Redação Pragmatismo
Compartilhar
Polícia Militar 26/Jan/2015 às 21:35
27
Comentários

“Esse cara da foto sou eu, e esse é o meu relato”

Protagonista de uma das imagens mais compartilhadas da última manifestação contra o aumento das tarifas, o estudante Pablo Cavichini conta como foi brutalmente espancado por 8 policiais. Um deles sorri antes de chutar Pablo, que estava caído no chão

manifestação são paulo repressão violência policial

SpressoSP

Protagonista de uma das imagens mais compartilhadas da última manifestação contra o aumento das tarifas, na última sexta-feira (23), Pablo Cavichini aparece cercado por policiais militares e prestes a ser atingido por um chute de um dos agentes, que sorri antes de atacar o ativista.

A cena, agora, é explicada pelo próprio Cavichini, que publicou seu depoimento em seu perfil no Facebook.

Confira o depoimento:

Um efetivo de dezenas de policias para prender/espancar uma única pessoa, essa pessoa deve ser muito perigosa não?

Não, não é, essa pessoa no chão sou eu, apenas um manifestante. Será os manifestantes os maiores criminosos do estado e do Estado? É o que parece, então aqui vai um relato de ontem, um relato de uma tentativa de usufruir da minha liberdade de expressão e do direito à livre manifestação.

Peço que antes de comentarem leiam com atenção e descubram quem são os verdadeiros vândalos.

Ontem a tarde fui participar da manifestação contra a tarifa, organizada pelo MPL, depois de 3 horas de caminhada e quase chegando ao fim do trajeto a polícia interviu. Segundo a PM um rojão foi atirado de um prédio(deve ser mentira) e eles começaram atacar o protesto por este motivo. Ué, uma pessoa que não está participando da manifestação atira um rojão de um prédio e o protesto com mais de 10 mil manifestante é quem paga? Enfim, pagou. Daí pra frente foram as cenas de sempre, bombas pra todo lado, balas de borracha e etc, começou uma correria um policial pegou um companheiro, o Rudha Punx e logo em seguida me pegaram.

Quando fui para o 2DP (Bom Retiro) os PM’s abriram um processo contra mim, tendo nele acusações de resistência a prisão, luta corporal e que atirei pedras, paus e rojões contra os soldados. Gostaria que vissem este vídeo (http://noticias.r7.com/…/policial-militar-usa-skate-para-agredir…) pois imagens valem mais que mil palavras, agora me digam, onde teve luta corporal aí? Quem em plena consciência sairia na mão com 8 ou 10 PM’s?

Fui imobilizado no chão com um mata-leão que quase me deixou inconsciente e fiquei atordoado, senti uma pessoa me puxando e gritando”vem vem vem” e sem sucesso de me resgatar solta meu braço, já estava imobilizado no chão e chegaram mais policiais e aconteceu a cena do vídeo, eu no chão sendo agredido por uns 8 policiais, diversas porradas cassetetes na perna e na cabeça, uma bica nas costas, um PM pega um skate e bate no meu rosto, olho pro lado e vejo a cena de outro grupo de PM’s batendo a cabeça do Rudha no chão diversas vezes até abrir o supercílio dele e melar o asfalto de sangue, tudo isso com ele já imobilizado.

Tudo isso aconteceu antes de qualquer vidraça ser destruída, tudo isso sem motivo nenhum, se quebraram algo dali pra frente eu não vi.

Já com o meu rosto sangrando eles me algemam e me levam pra calçada, lá um PM diz “Agora que você tá sozinho você não aguenta né” e com as minhas mãos algemadas pra trás ele me da dois murros na boca enquanto um segundo PM bate com o cassetete na minha costela e sim, eu que não aguento sozinho. No total, foi um “saldo” de 2 hematomas nas pernas, 1 na costela, 1 em cada braço, tudo a golpe de cassetetes, um nas costas que foi resultado de um chute, um atrás da orelha e a minha cabeça aberta, tive que raspar parte do cabelo e tomar 4 pontos na cabeça, meu cotovelo quase foi quebrado e está inchado até agora, se mexer causa muita dor, se isso foi uma luta corporal eu não sei lutar.

O meu rosto e o rosto do Rudha estava coberto de sangue e antes que qualquer mídia pudesse nos fotografar eles limparam o sangue com uma blusa e nos “apresentaram” para as mídias, fizeram de uma forma que parecíamos ilesos. Usaram de uma violência totalmente gratuita.

Assim que apareceu uma câmera gritei para que me revistassem e revistassem minha mochila(que possuía dentro apenas minha carteira e meu celular) não o fizeram e o resultado foi o esperado: cheguei no 2DP revistaram minha mochila e vualá, a mágica acontece, aparecem pedras e garrafas na minha mochila, forjaram.

Enfim, o vídeo prova que não houve luta corporal e as outras duas acusações do processo foram pq forjaram objetos na minha mochila.

Fui para o 2DP e lá me encaminharam para o Pronto Socorro Servidor para cuidar dos ferimentos, chegando lá tinha um manifestante com uma bala alojada na perna, o PM que me escoltava olhou pra ele e disse “Tomara que você se foda, vai tomar no seu cu, espero que você perca essa perna.”.

Fui atendido, tirei raio x e fizeram os pontos na minha cabeça, a parte boa foi que me deram a vacina de proteção contra o Tétano que estava atrasada. Depois voltamos para o 2DP e da lá me encaminharam pra uma espécie de sede da Fundação Casa, colheram minha digitais para verificar se eu tinha passagens, processos e etc, uma procedimento pra criminosos.

Depois de algumas horas lá fomos para o 2DP e nos encaminharam para o IML, lá um PM ficou xingando a gente quase o tempo todo. Na volta do IML pro 2DP (acho que andamos de viatura por SP toda) um policial ficou nos ameaçando, dizendo que ele era vingativo, pra gente tomar muito cuidado e de lei, nos xingou diversas vezes. Enfim chegamos no 2DP e eu e o Leon fomos liberados, ambos com processo de resistência a prisão, luta corporal e por atirar pedras, paus e rojões.

Gostaria de perguntar pra vocês, isso foi uma abordagem? Uma imobilização? Isso é um exemplo do ótimo trabalho da Polícia Militar do Estado de São Paulo, com um belíssimo preparo, os mesmos que dizem que estão lá para servir e proteger, garantir a segurança dos manifestantes. Quem são vândalos?
Tire sua conclusão.

100 agradecimentos Victor Costa de Souza por ter tentando impedir minha detenção e 1000 desculpas por ter causado a sua.

Isso tudo aconteceu na frente de diversas câmeras das mídias corporativas, agora imagine o que acontece na periferia, longe de todas as câmeras, acho que se multiplicar essa violência por 10 é pouco.

Não fui o primeiro e nem serei o último.

Servir e proteger, a propriedade e o poder.

Não ACABou, tem que ACABar, eu quero o fim da Polícia Militar!

Desmilitarização já!

Leia também: PM bate recorde de mortes e não reduz crime em São Paulo

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. assalariado. Postado em 26/Jan/2015 às 22:18

    É, pelo jeito, nós manifestantes, em geral, teremos que toda vez que o braço armado da burguesia atacar as massas, haveremos de nunca ficarmos em menos de 6 pessoas agrupadas. Assim, o embate politico por mais justiça social, fica mais equilibrado. Agora, é questão do movimento se organizar, assim como os bate pau da burguesia, estão organizados para defender os R$ 0,50 da burguesia capitalista, né mesmo? Saudações Socialistas.

    • Thiago Teixeira Postado em 27/Jan/2015 às 08:16

      Vamos fazer o seguinte, 0% no aumento das tarifas e 0% de dissídio este ano para todas as categorias, o que acha?

      • assalariado. Postado em 27/Jan/2015 às 09:03

        Thiago Teixeira, defendo tarifa zero. Quanto ao dissídio coletivo, é bom não esquecer que o que gera inflação não são os salários, como alguns desinformados e mal intencionados como a Rede BOBO de Televisão manipulam os midiotizados. Os lucros da burguesia capitalista são extratosféricos e os salários pagos, miseraveis. Então, vou te mostrar um video, sobre o tamanho da exploração da buguesia, sobre o povo nação: https://www.youtube.com/watch?v=xPJAqMi1acg

      • eu daqui Postado em 27/Jan/2015 às 10:08

        Mas pra aumentar salário sem aumentar tarifa basta que alguns poucos abram mão de parte do lucro exorbitante. Por que alguém tem que ser rico pra ser feliz?

      • Mariana Postado em 29/Jan/2015 às 00:10

        Esse anda de carro, não precisa fazer manifestação, deve ser leitor de Veja e só assiste a Globo! O que está se falando aqui é grave. É do massacre de trabalhadores por outros que deveriam entender que são apenas trabalhadores também. O pseudo poder acaba com a capacidade de enxergar desses caras. Desmilitarização já!

  2. poliana Postado em 26/Jan/2015 às 23:23

    Liga não pablo. Supere..esse eh o lixo da polícia militar brasileira! Vc foi apenas mais uma vítima dessa corporação fracassada, truculenta,falida e frustrada. Infelizmente essa eh a forma com q essa corja extravasa as suas frustrações e seu fracasso. Digna de pena esse lixo de corporação!

  3. poliana Postado em 26/Jan/2015 às 23:24

    Liga não pablo. Supere..esse eh o lixo da polícia militar brasileira! Vc foi apenas mais uma vítima dessa corporação fracassada, truculenta,falida e f

  4. Thiago Teixeira Postado em 27/Jan/2015 às 08:15

    Ativista = Vagabundo = Leva coturnada na cara.

    • eu daqui Postado em 27/Jan/2015 às 10:09

      Calma, mino. A gente sabe que tem os vândalos mas não vamos generalizar.

      • juliano Postado em 27/Jan/2015 às 14:13

        vândalo é quem escreve o tipo de coisa que o tal do thiago teixeira escreve.

    • Ricardo Postado em 27/Jan/2015 às 10:29

      Vagabundo é quem não trabalha - tipo o pessoal do camarote que vive de renda. Esses são os piores vagabundos.

  5. Priscila Postado em 27/Jan/2015 às 09:34

    Ah sim, ativista vagabundo! Policial super honesto, íntegro e com todo direito de forjar, violentar e tudo mais! Bom mesmo é ser robozinho da sociedade, aceitar tudo, baixar a cabeça e bater continência para esta maravilhosa corporação militar! Dá um tempo! O mundo está perdido... Não posso acreditar que tem gente que pensa assim!

  6. Zé Ninguém Postado em 27/Jan/2015 às 09:46

    Por lei é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato. Se cobram que a constituição seja cumprida, pelo menos deveriam obedecer à mesma. 1° Em 2013 tivemos uma inflação (calculada de maneira duvidosa) de 5,9% e em 2014 (sem comentários) de 6,4%. Como não remarcar preços por dois anos consecutivos tendo uma alta dessas? 2° Sempre vemos "manifestantes" apanhando da polícia, no chão ou desacordado ou atordoado ou... Dentro das 10 mil pessoas nas ruas, 6 foram detidas. Parece um número razoável perante a toda destruição e lixo deixados pelos 9994 restantes. Mascarados que são detidos com certeza não fogem e muito menos lutam para se livrar da detenção, pois se o fazem caracterizam "resistência" e "luta corporal" com membros da corporação. 3° Acredito que houveram excessos vindos dos dois lados, mas numa zona cinzenta sempre que se veste de branco enxerga o outro de preto. Deveríamos ir para as ruas pelos direitos que nos são cerceados. Ir às ruas por causa do corte de verbas da saúde e educação. Ou então pelo reajuste absurdo da tabela do imposto de renda. Ou ainda algum outro absurdo de uma lista quase que interminável de atos do governo. Algo que afete o trabalhador diretamente, pois quem paga o vale transporte é o empregador.

    • Priscila Postado em 27/Jan/2015 às 10:49

      Lembrando que o empregador paga o vale transporte para o empregado, mas o estudante (que não trabalha) paga do seu próprio bolso ou do bolso do responsável!

      • Cintia Postado em 27/Jan/2015 às 11:58

        O empregado paga sim. 6% do seu salário é descontado para o VT.

      • Priscila Postado em 27/Jan/2015 às 13:25

        Sim, é descontado, porém o valor da passagem não altera no valor que é descontado do salário. Por isso, quem mais sofre com o aumento é o estudante ou desempregado que precisa do ônibus.

  7. Ricardo Postado em 27/Jan/2015 às 10:41

    Esse papo de "ah, por que não saem por isso...?! por que não saem por aquilo?!" é pura manobra para esvaziar a iniciativa de protesto popular. SEMPRE haverá matérias para protestar, então SEMPRE será oposta essa objeção. Que saiam e protestem pelo que acharem prioritário. Se não concorda, organize o teu protesto. Simples. Engraçado que agora não vale a liberdade de iniciativa...

    • Rodolpho Postado em 27/Jan/2015 às 11:45

      Totalmente de acordo, Ricardo!

    • juliano Postado em 27/Jan/2015 às 14:16

      dale!

  8. claudemar Postado em 27/Jan/2015 às 11:42

    Estava mascarado?

    • Priscila Postado em 27/Jan/2015 às 13:23

      Mascarado ou não, acredito que no vídeo verá se os policiais agiram corretamente. Mas aquele policial rindo diz tudo. Não é divertido, por mais que fosse um vândalo, não é nada profissional "descer o cacete" rindo...

  9. André Postado em 27/Jan/2015 às 15:54

    polícia civil, amiguinho...

  10. Maria Luiza Mendes Postado em 27/Jan/2015 às 18:32

    Gente, eu sou completamente à favor dos protestos contra o aumento de tarifas do transporte público. as eu fico aqui me perguntando se o povo foi as ruas revindicar 20 ou trinta centavos porque a senhora Dilma hussef aumentou tantas coisas luz ,água impostos,e ainda quer tirar o direito das esposas de receberem pensão integral de seus falecidos maridos e muito mais outros direitos do trabalhador, e ninguém faz nada todo mundo esta calado quieto. Gente acho que ta na hora de fazer alguma coisa antes que seja tarde demais!

  11. César Ribeiro Postado em 27/Jan/2015 às 21:18

    Alvaro, o fim da polícia militar quer dizer que o treinamento que eles recebem seria modificado, pois atualmente o treino é o mesmo do exército, que é treinado para matar o inimigo, assim sendo a PM age desta forma, e ainda abusa. A máscara é pra se proteger da própria polícia, ou vc não sabia que se for reconhecido em outra oportunidade pode ser uma sentença de morte? E é sabido que vários policiais vão sem identificação. Acho interessante o povo brasileiro, historicamente fudido, enganado, ludibriado, explorado e boa parte ainda tenta justificar a atitude dos jagunços... a gente merece ser o que somos, mesmo!!!

  12. Carlos Postado em 27/Jan/2015 às 22:35

    No dia em que os ativistas estarem clamando por leis mais severas contra crime hediondos, polícia eficiente, leis mais severas contra corrupção e por ai vai ai terão alguma moral, enquanto tiverem gritando por maconha e andar de ônibus de graça devem mais apanhar mesmo.

    • Antônio Postado em 28/Jan/2015 às 10:36

      Vc não toma ônibus, imagino. E vc provavelmente não dispõe de muitos recursos argumentaríeis ou intelectuais para manter um debate, já que apanhar parece ser uma solução. Além do mais, a leviandade com que vc trata um protesto sobre o direito de ir vir, universal e garantido a todos os seres humanos, demonstra que, além das carências citadas acima, vc tmb carece de conhecimento histórico, produzindo uma resposta semelhante à da Maria Antonieta durante a revolução francesa (a mesma que garantiu universalmente o direito de ir e vir e o direito de vc ser um obtuso intelectual com liberdade de expressão), quando afirmou à população que clamava por seu pão de cada dia: "comam bolo então". Vc desmerece uma iniciativa não pela discussão dos pontos apresentados por ela, mas em base de argumentos de que outros protestos seriam melhores. Vc confunde ideologia com direito, ao citar maconha e passeatas contra aumento de tarifas na mesma frase, produzindo dessa forma uma forjada relação entre "maconheiros" (um conceito imbuído de preconceitos) e pessoas de fato afetadas pelo aumento. Vc pede seria a favor de uma polícia mais eficiente em no entanto, se cega ante a ineficiência,o abuso e a desproporção citados acima. Vc usa força como argumento. Enfim, poderíamos continuar esta análise do discurso durante horas. Mas pra que? Vc já está fazendo tudo errado mesmo. A solução seria se educar, estudar história, ideologia, sistemas de punição e de vigilância (a formação dos mesmos), política, sociologia... Mas, antecipando sua resposta à minha singela sugestão com base em sua argumentação, isso são estudos de "maconheiro e de vagabundo". Vc está encurralado em sua própria mesquinharia e em suas opiniões vazias. Com sorte, vc verá isso um dia. Até lá, espero que seu discurso não se espalhe demais. Paz.

  13. leandro Postado em 28/Jan/2015 às 19:15

    Vota no PSDB vota... seus trouxas, tem que se fude mesmo, que vota no 45 é sadomasoquista, gosta de apanhar e se fuder.