Redação Pragmatismo
Compartilhar
Barbárie 06/Nov/2014 às 12:42
33
Comentários

Pai tortura e mata estuprador da filha na Índia

Pai convida estuprador da filha para um jantar e queima seus genitais. Caso gerou repercussão na Índia e muitos descrevem o pai como um "herói que fez o que tinha que ser feito". Ele se entregou e será processado por homicídio

estupro índia menina
Casos de estupros têm chamado grande atenção na Índia desde dezembro de 2012, quando uma estudante de 23 anos de idade foi estuprada e assassinada em um ônibus em Nova Déli. Incidente ganhou repercussão mundial (reprodução)

Um indiano de 36 anos torturou e assassinou o homem que acredita ter estuprado sua filha após convidá-lo para um jantar. Vinod Kumar se entregou à polícia e confessou ter preparado uma armadilha para o criminoso que abusou sexualmente de sua filha de 14 anos. A decisão de agir contra o agressor ocorreu depois de descobrir que a jovem estava grávida. As informações são do jornal italiano Corriere della Sera, da CNN e do Índia Today.

O homem, um fornecedor de remédios que vivia na mesma vizinhança de Kumar, em Khajuri Khas, nordeste de Nova Délhi, foi sedado com drogas colocadas em sua comida e bebida. Ele foi amarrado com um lençol de cama e teve as genitálias queimadas antes de ser estrangulado até a morte.

Chocado com a violência contra a filha, ele lançou mão de uma atitude assustadora ao se colocar no papel do Estado e da lei. Preso, vai responder por homicídio.

Segundo o vice-comissário de polícia, R.A. Sanjiv, Kumar declarou à polícia que o estuprador abusou de sua filha há dois meses. Ele não reportou o crime às autoridades porque acreditava que a honra de sua família poderia ser manchada perante a sociedade.

VEJA TAMBÉM: Vídeo ironiza culpa da mulher por estupro e faz sucesso na internet

Uma autópsia ainda está sendo realizada no corpo do estuprador. A próxima etapa da investigação é reunir indícios que comprovem as alegações feitas pelo homem, já que confissões a policiais não são aceitas como provas pela Justiça da Índia.

Kumar é casado e pai de quatro filhas e dois filhos. O homem que ele matou tinha 45 anos, era casado e pai de um filho e duas filhas. Segundo a imprensa indiana, o agressor ameaçou a vítima caso ela contasse alguma coisa a alguém. Mesmo assim, ela contou para o pai sobre o crime no mesmo dia.

Estupros na Índia

Casos de estupros têm chamado grande atenção na Índia desde dezembro de 2012, quando uma estudante de 23 anos de idade foi estuprada e assassinada em um ônibus em Nova Déli.

A repercussão mundial do caso levou a Índia a adotar penas mais duras contra o crime, entre elas a pena de morte. Mas, para descontentamento de muitos no país, já se passaram dois anos e os agressores da estudante Déli ainda não foram punidos.

Eles foram sentenciados à morte, mas sua apelação está pendente no Supremo Tribunal Federal. Muitos indianos se ressentem da lentidão do sistema judicial em processos que podem durar anos.

Apesar da nova lei, a notificação de casos de estupro na Índia subiu imensamente – de 24.923 casos, em 2012, para 33.707, no ano passado. Isso significa que, todos os dias, 93 estupros são relatados no país.

Talvez por conta deste cenário, o assassinato em Khajuri Khas tenha gerado simpatia de parte do público pelo pai, com muitos dizendo que fariam o mesmo.

Depois que a história foi relatada pela primeira vez, no fim de semana, muitos descreveram o assassino confesso como “herói”, que “fez o que tinha que fazer”.

Outros expressaram a esperança de que ele escape de uma punição mais severa.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários

  1. KARINA BB Postado em 06/Nov/2014 às 13:30

    Sinceramente,muitos diriam,"pena de morte aos estupradores," eles sao psicopatas e vao repetir esse crime,pois sao doentes,,,,,porem nao acho prudente,sendo que o estupro de menores de 14 anos é presumido,ou seja,mesmo com o sexo consentido pela vitima,é considetado estupro,supondo se q um homem saia com uma garota de 14 anos com aparencia de 18,10, anos,como sao a maioria das meninas dessa idade,aparentam ter ate mais idade e esta homem nao sabendo a idade correta da menina,sera que é justo esse homem ser condenado a morte por estupro ??????? OBS. Nao me xinguem nem desvirtuem meu coment,por fvr,é so uma reflexao OK

    • Gabriel Postado em 06/Nov/2014 às 14:14

      Criança de 10 com aparência de 18? Onde você viu isso? Enfim, com 14 anos, não vejo problema em se relacionar com pessoas da mesma faixa etária. Mas só até ai. Não é porque ela tem 14 que deixa de ser criança. Com 18 anos, o rapaz já é homem feito. Esse mundo ta muito moderno pro meu gosto, pai e mãe não estão mais cuidando de seus filhos, agora com a internet, as coisas só tendem a piorar. E cá entre nós Karina, a matéria relata um estupro. Estupro praticado por homem de 45 anos. E não, não acho que o cara de 18 mereça ser condenado a morte (se for consentido é claro). Eu pessoalmente acredito em segunda chance, mas não para estupradores e pedófilos.

      • KARINA BB Postado em 06/Nov/2014 às 14:43

        Gabriel,saou errado,quis dizer 18,19 anos ,vejo muitas meninas de 14 q parecem mais velhas q eu

    • tita Postado em 06/Nov/2014 às 15:00

      só acho que vc viaja, estupro é estupro, pena de morte é a unica solução, pois essa raça não é gente ! é bicho, um ser humano q faz isso com uma mulher ou criança, sinceramente não merece 2 segunda chance ......

    • Terra Postado em 06/Nov/2014 às 15:00

      Karina isso nao e sobre a aparencia! Isso e que sexo com menores de 16 anos em paises como Canada e europa e contra a lei. Agora se ai no Brasil a lei e outra! Um vice-presidente do pais e o candidato a presidencia do pais com mulheres que poderiam ser sua neta or filha e natural que voces ai no Brasil, pensam que isso OK. Isso nao e OK nem consentimento, imagina com estrupo!

    • Isabel Postado em 06/Nov/2014 às 16:25

      Não importa se a mulher tem 14, 20, 30 anos. Estupro é estrupo. Invasão do corpo sem consentimento da mulher. Nenhum homem temo direto de se apossar do corpo alheio apenas porque acha que ele aparenta tal idade.

    • Rubens Postado em 06/Nov/2014 às 19:59

      Tendo o(a) menor 14 anos ou mais, mesmo no Brasil, o relacionamento sexual consentido não é crime. Você se refere a algumas leis estaduais norte-americanas. E, nesse caso em específico, se tivesse sido um relacionamento sexual "inocente", ele não teria ameaçado a vítima a fim de que ela não revelasse o ocorrido. Sim, o que esse cara fez está muito errado, de fato, mas, honestamente, eu não sei dizer se eu não faria o mesmo que ele numa situação parecida.

  2. Andre CdE Postado em 06/Nov/2014 às 14:28

    Estranho... Nenhum esquerdista apareceu pra defender o estuprador...

    • poliana Postado em 06/Nov/2014 às 14:44

      qq criminoso deve responder por seus atos!! devem ser punidos nos limites da lei e ponto! seria desumano condenar um pai q agiu em defesa de sua filha e fez justiça com as próprias mãos! qq pai, intuitivamente, faria isso, ou pelo menos tentaria. o perigoso é a população geral achar q isso é o correto, e acreditar q todos temos esse direito, como se o estado n existisse!a ninguém é dado o direito de fazer justiça com as próprias mãos. PARA ISSO EXISTE O ESTADO! vc quer q caminhemos para os tempos da barbárie, e o caos tome conta da sociedade?? agora o pai da menina será levado a julgamento PELO ESTADO, e sofrerá as consequências pelos seus atos. assim como o estuprador ou qqq criminoso deve ser...vc n consegue enxergar o perigo desse discurso e dessa reação da população?

      • Rafael Postado em 06/Nov/2014 às 15:47

        Bom , concordo com vc poliana. A questão é que o estado nao age de maneira concreta, se fosse sua filha no lugar da filha dele, vc agiria na emoção. Somos humanos, não experiencias que deram certo. Agimos na emoção, no que pensamos ser o correto. Os pais tudo na vida de um filho, assim como os filhos são tudo na vida dos pais. Defende-los é instinto. Consequencia vai ter, vc tem razão. Matar foi errado, foi. Mas um ato leva ao outro. Se o cara achou que só ele sabe fazer o mal abusando da filha de alguem, ele se enganou. Estupro hoje, muitas vezes não da 6 anos de cadeia. Quando sair pode fazer outras vitimas. E o estado vai fazer o que? Prende-lo novamente e dar mais 6 anos e meio, depois prender de novo e dar 7 anos de cadeia. E fica nisso, enquanto a dignidade de uma mulher é deixada de lado :/ .

      • poliana Postado em 06/Nov/2014 às 18:51

        rafael, mas eu disse no meu post q seria desumano condenar um pai q agiu dessa forma pra defender a sua filha. qq pai faria isso. deixei isso claro no meu posicionamento! o q eu disse foi q a atitude da população, esse discurso de tratar alguém q faça justiça com as próprias mãos como herói e legitimar sua conduta, é q é extremamente perigoso e pode nos conduzir ao caos social. é justamente pra mostrar q o estado existe e que pertence a ele o direito de punir, q esse pai será levado a julgamento e com certeza será condenado! mas n condeno a atitude instintiva e paternal dele não! condeno é o discurso do apoio a fazer justiça com as próprias mãos. isso é extremamente perigoso...veja qtos atos bárbaros aconteceram no nosso país desde o discurso fascista da raquel sheerazade! lembra do caso da dona de casa do guarujá!? o simples fato de a população ter achado q ela era a bandida sequestradora de crianças como havia sido descrita num retrato falado de uma página na net, fez com q akelas pessoas se vissem no direito de fazer justiça com as próprias mãos e deu no q deu. n demorou muito e descobriram q ela era inocente! pq essa mesma população n chamou a autoridade policial e deixou esse caso nas mãos do estado? ainda q ela fosse culpada, as pessoas n tinham NENHUM DIREITO de agir por conta própria e matá-la a pauladas! isso é um absurdo, e extremamente perigoso!!! agora veja o caso narrado na matéria...esse pai ACHAVA q akele homem era o estuprador de sua filha...ese logo mais, com a investigação do fato, descobre-se q ele se enganou e o homem era inocente? entendeu o q quis dizer? agora já foi...ele será processado, julgado e com certeza, condenado pelo estado, assim como seria o "suposto" estuprador. ele apenas tomou pra si, uma função EXCLUSIVA DO ESTADO!

      • Rafael Postado em 11/Nov/2014 às 15:41

        Entendo sua opinião, e concordo com ela. Não pensei na tal injust~ça que pode ter acontecido, ao mesmo tempo que ele poderia ser o culpado. Não se sabe tbm os indicios que o pai achou para achar que foi o tal homem que fez isso com a filha dele. Melhor acreditar que ele seja o culpado mesmo.

    • André Anlub Postado em 06/Nov/2014 às 14:49

      Ah, então foi em você que o Lula esqueceu o dedo!

      • poliana Postado em 06/Nov/2014 às 14:57

        n vou nem lhe responder tamanha estupidez e grosseria!

      • Stella Postado em 06/Nov/2014 às 15:14

        De extremo baixo nível...dizer que foi desnecessário é muito pouco.

      • Alexandre Postado em 06/Nov/2014 às 15:36

        Favor perdoar o André, as pessoas respondem de acordo com as suas realidades, de onde esse moço veio "esquecer o dedo" faz parte do cotidiano...

      • Marly Postado em 06/Nov/2014 às 15:50

        Baixo nivel e dizer pouco, esse e um representante da verdadeira escoria humana

    • Lann F. Postado em 06/Nov/2014 às 15:10

      Sou esquerdista no ponto de ajudar os pobres, ajudar bandido pra mim não, pode matar.

    • Alexandre Postado em 06/Nov/2014 às 15:12

      mas não é estranho vir um idiota como vc escrever bobagens... ainda está dodói com a derrota do Aécio ??? é isso ???

    • eu daqui Postado em 06/Nov/2014 às 15:39

      Eu não defendo bandido justamento pq sou de esquerda. Que diabo de conceito de esquerda é esse?

      • eu daqui Postado em 27/Nov/2014 às 13:48

        OS GOVERNOS DE DIREITA TAMBÉM APLICARAM E APLICAM PENA DE MORTE OFICIAL OU NÃO. Não fale como se a esquerda tivesse inventado tal pena. O PT provou que criminalidade pouco tem a ver com pobreza, já que diminuiu uma e aumentou a outra num mesmo espaço e tempo de governo. Olha aí a questão da autoimagem de novo!!!!!!

  3. Mallu Postado em 06/Nov/2014 às 14:58

    Concordo com a afirmação do Gabriel, de que esse tipo de criminoso pedófilo e estupradores em geral não tem recuperação. Basta ver os registros de altíssima reincidência, basta assistir ou ler qualquer jornal, geralmente a ficha é extensa e inclui as mesmas atrocidades. Nós mulheres, principalmente(maiores vítimas desse tipo de crime), não podemos ficar reféns de uma talvez futura recuperação desses criminosos, sendo que essa talvez futura recuperação se resume ao ato de soltar o indivíduo à sociedade, sem nenhuma fiscalização rigorosa ou acompanhamento médico. E vamos ser realista que as prisões brasileiras são formadoras, quem entra lá geralmente sai pós graduado em crime.

  4. Mallu Postado em 06/Nov/2014 às 15:03

    Comentários pra lá de grosseiro. Creio que com este ódio irascível que o senhor apresenta fica impossível um debate lúcido e interessante. O assunto aqui explanado está para além de partido A ou B, mas como fanático que são acham de meter comentários maliciosos e falaciosos em tudo que dizem. Não tem uma opinião interessante sobre, é simples, cale-se.

  5. Jaqueline Postado em 06/Nov/2014 às 15:08

    Gosto muito do pragmatismo, mas poxa pessoal.. vamos cuidar os erros básicos de português, digitação, ausência de palavras que fazem perder credibilidade!

  6. Clara Postado em 06/Nov/2014 às 15:45

    Bom, vai depender da legislação da India, não é?! No Brasil, 1- o pai não seria condenado à morte (obviamente porque não existe pena de morte), e 2- possivelmente haveria atenuantes pela gravidade do crime que o estuprador praticou, por ser réu primário, etc. Não acredito que ele seja um herói, mas a atitude dele foi, de certo modo, "compreensível", o que não significa que ele não deva responder judicialmente por ela, especialmente por ter utilizado de meio desumano.

  7. Daniel Postado em 06/Nov/2014 às 15:56

    Legalmente, acho que o infrator tem que ser punido e seguir o ritual jurídico, previamente descrito, de acordo com as leis que regem a suprema guardiã, do local, pra não incorremos na leia de talião de antanho; entretanto, não creio que tenha sido anti-ético ou imoral a atitude deliberada do sujeito. Nós que definimos e impomos limite daquilo que significamos e damos sentido como "ético" e/ou "moral". Nós somos o tribunal de nossa consciência. E os valores, contextuais, não são dados mas sim construídos. E todos estamos submetidos a isso.

  8. david Postado em 06/Nov/2014 às 16:43

    Suponhamos que o cidadão fosse inocente e agora? Acho que o direito a defesa impede que injustiças pelo menos na teoria sejam praticadas. Justiçamento coisa de selvagens e primitivos mentalmente.

  9. Gleidson Postado em 06/Nov/2014 às 16:47

    As leis existem para que se evite a barbárie. Sem leis prevaleceria o caos. Se as leis não são adequadas, elas precisam ser revistas. Tenho uma filha, o que me faz compreender o sentimento deste pai. Mas, e se ele se enganou? E se o estupro não ocorreu? Seria a primeira vez que uma menina mente sobre um caso de estupro? Não é questão de estar defendendo o estuprador... A questão é que sem direito de defesa não existe justiça!!! (Obs.: podem me xingar agora)

    • eu daqui Postado em 07/Nov/2014 às 11:51

      As leis que existem não são aplicadas para que exista a barbárie.

    • Armando Postado em 09/Nov/2014 às 00:34

      Vc só está esquecendo de um coisa, estão falando da Índia, lá até "autoridades" acham o estupro normal, como quer que ele espere justiça? Naquele país eu faria o mesmo...

      • eu daqui Postado em 27/Nov/2014 às 13:49

        Aqui nesta m também tem muita gente que considera normal estupro e assédio moral.

  10. Pereira Postado em 27/Nov/2014 às 15:54

    Onde está aquela história de, falta de igualdade social quando um FDP assalta e mata um cidadão da classe média e é preso no poste ? Será que o estuprador em questão não sofre com a falta de oportunidades no lugar onde vive ? É mais fácil encontrar água no deserto do que coerência em cabeça de esquerdista.

  11. Pereira Postado em 27/Nov/2014 às 15:59

    O estuprador não merecia : "Direitos humanos" ??? Os assaltantes e latrocídas brasileiros têm sua defensora: MR. E os estupradores indianos têm a sua ? E aquela historinha do "Fucô" de que não se pode punir o corpo ?