André Falcão
Colunista
Compartilhar
Lula 18/Dec/2014 às 00:18
24
Comentários

A rainha e o senhor Lula

Lula Brasil rainha dinamarca

André Falcão*

O reino era o da Dinamarca. Mas os plebeus não eram bem plebeus, senão turistas brasileiros de classe média, ou média-alta, que por lá se encontravam, mais precisamente em Copenhague.

Embora ensolarada, a manhã era fria, o que tornava indispensável o uso de agasalhos generosos. A guia, uma simpática senhora indiana de ar agradável, sorriso franco e farto, voz calma e doce — mas disciplinadora, quando necessário o silêncio e o cumprimento dos horários acordados —, vestia-se de modo simples, mas digno. Usava um vestido acinzentado, sandálias confortáveis de solado de borracha, e cachecol estampado de tons neutros. Cabelos grisalhos longos, fartos e lisos penteados para trás e presos num coque próximo à nuca. Sem joias ou brincos, senão um relógio e uma aliança prateada no anelar da mão esquerda.

Numa oportunidade, reportando-se à monarquia naquele país, e em tom de gracejo, aludiu ao fato de que lá, como no Brasil, eles pagam impostos para sustentar os governantes: no Brasil, os políticos; na Dinamarca, a realeza.

Leia aqui todos os textos de André Falcão

A alguns risos igualmente despretensiosos, ouviu-se: “Melhor sustentar a realeza!”, ouviu-se de um deles. “Melhor os políticos, que foram escolhidos por nós!’, retrucou outro. A incipiente manifestação dissipou-se por ali mesmo, assim também qualquer outro tema com alguma conotação política.

Findo o passeio, alguns poucos estiveram com ela por bom tempo a conversar. Aí se depararam com uma mulher de singular cultura, viajada (já havia até morado no Brasil), extraordinariamente politizada e que, aposentada juntamente com seu marido, resolvera(m) ser guia turístico para completar o orçamento doméstico, dado o altíssimo custo de vida naquele país.

Desculpou-se por evitar falar em política com grupos de brasileiros, porque na sua maioria raivosamente contrários ao ex-presidente Lula. “Não compreendo… Um presidente com as qualidades do senhor Lula!…”, dizia com pouco acentuado sotaque português. “Há poucos políticos com tamanha grandeza. Olha, digo-lhes que a rainha somente conferiu a intimidade de receber em sua residência dois únicos políticos: Bill Clinton e o senhor Lula. Este, ainda candidato, procurou-a para aprender acerca das políticas voltadas para o povo dinamarquês. Admira-o. É um homem incrivelmente inteligente e de uma sensibilidade incomuns. Não à toa recebe títulos importantíssimos mundo a fora! No entanto, vossa classe média não gosta dele… Então, prefiro calar-me, pois não?

*André Falcão é advogado e autor do Blog do André Falcão. Escreve semanalmente para Pragmatismo Político

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários

  1. Rocken Postado em 18/Dec/2014 às 02:51

    nossa classe média alta tende a ser quem herdou o patrimônio que tem, nos temos apenas 4% de impostos sobre herança, enquanto isso até os EUA tem 29%, e no Brasil quem criou uma renda muito alta não enfrentou muita concorrência, cresceu quase que em condição europeia e concorreu com quem não teve condições dignas, é desta forma que eu explico a ignorância deste povo, é claro que não sao todos, ignorantes só são aqueles que analisam a politica partindo do principio que o Lula é burro e analfabeto(ou um Gênio do mal em alguns casos), isto é um atestado de insanidade, por isso eu digo que combater a desigualdade é a coisa mais importante, até para os mais ricos, o próprio Lula diz que tem pena destas pessoas pois elas devem sofrer por tamanha burrice

  2. Thiago Teixeira Postado em 18/Dec/2014 às 07:17

    "Senhor Lula" !!!!!!!!!!!!!!! Os turistas coxinhas devem ter passado a noite toda vomitando sangue de tanto ódio. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Gianni Postado em 18/Dec/2014 às 11:35

      kkkkkkkkkk ótimo

  3. Gustavo Postado em 18/Dec/2014 às 11:41

    Ai reclamam que a "grande mídia" não é imparcial. Piada essa história viu!! ahauahuah. Sr. não sei de nada.

  4. Rodrigo Postado em 18/Dec/2014 às 12:03

    (Outro Rodrigo) Vendo a persistência, em blogs diversos (dos mais diversos nortes políticos), de comentários afeitos à cisão de um povo, dirigidos pelo "nós e eles", "coxinhas e pastéis de vento", "reaças e revoluças", "petistas e tucanos", à visão de si como diferente, singelamente e com o devido respeito a cada um, sugiro exercício para um 2015 melhor (exercício para mim e para todos os que o julgarem adequado, razoável): busquemos identificar o que temos de melhor dentro de nós (e todos aqui, pelas histórias já contadas, tem grandes vitórias, histórias de superação e mesmo grandes qualidades), as nossas vitórias, as nossas superações, nossos valores pessoais e familiares, o bem que trazemos em nós; após, pensemos nossos erros e percebamos que, cada um de nós, tem o direito de errar e de se recompor; após, identificando o outro, nosso irmão, igual em direitos e deveres, busquemos identificar o que ele tem de melhor, ainda aceitando o direito dele de errar e de se recompor (sugiro o texto "A sombra faz parte de nós", disponível no site "Mandalas da Floresta"). Veremos, pois, a humanidade comum, mesmo que esse irmão eventualmente teime em querer mostrar o que tem de pior. Não devemos estagnar nossa evolução em função do mau comportamento do outro, nos ater a ressentimentos - claro, cada um responderá pelos seus erros, seja pessoal, familiar, administrativa ou judicialmente. Não devemos nos igualar a quem criticamos, reiterando uma conduta que já sabemos errada, mas buscar teimar, sim, em expor o que há de evoluído em nós. A mudança sempre começa pelo indivíduo que, conhecendo-se a si mesmo, saberá conhecer o seu próximo (aqui, torno a sugerir a leitura da obra "A educação do homem integral, de Huberto Rohden). E termino com um post que hoje vi na internet: A pessoa realizada (não confundir realização pessoal com econômica) sente gratidão, perdoa, se responsabiliza pelos próprios erros, parabeniza, fala sobre ideias, quer que os demais tenham realização, partilha informação, transparece alegria. De outro lado, a frustrada acha que tem direito; guarda rancor/ressentimento, culpa aos demais ou circunstâncias, critica, fala de pessoas, deseja o mal secretamente, esconde informação, exalam amargor. P.S.: o post citado remete à autocrítica, mas não à subserviência, cabe pontuar.

    • ademar Postado em 18/Dec/2014 às 17:18

      Ótimas recomendações Rodrigo, precisamos de mais tolerância para compreender o Mundo e principalmente as pessoas, vejo com profunda tristeza esta proliferação desenfreada de tanta discórdia e disputa, o confronto de idéias ficou a margem e o que sobrou foi o confronto, e a pregação de separação e ódio, que benefício isso nos traz? ou melhor pra onde isso vai nos levar? Estamos trabalhando para construir um País, uma sociedade melhor? Infelizmente vejo que o ódio está vencendo, mas ainda há tempo para mudança no caminho.

  5. Salomon Postado em 18/Dec/2014 às 12:25

    O Sr. Lula, olhado sem preconceito, é um estadista. Todos os países o reconhecem. E os estrangeiros não entendem por que é rejeitado no Brasil. O só fato de ter exterminado a fome e a miséria no Brasil já lhe confere suficiência ao título. O único problema que existe entre o operário e o estadista é exatamente esse: o preconceito.

    • Thiago Teixeira Postado em 19/Dec/2014 às 08:07

      Rejeitado pelos coxinhas, não pelos Brasileiros.

    • luis Postado em 22/Dec/2014 às 08:40

      "O só fato de ter exterminado a fome e a miséria no Brasil" Puxa, esse cara é foda mesmo, hein? DESTRUIU! ANIQUILOU! DESMEMBROU! a fome e a miséria! Nem vou mais almoçar hoje, com a tranquilidade e a certeza que não passarei fome nunca mais! Só vou comer por hobby, nos finais de semana com os amigos. Quanto à questão da miséria, fico aliviado também, o próximo que vier pedir esmola vai levar uns cascudos, pois é obviamente um coxinha querendo fazer com que a miséria volte. Obrigado pela iluminação!

      • M. Esther Torinho Postado em 27/Dec/2014 às 09:24

        Informação é tudo, mesmo e desinformação não está com nada. Agora, o ódio cego não permite que as informações corretas cheguem até o cérebro. Cuidado. E os milhões que saíram da linha da miséria? E os outros programas que beneficiam a população, como Minha Casa Minha Vida, Luz para Todos e tantos outros? E os diversos programas educacionais, como o Ciências sem Fronteiras? Só não vê quem está cego pelo ódio.

    • Salomon Postado em 22/Dec/2014 às 14:30

      Ô luis, quem quiser passar fome e viver na miséria, hoje, no Brasil, é por sua própria conta e risco. Tanto isso é verdade, que o "mercado" quer contratar mão de obra mas não consegue. Vagas de emprego existem aos montes. Argumentações irônicas como a do Luis, só servem para provar que o Sr. Lula sempre esteve no caminho certo.

      • luis Postado em 22/Dec/2014 às 17:06

        Irônico por que? Você acabou de falar que o mercado quer contratar mas não consegue (obviamente porque as pessoas não precisam mais de comida nem de dinheiro). Finalmente o Brasil atingiu o apogeu da humanidade. Voltamos para o Édenn!! Aliás, não se esqueça de dar rédito à Sra. Dilma também, viu?

      • luis Postado em 22/Dec/2014 às 17:16

        Aliás, eu preferi almoçar, pra não ficar sendo o único brasileiro ingrato passando fome...

  6. Eduardo Postado em 18/Dec/2014 às 16:38

    tem uma forma de tratar com quem não quer entender mesmo entendendo, não vê mesmo vendo, não querer mas já curtindo o que ganhou..... nois aqui em Minas Gerais costumamos mandar esse tipo gente "cagar no mato", "plantar batata para colher feijão", "catar coquinho".... pois não.

  7. ademar Postado em 18/Dec/2014 às 17:02

    E ódio a classe média continua.....discurso adotado por Sir Lula da Silva, e seguido com afinco por seus seguidores, como André Falcão que por várias vezes já destilou aqui um pouco do seu veneno. Esta é a forma de pregar igualdade, compartilhamento, justiça social, distribuição de riquezas? valores que a Esquerda se apropriou como se tivesse os criado? Se apoderou dos valores mas não os pratica, ficou só no discurso, que aliás mudou muito, agora é Ódio..... O sonho de que Lula entrará para história como grande Estadista cairá por Terra, quando daqui alguns anos os estudantes lerem seus discursos nos livros de história,pregando ódio e separação, que líder é este? sonha em estar no patamar de Mandela mas está ao nível de Chaves, Maduro, Morales, e um passo atrás de de Fidel.....

    • M. Esther Torinho Postado em 27/Dec/2014 às 09:26

      Não sou petista, mas lhe digo uma coisa: o sonho de que o Lula entrará para a História? ELE JÁ ENTROU. Vc e outros coxinhas é que se recusam a enxergar.

  8. José Ubaldino Motta do Am Postado em 18/Dec/2014 às 17:26

    Nada contra Lula, aliás a favor dele e da Dilma. Mas, a realeza custa bem menos do que a presidência. D. Pedro II recebia R$ 67.000 (sessenta e sete contos de réis). Deodoro, se apossando do poder, passou a ganhar 120.000! Um rei (imperador) é o Chefe de Estado, símbolo da Nação, que intervém na política somente em tempos de grande crise. Não muda (a sucessão é imediata) e simboliza toda a nação. Não comparemos a monarquia com a república, nem confundamos democracia com república. A verdadeira democracia floresce onde há monarcas (Grã-Bretanha, Suécia, Noruega, Dinamarca, Holanda, Bélgica, Luxemburgo, Leichtenstein, Espanha, Japão, Jordânia, Marrocos, Canadá, Austrália, Nova Zelândia, Jamaica, Trinidade-Tobago, etc.). Tirando a Suíça, Finlândia e Islândia, as repúblicas são bastante instáveis. Os EUA não podem servir de exemplo, até mesmo porque sua economia é parasitária do mundo.

    • Marcelo Postado em 23/Dec/2014 às 10:11

      Realmente. sóbrio comentário.

  9. Thiago Teixeira Postado em 19/Dec/2014 às 08:09

    Eu conheço e moro no Brasil. Viajo nas 5 regiões e percebi mudanças significativas sim. Procure conhecer mais o Brasil, pois há vida após anel viário do Rodoanel.

  10. André Postado em 19/Dec/2014 às 08:45

    Cara como você é acéfalo e preconceituoso, sem comentário para sua infeliz forma de pensar. Ou seria apenas um analfabeto que nem ao menos leu a matéria?

  11. luis Postado em 21/Dec/2014 às 10:00

    Ora, ora, ora... todo mundo gostava do Lula quando ele era candidato. Foi quando ele ganhou a eleição que começou a putaria (alianças com Sarneys, Collors e Malufs, Mensalão, Petrolão...). Inclusive ele era contra o assistencialismo, naquela época.

    • M. Esther Torinho Postado em 27/Dec/2014 às 09:30

      E o mensalão tucano? E os escândalos - cerca de 50 - que o FHC enfiou debaixo do tapete? e o dinheiro desviado da Saúde em MG? E os desvios em SP? Nada julgado, ninguém punido. E a roubalheira na Petrobrás, que começou no Governo FHC e foi incentivada por ele, quando permitiu contratos sem licitação? Algum escândalo dos Governos anteriores foi punido? Estão onde os culpados? Todos soltos.

  12. jarau Postado em 21/Dec/2014 às 22:46

    para o cesar Souza, um dos dedos do lula ficou dentro de vc.

  13. M. Esther Torinho Postado em 27/Dec/2014 às 09:18

    Vc precisa primeiro encontrar provas do que quer dizer. Por que sair por aí vomitando ódio sem razão não vai levá-lo a nada. Pode levá-lo a um infarte ou a um Avc. Aliás, por falar em cérebro, cuidado com o seu, pois a Globobo e a Nãoveja estão comendo