Redação Pragmatismo
Compartilhar
Mundo 14/Nov/2014 às 11:59
9
Comentários

Voos militares da Rússia se aproximam dos EUA

Rússia intensifica voos militares em torno dos EUA. Autoridade norte-americana reconhece o direito dos exercícios militares, mas diz que são 'desnecessários' e 'não se justificam'

Os Estados Unidos revelaram nesta quinta-feira que a Rússia intensificou, nos últimos meses, seus voos militares em torno da América do Norte, em plena tensão entre Washington e Moscou devido ao conflito na Ucrânia.

“Percebemos um aumento no número de voos em torno da América do Norte nestes últimos meses”, assinalou a porta-voz do departamento de Estado Jennifer Psaki sobre a atividade da Força Aérea e da Marinha russas envolvendo a Europa e o norte da América.

Psaki destacou que Washington “reconhece” o direito da Rússia de realizar “uma atividade habitual de exercícios militares”, mas deu a entender que Moscou foi contactada sobre a questão.

“Uma tal atividade deve respeitar o direito internacional, os direitos das demais nações e a segurança das demais aeronaves e barcos”.

Há alguns dias, um relatório da European Leadership Network (ELN) revelou vários incidentes aéreos entre Rússia e Estados Unidos nos últimos meses, desde o incremento das graves tensões envolvendo a Ucrânia.

Segundo a organização, bombardeios russos realizaram, no início de setembro, exercícios militares nas proximidades da costa canadense, mas sem violar o espaço aéreo do vizinho Estados Unidos.

Psaki também comentou os planos do ministério russo da Defesa, publicados nesta quinta-feira pela imprensa, que revelam que Moscou planeja manter uma maior presença militar no Atlântico e no Pacífico, incluindo o Caribe e o Golfo do México, em águas internacionais próximas aos Estados Unidos.

“Estimamos que no momento, em termos de segurança, tal atividade militar não se justifica (…), não nos parece necessária”.

Agência Efe

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários

  1. Vanderlei Postado em 14/Nov/2014 às 12:41

    A OTAN querendo fazer teste na divisa da RÚSSIA pode, mas a RUSSIA realizar teste próximo dos EUA não, dois pesos e várias medidas neste caso. AMERICANOS PENSAM QUE SÓ ELES PODEM DITAR REGRAS.

  2. Mister M Postado em 14/Nov/2014 às 12:48

    Isto mesmo, e ainda a mídia americanizada desce o pau no Putin. O problema da mídia é que ela é caolha, com isto só consegue ser parcial tendendo aos chefes deles. Os mesmos que implantaram a ditadura. Cada país deveria ter o direito de dentro do seu povo escolher seus destinos e não ser imposto goela abaixo como foi feito na America Latina.

    • vinicius Postado em 18/Nov/2015 às 10:28

      Você está defendendo o lado errado, na Russia o Putin é acusado de ser facista

  3. Terra Postado em 14/Nov/2014 às 13:44

    Talvez porque o Canada tinha uns navios fazendo exercicio no mar negro eles resolveram dar o troco ao estados unidos sabendo que o canada e somente um pau mandando.

  4. José Postado em 14/Nov/2014 às 20:55

    É isso aí... se os EUA podem invadir países (sem o aval da ONU e do CS) e financiar terroristas (os nazistas ucranianos, ISIS, Al-Nusra, Al-Qaeda...), os outros também devem ter o mesmo direito. Avante Rússia!

    • Carlos Postado em 15/Nov/2014 às 18:10

      Mesmo direito de fazerem merda? Estão colocando em risco a vida de bilhões de pessoas, Russia, China são todos países altamente altoritarios.

  5. Mister M Postado em 17/Nov/2014 às 17:02

    Incrivel como alguém pode apoiar um país que implantou a ditadura em toda a america latina.

    • João Postado em 24/Nov/2015 às 17:24

      A ditadura capitalista , creio eu...

  6. carlos cruz Postado em 18/Nov/2014 às 21:28

    Pimenta no r... dos outros é refresco. Demagogia de uma nação em declinio e quebrada, empobrecida pelos governos incompetentes e um congresso radical.