Redação Pragmatismo
Compartilhar
Economia 06/Jan/2015 às 11:16
14
Comentários

Balança comercial no governo Dilma foi pior que Lula e melhor que FHC

Dados consolidados da balança comercial desde o governo Itamar Franco revelam que o rombo comercial agudo ocorreu no período FHC. Recorde positivo ocorreu na era Lula

rombo comercial fhc economia brasileira
Rombo comercial ocorreu no período FHC. (Fontes: MDIC e BC)

por Reinaldo Luciano, via 247

A imprensa brasileira parece comemorar o pior resultado da Balança Comercial Brasileira (Exportações X Importações) desde 1998. O problema (para a mesma imprensa) é que os números podem ser colocados lado a lado, fazendo um comparativo entre governos distintos, desde Itamar Franco. Os dados são do Banco Central do Brasil e do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Os números finais estão disponíveis para quem quiser ver e comparar. Os dois últimos anos não foram fáceis para Dilma Rousseff, mas mesmo assim ainda há um resultado muito melhor do que o “conjunto da obra” do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. No governo Dilma, a taxa de desemprego atingiu seu menor índice histórico.

Outro dado importante é o volume do que se exportou:

Em 2002, último ano do governo FHC, foram US$ 60,3 bilhões em exportações. Em 2014 o volume chegou a US$ 225,1 bilhões, menor que os US$ 242 bilhões do ano passado, mas ainda assim quase quatro vezes maior que o último ano da gestão do ex-presidente tucano.

Embora a mídia insista em vender um cenário desastroso, uma simples comparação revela que o Brasil ainda trilha o caminho certo. Vejamos os números da balança comercial desde o período Itamar Franco:

Itamar = Saldo de 23,378 bi
FHC = Déficit de 9,76 bi
Lula = Saldo de 259,442 bi
Dilma = Saldo de 47,859 bi

É importante lembrar que Lula e Dilma não precisaram adotar processos de privatizações descabidos e irresponsáveis, vendendo a metade do país, para conseguir saldo. FHC, por sua vez, entregou estatais brasileiras para o capital estrangeiro a preço de banana.

VEJA TAMBÉM: A democracia brasileira no século XXI: você prefere participar ou reclamar?

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook

Recomendados para você

Comentários

  1. thiago Silva Postado em 06/Jan/2015 às 11:51

    Bom, vale lembrar que Lula e Dilma pegaram a pior crise mundial depois de 1929 e vários países do mundo quebraram ou deixaram de crescer, afetando exportações brasileira, né? Isso só foi amenizado através de comércios com outros países que FHC praticamente ignorava, na sua serviencia aos EUA.

    • Carlos Postado em 06/Jan/2015 às 12:02

      Em resumo, na visão xiita, ñ há rombo nas contas públicas, a Petrobras ñ está virando pó e o País, a partir do Piauí, está acabando com a mortalidade infantil.

    • Luiz Postado em 06/Jan/2015 às 12:05

      Houve crise nenhuma! O "mundo" nadou de braçadas nos últimos anos: "o fantástico mundo de bob"! kkkkkkkkkkkkkkkk Pão com mortadela?!?!? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Jony Bigu Postado em 06/Jan/2015 às 12:38

      Cesar Souza como assim ignorar a crise? Tem certeza que você esta falando do planeta Terra? Acorda cara. Deixa de viajar pelo espaço e veja o que anda ocorrendo no mundo...

  2. Ricardo Postado em 06/Jan/2015 às 11:57

    Cruzes, ainda acreditam que este índice de desemprego não está sendo manipulado ?!?!?!?

    • Marcos Vinícius Postado em 06/Jan/2015 às 14:22

      Tem como comprovar isso, meu caro?

  3. Thiago Teixeira Postado em 06/Jan/2015 às 12:38

    A impressão é que quando o país está focado no desenvolvimento, obviamente aproveitando oportunidades de negócio (China e Rússia principalmente) a coisa flui de modo positivo. Quanto a nação abraça o pessimismo e picuinha política - partidária, todos perdem.

  4. Marco Alencar Postado em 06/Jan/2015 às 12:58

    Você tem noção de "passagem de tempo"? Também, ignora que FHC destruiu a indústria nacional? Ignora também as duas crises, especialmente a da paridade artificial com o dólar?

  5. poliana Postado em 06/Jan/2015 às 17:44

    Como eu queria ver essa notícia, com todos esses detalhes sendo divulgados pela rede globo. Ontem a vasconselos abriu o jn dizendo q foi a pior resultado da balança comercial desde 2002. Ou seja, nem consideraram a era tucana q n eh surpresa pra ninguem, foi um desastre para o país! Mas n tem jeito, eles sempre vão achar um jeito de inviabilizar o gov do pt e blindar e esconder os podres tucanos. Reconhecer os meritos do pt, jamais! So criticas ao partido!

    • poliana Postado em 07/Jan/2015 às 10:04

      Divulgada*.

  6. Silva Postado em 06/Jan/2015 às 18:54

    O FHC assume a presidência e logo de cara se depara com a seguinte situação: "A inflação, embora controlada, ainda não atingira um nível compatível com as economias estabilizadas, exigindo um longo processo de desindexação e um rígido controle da taxa de câmbio. Não havia ainda um regime de metas de inflação; os estados gastavam mais do que arrecadavam, pois não havia ainda a Lei de Responsabilidade Fiscal. Não havia uma política de superávit primário que apontasse para a redução gradativa das dívidas interna e externa. O sistema financeiro apresentava vulnerabilidades, com bancos em crise com a perda dos ganhos com os juros altos da época da inflação, assim como os Estados que apoiavam suas receitas nos bancos estaduais, que também lucravam com o processo inflacionário. O déficit previdenciário crescia descontroladamente e a máquina estatal cada dia ficava mais obsoleta pela ausência de recursos para investimentos, principalmente nos setores de infraestrutura, essenciais para o crescimento da economia. Repasse das dívidas dos estados e municípios para o Governo Federal; R$ 143,4 bilhões resultante dos chamados “esqueletos”, compromissos assumidos pelos governos anteriores na época da inflação, mas que não tinham sido contabilizados como dívidas efetivas; e R$ 69,5 bilhões decorrente da recuperação dos bancos federais, que entraram em crise com a queda da inflação.” (Amilton Aquino). Não vou nem entrar em detalhes sobre o impacto das crises de 1994 (México), 1997 (Ásia), 1998 (Rússia) e na América Latina entre 1998 e 2000. Responda-me uma pergunta, por gentileza: O que a Dilma e sua equipe econômica fizeram nos últimos 4 anos para evitar ou controlar tudo isso que vem acontecendo na economia?

  7. Derli Macagnan Postado em 07/Jan/2015 às 01:47

    E da para confiar em numeros depois que a Dilmentirosa inventou a contabilidade conveniente? Da pra confiar em numeros de exportação, quando a Dilma exporta para os EUA as plataformas de petroleo fabricadas aqui, pagas pela Petrobras, e que nunca foram para os EUA, e que foram alugadas pela petrobras daqui. Tudo numa manobra contabil para não aparecer o defit de 2014?

  8. fernando Postado em 08/Jan/2015 às 04:21

    Este eh o debate no brasil. Se algum indicador foi ruim, o argumento e comparar c o do adversario. Se ha algum desvio de $, diga q o oponente nao tem moral p falar pq roubou mais. E assim vamos neste jardim de infancia. Saber o motivo tecnico do pq, ninguem faz pq senao expoe feridas e a verdade. Este texto sem conteudo eh divertido, mais ainda pela cuidadosa procura do autor de colocar justamente uma foto do fhc c bill atrad.

  9. André Postado em 16/Jan/2015 às 09:21

    Como você é burro, age de forma burra fala de forma burra, pensa de forma burra. Seus argumentos são incrivelmente burros. O país quebrou três vezes, vivíamos pedindo dinheiro ao FMI. A economia estava super alinhada com altos níveis de desemprego com crescimento horrível, lembrando que a Petrobras que tanto se fala hoje deviria quase foi privatizada. A divida que tanto se fala pulou de 50 bilhões para 480 bilhões em 8 anos realmente foi um excelente governo do FHC. Vá estudar você sua anta.