Redação Pragmatismo
Compartilhar
Europa 28/Jan/2015 às 17:16
0
Comentários

As propostas do Syriza para economia, desenvolvimento social e política

Conheça as principais propostas do Syriza, partido de esquerda liderado por Alexis Tsipras que passa a governar na Grécia

propostas Syriza Grécia economia desenvolvimento social política

O novo primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, do Syriza, assumiu o cargo nesta segunda-feira (26/01) defendendo o fim da austeridade imposta pela troika (Banco Central Europeu, Fundo Monetário Internacional e Comissão Europeia) ao país e a renegociação da dívida, que chega a 175% do Produto Interno Bruto (PIB).

Veja as principais propostas do partido, que venceu a eleição no último domingo (25/01):

Economia

– reestruturação da dívida pública, por meio de uma “Conferência sobre a dívida europeia”, para que ela seja sustentável;
– vincular parte da dívida ao crescimento do país, para que ela seja paga “não com o orçamento”;
– moratória da dívida para poupar fundos a fim de estimular o crescimento;
– suspender arresto de contas bancárias de quem não tem renda por 12 meses;
– abolir imposto único sobre propriedade, taxando as maiores e as casas de luxo;
– reestruturar empréstimos para empresas e pessoas físicas;
– reposicionar salário mínimo em € 751;
– recuperar acordos coletivos de trabalho;
– aumentar investimento público “imediatamente”, em pelo menos € 4 bilhões;
– “gradualmente” reverter injustiças do programa de austeridade;
– subsidiar o custo de energia de pequenas e médias empresas, com a contrapartida de gerar empregos e respeitar cláusulas ambientais;
– combate à evasão fiscal;
– fim das privatizações.

Sociedade

– eletricidade gratuita para 300 mil famílias que vivem abaixo da linha da pobreza;
– subsídios à alimentação de famílias que estejam sem rendimentos;
– saúde e remédios grátis para desempregados que não recebam subsídios;
– revisão de impostos em combustíveis e de aquecimento residencial;
– investir em educação, para trazer de volta à Grécia os pesquisadores que saíram do país.

Política

– dar mais autonomia a municípios e regiões;
– apoiar iniciativas dos cidadãos, inclusive para a convocação de referendos.

Opera Mundi

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários