Redação Pragmatismo
Compartilhar
Saúde 19/Nov/2014 às 16:54
1
Comentário

Médico cubano contrai ebola em Serra Leoa

Médico cubano é infectado com ebola. Mais de 120 pessoas que trabalham nos centros de tratamento de Serra Leoa foram diagnosticadas com a doença. Cuba é o país que mais enviou profissionais de saúde para a região

médico cubano ebola serra leoa
Médico cubano é diagnosticado com ebola em Serra Leoa (Imagem: L. Pérez (AP)

A imprensa estatal de Cuba informou nesta quarta-feira (19/11) que um médico cubano em missão na África Ocidental foi infectado pelo vírus do ebola. O especialista em medicina interna Felix Baez faz parte de uma equipe de 165 profissionais enviados a Serra Leoa para auxiliar no combate à doença.

Baez está em tratamento na África, mas deve ser transferido para uma unidade especial em Genebra, na Suíça, por recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). A informação é atribuída ao Ministério de Saúde Pública de Cuba.

SAIBA MAIS: Cuba envia mais de 400 profissionais de saúde para combater ebola na África

O médico teve febre no último domingo e foi levado para a capital de Serra Leoa, Freetown. No dia seguinte, ele foi testado positivo para o ebola. As autoridades cubanas não explicaram como ele pode ter contraído o vírus. Até agora, Baez não desenvolveu complicações e, segundo o comunicado, está sendo tratado por uma equipe de médicos britânicos.

Cuba enviou no total 256 profissionais para Serra Leoa, Guiné e Libéria, para ajudar no combate à epidemia – iniciativa elogiada pela comunidade internacional, inclusive pelos Estados Unidos. Médicos e enfermeiros passaram por um treinamento intensivo de três semanas, usando trajes especiais, antes de embarcarem. Eles chegaram à África Ocidental no início de outubro, para uma missão de seis meses.

Morte de médicos em Serra Leoa

O primeiro caso de um médico cubano infectado segue-se à notícia da morte do cirurgião serra-leonês Moses Kargbo nesta terça-feira, num centro de tratamento de Freetown. Ele foi o sétimo médico do país a morrer vítima do vírus. Até agora, mais de 120 pessoas que trabalham nos centros de tratamento de Serra Leoa foram diagnosticadas com a doença.

De acordo com o último boletim divulgado pela OMS, o ebola já fez mais de 5 mil vítimas fatais, a maioria em Serra Leoa, Liberia e Guiné.

DW, AFP, AP, Reuters

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Tags

Recomendados para você

Comentários

  1. Rodrigo Postado em 20/Nov/2014 às 11:03

    (Outro Rodrigo) Que Deus o ilumine, em retribuição ao trabalho humanitário, e a ele conceda pronta recuperação.