRASIL: Leviana; porrada na beira da piscina do hotel Fasano; ...etc, isso é ,00001 % do que sabemos.

  6. Tati Postado em 07/Jan/2015 às 23:40

    O vídeo é discretamente machista: porque ela é mulher, porque eu sou homem são respostas sexistas. Não se deve bater porque violência é errado. Ponto. Há boas análises do movimento feminista sobre esse vídeo. Não sei como essa reportagem passou desse jeito aqui, esperava uma postura mais crítica. Revejam.

    • bruno Postado em 08/Jan/2015 às 04:46

      para todos os espertões sexistas, explico de forma simples garotos gostam de bater em garotos por gostar, mesmo que ninguem fale a grande maioria percebe naturalmente que as meninas não gostam de brincar do mesmo jeito, logo bater em meninas se torna errado.

      • Marcos Vinicius Postado em 08/Jan/2015 às 09:49

        Você está sendo um pouco sexista. Nunca gostei desse tipo de brincadeira. Vai pensando que não tem menina que gosta dessa "brincadeira". Basta notar que há muita que gostam de muay thay.

      • Amanda Postado em 12/Jan/2015 às 19:22

        Marcos Vinicius, o fato de praticar qualquer tipo de luta não significa que uma pessoa goste de bater em si, pratico muay thai e nem por isso fora do tatame "brinco" de lutinha com ninguém, e dentro dos treinos apenas em sparring existe a trocação sem proteção, e geralmene esses casos são para quem pretende lutar profissionalmente e ainda sim, a luta fica dentro do ringue. Já sobre a resposta do menino que disse que é homem e por isso não iria bater, não vi nenhuma forma de machismo vai da interpretação já que ele pode ter aprendido que um homem de verdade com ética, não agride outras pessoas.

    • Fábio Burch Salvador Postado em 10/Jan/2015 às 11:14

      Tati, a tal "postura crítica" é algo que deve ficar a cargo do leitor, acredito. Eu pessoalmente não gosto de ler ou assistir coisas que já vêm com uma visão pronta "interpretando" o que está sendo apresentado porque entendo que isso é uma tentativa de me doutrinar, e não a apresentação de um fato para que eu pense sobre ele... e de repente, chegue justamente à conclusão que o autor gostaria que eu chegasse. Mas realmente, a melhor resposta foi a do menino que disse que não bateria porque não gosta de violência. Nunca gostei dessa coisa de "não se deve bater em mulher", porque parece que a violência contra homens é perfeitamente normal e aceitável. Tanto que meninos brigam, e não raro os pais acham "bonitinho" ver os moleques se arrebentando. O que está errado é que temos uma cultura de violência. Em geral. Não é porque temos smartphones que somos muito melhores hoje do que os Homens e Mulheres de Neanderthal.

      • Luigi Postado em 10/Jan/2015 às 18:45

        Falou tudo.!

    • Priscila Postado em 10/Jan/2015 às 16:35

      claro que não se deve bater em ninguém....mas o vídeo se refere a violência contra a mulher...

    • Larissa Sofia Postado em 13/Jan/2015 às 18:31

      Fala sério, né. O vídeo é lindo! E estão de parabéns :)

  7. Fred Postado em 08/Jan/2015 às 15:19

    Acho que esse video deturpa tudo, os garotos não bateriam por várias razões: Pelo pedido não fazer sentido, especialmente naquela situação Pelo fato de que não é normal sair batendo nas pessoas porque alguém te pede Pelo fato de eles gostarem da pessoa em si Pelo fato de ser uma menina Pelo fato de ser uma menina bonita Pelo fato de ser uma menina mais velha (e talvez até mais forte) que eles Isso não tem a menor relação com violência doméstica onde os fatores são completamente outros: Não estar na frente de estranhos Conhecer a pessoa Não gostar da pessoa (ao menos naquele momento) Ver a pessoa como inferior a si mesmo Não estar de conciencia limpa (ex. sob influencia de bebidas ou outras drogas, situações extremas de cansaço e stress) Acho muito valido qualquer estudo que aborde essa questão, mas esse video além de não ajudar, só atrapalha já que cria noções erradas logo no começo da questão.

    • luiz Postado em 08/Jan/2015 às 17:24

      você está certíssimo, porque na verdade esse é um vídeo ideológico feminista, ele vai produzir (como sempre produz) vídeos e textos deturpados em nome de uma causa falsa. mulheres também agridem, muito, se fizer um vídeo com elas, elas vão agredir e todos vão rir

      • Flora Postado em 09/Jan/2015 às 22:44

        Se fosse um vídeo feminista, não haveria as resposta "porque ela é menina" e "porque eu sou homem", só "porque bater é errado". Feminista sabe que mulher não é só florzinha delicada, senta a mão também e tem que ser punida por isso, como qualquer outro ser humano. Pra mostrar o que você sabe sobre feminismo, né, lindão?

      • Irineu pai Postado em 11/Jan/2015 às 16:15

        Parabens pelo vídeo. Ele dispensa qualquer comentário ou abordagem que cada um registra e guarda para si . Muito ilustrativo e lindo como todas as pessoas que se respeitam e são educadas em qualquer país do mundo. Comovente; Ao invés de pedir um planeta melhor para seus filhos, preocupem com os filhos que deixaremos nesse planeta.

      • Vitor Postado em 13/Jan/2015 às 09:31

        Concordo com as duas respostas. Achei muito interessante o vídeo. Aí vem uma mimada qualquer, que nunca fez nada na vida e sai comentando que o vídeo é machista. Aposto que se fizessem ao contrário, as meninas iriam dar o tapa no menino e todo mundo ia dar risada.

      • Georgiana Postado em 16/Jan/2015 às 16:13

        "mulheres também agridem, muito, se fizer um vídeo com elas, elas vão agredir e todos vão rir" Luiz, qual é a sua autoridade em afirmar isso? É apenas um pretexto para justificar a violência contra a mulher? Porque vcs acham que quando uma mulher é agredida ela não tem o direito de reagir? Machistas, sempre desgraçando a vida das mulheres desde que mundo é mundo.

      • Diário Postado em 18/Jan/2015 às 13:18

        Luiz vc parece não ter entendido nada do comentário do fred. E infelizmente veio com um argumento machista e vazio. achando que está apoiando o comentário dele mas na realidade nem mesmo prestou atenção. Em uma situação como a proposta no vídeo é óbvio que ninguém atenderia o pedido de bater em uma pessoa desconhecida que não lhe fez nada, até mesmo se fosse feito com um homem que agride a esposa e os filhos em casa. Primeiro porque tudo está sendo filmado e todos esperam que a pessoa não faça isso. A intensão do vídeo não é mostrar que os garotos são mais educados ou mais inteligentes e sim passar uma mensagem para chamar atenção para a violência domèstica que é muito mais praticada por homens. E o fato de existirem mulheres que agridem homens não torna a causa menos valida, é necessário combater esse tipo de violência tbm, o problema é que os homens se sentem envergonhados de revelar o problema. Não devemos apoiar nenhum tipo de violência.

    • Georgiana Postado em 16/Jan/2015 às 16:10

      Fred teve o melhor comentário.

    • Patricia Postado em 18/Jan/2015 às 13:30

      Concordo que a situação foi planejada para que as respostas dos meninos fossem a esperada pelos produtores, em uma situação forjada para que eles se sentissem envergonhados de aceitar bater em uma mulher e isso realmente não quer dizer que os garotos não venham a se tornar agressivos futuramente. Mas a intensão do vídeo não é mostrar a situação real e sim fazer as pessoas refletirem sobre os próprios valores morais e chamar atenção para a causa da violência contra mulher que pode fazer muito sentido na cabeça de quem agride, nas situações que vc citou porém não fariam mais tanto sentido se os agressores passassem a pensar no porque da agressão. Infelizmente a agressividade tem aumentado entre todas as pessoas, não só a violência doméstica, mas a violência no trânsito, nas ruas, e principalmente na internet, as pessoas se ofendem facilmente com qualquer outra pessoa que tenha uma opinião diferente da sua, e partem logo para agressão com palavras ofensivas. Parece que a argumentação perdeu um pouco seu valor na internet. Achei corajoso da sua parte expor sua opinião mesmo sendo contra a maioria e ter argumentos realmente relevantes.

  8. andrea Postado em 09/Jan/2015 às 23:03

    Muita análise em se tratando de crianças de 6 a 11 anos. Não há duvidas de que os sexos são diferentes e mais, via se regra, a força de um homem e de uma mulher. Vamos parar de tratar com igualdade o que não é igual. Violência é algo ruim? É. Mas no vídeo, a violência era com uma menina e a questão era essa. Não queiram exigir dessas crianças respostas melhores do que as que foram dadas. O fato é que não bateram nem de brincadeira e eles tem a consciência de que isso é errado. Parabéns, meninos! Me apaixonei por vocês.

  9. Fenrir Lobo Real Postado em 10/Jan/2015 às 04:01

    Esse video mostra perfeitamente como homens possuem instintivamente um mecanismo de proteção em relação as mulheres. Um homem em sã consciência não agride uma mulher simplesmente por agredi-la, a maior parte dos casos de agreção são por causa da bebida ou pelo simples fato de não saberem lidar com um lado irracional e muitas vezes até perverso e manipulativo do sexo feminino, o qual lhes deixa desnorteados emocionalmente e em situação desesperada. (Como qualquer ser humano em estado manipulado tende a agir). Isso está enraizado a muitos e muitos anos em nossa sociedade, não é a toa que as mulheres sempre foram poupadas e protegidas em guerras, ou quando são as primeiras a ter "direito" a utilizarem um bote salva vidas, etc.... A fragilidade do sexo feminino esta inteiramente ligada a reprodução humana, imagine na pré história uma mulher grávida indo a luta contra outros predadores cruéis? É Óbvio que não iria dar certo! Homens tinham a obrigação de protege-las para garantir o futuro de sua prole. Hoje com a nova tendência de masculinização e independência da mulher (vide alguns ideais feministas), esse mecanismo de proteção tende a a desaparecer. Mulheres que reivindicam estes direitos estão dando um tiro no próprio pé, pois a violência contra elas só tende a aumentar daqui pra frente. Não é a toa que cada vez mais surgem leis a favor das mulheres e demonizando homens.

  10. Leonelo Geraldi Neto Postado em 10/Jan/2015 às 10:12

    A reação desses meninos vem de berço independente de país a educação se da em casa com amor, união, participação de todos da casa e até umas palmadas se preciso. Crianças que são criadas com muito amor, com princípios, com uma religião e bons exemplos tem uma reação dessa com certeza, meu filho tem 11 anos eu treino ele no karatê ficou vice campeão brasileiro e não é briguento odeia violência é extremamente gentil e prestativo, não tem preconceito com nada e ninguém é trata todos iguais, então esse é o caminho certo.

  11. Claudia Postado em 10/Jan/2015 às 21:12

    Acho que vou me mudar para a Itália, viu... porque sou professora e tenho visto muuuitos garotos desta idade batendo e batendo de verdade nas meninas... e elas neles! Triste Brasil...

  12. Flavia Postado em 12/Jan/2015 às 12:23

    bom o video é bonitinho mas, mas eu achei incoerente a proposta da pesquisa... Nesta fase de desenvolvimento, não ha quase diferença de força entre meninos e meninas, e para os mais jovenszinhos até a diferença de outros aspectos além da força entre os sexos esta ainda se formando ( é so observar na escola, eles podem fazer esportes juntos, e competir entre si sem que haja melhores performances de um ou de outro )... Um teste assim seria talvez mais interessante com sujeitos a partir de 12 anos, e um pouco menos artificial!! Muitos meninos podem ter tido medo , sem contar o fato de que pedir para bater em alguém assim do nada, é muito estranho.. Acho que esse video não informa absolutamente nada a respeito da violencia dirigida as mulheres! Jornalista nao usou um bom methodo!

  13. Jonathan Postado em 12/Jan/2015 às 14:08

    Uma coisa é fato, homens, no geral, gostam de tratar bem as mulheres, gostam de tratar com respeito e carinho, é um instinto natural, e mulheres gostam de ser bem tratadas, e apreciam homens que assim o fazem, o vídeo não é sexista, apenas mostra a natureza humana, sem ideologias. .

  14. Márcia Rosita Postado em 13/Jan/2015 às 10:19

    Emocionante!...cativante!...não há o que interpretar.... O respeito ao proximo e lindo e a violência um câncer maligno que assola nosso mundo..

  15. Geysa Oliveira Postado em 31/Jan/2015 às 19:33

    Parabéns Thiago Teixeira... Esses outros comentários idiotas,Essas pessoas que acham que apenas porque mulheres devem ter direitos, acham que deve valer a lei do mais forte e deve trata-las como homens,nao eh por acaso que o numero de violência contra a mulher no Brasil eh altíssimo, porque há poucos cavalheiros como você!!!

  16. Gonçalo Barreto Postado em 15/Feb/2015 às 02:40

    Respeitando a colocação de cada um dos participantes, pois cada um argumentou e justificou os seus pontos de vista, independentemente de tudo isso o que eu quero mesmo é não mais ouvir ou ler notícias como : - Matou a mulher por que.....,bateu na mulher por que..., espancou a namorada por que....,estuprou a vizinha por que..., vamos ser mais homens e menos machos...! Abraços...

  17. Lucas Postado em 21/Feb/2015 às 22:42

    Os garotos fizeram muito bem em terem se recusado a usar da violência, estão de parabéns, mas tem um problema: Ela merece não ter recebido o tapa só por causa do seu gênero? Ninguém merece passar por violência gratuita, seja homem, mulher ou até mesmo uma pessoa trans! Bom vídeo, mas ao mesmo tempo um pouco tendencioso.

  18. Everton Postado em 26/Feb/2015 às 21:36

    Na boa muitas respostas aqui me irritam, por ser mimi demais, resumo do que acho: Todos tem extintos. Eu que sou homem, se um folgado se meter comigo eu quebro a cara dele, porque esse é meu extinto e foda-se oque você falar de controlar não sei oque, é minha natureza. Agora se não se meter no meu "território", não mexer comigo, ou com quem amo, não tenho motivos para brigar, e nem vou. Pois toda ação tem uma reação. Pra mim é isso que vale e não essa merda que uns ficam falando aí de feminismo e machismo e tem que ser assim assado *** bla bla porra.

  19. lyrranny natsuke Postado em 16/Mar/2015 às 08:15

    so faz isso quem e louco,kkk

  20. lyrranny natsuke Postado em 16/Mar/2015 às 08:21

    mesmo assim estes garotos estao de parabens.

O e-mail não será publicado.