Nicolas Chernavsky
Colaborador(a)
Compartilhar
Justiça 06/Nov/2014 às 13:28
27
Comentários

Se o STF concluir pela inexistência do mensalão, vai se tentar o golpe?

Tal posicionamento do STF derrubaria um grande dique eleitoral contra o progressismo no Brasil, o que reduziria as chances de vitória em eleições do conservadorismo, e parte deste pode acabar tentando um golpe de Estado, talvez ao estilo da Ucrânia

stf mensalao justica injustica

Nicolas Chernavsky*

Quando Lula assumiu a presidência, em 2003, houve grande expectativa em relação aos resultados concretos do período progressista que se iniciava. Se este não tivesse sucesso quanto à melhoria do padrão de vida brasileiro, o conservadorismo poderia voltar rapidamente ao poder pela via eleitoral. O que se verificou, pelo contrário, foi um enorme sucesso das políticas econômicas, sociais e diplomáticas do governo progressista, reduzindo drasticamente a fome, a miséria e a pobreza e levando o Brasil a outro patamar de desenvolvimento. Seria de se esperar que, com isso, o progressismo brasileiro não encontrasse grande dificuldade para vencer o conservadorismo nas eleições presidenciais subsequentes.

O resultado da última eleição presidencial, na qual Dilma Rousseff teve 51,64% dos votos e Aécio Neves 48,36%, mostra que isso não aconteceu. Parte relevante disso ocorreu pelo fato da maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) ter aceitado como verdadeira a acusação de desvio de dinheiro do Estado e de compra de votos no parlamento que acabou levando os petistas José Dirceu, José Genoino, João Paulo Cunha e Delúbio Soares a serem condenados por esta corte, apesar de terem sido inocentados por ela de formação de quadrilha e, no caso de João Paulo Cunha, de lavagem de dinheiro. A posição do STF foi bastante relevante porque antes dela, as acusações contra os petistas, apesar de veementes, eram apenas acusações, não sentenças do Judiciário.

Leia aqui todos os textos de Nicolas Chernavsky

Para uma parte considerável do eleitorado, há uma clara diferença entre uma situação em que os meios de comunicação mais conservadores ou a oposição política fazem uma acusação de corrupção, e uma situação em que o STF a aceita, pelo menos parcialmente, como verdadeira. Por isso, se na revisão criminal, nos próximos anos, o STF concluir que o mensalão e o desvio de dinheiro do Estado não existiram por parte desses petistas, esse eleitorado poderá modificar seu entendimento geral sobre o PT, no sentido de perceber que essa acusação tão repetida contra o partido pareceria não ser verdadeira. Essa nova situação, somada à continuidade da elevação do padrão de vida do povo brasileiro durante os governos progressistas de Lula e Dilma, ambos de coalizões encabeçadas pelo PT, faria com que o progressismo aumentasse ainda mais sua força eleitoral.

Nesse caso, o conservadorismo brasileiro teria sua perspectiva de vitória eleitoral muito reduzida. A tendência poderia ser que parte do conservadorismo se lançasse para a tentativa de um golpe de Estado. Dada a experiência de fevereiro deste ano na Ucrânia, é possível que a tentativa de golpe de Estado se dê através de um processo semelhante, com manifestações de rua em que possa acabar ocorrendo violência.

É possível também que as Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro, entrem nesse contexto no sentido de atrair atenção internacional, especialmente se a tentativa de golpe dificultar a realização das Olimpíadas. Enfim, talvez chegue a hora em que cada brasileiro e cada brasileira tenha que decidir se quer um país com democracia ou não. Nos últimos 15 meses, Ucrânia, Egito e Tailândia, países de média influência mundial, tiveram seus governos democraticamente eleitos derrubados por golpes de Estado. Agora, o próximo passo da resistência à democratização mundial é um país de grande influência global, o Brasil.

*Nicolas Chernavsky é jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP), editor do Cultura Política e colaborador do Pragmatismo Político

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários

  1. KARINA BB Postado em 06/Nov/2014 às 13:38

    Divido com o autor do texto,essa apreensao,esta se formando um grande golpe de estado,em estado embrionário,ainda,porem se o PT vencer em 2018, esse embriâo nascera e teremos a derrubada da democracia,,,tenho muito medo disso,,principalmente pq se juntarao aos golpistas,os conglomerados das comunicacoes,o povo alienado,robozinho de midia,esses q acreditam em tudo q sai na onternet,xiiiiiiiii sao muitas forças poderosas ,,,,eu tenho medoAGUARDANDO........

    • poliana Postado em 06/Nov/2014 às 14:16

      tb tenho esse medo kari. se agora em 2014 a reeleição de dilma se esbarrou com toda a gritaria dos eleitores tucanos, a ponto de muito deles irem pras ruas protestarem e pedirem o impeachament dela, imagine com lula de volta em 2018 e 2022...vc imagina o q pode acontecer com o nosso brasil se o pt ficar até 2026 no poder??? sinceramente, tenho muito medo! o psdb e o tucanato n se conforma em ter perdido a presidência e estar na oposição há 12 e agora por 16 anos...tlvz por isso eles n saibam fazer uma verdadeira oposição ao pt...qdo foi na nossa história, q alguém imaginaria q o psdb seria oposição um dia???!! realmente, preocupante! ódio, fascismo, sensação de insegurança e instabilidade total, caos...é tudo q os militares precisam!!!!!!!!!!!!!

    • Graça Vieira Postado em 07/Nov/2014 às 08:36

      Não tenho medo! Haveremos de reescrever a história desse país passada a limpo. O povo estudou e não é mais massa de modelar. Golpe agora levaria a guerra civil com certeza.

    • sara medeiros de oliveira Postado em 20/Nov/2014 às 09:14

      É bíblico : "aquilo que eu mais temia, aconteceu". Não espere pelo pior e sim pelo melhor e atue para que o melhor aconteça , e você terá motivos para continuar vivendo com felicidade , sem medos.

  2. j elias Postado em 06/Nov/2014 às 14:23

    Não se pode descartar o trabalho que a Marina está preparando para a opção da 3ª via.

    • poliana Postado em 06/Nov/2014 às 15:17

      nunca!!! em 2014 a marina silva finalmente se estabeleceu como uma 2º via do psdb!!! adotou a mesma cartilha tucana como plano de governo, teve fhc e o psdb lhe apoiando assim q virou a candidata a presidência na pós morte campos, e apoiou o aécio no 2º turno. se ela tentou se mostrar como uma 3º via no cenário político nacional, o tiro saiu pela culatra. ou melhor, a máscara caiu! a marina silva como 3º via, JAMAIS! apenas uma 2º via do psdb!!!!!!!! ainda tenho fé, e torço para q o marcelo freixo, ou mesmo a luciana genro, do psol se tornem os grandes nomes no nosso cenário político, e sejam os legítimos representantes da 3º via no país! mas marina silva, JAMAIS!

    • Carlos Fonseca Postado em 06/Nov/2014 às 15:35

      Esquece Marina....Aécio reconheceu a derrota rapidamente, Marina após três dias emitiu um comunicado, ao final do 1ºturno ficou uma semana pensando em quem apoiaria no 2ºturno, estava tão obvio, mulher não apoia mulher, ainda mais ela que foi preterida, por Lula.

    • M. Esther Torinho Postado em 09/Nov/2014 às 23:38

      Trabalhando que a Marina está preparando? Qual? Onde? Junto com quem? Com a Neca, do ITAÚ? Deus nos livre!

  3. Pedro Postado em 06/Nov/2014 às 14:27

    O Mensalão é real e o Petrolào está ai para confirmar a prática criminosa da quadrilha formada pelo PT e colaboradores. A autora do texto subestima a inteligência do povo brasileiro.

    • Carlos Fonseca Postado em 06/Nov/2014 às 15:44

      Pedro, se você é, ou tem, pai, tio, avó ou algum parente ou conhecido aposentado, eles foram chamados de vagabundo pelo "sociólogo, intelectual e presidente", então nada é tão definitivo, temos que esperar a história.

    • Daniel Postado em 06/Nov/2014 às 18:11

      Pedro, a historia recente desse país não compactua com esse seu pensamento de robô da mídia golpista brasileira! Você encurta sua inteligência pelos canais abertos da mídia tipificada como a revista Veja, Jornal Nacional, Estadão e a Folha. Procure outros meios e mídias que não possuem compromisso com essa elite que, com certeza absoluta, odeia você.

    • M. Esther Torinho Postado em 09/Nov/2014 às 23:41

      Vc só esqueceu de citar os diversos escãndalos em que o PSDB estão envolvidos. Onde estão os acusados? Nada investigado, todos soltos. Somente o FHC jogou debaixo do tapete cerca de 50 escãndalos? E o mensalão tucano? E os desvios da grana da saúde em MG, foi no governo de quem, mesmo? Ô gente míope, só enxerga o que quer.

  4. Natália MS Postado em 06/Nov/2014 às 14:43

    E você Pedro está subestimando à sua própria inteligência!

  5. Antonio Postado em 06/Nov/2014 às 15:57

    Nao concordo com a comparacao que o autor faz com esses países Ucrânia, Egito e Tailândia. Sao países economicamente falando muito menos relevantes que o Brasil. O Brasil tem um papel importantíssimo dentro da democracia mundial. Um golpe em '64 tem um contexto totalmente diferente de um golpe em 2014. Imagine quantos atores internacionais iriam se voltar contra o país? Além do mais, países que se esperavam críticas a eleicao da Dilma, como os EUA e Alemanha foram os primeiros a reconhecerem a vitória e dizerem que querem estreitar os lacos economicos. Hoje em dia o que mina um governo é a imprensa e a opiniao pública, ponto final.

  6. Rodrigo Postado em 06/Nov/2014 às 16:32

    (Outro Rodrigo) "Peraí", então quer dizer que quem não votou ou não vota no PT, é conservador, facista, nazista, racista e golpista? Olha o maniqueísmo aí, gente! Então, vamos mais além e nos lembremos de todos os demais escândalos, graves, havidos nestes últimos 12 anos (e lembremo-nos, também, de todos os graves escândalos anteriores - a quantidade, de ambos, impede a transcrição aqui). Se eu aceitar que todos os escândalos, no Governo do PT, são mera "intriga da oposição", ato contínuo não deveria fazer o mesmo exercício de "fabulação" quanto aos escândalos dos governos pretéritos? Gente, vamos parar com essa lenga-lenga, esse nhemnhemnhém, esse mimimi chato de "petralha mensaleiro" e "tucanalha sem banho". O PT já ganhou a eleição e parabéns. Pronto. Vamos em frente e buscar o trabalho conjunto, mesmo porque há grandes questões a serem sanadas neste segundo mandato de Dilma. E não torço contra, muito pelo contrário. A "bomba" que está no colo de Dilma é a mesma que estaria no colo de Aécio, então que busquemos cobrar e atuar em prol da melhoria contínua. P.S.: o Pragmatismo se dispõe a consultar a pauta do Congresso Nacional e propor a discussão dos projetos em análise nas Comissões e daqueles já prontos para votação? Seria algo louvável.

    • Alfredo Postado em 07/Nov/2014 às 11:16

      Rodrigo, os fascistas,nazistas,racistas e golpistas, não é aqueles que não votaram no PT, e sim aqueles cães raivosos, que escreveram nas redes sociais.

    • M. Esther Torinho Postado em 09/Nov/2014 às 23:47

      Ah, cara, vc é cego, surdo, ou só reza pela cartilha da Globo e da Veja. Porque só o FHC jogou debaixo do tapete cerca de 50 escândalos. E o mensalão tucano? E os aeroportos nas terras da família? E os desvios da grana da saúde, no Governo de Aécio? Se os escândalos estão vindo á tona é porque estão sendo investigados. Não temos um Engavetador Geral da República, como no governo FHC. Ou vc é cego e surdo, ou só reza pela cartilha da Globo e da Veja. Procure outros meios de informação, porque assim vai mal.

      • Rodrigo Postado em 12/Nov/2014 às 15:45

        (Outro Rodrigo) Ah, cara, você sabe discutir civilizadamente, sem iniciar buscando a desconstrução do interlocutor, em vez de impugnar seus argumentos? Ah, cara, em que momento você me viu defender o FHC ou Aécio? Ah, cara, você viu o levantamento feito dos inquéritos arquivados durante os governos Lula e Dilma? Ah, cara, temos um novo engavetador? Ah, cara, cuidado com o efeito espelho: se você se pauta por cartilhas, se é cego e surdo, saiba que, felizmente, os demais brasileiros não o são. Ah, cara, não meça aos demais pela sua régua. E, assim, cara, amplie seus horizontes, para não chegar tão mal em uma discussão, com uma interpretação tão equivocada da falha alheia, colocando palavras não ditas na boca do interlocutor, nem incutindo pensamentos não quistos, na mente desse mesmo interlocutor. Ah, cara, abandone o maniqueísmo e o "schoppenhauerismo", ok?

  7. Rodrigo Postado em 06/Nov/2014 às 17:14

    "Nunca vi escândalo maior do que o mensalão". Ninguém fez nada, dá para entender? Para aqueles que acham bravata o que digo leiam o livro "Privataria Tucana". Se fosse mentira o escritor estaria preso, isto na melhor das hipóteses. Não entendo como alguém vota, ou pior, protege estes canalhas. Não acho que o PT seja feito de santo, mas sou inteligente o suficiente para ver que os petistas estão presos enquanto muitos sujeitos muito piores, como o Serra, só para citar um exemplo, estão livres, leves e soutos. Pior têm mandatos parlamentares. Não sei com que moral estes canalhas vem a enxovalhar o PT. Cara eu votei no PSOL, não votei no PT por causa da união com o PMDB. Procuro me manter informado e não voto em nada que remeta a ditadura. O MDB foi criado naquela época, e nós sabemos muito bem que jogavam a favor (senão estariam mortos, certo?).

    • Alfredo Postado em 07/Nov/2014 às 11:20

      Eu li o livro Privataria Tucana , cujo livro o Serra foge como o diabo foge da cruz, para sua surpresa a revista VEJA que pertence a PIG se eu não me engano a de nº 1750, faz denúncias sérias contra Serra, equiparando-o ao MALUF

  8. Julien Postado em 06/Nov/2014 às 18:56

    A Globo, imaginem a globo!! Quero ver quantos livros serão escritos, já que temos tão nobres leitores e tantas opiniões formadas. É o modismo tomando conta do Brasil!!

  9. Julien Postado em 06/Nov/2014 às 18:58

    A Globo, Que maravilha é a globo. Está formando leitores em escritores. É a modinha brasileira que se instala e depois desaparece.

  10. Pedro Postado em 06/Nov/2014 às 22:47

    Cara e tão claro que o mensalão foi uma grande farsa, porque não foi dito o que se pagou para votar o que, era matéria que beneficiava o povo brasileiro? Ou grupos particulares? Independente do que se votou, no mínimo deveria ser esclarecido a matéria objeto da compra dos temas e cancelar todos eles e o povo poder saber que matéria foi digna de receber esses votos e quem seria os benfificados, tudo foi um grande teatro e uma grande mentira pois não ficamos sabendo o teor e a finalidade de quem foi o vencedor, pois não ficamos sabendo os objetivos.

  11. Marcelo Postado em 07/Nov/2014 às 02:15

    Já não bastam as paranóias da direita, agora querem inventar a contra maluquice do bolivariarismo reverso. Um lado não aceita perder para o outro, nem mesmo quando o assunto é falta de bom senso.

  12. Vicente Postado em 07/Nov/2014 às 22:21

    Negócio é o seguinte: não é de se duvidar que o Brasil venha a passar por uma ditadura. Apesar de parecer remota a possibilidade, impossível não é. Então, eu acho positivo que a gente inicie um debate: o que fazer em caso de ditadura? Eu tenho uma sugestão: se deu um golpe militar. Ninguém resiste. Vai todo mundo pra casa. E pronto. Ninguém sai de casa enquanto os golpistas não desistirem do golpe. Sim, eu sei que haverá um monde de cordeirinhos que vão sair, trabalhar até mais que o normal. Mas se, digamos, 40% da população simplesmente não sair de casa, a coisa complica. Se, nos primeiros dias, 40% das pessoas não saírem de casa e se mantiverem firmes nesse propósito, o caos se impõe. Aí eu quero ver qual golpista, com terninho italiano e caminhonete importada resiste. Podem me chamar de paranoico, mas nunca é demais a gente se prevenir.

  13. Carlos Postado em 08/Nov/2014 às 20:49

    Golpe não, como na Venezuela o golpe já foi dado.

  14. Bira Postado em 15/Nov/2014 às 16:41

    Não podemos sequer especular sobre isso. Devemos fortalecer o nosso pensamento e o de quantos dele tomem conhecimento de que o Brasil seguirá em frente, com apoio nos ditames constitucionais. Golpe, nunca mais.