Redação Pragmatismo
Compartilhar
Homofobia 14/Nov/2014 às 12:24
29
Comentários

Gays são espancados por 15 homens no metrô de São Paulo

Casal gay é espancado dentro de Metrô de São Paulo sem reação dos demais passageiros. Grupo de 15 homens agrediu metroviário e bancário que se beijavam no percurso; eles foram expulsos do vagão a socos e pontapés

casal gay homofobia metrô sp
Homofobia no metrô de São Paulo: rapazes que se beijavam foram espancados e expulsos de vagão a pontapés.

Um casal de rapazes foi agredido, no último domingo, dentro de uma composição do metrô de São Paulo, entre as estações Armênia e Luz. Segundo depoimentos publicados pelas vítimas em redes sociais, o ataque foi realizado por 15 homens, que espancaram Raphael Martins, de 20 anos, e Danilo Ferreira Putinato, de 21. Raphael sofreu uma fratura no nariz.

Abraçados, os namorados trocavam beijos dentro do vagão do metrô, por volta das 14h de domingo, quando o grupo, que, segunda as vítimas, pareciam fazer parte de uma torcida organizada, entraram no trem. Logo que avistaram o casal, os homens começaram a proferir ofensas: “Parem de se beijar, seus viados. Olha o respeito! Saiam do vagão!”, teriam dito os agressores, segundo as vítimas.

VEJA TAMBÉM: Agredido por ser gay, jovem vira símbolo na luta contra a homofobia

“Não quisemos ceder porque é o nosso direito. Nós temos direito de ir e vir, nós temos o direito de frequentar espaços públicos, de manifestar o nosso amor”, escreveu Raphael em seu perfil no Facebook.

Como os rapazes não deixaram o vagão, o grupo se aproximou, fez uma roda em torno dos dois e desferiu chutes contra eles.

“Os chutes acertaram o meu rosto e o rosto do Dan. Meu nariz inchou e sangrou muito. O Dan também se machucou no rosto e no braço”, descreveu Raphael.

Quando as portas da composição se abriram na estação seguinte, Danilo e Raphael foram empurrados para fora do metrô.

“Que respeito é esse que eles pediam?”, questionou Danilo em seu perfil.

Depois de pedir ajuda aos funcionários do metrô, os dois jovens foram encaminhados ao atendimento médico na Santa Casa e, em seguida, ao Instituto Médico Legal, para exame de lesões corporais. Por fim, eles se dirigiram à delegacia do Terminal da Barra Funda, onde o boletim de ocorrência foi registrado. O caso foi classificado como lesão corporal e encaminhado para a Decradi (Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância) da Polícia Civil.

Passado o susto com o episódio, Raphael descreveu, numa rede social, a humilhação que sentiu no momento das agressões e pediu para que os cidadãos se manifestem contra a homofobia e o preconceito.

“Na hora eu chorei muito, me senti humilhado, mas agora estou melhor. Isso não me abalou e eu vou continuar lutando por um Brasil mais justo. Convido todos a participar dessa luta”, conclamou o jovem.

Investigação

Após passarem por atendimento médico, os dois registraram a ocorrência na Delegacia do Metropolitano (Delpom). “A polícia tem tudo para identificar os homens. Aquela frota infelizmente não tem câmeras, mas como indiquei aos policiais qual era o trem e o horário, eles podem pegar as gravações das estações”, conta Putinato.

A investigação deverá ser conduzida pela Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi). A reportagem não conseguiu contato com a Polícia Civil na noite de ontem para verificar como estão as investigações do caso.

Putinato defende punições mais rígidas para qualquer um que cometer atos homofóbicos. “O sentimento é de revolta. Tudo isso tem origem no machismo que é tão disseminado em toda parte. O diferente não é aceito. Não só os gays sofrem com isso, mas as lésbicas, transexuais, e todos os outros que ousam ser ‘diferentes’”, afirma o metroviário. “Enquanto não existir uma campanha ainda mais ampla, e o ódio contra nós não for criminalizado, mais casos como este vão acontecer”, afirmou.

Geledés – Instituto da Mulher Negra

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários

  1. Eduardo Postado em 14/Nov/2014 às 13:46

    Não sopu homofóbico, nem tão pouco dou eco a algumas atitudes homosexuais, mas convenhamos, tanto para homosexuais quanto para heterosexuais o respeito tem que ser preservado. Com esse discurso de direito de ir e vir daqui a pouco estaremos fazendo sexo em plena Avenida ou então andando nus pela ruas da cidade. RESPEITO É TUDO.......para os dois lados!!! nos dois sentidos!!!!

    • Dona Coisa Postado em 14/Nov/2014 às 13:53

      Eu também Eduardo, por isso eu sou contra esses namoros de heterosexuais nas ruas. Você vê um heterossexual dando um beijo numa menina e logo eles já estão tirando a roupa na frente de todo mundo! Absurdo. Ps: aposto que você nao beija sua namorada em público, né? Você é um cara de respeito.

      • Eduardo Postado em 14/Nov/2014 às 14:26

        Até beijo, mas não fico me amassando, me esfregando ou escorrendo a baba pelos cantos da boca! Assim como os heteros até acho que dar um selinho ou um beijo ao se encontrar no meio da rua, ao comprimentar, não vejo problemas, mas dai ficar se beijando desrespeitosamente não acho legal nem pra heteros nem para homos (as meninas tbm)...

      • rita Postado em 14/Nov/2014 às 15:12

        E isso ai , é claro que exageros encomadam um pouco mas a gente olha pra outro lado e deixa pra la. Eu nunca ouvi fizer que casal hetero foi espancado por se beijarem.

    • Luis Postado em 14/Nov/2014 às 13:54

      "Não sou homofóbico/racista MAS..." O que vem depois do MAS, em 99% dos casos, é justamente puro chorume racista ou homofóbico. O cara primeiro tenta passar um pano no seu preconceito, aí desfere justamente o preconceito logo após o MAS.

      • Eduardo Postado em 14/Nov/2014 às 14:34

        Sinônimo de mas: contudo, dificuldade, entretanto, estorvo, objeção, obstáculo, pois, porém, senão e todavia................saber o significado das palavras é tudo! saber respeitar é muito mais que tudo. Respeito sim a opção de cada um, respeito também suas palavras, MAS dai ir me julgando e afirmando que sou homofóbico ou qualquer fóbico que tenha em sua mente brilhante já é desrespeito! Meu amigo apenas disse que as pessoas deveriam (todas sem opção sexual) preservar , poupar e porque não dizer manifestar mais respeito às outras pessoas, ninguem precisa aprovar sua opção sexual então não faça dessa uma bandeira uma desculpa para expressar sua sexualidade de forma desrespeitosa!!!!! MAS a vida é sua, só não se queixem se outras pessoas que não respeitam suas opiniões se manifestarem da maneira que elas bem entenderem que podem.....simples assim!!!!!

      • Nicole Postado em 14/Nov/2014 às 21:45

        Não sou burro MAS... Sou esquerdista. Tem razão. Esse mas sempre é uma negação do que foi dito anteriormente!!

      • Rogério Postado em 15/Nov/2014 às 09:20

        Não tenho preconceito contra deficientes, mas... não gostaria que um filho, parente ou amigo meu sofresse acidente e ficasse tetraplégico... Não desejo isso nem ao pior inimigo. Caso aconteça, faria de tudo para que a pessoa sofra o mínimo possível pelo restante de sua vida.

    • juliano Postado em 14/Nov/2014 às 14:20

      "mas" é homofóbico sim!

      • Eduardo Postado em 14/Nov/2014 às 14:36

        NÃO ACHEI NOS SINONIMOS A PALAVRA "MAS" HOMOFÓBICO OU HOMOFOBIA, ONDE VOCE A ENXERGOU??? Sinônimo de mas: contudo, dificuldade, entretanto, estorvo, objeção, obstáculo, pois, porém, senão e todavia.....

      • Thiago Lopes Postado em 15/Nov/2014 às 01:24

        Nossa, mas esse Eduardo é burro mesmo. Quando dizemos que seu "mas" é homofóbico, não estamos falando em sinônimos não, sua anta. Saber os significados das palavras é tudo, saber o que significa uma adversativa. Estamos falando que vc nega a sentença anterior . Diz que não é homofóbico, de repente se mostra como um. Porque vc não adimite? Pede respeito, mas vem justificar o ataque que fizeram contra o casal homossexual. Mesmo que eles estivessem trepando, nada justifica eles serem agredidos. Mas vc é muito burro até pra enxergar a si próprio, não consegue ver o quão homofóbico vc é. E não venha me dizer pra te respeitar, porque lixos como vc não merecem respeito.

    • poliana Postado em 14/Nov/2014 às 14:23

      eduardo, manifestação de carinho n é sexo. no dia em q for proibido q os casais heteros demonstrem afeto publicamente, aí concordarei q o mesmo direito seja retirado dos casais gays! mas enqto isso n acontece, todos tem o direito de demonstrar afeto publicamente. pelo q a matéria fala, eles estavam apenas se beijando. com certeza vemos coisa pior de casais heteros em público...nas praias então...mas a um casal gay n é permitido manifestar seu afeto em público? as agressões foram legítimas? NUNCA! mais um caso lamentável de homofobia! triste! espero q os culpados sejam identificados e punidos.

    • Fatima Postado em 14/Nov/2014 às 15:19

      Entao quer dizer que o beijo em publico jistifica a violencia?! A falta de respeito deve ser combatida na porrada?!!!!!

    • Thiago Lopes Postado em 15/Nov/2014 às 01:17

      Perceberam que os homofóbicos começam o discurso dizendo "Não sou homofóbico, mas...", os racistas começam dizendo "Não sou racista, mas...". è bem o tipo dessa gentinha. Eles não admitem nem pra si mesmos que são racistas, homofóbicos, machistas e por aí vai.

    • Rosali Cantlin Postado em 15/Nov/2014 às 01:32

      Concordo com o Eduardo. Também não gostaria de ver casais héteros se beijando na minha frente, embora algumas pessoas considerem normal. Não deveria ser normal. É falta de respeito, sim. Casais que queiram "se pegar", héteros ou gays, deviam fazer isso em particular, não em público. Sou absolutamente a favor dos direitos iguais para gays e héteros, mas que não confundam liberdade com libertinagem. Respeito é bom e todo mundo gosta.

    • Wellington Postado em 15/Nov/2014 às 08:16

      Eu não vejo como falta de respeito duas pessoas que se gostam darem alguns beijos. Não vi, em nenhum momento, ninguém dizer que estavam se agarrando ou sarrando no metrô, isso tá mais pra uma suposição sua. E outra,NADA justifica a babaquisse desses caras.

    • Rosemeire Barreto Valente Postado em 15/Nov/2014 às 15:49

      Concordo com vc Eduardo!!!

    • lyah Postado em 15/Nov/2014 às 23:38

      Engraçado, eu nunca vi uma casal hetero sendo criticado pq se beijou em publico... Mas se for uma casal gay, aí vira falta de respeito...

  2. Jane Postado em 14/Nov/2014 às 14:24

    Deixem o povo se beijar em paz. Homo ou hetero, ninguém tem nada com isso. Mexam-se quando alguém bater em alguém, violentar, roubar... É o tal negócio: "não sou preconceituos@, mas"... Eu hein!

  3. rita Postado em 14/Nov/2014 às 15:20

    Eduardo ninguém tem direito de bater em ninguém por se sentir incomodado nem por achar que a ali um exagero. Portanto sem essa história de mas... se vc não é preconceituoso apenas fique indignado com a covardia sem más.

  4. Edna Postado em 14/Nov/2014 às 16:01

    Não há indício na notícia de que o casal tenha cometido algum exagero. O que a reportagem fala é que os dois estavam se beijando. Se houve exagero, aí é outra "coisa". Mas nenhum tipo de exagero justifica 15 homens espancando os dois e os expulsando do vagão. Vamos ser sinceros: se um casal heterossexual estivesse se beijando exageradamente, jamais seria espancado e expulso do vagão por 15 homens. O incômodo - a ponto de se sentir justiceiro da moral - foi SOMENTE porque os dois eram gays. E o carinha ali em cima vem dizer que não é homofóbico... arrã. Se os dois "faltaram com respeito" se beijando, os 15 fizeram o quê? - formação de quadrilha, espancamento, tentativa de homicídio qualificada, sem chance de defesa das vítimas. E os demais, que foram omissos, também podem ser enquadrados. E aí, o que é falta de respeito? Beijos de gays ou tentativa de assassinato? Moralistas mentirosos. Tenho medo de estar perto de gente que pode, a qualquer momento, espancar o outro e pintar de certinho.

  5. Júlia H Postado em 14/Nov/2014 às 16:13

    A violência é imoral. E não tem direção, nem controle. Permitir que todo e qq nervosinho de plantão saia distribuindo socos e pontapés, pq discorda de algo, é garantir a si mesmo levar uma surra, pq veste azul e nos arredores estão os adeptos do roxo, que se ofenderam com a sua esolha. Não se justifica violência. É ilegal e deve ser tratada e punida como crime.

  6. Gianni Postado em 14/Nov/2014 às 16:40

    No começo do ano eu fui agredido no metrô na estação da Sé. Ao tentar sair do trem, me empurraram e deram socos na minha cabeça, sem motivo algum. No momento tinham 2 seguranças na porta do metrô que não fizeram NADA! Eu supliquei por ajuda e disseram que aquilo era 'normal'. Fiz uma reclamação no balcão do metrô e tentei fazer um B.O. na policia Civil da Estação Barra Funda, que por sua vez não aqui me ajudar e disse que aquilo era 'normal'. Minha sensação foi de raiva e de indignação. De que adianta termos 'serviços' e 'direitos' se eles não funcionam? E pior, não funcionam por má vontade de quem executa. Neste caso a minha saida foi informar o ocorrido à uma radio, que por sua vez não me deu resposta. Enfim, Brasil um mais de desgosto!

    • leonardo Postado em 14/Nov/2014 às 18:35

      Gianni, liga não tudo isso é normal! Acontece sempre.

    • raphael_subversivo Postado em 17/Nov/2014 às 07:58

      A solução é se armar, fazer o que se vivemos em terras bárbaras, terra de ninguém é assim, só dá pra contar com nós mesmos, força camarada. Um dia isso acaba, só temos uma saída, enfrentamento.

  7. Mary Postado em 14/Nov/2014 às 18:50

    Se voces não perceberam ,infelizmente ou felizmente tardiamente ,o nosso país esta deixando a mascara da cordialidade cair.Estamos num momento atual ,igual ao que precedeu a instalação da Alemanha hitlerista e a Italia fascista,no século passado. E não nos enganemos por que daqui para frente todos os grupos de minoria excluidos ou não serão vitimas de agressões: homosexuais,pretos,pobres,nordestinos,testemunhas de Jeovah, judeus,ciganos,etc,etc Começou a nossa idade Média ,o periodo sem Luz da historia do nosso país.

  8. sirley Postado em 16/Nov/2014 às 21:29

    Valéria Villela..Oi , eu fui mau interpretada na exposiçao que fiz jà que analisei a atitude do casal gay pensando em que eles deveriam se proteger mais, já que a nossa sociedade nao está madura...e conhecendo isto é que opinei! Tenho muitos amigos e conhecidos gays, muito queridos por minha família. Uma pessoa que foi agredida também e isso sim é preopcupante.. O povo ainda precisa um tempo para madurar! Desculpem-me nao haver expressado bem! Por isso, retirarei a mens.

  9. raphael_subversivo Postado em 17/Nov/2014 às 08:06

    Lamentável, além de enrustidos e raivosos são covardes, só tem coragem de fazer isso em 15, se tivessem só em 3 ou 4 não fariam nada, vergonhoso, mas contra esse lixo só estando bem armado mesmo, pq contar com policia e seus derivados no Brasil é piada, isso vale pra todos, negros, mulheres, gays, comunistas....na hora que esses monstros começarem a apanhar também, vão pensar duas vezes antes de querer crescer. Se for esperar a justiça burguesa melhor esperar dentro do caixão pra facilitar, infelizmente aqui só da pra contarmos com nossas mãos. Força e coragem a todos na luta diária contra os fascistas.

  10. Thiago Teixeira Postado em 17/Nov/2014 às 19:17

    São Paulo? Ué? Não é o berço dos intelectuais, dos inteligentes que votam no Aécio? Estamos em 2014 mesmo? Ah tá ... devem ser ... migrantes ...