Redação Pragmatismo
Compartilhar
Rede Globo 27/Jan/2015 às 14:56
18
Comentários

Programas como o Big Brother emburrecem, diz a Ciência

A Ciência diz que quando as pessoas não pensam criticamente sobre o que estão consumindo numa mídia correm o risco de “assimilar características mentais expostas”. Em outras palavras, assistir a um programa medíocre como o Big Brother deixa você mais burro

pedro bial big brother brasil
Pedro Bial, o apresentador do Big Brother Brasil

Kiko Nogueira, DCM

Você não precisa ser muito esperto para saber que o Big Brother é um lixo. Entre as piores desculpas para assistir o programa, uma delas é que ele é “desestressante” e “inofensivo” (qualquer coisa com Pedro Bial declamando poema não pode ser descrita dessa maneira, mas vamos adiante).

Bem, não é inofensivo. Ao contrário. É emburrecedor cientificamente falando.

Um estudo conduzido por Markus Appel, professor associado da Universidade de Linz, na Áustria, concluiu que quando as pessoas não pensam criticamente sobre o que estão consumindo numa mídia correm o risco de “assimilar características mentais expostas”.

Em outras palavras, a estupidez de participantes e apresentadores de absurdos como o BBB é danosa à saúde, ainda que temporariamente.

“Não é como uma doença que você pode ter por um longo tempo. Nós não estamos dizendo que você será prejudicado um dia depois de ler um livro estúpido ou ver um programa de TV ruim”, disse Appel. “Mas a pesquisa mostrou que o desempenho em testes de conhecimento é prejudicado por esse tipo de coisa”.

Num experimento com 81 pessoas, Appel pediu a diferentes grupos que lessem um roteiro que contava o caso de Meier, um hooligan alcoólatra e intelectualmente debilitado. Metade recebeu a instrução de pensar de maneira diferente do protagonista, enquanto a outra metade não teve instrução nenhuma antes de ler.

Em seguida, todos fizeram um teste. O grupo que fez uma leitura crítica se saiu muito melhor — um processo que Appel considera ser responsável por manter longe do efeito contagioso da imbecilidade. Conhecimento geral não é o mesmo que QI, é claro. Mas os resultados, de acordo com Appel, “ajudam a reforçar a tese de que as pessoas são influenciadas de maneira sutil, mas significativamente, por produtos de baixa qualidade”.

Bella, uma bailarina do BBB 14, parecia ter alguma consciência do nível de indigência da atração criada pelo hoje milionário John De Mol. Há algumas semanas, foi flagrada pela TV numa dúvida. “Será que as pessoas ‘faz’ isso mesmo, ‘compra’ [o pacote para ver o BBB]? Tem mais o que fazer, não, que ficar vendo umas conversa ‘troncha’ (sic) que nem essa…”

Inteligente essa Bella.

VEJA TAMBÉM: BBB15: o de ontem, o de hoje, o de sempre

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. Otávio Postado em 27/Jan/2015 às 16:11

    Ser preconceituoso e intolerante com quem é adepto desses programas e pensar que são melhores do que quem os assiste é o cúmulo da ignorância e imbecilidade !

    • Victor Postado em 28/Jan/2015 às 08:56

      Sim, me considero melhor mesmo. Garanto a você que aproveito muito melhor o meu tempo do que aqueles que assistem essa coisa de retardado. Se vou ser considerado ignorante e imbecil, pra mim tanto faz, não me importo, tenho minha consciência e não preciso da aprovação de espectadores pra viver minha vida e muito menos ficar mendigando voto igual a um otário num confessionário. Abaixo ao grande irmão e cuidado com a teletela.

      • Marcos Vinicius Postado em 28/Jan/2015 às 15:08

        Então tá. Vai escrever uma tese de doutorado sobre ele bichão. Pelo viso você ainda está no nível cognitivo de um adolescente que se acha melhor que os outros só por gostar disso ou daquilo. Coisa de pseudo-intelectual.

    • Lu de Oliveira Postado em 28/Jan/2015 às 12:01

      A reportagem em questão, não me parece que tenha, algum, cunho preconceituoso, é apenas uma informação, que a mim parece, relevante, uma vez que o programa analisado tem grande audiência! E, também, me parece coerente com a linha editorial da revista!

  2. GabrielG Postado em 27/Jan/2015 às 16:53

    Fazer o quê né? Os coxinhas adoram assistir o BBB, mas para parecer COOL, na internet falam mal do programa (não só coxinhas é claro). Adoram ver aquelas modelos super saradas exibindo seus belos corpos na piscina e falando abobrinhas... Discutindo sobre quem vai ficar com quem. Quanto mais burro, menor o senso crítico. Acaba que o telespectador passa a obter a informação sem filtrar antes de processar. Tornando assim, tudo o que a Globo diz, ser considerado como verdade absoluta.

  3. Anne Postado em 27/Jan/2015 às 17:06

    Como vejo, o consumo acrítico de simplesmente qualquer mídia é emburrecedor, não só do Big Brother. Adicionemos ao mesmo barco as mídias de comunicação em geral. Porque, na boa, pra mim parece muito mais emburrecedor o consumo acrítico de um jornal qualquer (pela carga de verdade que normalmente é atribuída a esse veículo) do que o consumo acrítico de um Big Brother da vida. Em resumo, acho que a discussão é bem mais complexa. O texto fica apenas na superficialidade dos fatos, baseado exclusivamente numa pesquisa que, convenhamos, nem encaixa realmente o exemplo do Big Brother, e é utilizado para afirmar, falaciosamente (para dizer o mínimo), que o referido programa é emburrecedor "de acordo com a ciência". Digamos, assim, que faltou espírito crítico ao autor do texto.

  4. Bruno Postado em 27/Jan/2015 às 17:13

    Por que BBB é ruim e um lixo, alienador, etc? Vamos pensar criticamente: bbb não se propõe a ser um programa cultural ou de conhecimentos gerais, mas sim ENTRETENIMENTO. Levando em conta que BBB é um programa curto, as pessoas tem muito tempo durante o dia para se ''instruírem''. Eu vejo que a crítica ao bbb é apenas senso comum, de gente que não entende o que a TV faz. Existem bons programas culturais para todos os gostos na TV. Mas os idiotas esperam iniciar o BBB pra pagar de cult falando mal do programa, depois vai lá ler 50 tons de cinza.

    • Psmd Postado em 27/Jan/2015 às 21:32

      É, só q na hr q passa LIXO de BBB tem outros canais q passam coisas mais interessantes q podem ser uteis...

    • fulaninha Postado em 28/Jan/2015 às 11:41

      Quer dizer que entretenimento não pode ser inteligente ou cultural como vc diz? quer dizer que a população se instruí durante o dia? Uma pesquisa e diversos artigos científicos falando sobre os perigos de programas de massa, são senso comum? Mas OS IDIOTAS vai lá ler 50 tons de cinza? Quem é o idiota mesmo?

    • Priscila Postado em 28/Jan/2015 às 17:56

      Bruno, a TV aberta tem poucos programas culturais e de conhecimentos gerais, esse pouco são exibidos em horários complicados como na madrugada ou pela manhã (bem cedo), atingindo o mínimo de telespectadores... Sim, BBB tem pouco tempo, mas a maioria acompanha através da internet ou compra mesmo o pacote do programa... Temos que pensar assim: uma pessoa bem informada e culturalmente rica vai saber filtrar a utilidade deste programa, mas os jovens e até mesmo crianças estão vivendo a era onde a TV passou a ser um reality show que nada contribui, não estou dizendo apenas intelectualmente, falo de alienação mesmo. Existem tantas formas de entretenimento, melhor do que ficar assistindo baboseiras, conversas alheias, confusões manipuladas e criadas no BBB. Na verdade não consigo compreender como uma pessoa se diverte assistindo este programa... Lembrando que os programas que assistimos, música que ouvimos, entre outras coisas influenciam na formação de caráter e ideologia das mesmas. Então, na minha opinião (respeitando e não concordando com a sua) BBB é prejudicial sim!

  5. Túllio Maia Postado em 27/Jan/2015 às 19:09

    Com todo o respeito ao Pragmatismo Político, blog pelo qual tenho profunda admiração e acho uma alternativa viável dentro do domínio de uma mídia parcial e que serve a diversos interesses que não os do povo, mas realmente acho que vocês pisaram na bola com essa matéria. É sério que a esquerda agora precisa recorrer à ciência pra provar isso ou aquilo? A mesma ciência que taxou mulheres emancipadas de histéricas; a mesma ciência que afirma que negros são naturalmente menos capazes pro trabalho intelectual que brancos; a mesma ciência que ainda transforma em patologia todo comportamento "desviante" da "normalidade" hegemônica como foi a questão das orientações sexuais e agora das identidades de gênero? Pragmatismo Político, a quem serve essa crítica ao BBB? Sinceramente, meu espírito cientista acha um grande perigo esse excesso de legitimidade que nos é concedido. Sugiro uma reflexão sobre o papel que a ciência historicamente exerceu na sociedade. Ora, se no cotidiano há esse distanciamento imensurável entre o senso comum e o conhecimento científico, agora vamos recorrer à vanguarda elitista pra provar que o povão é burro? Acho que há maneiras mais inteligentes e propositivas de criticar esse tipo de programa. A não aceitação dele pela classe média, pelo meio alternativo, pelos hipsters, por quem quer que seja, pode ser um carro chefe pra agitar uma pauta importantíssima como a democratização da mídia. A ciência positivista pode ser uma ferramenta a nosso favor. Nesse caso passou longe de ser. Abraços!

  6. Marcos Postado em 27/Jan/2015 às 20:31

    Bem, acredito que o autor ou não entendeu bem o artigo, não leu ou quis ser completamente parcial (pela redação parece que a 3 opção está correta). Acabei de ler o artigo e segundo o próprio autor, a conclusão do estudo foi que histórias fictícias alteram a o que as pessoas acreditam a longo (neste caso aproximadamente 2 semanas) e curto prazo. Em momento ALGUM o autor indica que este mecanismo é prejudicial, pelo contrário, ele nem ao menos afirma que isto é algo bom. O mesmo processo ocorre tanto para BBB quanto para livros de ficção em geral. Estamos ficando mais burros por ler livros de ficção então? Enfim, achei muito tendencioso este artigo utilizando informações de um estudo com N amostral muito pequeno e com limitações óbvias de metodologia para inferir que quem ve determinado programa é burro ou ignorante.

  7. Elton Postado em 27/Jan/2015 às 22:19

    Big Bosta Brasil. Sem mais!

  8. Amanda Postado em 27/Jan/2015 às 23:43

    O autor desse texto foi extremamente preconceituoso, além de demonstrar em vários trechos que desconhece a dinâmica do programa, utilizando ao longo da crítica argumentos rasos e diversos sensos comuns propagados diariamente nas redes sociais e em mesas de bar. Acho válido qualquer discussão que seja aberta frente a qualquer assunto, mas classificar a inteligência das pessoas de acordo com o seu entretenimento, principalmente se for diferente do seu gosto, é no mínimo arrogante. Sabia que muitas pessoas que assistem a esses tipos de programa gostam por exemplo de analisar todas as estratégias dos participantes? Sim, caro autor, o BBB é um jogo de estratégia, assim como WAR e semelhantemente a vários RPGs. E já que estamos falando de estudos publicados, existem vários comprovando que pessoas que jogam e apreciam jogos possuem um cérebro maior. Enfim, acho que você possui pouco embasamento para criticar o BBB. Sobre esse tipo de programa ser manipulador, eu acredito que quem não tem senso crítico sobre o que está assistindo, pode ser manipulado até mesmo por um desenho animado. Vejo que o autor foi contaminado pelo senso comum. Lamentável que o PP usualmente permita a publicação de textos preconceituosos como esse, que pouco acrescentam à construção do nosso pensamento crítico.

  9. Augusto Postado em 28/Jan/2015 às 02:23

    perfeito comentario, Anne.

  10. Loiva Postado em 28/Jan/2015 às 09:24

    Emburrecedor é assistir o jornal nacional e ler a Veja. Não assisto nada da Globo, mas acho este preconceito contra quem assiste BBB uma demonstração de intolerância e um senso comum. Desprezo quem manda os outros lerem um livro, como se isso fosse uma demonstração de superioridade intelectual. Conheço gente que lê muito e é um perfeito idiota por não ter senso crítico sobre o que lê.

  11. Pereira Postado em 28/Jan/2015 às 16:45

    Concordo. O povo vota num burro como o Gian Wilis que venceu esse programa. Concluindo o povo é muito burro.

  12. Marcos Silva Postado em 22/Apr/2015 às 11:30

    O que emburrece é este artigo do Pragmatismo Político ao dizer que o programa "Big Brother Brasil" emburrece, visto que o que torna as pessoas menos inteligentes é a falta de educação, que, obviamente, não é causa nem consequência de tal programa. O BBB nunca teve propósito educativo; somente, entretenimento. Acho a Rede Globo manipuladora e totalmente parcial, por isso eu não dou credibilidade a ela e à grande mídia, mas não sou um mísero infeliz para falar mal ou falar bem de um programa que não ajuda nem prejudica em nada a sociedade.