Redação Pragmatismo
Compartilhar
Geral 16/Jan/2015 às 19:07
62
Comentários

Brasileiro condenado à morte deverá ser executado neste domingo na Indonésia

Apesar de pedido de Dilma, que telefonou para presidente da Indonésia, brasileiro condenado à morte deverá ser fuzilado neste domingo. Marcos Archer Cardoso Moreira está preso desde 2003, quando tentou entrar no país com 13,4 kg de cocaína

marcos archer condenado morte indonésia
Brasileiro Marcos Archer, condenado à morte na Indonésia, deverá enfrentar um pelotão de fuzilamento no próximo domingo (divulgação)

O governo da Indonésia rejeitou o apelo feito pela presidente Dilma Rousseff (PT), na manhã desta sexta-feira (16), para que os brasileiros Marcos Archer Cardoso Moreira e Rodrigo Gularte, não fossem executados. A presidente falou, por telefone, com o presidente da Indonésia, Joko Widodo.

A conversa entre Dilma e Widodo foi a mais recente tentativa do governo brasileiro de evitar a execução de Archer, prevista para este domingo (18), por fuzilamento.

Em nota, a presidente Dilma disse “lamentar profundamente a decisão do presidente Widodo de levar adiante a execução do brasileiro Marcos Archer”.

Ontem, o Itamaraty divulgou uma nota oficial informando que o governo estava “acompanhando estreitamente” o caso do brasileiro. Ainda segundo a nota, “o governo brasileiro continua mobilizado, acompanhando estreitamente o caso, e avalia todas as possibilidades de ação ainda abertas”, dizia a nota.

Em 2005, os advogados de Archer fizeram um pedido de clemência ao governo indonésio, mas o pleito foi negado. Em 2012, a presidente Dilma entregou uma carta ao governo do país pedindo que Archer não fosse morto.

Atualmente, há 64 presos por crimes relacionados a drogas ilícitas condenados à morte no país asiático.

Archer trabalhava como instrutor de voo livre e foi preso em agosto de 2003 após tentar entrar na Indonésia pelo aeroporto de Jacarta com 13,4 kg de cocaína escondidos em uma asa delta desmontada. Na Indonésia, tal crime é punido com pena de morte.

No telefonema de hoje, Dilma disse que o ordenamento jurídico brasileiro não comporta a pena de morte, e que seu “enfático apelo pessoal” expressava o sentimento de toda a sociedade brasileira.

O assessor especial da Presidência para Assuntos Internacionais Marco Aurélio Garcia disse, em entrevista coletiva nesta tarde, que a decisão da Indonésia joga uma “sombra nas relações” entre os dois países.

Para Garcia, apenas um “milagre” pode reverter a condenação de Archer. “Vamos esperar que um milagre possa reverter essa situação”, afirmou.

ABr

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. poliana Postado em 16/Jan/2015 às 19:35

    Eu vi a repercussão desse caso na imprensa essa semana. Eh realmente estarrecedor saber q ainda aplicam a pena de morte em alguns países. Nada justifica essa punição. O estado n tem o direito de tirar a vida de ser humano. E mediante fuzilamento!? Eh realmente lamentável q existam países q ainda usam a pena de morte em seu sistema criminal! Alguém sabe dizer se depois da execução, eles pelo menos mandam o corpo do executado pro seu país de origem?

    • Marcos Silva Postado em 16/Jan/2015 às 19:45

      Quando o traficante manda tirar, vida de pessoas que estão envolvidas no crime, muitos dizem bem feito, bandido tem que morrer, bandido bom é bandido morto. Fazem chacota com o acontecido. Agora quando a lei funciona em um país, que não é igual o Brasil, dizem isso é um absurdo. Vamos deixar de ser hipócritas.

      • poliana Postado em 16/Jan/2015 às 23:05

        Aonde vc está vendo hipocrisia no meu discurso querido! Quem profere esse discurso q vc vomitou aí eh a direita raivosa desse país! Jamais compactuaria com tamanha estupidez! Tenho bom senso e humanidade suficientes pra entender o absurdo dessa medida!!!!

      • Valter Augusto Postado em 16/Jan/2015 às 23:41

        O engraçado é que vc fala como se todo mundo pensasse como vc com seu complexo de vira-lata!Não sei se vc sabe mas o governo indonésio é autoritário ao extremo.Realmente,não é igual ao do Brasil por isso vc tem a liberdade total de vir aqui escrever bobagens.

      • GabrielG Postado em 17/Jan/2015 às 09:25

        Como é? A lei funciona na Indonésia? Eles fuzilam um traficante de drogas e mandam soltar 800 terroristas e a lei funciona na Indonésia? Tão de brincadeira né? Só entre 2013 e 2014, pelo menos 300 terroristas — sim, terroristas deixaram a cadeia.

    • poliana Postado em 16/Jan/2015 às 20:30

      Do* ser humano.

      • neto Postado em 16/Jan/2015 às 23:57

        diga pra esse tal valter se reduzir a insignificancia e parar de postar porcaria

      • Denisbaldo Postado em 18/Jan/2015 às 16:14

        SE ELE FOSSE PAULISTA A COXINHA POLIANA IA ESTAR ADORANDO. SÓ SERVIMOS PARA DAR EMPREGO AO SEU POVO MENOSPREZADO EM SUAS TERRAS BAIANAS. POLIANA COXINHA, PAGA DE ESQUERDINHA MAS PENSA COMO BURGUESINHA!

      • poliana Postado em 18/Jan/2015 às 19:16

        Cala a boca, denisbaldo volume esgoto! Já tomou banho hj seu fracassado!!!!!!!??? De fato, se fosse vc o fuzilado, eu ia ficar feliz! Seria menos um paulista arrogante e antipático no mundo!!!

  2. graziele Postado em 16/Jan/2015 às 19:45

    Triste mesmo. Acho que o pior da pena de morte são as condenações equivocadas que podem culminar nesta pena. Não ha chance de volta.

  3. camila Postado em 16/Jan/2015 às 19:50

    Meu Deus quantos presos por ai que praticam atos absurdos, como estrupar uma criançada, este homem perder sua vida por conta que foi pego com droga misericórdia que presidente é esse pior que pais é esse

  4. pestex Postado em 16/Jan/2015 às 20:20

    pois é, dona Maria do Rosário, na Indonésia não tem mamata para bandidos.

    • Valter Augusto Postado em 16/Jan/2015 às 23:43

      Pois é,imagina o Aécio e seu helicóptero com meia ton de cocaína.Aí seria pena de morte por lenta tortura e não fuzilamento que é bem rápido.

      • Ricardo Postado em 17/Jan/2015 às 18:38

        Espera, daqui a pouco aparece uma "teoria" pra dizer que não é a mesma coisa... Depois hipócrita somos nós...

      • Ingrid Postado em 18/Jan/2015 às 10:53

        Infelizmente como aqui no Brasil os governantes tendem a ser tão sujos quanto o Aécio, nunca aplicaremos nenhuma punição sobre ele, nem mesmo um pequeno tempo de prisão.

  5. Jackeline Postado em 16/Jan/2015 às 20:33

    E o que ele estava fazendo não era condenando pessoas a morte por overdose não? Qta. hipocrisia. Já pensou se essa lei aqui? Aecim...Aecim...Aecim...

    • poliana Postado em 16/Jan/2015 às 23:08

      Qta incoerência em seu discurso! Estupidez define!!!

      • Fernando Postado em 17/Jan/2015 às 12:24

        Vc é idiota mesmo ou traficante para proteger essa laia? Se todos tivessem o mesmo destino não haveria milhões de famílias destroçadas pelo planeta afora. É uma conta justa: mata-se alguns milhares de traficantes - a começar pelos graúdos - e salva-se milhões de vítimas da ganância destes trastes. O cara achou que lá fora era a mesma putaria e leniência que tem aqui no país dos bananas. Se p-h-o-d-eu. E que sirva de exemplo. E antes de vir com esse mimimi de me chamar de direita, otária poliana, não sou, não. Sou bastante coerente e defendo os direitos de quem anda na linha. Se eu tenho que cumprir as regras, então, todos tem que seguir. E responda - até mesmo com a vida - quem sair da linha.

      • poliana Postado em 17/Jan/2015 às 18:36

        Q revoltadinho!

      • André CdE Postado em 18/Jan/2015 às 13:58

        Ué, Poliana! Quem fala o que quer, escuta o que não quer! Não é assim que vc diz? O Fernando apenas respondeu como tu merece. OBS: Pq tu não se ofereceu p/ trocar de lugar com Marco Acher??? Passar bem...

      • poliana Postado em 18/Jan/2015 às 19:18

        Andre, cde...bem q poderia ser vc no lugar dele..seria menos um militarzinho de merda no mundo!!!!

  6. Marcos Postado em 16/Jan/2015 às 20:44

    Singapura é o melhor país do mundo, possui pena de morte para usuários e traficantes de drogas, o índice de educação do país é altíssimo sabem como as drogas corrompem toda uma geração e invertem os polos da sociedade.

    • Carles Postado em 17/Jan/2015 às 13:25

      hahahaha

  7. elizeu marques alves Postado em 16/Jan/2015 às 20:56

    acho que o governo da indonésia deveria abrir um brecha para para o brasileiro

  8. Andrei Postado em 16/Jan/2015 às 21:24

    O mundo não está ameaçado pelas pessoas más, e sim por aquelas que permitem a maldade. Albert Einstein

  9. Eduardo Postado em 16/Jan/2015 às 21:37

    um país onde o presidente eleito fez promessa de ser impiedoso com o tráfico de drogas, e com leis duríssimas a respeito, nunca irá ouvir ninguém a respeito de não execução de uma pena, seja ela de morte ou outra qualquer.... pois as drogas, como o mesmo nome diz é droga, é veneno e veneno mata, e o que é pior no caso das drogas, faz matar também. Quanto a pena de morte ela é apenas uma forma do governo indonésio mostrar sua intolerância com esse tipo de crime, que não acabará e o que é pior as condenações criarão problemas nas ações diplomáticas futuras entre países, com certeza....não quero que o réu seja inocentado, mas que cumprisse pena pelo resto de sua vida, aí sim a aventura de levar a desgraça da droga para aquele país seria repensada.... Só pra pensar: A morte é menos dolorida que a privação de liberdade pelo resto da vida, em um país estranho ao seu, longe de todos amigos e entes queridos. Que Deus Pai se apiede dele.

  10. aquino Postado em 16/Jan/2015 às 22:53

    Não penso dessa forma. Todos tem de ter uma segunda chance. Clemência para o brasileiro.

    • poliana Postado em 16/Jan/2015 às 23:13

      Triste ver q o brasileiro está a cada dia mais fascista e sanguinário! Aonde vamos parar! Cristãos apoiando a pena de morte!!!!!!! Inacreditável!!!!! Vamos falar sobre hipocrisia agora???!!!

      • Carlos Postado em 17/Jan/2015 às 00:29

        Poliana pena de morte já existe e está nas mãos dos bandidos, cidadãos apenas querem um pouco de justiça pois aqui não existe, país de vagabundo lambendo saco de bandido, isso que é essa merda de Brasil.

      • Ricardo Postado em 17/Jan/2015 às 18:52

        Carlos, não é porque os bandidos fazem errado que vamos defender que "os cidadãos de bem" façam a mesma coisa... A propósito, o que é a "justiça"?!

      • poliana Postado em 17/Jan/2015 às 19:25

        Perfeito ricardo!!!!!

      • Carlos Postado em 17/Jan/2015 às 19:42

        Justiça na pratica não passa de uma vingança institucionalizada, uma vingança permeada pelo estado já que se entregue nas mãos da sociedade poderia sair do controle.

  11. silvio Postado em 16/Jan/2015 às 23:22

    Manda Fernandinho beira mar cumprir prisão na Indonésia.

  12. Jonas Schlesinger Postado em 16/Jan/2015 às 23:36

    Tipo... eu fiquei assustado com a intolerância zero até pq eu tenho certeza que se fosse o Aécio, pediria clemência do mesmo jeito independente da sua ideologia política. Isso não se trata de ser de direita e esquerda, mas sim de ser humano. Qualquer presidente, seja ele do psdb ou do pt, tinha a obrigação de pedir clemência, até porque no Brasil a pena de morte é uma abominação (sou a favor da prisão perpétua e acabar com as brechas na lei e rigidez dela) diferentemente da China entre outros países da Ásia. Entretanto, a pena capital está na constituição daquele país, e estava em vigor antes da prisão de Archer, portanto deve-se respeitar a soberania de um país soberano. O povo de lá é favorável à pena capital, por isso elegeram o presidente. Culturas diferentes, costumes diferentes... eu sei que é difícil conseguir um milagre nesse caso, mas vai que dá. O brasil é tão amigável com os outros países, era pra reverter pelo menos à perpétua.

    • Fernando Postado em 17/Jan/2015 às 12:37

      Então vc debe estar desinformado a respeito porque o Itamaraty vem a tempo negociando com a diplomacia indonésia a comutação da pena do brasileiro em outra que não seja a capital. DILMA APELOU, PESSOALMENTE, NA QUINTA-FEIRA, por contato telefônico, utilizando, inclusive, suas prerrogativas de mão e avó para inspirar clemência no presidente indonésio mas de nada adiantou. Recorreram até ao Papa Francisco como último recurso. Se ele intervir e, principalmente, se conseguir suspender a pena dos dois brasileiros, será um verdadeiro milagre dada a posição irremovível do governo daquele país.

      • Jonas Schlesinger Postado em 18/Jan/2015 às 00:01

        A lei na Indonésia é seletiva da mesma forma como aqui no brasil. Lá, terroristas que matam mil pessoas numa explosão não tem pena de morte, mas o tráfico, que é grave, mas não tão hediondo quanto o terrorismo, tem. Hipocrisia, idiotice, canalhice, síndrome de querer ser deus é o que define aquele insignificante país e seus comentários.

    • Ricardo Postado em 17/Jan/2015 às 18:53

      Será que podemos relativizar a esse ponto?! Basta constar na lei?! E se constasse na lei ser legítimo matar judeus?! Não me parece um bom argumento do ponto de vista civilizatório...

  13. José Ferreira Postado em 17/Jan/2015 às 00:46

    Bandido bom é bandido morto, seja lá qual for a raça/credo/cor/time de futebol... Os Zé Ongs já estão como mi mi mi. A Maria do Rosário não pode fazer nada lá. Lembre-se que o tráfico tira muito mais vidas nos rincões do mundo.

    • Ricardo Postado em 17/Jan/2015 às 18:58

      Eu posso achar legítimo matar alguém por furar a fila... Ou por jogar lixo no chão... Ou por dirigir bêbado... Ou por mentir para esposa/namorada... E aí?! Posso te matar por isso?! Quem vai dizer o que é ou não é passível de pena de morte?! TU?!?! Tu vai me dizer: "mas eu nunca traficaria!". Eis o ponto. E se o legislador dissesse que, por uma conduta tua que vc acha aceitável, deve pagar com a morte?! Será que é tranquilo assim?! Essa posição é boa para quem não quer (ou não sabe) pensar... É muito cômoda! Aproveita que vc tem toda a liberdade para isso! ;) Pena de morte todo mundo é a favor quando é contra os outros...

  14. Jonas Schlesinger Postado em 17/Jan/2015 às 00:53

    Ah, a Indonésia pede clemência e pq não o Brasil? http://www.jornaldamidia.com.br/noticias/2015/01/16/Mundo/Indonesia-nega-clemencia-a-brasileiro-mas-pede-a-Arabia-Saudita.shtml

  15. Antonio Palhares Postado em 17/Jan/2015 às 09:39

    Lamento profundamente este acontecimento .Este cidadão sabia o risco que estava correndo.As leis duras do País que ele resolveu não cumprir.Achou que se daria bem.Quando transito pelo parque D. Pedro, Praça da Sé e cracolândia aqui em São Paulo e vejo as legiões de mortos vivos perambulando pelas ruas, com suas vidas e das famílias destruidas.Eu penso realmente no papel dos traficantes nesta destruição.O tráfico destroi e tira mais vidas do que qualquer governo que o pune com a pena capital. Este caso vai trazer muita reflexão.Sou conceitualmente contra a pena de morte na mesma proporção que sou contra a impunidade. Abraço na Poliana.

  16. erika Postado em 17/Jan/2015 às 12:43

    Somente tentando entender quando os comentaristas começaram a achar que são Deus para decidir quem merece ou não viver. Qual pecado maior ou menor.

    • Ricardo Postado em 17/Jan/2015 às 18:59

      Perfeito! É muita arrogância!

  17. Natália MS Postado em 17/Jan/2015 às 13:41

    Mas se hoje a Indonésia aplica essa rígida lei que chega a ser desumana, não é à toa né.Esse país foi fortemente massacrado pela colônia britânica em busco do ópio, sem contar com a França que em nome do ópio promoveu verdadeira carnificina nessa região que era conhecida como Indochina.... É sempre assim, os colonizados sempre pagam pelos colonizadores...

  18. poliana Postado em 17/Jan/2015 às 16:25

    Já foi gente. Pronto! Ele já foi fuzilado! Tenho certeza q a indonésia deu o seu recado e agora ninguém mais vai traficar droga no país pq a pena de morte eh uma política bastante eficiente!

    • Ricardo Postado em 17/Jan/2015 às 18:59

      Tu foi irônica, né?!

      • poliana Postado em 17/Jan/2015 às 19:26

        Sim ricardo...inclusive concordei com seu post lá em cima!

  19. Natália MS Postado em 17/Jan/2015 às 16:49

    É Poliana, sabemos que a pena de morte não inibe o crime né... Que Deus o tenha!

    • poliana Postado em 17/Jan/2015 às 19:27

      Eh natália...mas o ser humano prefere ser hipócrita e cruel! Paciência!

    • Carlos Postado em 17/Jan/2015 às 19:43

      Não inibe, já viu morto roubar?

      • poliana Postado em 18/Jan/2015 às 01:16

        já viu vivo parar de roubar e cometer outros crimes por medo da pena de morte?

  20. Amanda Postado em 17/Jan/2015 às 16:56

    Crimes como estupro deviam ter pena de morte, acho que um estuprador não tem jeito, então o melhor q ele faz é morrer... mas pra crime de tráfico de drogas, acho desnecessário...

  21. Ricardo Postado em 17/Jan/2015 às 18:50

    Mas tu é muito besta! Tese: o país tem o direito de dispor da vida daquele transgredir suas regras. Objeção 1: ao contrário da liberdade, que pode ser restituída, na morte não há volta. Objeção 2: a vida não é concedida pelo Estado, é da natureza humana. Se não é um "presente do Estado", não pode ser por ele retirada. Objeção 3: problema de legitimidade - quem vai dizer o que é punível com a pena de morte? E por quê? Discurso racional: se vc não consegue refutar as objeções, tem de abandonar a "teoria". Ou, em respeito à inteligência alheia e por um mínimo de honestidade (e dignidade) intelectual, reconhecer que sua posição não é racional. Aprendeu ou quer que eu desenhe?! Tu é muito fraco do ponto de vista argumentativo, típico de país com tradição em discursos vazios... Nem vou entrar na imoralidade de utilizar uma questão jurídica e/ou filosófica para EXPLORAÇÂO POLÍTICA, o que ficou evidente na tua manifestação. Se vc não aceita isso, não pode falar em moralidade sem entrar em contradição. Vá ler Kant e poupe-nos de tuas bobagens.

    • poliana Postado em 18/Jan/2015 às 00:16

      ricardo, brilhante o seu posicionamento! parabéns!!

  22. Salomon Postado em 17/Jan/2015 às 20:23

    Se é certo fuzilar quem trafica drogas ilícitas, qual deveria ser a pena para quem deixa milhões de pessoa sem água? E para quem desvia dinheiro da saúde? E para quem dá de graça nossa reserva de minério? E para quem vende tudo e ainda quebra o país três vezes? E para quem desemprega pais e mães de família? E para quem raciona energia elétrica num país que tem a maior reserva hídrica do mundo? Ora, esse pessoal costuma dar palestras, pois há quem pague para ouvir Há até quem vote neles. Vá entender.

  23. washington Postado em 17/Jan/2015 às 22:11

    Esse caso da execução do brasileiro gera uma reflexão interessante sobre ética, moralidade e coerência. Vejo que há vários comentários defendendo a execução do traficante. Uma das justificativas para a pena capital para um traficante de drogas é que a droga causa a morte e sofrimento a muitas pessoas. Além da droga transformar muitos usuários em verdadeiros zumbis, há também o problema da violência: assaltos e furtos por parte de usuários para conseguir fundos para a obtenção da droga e a violência empregada por traficantes que utilizam de armas, muitas delas de grosso calibre, para defender seus negócios e implantar um sistema de terror nas comunidades onde estão instalados. Não há como negar os malefícios causados pelas drogas e também não dá para negarmos toda a violência que orbita em torno das drogas ilícitas. Agora vamos a uma outra questão: e se o rapaz que foi executado tivesse sido preso por tráfico de álcool (isso mesmo mé, cachaça, wisky, manguaça, água que passarinho não bebe, a cruel, a marvada, a branquinha...)? Se o álcool, uma droga legal no Brasil e proibida na Indonésia com pena capital. Como seriam os comentários daqueles que aprovam a pena de morte para um traficante de cocaína? Fora a questão da violência gerada pelo tráfico de drogas, o álcool gera tanta desgraça, ou mais que as drogas ilegais. Muitos daqueles que habitam os viadutos na região central de São Paulo, são viciados na cachaça (droga à venda em muitíssimos estabelecimentos comerciais do Brasil com direito a propaganda na TV). Porque será que o álcool e o craque geram tantos viciados, mas o dono da distribuidora de bebida não metralha o concorrente e nem mata o vendedor de caipirinha que pegou, fiado, uns litros para vender no carnaval e não voltou pra pagar dívida. Acredito que os distribuidores de bebida costumam resolver suas diferenças nos tribunais e não na rua e a bala. O problema é o seguinte: Existiam uns deuses do olimpo e numa reunião eles decidiram quais substâncias entorpecentes seriam legalizadas e quais seriam proibidas. Os usuários de umas e de outras teriam tratamento diferente pelos tribunais e pelas polícias. A violência gerada pelos traficantes de drogas só existe porque elas são proibidas. Não há como um traficante processar outro por concorrência desleal, não há como inserir o nome de um devedor no SPC ou no SERASA. A único código que eles usam é o da violência. A proibição do uso das drogas alimenta outras indústrias: a indústria de armas que lucra com a venda de armas para as polícias e para os traficantes (mesmo que não vendam diretamente para os traficantes, os dinheiro do tráfico acaba indo parar nos cofres dos fabricantes de armas); e a indústria da corrupção (autoridades, policiais corruptos, políticos). Já passou da hora de se discutir a legalização do uso de drogas, pois há drogas legais que fazem tanto mal para a saúde quanto as drogas ilegais e o combate às drogas ilegais não surtiu efeito em nenhum país do mundo. Se fosse assim não haveria traficantes de drogas na indonésia, que pune com pena capital os que são presos por cometerem o crime de vender entorpecentes para os viciados.

    • poliana Postado em 18/Jan/2015 às 00:20

      perfeito washington!! mais um brilhante comentário aki na página!!!! mas como já falei, é mais fácil ser hipócrita moço!!!!

  24. Natália MS Postado em 18/Jan/2015 às 12:58

    O Governo da Indonésia mata as mulas e esquece dos barões do tráfico - é um contrassenso - para não dizer de uma burrice extrema.

  25. Washington Postado em 18/Jan/2015 às 13:05

    Luis Guilherme, e se ele tivesse sido condenado a morte por ter traficado álcool? É uma questão moral e essa moral não é absoluta. Na Indonésia o crime de terrorismo é menos grave que o tráfico de drogas. A proibição das drogas é que favorece a violência. Nos anos 30 quando o álcool foi proibido nos EUA os traficantes de álcool andavam armados até os dentes. A história não nega isso. Aqui no Brasil a posição das pessoas pela proibição ao uso de drogas ilícitas se apoia mais numa questão moral do que numa questão prática. Sabemos que o álcool causa mais dependência do que a maconha. No entanto a maconha é proibida e o álcool não. A questão em que quero chegar é muito mais complexa. A indústria de armas lucra muito com a proibição das drogas e os policiais corruptos lucram muito também. Você acha que é interessante para um policial corrupto enfiar na cadeia um traficante que paga uma boa mesada para ele? Assista aos filmes Cidade de Deus e Faroeste Caboclo para ver como as coisas funcionam.

  26. leonardo Postado em 18/Jan/2015 às 18:17

    Esse não trafica mais.

  27. Jonas Schlesinger Postado em 18/Jan/2015 às 18:46

    Acho engraçado que a mesma pessoa que se diz ser cristã, que diz a favor da criminalização da homofobia, que é contra o preconceito racial, social e de gênero, que é a favor dos direitos humanos e que gosta de viver num país democrático, é a favor da pena de morte e por FUZILAMENTO. São tantas incoerências que até assustam. Mas quando se tem leis fracas e uma diplomacia pífia (falo do brasil) nenhum país nos leva a sério. Aí com leis fracas, as pessoas pedem por justiça, e depois adora ver uma pena de morte. Depois tem pena quando alguém morre numa ação desastrosa da pm ou fica furiosa quando uma blogueira fala mal de pobre. Em resumo: fica abismado com umas coisas e aplaude outras. Se for pra ser certo, tem que ser certo em tudo, pq meio certo ainda sim é errado. VÃO TOMAR NA ENGRENAGEM DOS SEUS C#S, HIPÓCRITAS!

  28. Thiago Teixeira Postado em 19/Jan/2015 às 08:39

    Tem um velho ditado que aprendi com minha avó: Se for na casa dos outros, obedeça as regras da casa.