Redação Pragmatismo
Compartilhar
EUA 26/Nov/2014 às 11:20
13
Comentários

Multidão vai às ruas em 170 cidades dos EUA após decisão em Ferguson

Em 2º dia de protestos por morte em Ferguson, multidão vai às ruas em 170 cidades dos EUA. Manifestações foram deflagaradas após Justiça do país negar indiciamento criminal do policial que atirou no jovem negro Michael Brown

protestos ferguson eua michael brown
Viatura policial é incendiada em Ferguson em meio a protestos contra a morte do jovem negro Michael Brown. Manifestações foram realizadas em 37 estados dos EUA (Agência Efe)

No segundo dia de manifestações nos Estados Unidos por conta da morte do jovem negro Michael Brown em Ferguson, os protestos se estenderam nesta quarta-feira (26/11) para mais de 170 cidades espalhadas em 37 estados do país.

Milhares de pessoas foram às ruas interditando estradas e pontes para pedir justiça, após o Judiciário norte-americano decidir não indiciar o policial Darren Wilson, responsável pelos seis disparos que mataram Michael Brown, desarmado, no mês de agosto.

Na cidade de Ferguson, no estado do Missouri, as forças de segurança locais usaram bombas de gás lacrimogêneo contra a multidão que protestava. O levante de manifestações registrou, em alguns casos, episódios de maior violência: uma viatura da polícia foi incendiada nesta segunda noite de protestos, por exemplo.

No total, a Guarda Nacional, destacada para patrulhar a região, enviou 2 mil efetivos a Ferguson. Embora a polícia local descreva a madrugada desta quarta como “muito mais tranquila”, 44 pessoas foram detidas pelas autoridades.

Ao redor do país, Washington, Nova York, Los Angeles, Atlanta, Boston, Filadélfia, Oakland e Seattle foram as cidades onde aconteceram as maiores concentrações, que se desenvolveram de forma majoritariamente pacífica, salvo por alguns incidentes isolados e detenções.

As grandes cidades de todo o país estão em alerta por possíveis distúrbios desde a noite de segunda-feira, quando se soube que o agente Darren Wilson continuará livre e não será processado depois que o grande júri do condado de Saint Louis, no Missouri, concluiu que não existem provas suficientes para sua acusação.

Obama

Também hoje, o presidente Barack Obama afirmou que “não há desculpa” para os “atos destrutivos” registrados em Ferguson. No entanto, o chefe da Casa Branca destacou que esse mal-estar social “está enraizado em realidades” que datam de tempos atrás, e aplaudiu as manifestações pacíficas que também foram realizadas.

“Queimar edifícios, incendiar veículos, destruir propriedades pondo as pessoas em risco é destrutivo, e não há desculpa para isso. Esses são atos criminosos, e as pessoas devem ser acusadas se estiveram em atos delitivos”, disse o presidente em Chicago, antes de começar o discurso que tinha previsto para abordar o sistema migratório.

O caso

A morte de Michael Brown em agosto reacendeu a discussão em torno do racismo em forma de violência policial nos Estados Unidos e provocou uma série de protestos em Ferguson. Devido à situação na cidade, o presidente do país, Barack Obama, anunciou uma investigação profunda e independente.

A autópsia feita a pedido da família de Brown revelou que o jovem foi executado com pelo menos seis tiros, sendo dois na cabeça. A confirmação contrasta com a tese apresentada pelos policiais de que Brown teria resistido à prisão. Até o momento, não há informações oficiais de quais circunstâncias motivaram Darren Wilson atirar contra o jovem.

Opera Mundi e Agência Efe

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Comentários

  1. Pedro Postado em 26/Nov/2014 às 12:06

    Obama tentando virar a América à esquerda. No futuro será visto como um dos presidentes que mais atacou o way of life americano. Já está abaixo de Bush filho na lista de presidentes menos populares dos EUA. Vemos uma onda conservadora emergindo no mundo, cuja finalidade é dar fim a esses progressismos à força empurrados pela esquerda doutrinada por Gramsci. Rogo que tenham sucesso no enfrentamento desse comunismo camuflado.

    • Salomon Postado em 26/Nov/2014 às 12:47

      "Onda conservadora empurrada pela esquerda"?. "Obama é comunista"?. Pô, gostaria de saber de onde esse pessoal tira essas idéias, no mínimo esdrúxulas. A lavagem cerebral que fizeram em você, Pedro, foi um sucesso. Chega a ser cômico ler o comentário de vocês coxinhas. O que vocês escrevem não tem pé nem cabeça, não dizem coisa com coisa.

      • Pedro Postado em 26/Nov/2014 às 13:00

        Sugiro que leia novamente caso não tenha entendido. Talvez assim ajude. Toda ação tem uma reação. A tentativa de imposição de ideias progressistas claramente acarretará na defesa dos ideais conservadores. É o que está acontecendo no Brasil, América do Norte e Europa. Procure ler mais e se informar melhor. Veja os republicanos ganhando força nos EUA, o brasileiro conservador dando 51 milhões de votos para Aécio Neves, o Le Pen na França, Shinzo Abe no Japão e etc etc.

      • GabrielG Postado em 28/Nov/2014 às 19:12

        Esse pedro tem problemas mentais. Deve ser seguidor do Olavo de Carvalho. Segundo o filosofo tupiniquim, Obama é comunista e usa identidade falsa.

  2. AQUINO Postado em 26/Nov/2014 às 13:55

    MEU CARO PEDRO, VOCÊ ESTÁ ACOMPANHANDO O QUE ESTÁ ACONTECENDO NO MÉXICO?O GOVERNO LÁ É DE DIREITA, E QUE OCORRE COM ESSES GOVERNOS DE DIREITA , É QUE ELES NÃO DÃO ATENÇÃO AO LADO SOCIAL DO POVO. AQUI EM DEZ ANOS DE PT O IDH DAS METRÓPOLES BRASILEIRAS TEVE UMA APROXIMAÇÃO ; ISSO QUER DIZER: A CONCENTRAÇÃO DE RENDA EM GOVERNOS QUE LUTAM PELA MELHORA DO POVO DIMINUI.ANTES DOS GOVERNOS DO PT, NÓS , CLASSE MÉDIA, NÃO VIVÍAMOS; SOBREVIVÍAMOS. REFLITA SOBRE O QUE EU ESCREVI.

    • Pedro Postado em 26/Nov/2014 às 16:19

      A questão do México está intimamente ligada ao narcotráfico e corrupção. Não vejo como questão ideológica. Aproximar os IDHs das cidades só demonstra que os grandes centros brasileiros sofreram uma redução no seu crescimento. Ou você acha mesmo que o Norte e o Nordeste do Brasil estão no mesmo patamar do Sudeste de do Sul? Conversa fiada.

      • Severa do Carmo Postado em 28/Nov/2014 às 05:22

        Pedro, olhe as pessoas, antes de ver as classes sociais. Pessoas precisam de alimentos, educação, cuidados. Depois, já adultos precisam de trabalho, casa, condições de vida e progresso. Durante muitos anos de república, tivemos governos no Brasil, nascidos no sudeste ou no sul. Resultado : as políticas não se ocupavam de todas as regiões, seja por desinteresse no progresso nacional por inteiro, seja por maldade mesmo, para deixar o norte e nordeste no atraso, e portanto mais vulnerável. Agora temos um governo que olha todo o país. Isto não é comunismo , nem é esquerda ... é saber valorizar o humano. O HUMANO QUE HABITA A TERRA PRECISA SE ASSENHORAR DA HISTÕRIA. PRECISA SER E VIVER BEM. TODOS. E sejamos todos fraternos, não somos inimigos uns dos outros. Somos todos brasileiros, trabalhando e vivendo no mesmo planeta. Os filósofos e pensadores trazem contribuições para a evolução do pensamento, ou para o realinhamento de idéias, ou correção de desvios. Feliz sociedade que tenha pensadores verdadeiramente comprometidos com a vida.

  3. AQUINO Postado em 26/Nov/2014 às 17:05

    MEU CARO PEDRO, VOCÊ NÃO ENTENDEU O QUE EU ESCREVI.

  4. Carlos Augusto Postado em 26/Nov/2014 às 20:23

    Esquerdismo está acabando com o mundo ocidental, e é pra isso que ele serve, as elites mundiais adoram isso, mais estado fraco, mais leis fracas, mais mortes, mais bandidos é assim que controlam, ou acham que países como Japão ou Cingapura agradam a verdadeira elite do mundo que sobrevive da violência, o vitimismo negro defende bandido? Quando o vitimismo tiver na casa de vcs os defendam ai terão algum respeito.

  5. Pereira Postado em 27/Nov/2014 às 15:47

    Protesto "democrático". Eu acho lindo essas coisa de "democracia": quebrar carros, incendiar propriedades.

    • Gabriel Postado em 28/Nov/2014 às 19:17

      Ninguém protestaria pela sua morte Pereira. Sabe porque? Porque ninguém sentiria a sua falta. Um lixo como ser humano.

  6. chico Postado em 27/Nov/2014 às 18:18

    Não foi assassinato, foi cumprimento do dever, o cara estava armado, colocava em risco a segurança das pessoas. Se a arma era real ou não é irrelevante.

    • Severa do Carmo Postado em 28/Nov/2014 às 05:26

      Você defende o crime? Chico, quando vc sair de casa armado, preste atenção, pode ser morto. Também pode ser morto sem ter armas no seu carrão.. ou armado. Sua casa e sua familia também.. Ou pensa que somente negros morrem? Não defenda algo que é criminoso, homem.