Redação Pragmatismo
Compartilhar
Eleições 2014 10/Nov/2014 às 19:21
18
Comentários

O ódio político-eleitoral no Brasil pela ótica de Slavoj Zizek

Documentário O Guia Pervertido da Ideologia, que tem o filósofo Slavoj Zizek como personagem central, ajuda a discutir os episódios de ódio e de intolerância ocorridos durante as eleições presidenciais no Brasil em 2014

slavoj zizek eleições brasil 2014
O filósofo Slavoj Zizek (reprodução)

Fórum

O filósofo e cientista político esloveno Slavoj Žižek, considerado um dos mais importantes pensadores da atualidade, pode ajudar a analisar e compreender o que ocorreu durante o período eleitoral recém-finalizado no Brasil.

Trechos do documentário “O Guia Pervertido da Ideologia“, de Sophie Fiennes, em que Žižek explica sua teoria da ideologia, foram utilizados para discutir os episódios de ódio observados sobretudo no segundo turno, em que a disputa entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) ficou mais polarizada.

Vídeo:

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários

  1. Selton Postado em 10/Nov/2014 às 23:02

    Não gosto muito dessas reflexões baseadas em filmes famosos. Acho que eles são uma vida falsa que nos é passada como a mais pura verdade, pois nela as coisas fluem e são resolvidas num mero estalar de dedos. É em meu entender uma motivação efêmera. Mas gostei muito das reflexões exteriores aos filmes.

    • Luciano Lopes Postado em 10/Nov/2014 às 23:09

      Selton, Esse filosofo explora a psicanalise embutida em roteiros de filmes. isso é notório. Recomendo assistir o guia pervertido do cinema. Não se trata de filme famoso ou não, acontece que muitos roteiros de filmes são construídos em cima de teorias da psicanálise.

  2. Pedro Postado em 10/Nov/2014 às 23:10

    Então os caras pegaram um documentário de duas horas, transformaram num video de 10 minutos e rechearam com filmagens brasileiras pra tentar dar algum 'significado' à insatisfação de uma parcela da sociedade?

    • Irna Figas Postado em 11/Nov/2014 às 01:35

      ...isso mesmo, dar um significado a uma parcela insana.

    • Rocken Postado em 11/Nov/2014 às 03:37

      quem não quer entender não entende, é o que eu digo sempre, foi usado o documentário para tentar explicar os absurdos que estão sendo ditos, ou você acha que daqui a 4 anos vamos estar em uma ditadura bolivariana? ou que o PT tirou todos os direito e criou as diferenças sociais? ou que não houve ditadura militar? sem falar nos jenios que aprenderam a medir corrupção e não contam pra ninguém como tem tanta certeza de quem é o mais corrupto, MENSALAO!!, MENSALAO!! MENSALAO!!, bela argumentação

  3. Cy Costa de Aquino Postado em 11/Nov/2014 às 00:17

    Muito bom!O ódio permeando a sociedade! Feio demais!

  4. Hélio Reis Postado em 11/Nov/2014 às 02:10

    Imaginem se fossem pobres e ou negros no meio da rua fazendo esse auê todo e até agredindo pessoas dentro dos seus carros...

    • Alex Siqueira Postado em 12/Nov/2014 às 11:24

      Perfeita lembrança! O tratamento da mídia seria completamente diferente, como de fato foi uma semana depois num protesto dos sem-teto.

  5. NETTO Postado em 11/Nov/2014 às 04:26

    A FILÓSOFIA POLITICA NO BRASIL A REALIDADE FOI UMA SO, ONDE O GUIA DA PERVERSÃO FOI A MIDIA CONSERVADOURA, SENDO ELA O NUCLEO DESTAS ELEIÇOẼS, TROCO TODOS OS FILMES NARADO PARA EXPLICAR POR UM SO EM DESENHO ANIMADO " O REI LEÃO " ONDE A MIDIA MARON EM UM PERSONAGEM RECEBERAM O ESPIRITO DO " MOFASA " AGORA É O PT CONVOCAR SEUS SUPER HEROIS E MOSTRAR QUE O REINO BRASIL PERTENCE A TODOS...

  6. Hoheckell Postado em 11/Nov/2014 às 07:45

    Mentiras repetidas à exaustão viram verdades, ensinou Joseph Goebbels enquanto comandou a máquina de propaganda nazista.

  7. Elson Postado em 11/Nov/2014 às 08:50

    Só gostaria de observar que esse ódio a que se referem foi bastante engendrado pelas hostes petistas, não dá para enganar e propagar uma ideia que tudo foi ou é coisa dos coxinhas. A propaganda eleitoral petista, raiz de tudo isso, foi mentirosa, fascista. O que se dá agora é consequência, uma resposta ás provocações.

    • Eva Postado em 11/Nov/2014 às 08:57

      Elson, acho que não se trata de achar o culpado. Trata-se de mudança de postura diante do contrário e respeitar a decisão da maioria. Agora é hora de crescer. Ficar polarizando é perda de tempo e de energia. Podemos usar nosso tempo para ações positivas.

    • Fabio Postado em 11/Nov/2014 às 10:16

      Legal Elson... me fale onde a propaganda petista, "raiz de tudo isso", foi fascista ???... assim quem sabe vc, no alto da sua sabedoria, poderia nos mostrar de onde sai pessoas tão idiotas quando aquelas do ato na paulista, comandados pelo filho do bolsonaro (que aparentemente estava com uma arma na cintura) e o ilustre menino rico revoltado Lobão.

  8. joelson Postado em 11/Nov/2014 às 09:13

    Achei muito interessante e esclarecedor, Conota bem o perfil politico brasileiro

  9. Aleluia Postado em 11/Nov/2014 às 10:16

    O pragmatismo político agora censura comentários contrários, só porque citei que houve extremistas nas eleições dos dois lados. Pronto, era o que faltava pra esse site virar a Veja às inversas como sempre disse. Não entro mais aqui.

  10. Afonso Postado em 11/Nov/2014 às 10:17

    Que diabos de documentário é esse que só vê um lado da opressão? se fosse sério, levaria em conta a opressão dos petistas sobre os psdebistas também!

  11. Reinaldo Postado em 11/Nov/2014 às 16:00

    Fiquei curioso pra saber o que Zizek acha, achou dessa edição ... super tendenciosa , O filme não poupa ninguém ...

  12. Natália MS Postado em 11/Nov/2014 às 16:16

    Reinaldo: Zizek sabe da situação que o Brasil viveu e vive atualmente, Zizek é um estudioso e tem o Brasil, como uma grande fonte dos seus estudos sociológicos.