Redação Pragmatismo
Compartilhar
Injustiça 04/Nov/2014 às 19:27
88
Comentários

Agente de trânsito condenada a indenizar juiz recebe ajuda de internautas

Internautas fazem vaquinha para agente de trânsito pagar indenização a juiz. “Estou ali para fazer cumprir a lei, então, vou fazer igual para todo mundo. É muito difícil, porque se eu não faço a multa, eu prevarico. Se eu faço, eu estou errada”, contou Luciana Tamburini

blitz agente trânsito juiz

Internautas estão recolhendo ajuda financeira para que a agente de trânsito Luciana Tamburini, de 34 anos, possa pagar uma indenização de R$ 5 mil ao juiz João Carlos de Souza Correa, seguindo a determinação da Justiça do Rio de Janeiro. Pela instituição, Luciana foi condenada por abuso de poder e danos morais. Em 2011, ela abordou o magistrado em uma blitz, e verificou que ele estava sem carteira de motorista e dirigia um veículo sem placa e sem documentos.

A advogada Flávia Penido, de São Paulo, criou uma vaquinha online para arrecadar o montante que será pago como indenização. Até as 18h desta terça (4), cerca de R$ 4 mil foram angariados. Luciana é servidora do Detran e recebe mensalmente R$ 3.700.

Flávia disse que ao tomar conhecimento da decisão judicial do desembargador José Carlos Paes, da a 14ª Câmara Cível do TJ-RJ, que manteve a condenação em segunda instância, publicada na última sexta-feira, ficou indignada e decidiu fazer a “vaquinha virtual” para ajudar a agente. “Eu acredito que é importante nesse momento o apoio da sociedade para a moça. Acho uma barbaridade o juiz se achar com todos esses poderes. É uma pressão importante. O juiz não pode julgar com base na pressão da sociedade, mas a sociedade deve mostrar que está atenta ao que eles estão julgando. Acredito que isso é mais importante do que o dinheiro”, disse.

No texto de apresentação da “vaquinha”, a advogada relata o que ocorreu e cita que a agente recebeu voz de prisão do juiz após dizer que “juiz não é deus”. No relato, ela diz que “esta decisão é um acinte a todos aqueles que defendem o direito de igualdade. Todo nosso apoio a Luciana”.

Após o episódio, Luciana passou a trabalhar internamente. “Estou ali para fazer cumprir a lei, então, vou fazer direito e igual para todo mundo. É muito difícil, porque se eu não faço a multa, eu prevarico. Se eu faço, eu estou errada”, contou ela.

Sentença

Cerca de três anos e meio depois de receber voz de prisão ao abordar um juiz em uma blitz da Lei Seca na Zona Sul do Rio, a agente da operação foi condenada a indenizar o magistrado por danos morais. Luciana Silva Tamburini processou o juiz João Carlos de Souza Correa, alegando ter sido vítima de situação vexatória. Porém, a Justiça entendeu que a vítima de ofensa foi o juiz e não a agente.

Confira a íntegra da sentença aqui.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários

  1. Vitor Postado em 04/Nov/2014 às 20:11

    Tinha que ser afastado do cargo,por desrespeito as leis brasileira,e não o agente de trânsito ter que indenizá-lo.

    • Oliveira Postado em 04/Nov/2014 às 21:11

      Na matilha, colegas, lobo protege lobo... Vocês já viram um juiz condenar outro por algo que eles podem fazer a qualquer momento, tipo dirigir sem habilitação ou dar carteirada em blitz de trânsito? Infelizmente é um péssimo exemplo de alguém que deveria ser o exemplo do mais perfeito cumprimento da lei.

  2. Roger Postado em 04/Nov/2014 às 20:16

    Sobre essa sentença, li e digo uma coisa: É UMA VERGONHA. Um ajuste de compadres de profissão. O histórico de imbróglios envolvendo esse juiz é longo (entreveros com uma professora, com turistas e com um policial federal, conforme se averigua nesta página: http://oglobo.globo.com/rio/juiz-de-buzios-perde-acao-contra-professora-2816392), e aí já mostra que era leviana a postura do desembargador, que em momento algum leva em consideração o tal histórico, e ainda minimiza o fato de que houve "carteirada", sim. Qual a necessidade de se identificar como juiz?! A agente perguntou, por acaso, a profissão do infrator de trânsito?! A propósito, a tripla irregularidade de trânsito desse meritíssimo foi devidamente punida?

    • Dyego Alves Postado em 04/Nov/2014 às 22:03

      Me pergunto como a advogada da Agente perdeu o caso. Seria impossível, a agente só estava cumprindo seu dever. Ficou muito claro que um juiz cobriu o outro e ainda fez a agente ser condenada a pagar multa pra deixar como lição pro resto de nós mortais.. "Não mexa com os juízes que você sempre será injustiçado". Vergonha!

    • Paul Dhuro Postado em 05/Nov/2014 às 00:13

      Cadê o santo Joaquim Barbosa para se manifestar nessa hora?

  3. sara medeiros de oliveira Postado em 04/Nov/2014 às 20:17

    Legalmente nada será possível fazer? Recorrer... recorrer...recorrer...até reverter essa "condenação "?

    • Thereza silva Postado em 05/Nov/2014 às 13:07

      recorrer AO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA!

    • ANTONIO FERNANDO BECKER Postado em 05/Nov/2014 às 13:30

      Tem que recorrer e paralelamente investigar todos os juízes envolvidos no caso através de representação ao CNJ. Buscar quanto ganha cada juiz no site transparência, bem como fazer busca criminal e cível e de cartórios de protestos. Há algo de errado nas atuações dos juízes. É preciso investigar.

  4. Bruno de Oliveira Postado em 04/Nov/2014 às 20:25

    Como acreditar nessa justiça? Sinceramente, há momentos em que sinto tanto ódio de pessoas assim. Esse juiz deve se achar um deus. Acima do bem e do mal. A lei foi feita para mortais, não para ele. Não dá nem para clamar por justiça.

  5. Marcos José ferreira Postado em 04/Nov/2014 às 20:42

    Um pais onde juiz do supremo vende habeas-corpus pra traficantes, esperar o q?

  6. Moema Postado em 04/Nov/2014 às 20:43

    eles são cidadãos acima da lei...

  7. Yrae Postado em 04/Nov/2014 às 20:47

    Só pobres e negros são condenados nesse país.

  8. Olga Postado em 04/Nov/2014 às 20:51

    Que juiz é esse...!!! Ele mesmo não respeita as leis y pune quem quer aplicar la? a Justiça é cega, sorda e muda e aqui também aleijada!!!

  9. vilmar Postado em 04/Nov/2014 às 21:00

    estes juizes e outros homens que são autoridades realmente abusa do poder, mas estes guardinhas tambem gostam de multar as pessoas. um guarda de transito me multou um dia. e eu perdi minha habilitação por andar com capacete com vizeira aberta. simplesmente isso...

    • Nielson Postado em 05/Nov/2014 às 07:38

      É contra a lei andar de viseira abera. Ou você tb é Deus e não pode ser multado?

      • Sagaz Postado em 05/Nov/2014 às 21:41

        Nielson o procedimento correto seria multar e não confiscar a CNH. Leia com atenção.

  10. James Postado em 04/Nov/2014 às 21:02

    "De acordo com o jornal O Globo, comerciantes de Búzios, balneário turístico na região dos Lagos, dizem que o juiz deixa de pagar contas em restaurantes, bares, pousadas e lojas. Também é acusado de ter desrespeitado dois turistas que reclamaram de uma festa dada pelo juiz em um quarto de hotel, de ter obrigado um funcionário da concessionária de energia a religar a luz de sua casa, que teria sido cortada, em 2006, por falta de pagamento, e de ter discutido com um policial rodoviário federal, em 2009, depois de ter passado em alta velocidade por um posto da Polícia Rodoviária Federal." http://www.conjur.com.br/2011-fev-18/juiz-buzios-investigado-condutas-irregulares-tj-rj?utm_medium=twitter&utm_source=twitterfeed

    • Nielson Postado em 05/Nov/2014 às 07:41

      Esse juiz deveria ser punido com uma aposentadoria compulsória, que é a maior punição para juízes no Brasil.

      • ANTONIO FERNANDO BECKER Postado em 05/Nov/2014 às 13:32

        E por que não demissão do serviço público.

  11. KARINA BB Postado em 04/Nov/2014 às 21:05

    Logico que foi corporativismo,vivo nesse meio e sei como é,porem ha uma forma de se fazer justiça,publicando a sentença com o nome do juiz ,para q seja compartilhado na internet e o Brasil inteitlro saber quem é esse sujeito

  12. Airton Postado em 04/Nov/2014 às 21:06

    A justiça neste país e´uma vergonha!Cara de pau este denominado "juiz"que sem habilitação carro sem licenciamento,já mostra sua má intenção,achando-se acima da lei e o desembargador dá-lhe ganho de causa em uma tipica ajuda de cumpadres.VERGONHA!!! como confiar na justiça?

  13. Adeilse Postado em 04/Nov/2014 às 21:18

    No Brasil só existe lei para pobre, isso é uma vergonha.

  14. sandra Postado em 04/Nov/2014 às 21:21

    Nesse país, os magistrados são como semi-deuses. Se sentem acima do bem e do mal. Não seguem regras que servem para proteção do bem comum. Um esconde a sugeira do outro.

    • ANTONIO FERNANDO BECKER Postado em 05/Nov/2014 às 13:36

      Eles são deuses mesmo .Sabe como se cham uma decisão de 1ª instância ? Respeitável sentença. Ué porquê. Todas não são , porque tem que escrever respeitável .Sabe como se chama as decisões de 2ª instância ? Venerando acordão. Venerando ?! O povo só venera deuses e santos. Então eles se julgam deuses mesmos , porque o que escrevem querem que se seja venerado.ABSURDO.

    • ROBERTO Postado em 05/Nov/2014 às 14:48

      são Quadrilhas.... Qual a diferença entre eles entre chefes de facção ( PCC E CV ) Nenhuma. São por esses Motivos que esses Chefes usam o seguinte termo. ( Queremos mudar o Brasil ) Mudar como ?

  15. Ricardo Boni Postado em 04/Nov/2014 às 21:23

    Ela q errou em aplicar a lei em um representante da nobreza. A lei é para a plebe trabalhadora. Para a nobreza estão reservados privilégios. E ela foi fazer o certo e se ferrou. Será q ela não aprendeu ainda q nesse país é errado fazer o certo?

  16. Gustavo Postado em 04/Nov/2014 às 21:25

    O Judiciário brasileiro é uma piada. Aí, juiz João Carlos de Souza Correa, só pra te lembrar: JUIZ NÃO É DEUS! Valeu?

  17. fco alves Postado em 04/Nov/2014 às 21:28

    Justiça? que justiça??

  18. Shirley Postado em 04/Nov/2014 às 21:28

    ESSAS SÃO AS AUTORIDADES DE NOSSO PAÍS...

  19. Ester Spiazzi Postado em 04/Nov/2014 às 21:30

    Que absurdo, isso nos envergonha. Está insustentável ver pessoas tão prepotentes, arrogantes representarem a justiça brasileira.

  20. Guilherme Postado em 04/Nov/2014 às 21:44

    Esse juizinho aí acha que é Jesus, por isso deve ter dado voz de prisão na agente. Olha o tanto de caso desse coitado: http://oglobo.globo.com/rio/juiz-de-buzios-perde-acao-contra-professora-2816392 Um dia vai rodar ... tem q rodar.... palhaçada dessa justiça ...

  21. Yan talles rios Postado em 04/Nov/2014 às 22:11

    É um vagabundo esse juiz ....aproveita do cargo para desrespeitar o povo ....deveria tirar banca com um traficante ....ai eu queria ver ....se é macho mesmo ....

    • benomil Postado em 05/Nov/2014 às 12:21

      no mínimo é um dos PCC, que já tem muitos juízes e desembargadores espalhados por aí

  22. Marco Aurelio Postado em 04/Nov/2014 às 22:21

    Esse é meu Brasil, quando vc faz o que tem que ser feito, vc esta errado. O poste esta fazendo xixi no cachorro.

  23. bene Postado em 04/Nov/2014 às 22:29

    Absurdo!!!

  24. jduarte Postado em 04/Nov/2014 às 22:42

    pessoal eu não vou cansar-me de fazer esse comentário e vou faze-lo quantas vezes for necessário o poder mais corrupto da nação é o judiciário e o pior o mais corporativista, pessoas de sua classe não são punidas, não importa o delito, o corporativismo passa de ser vergonho é escandaloso, é podridão mesmo.

  25. Diego Postado em 04/Nov/2014 às 22:43

    Este juiz que medíocre que julgam as pessoas? Isso para mim não passa de mais um vadio salafrário, vejam como este cidadão é famoso nos noticiários do Rio. http://oglobo.globo.com/rio/juiz-de-buzios-perde-acao-contra-professora-2816392 http://oglobo.globo.com/rio/transito/juiz-que-dirigia-carro-sem-placa-da-voz-de-prisao-para-agente-da-lei-seca-2823920 http://oglobo.globo.com/rio/juiz-investigado-tambem-por-festa-num-quarto-de-hotel-em-buzios-2823095 http://oglobo.globo.com/rio/juiz-que-deu-voz-de-prisao-agente-da-lei-seca-discutiu-com-policial-em-2009-2822497

  26. Francisco Damasceno Postado em 04/Nov/2014 às 23:02

    JUIZ REAÇA... esta é a " justiça " do Brasil??

  27. Esperança Postado em 04/Nov/2014 às 23:07

    e o que foi feito com a multa, esse juiz pagou, a justiça com essa decisão criou precedente, agora quando alguém for pego sem documento ou com o carro sem placa pode alegar o mesmo, que foi tratado com desrespeito pelo funcionario de trânsito e exigir uma idenização, vamos ver se a justiça é realmente imparcial,

  28. Wagner Souza Postado em 04/Nov/2014 às 23:10

    Era so o que faltava, vai ver que falou a ela: voce sabe com quem esta falando?, coisa tipica de um estupido que realmente pensa ser um Deus ou alguma coisa deste tipo. Eu nao sabia da vaquinha senao teria contribuido para que ela pagasse ao novo Jesus de Nazare! Aviso aos Juizes, nao dirijam carro sem placa e sem documentos, nao dirijam sem carteira e nada disso acontecera com voces!

  29. Orlando Postado em 04/Nov/2014 às 23:55

    Gente, "divindades" não podem levar multas.

  30. vera lúcia s. lima Postado em 05/Nov/2014 às 00:17

    Sr. juiz, João Carlos de Souza Correia, como confiar numa justiça que usa de 'dois pesos e duas medidas'? Vamos então encontrar uma nova definição para 'Justiça', já que, de acordo com o dicionário, " é a faculdade de julgar, segundo o direito e melhor consciência."

  31. Luciana Postado em 05/Nov/2014 às 00:57

    Esse sujeitinho, é um criminoso. Código Penal Concussão: Art. 316 - Exigir, para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão dela, vantagem indevida: Pena - reclusão, de dois a oito anos, e multa. Corrupção passiva Art. 317 - Solicitar ou receber, para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão dela, vantagem indevida, ou aceitar promessa de tal vantagem: Pena - reclusão, de 2 (dois) a 12 (doze) anos, e multa. § 1º - A pena é aumentada de um terço, se, em conseqüência da vantagem ou promessa, o funcionário retarda ou deixa de praticar qualquer ato de ofício ou o pratica infringindo dever funcional. § 2º - Se o funcionário pratica, deixa de praticar ou retarda ato de ofício, com infração de dever funcional, cedendo a pedido ou influência de outrem: Pena - detenção, de três meses a um ano, ou multa. Favorecimento pessoal: Art. 348 - Auxiliar a subtrair-se à ação de autoridade pública autor de crime a que é cominada pena de reclusão: Pena - detenção, de um a seis meses, e multa. § 1º - Se ao crime não é cominada pena de reclusão: Pena - detenção, de quinze dias a três meses, e multa. § 2º - Se quem presta o auxílio é ascendente, descendente, cônjuge ou irmão do criminoso, fica isento de pena. Favorecimento real: Art. 349 - Prestar a criminoso, fora dos casos de co-autoria ou de receptação, auxílio destinado a tornar seguro o proveito do crime: Pena - detenção, de um a seis meses, e multa. Art. 349-A. Ingressar, promover, intermediar, auxiliar ou facilitar a entrada de aparelho telefônico de comunicação móvel, de rádio ou similar, sem autorização legal, em estabelecimento prisional. Incluído pela Lei nº 12.012, de 2009). Pena: detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano. (Incluído pela Lei nº 12.012, de 2009). Exercício arbitrário ou abuso de poder: Art. 350 - Ordenar ou executar medida privativa de liberdade individual, sem as formalidades legais ou com abuso de poder: Pena - detenção, de um mês a um ano. Parágrafo único - Na mesma pena incorre o funcionário que: I - ilegalmente recebe e recolhe alguém a prisão, ou a estabelecimento destinado a execução de pena privativa de liberdade ou de medida de segurança; II - prolonga a execução de pena ou de medida de segurança, deixando de expedir em tempo oportuno ou de executar imediatamente a ordem de liberdade; III - submete pessoa que está sob sua guarda ou custódia a vexame ou a constrangimento não autorizado em lei; IV - efetua, com abuso de poder, qualquer diligência.

  32. Lucas Postado em 05/Nov/2014 às 01:03

    Esse juiz é um péssimo exemplo para toda a sociedade, não só brasileira, mas mundial! É um vergonha saber que esses tipos se acham acima da lei, como os marginais dos faroestes americanos. Ele, o juiz, é quem deveria ser condenado por abuso de poder e danos morais a uma funcionária exemplar que cumpriu rigorosamente seu dever, enquanto ele, o "poderoso" estava errado e, pior, nem vai pagar por isso. VERGONHOSO!!!

  33. RPaulino Postado em 05/Nov/2014 às 01:41

    Mandem a Sherazade amarrar esse 'jurista' num poste. Ah mas pivete ladrao de carteira pode, um CANALHA DE TOGA nao neh?! O.o

  34. Fernando Ramalho Postado em 05/Nov/2014 às 06:50

    Ninguem tem uma foto dessa "autoridade" para divulgar? As infrações foram punidas na forma da lei? A CNH do cara foi apreendida?

  35. josé antonio cid peres Postado em 05/Nov/2014 às 08:43

    Esse tipo de juiz, é daqueles que sempre "arrumam" um jeito de soltar os "mais poderosos que ele"!

  36. Christopher Lewis Postado em 05/Nov/2014 às 08:44

    A hora que este país virar "olho por olho, dente por dente" de tanta porcaria nesse lugar.....corruptos que se cuidem.

  37. Macunaíma Postado em 05/Nov/2014 às 08:46

    Juiz não é Deus.

  38. Daniela Lopes Postado em 05/Nov/2014 às 08:48

    Vergonhoso e frustrante ouvir que a "Justiça brasileira" nem fez vista às infrações cometidas pelo Sr.Juiz, reincidente em outra ocorrência semelhante que também não deu em nada. Como o judiciário quer ser levado à sério diante de fatos como esse e tantos outros mau exemplos dados por aqueles a quem deveríamos admirar pela função? Como um juiz, após tantos anos de estudo, desce ao nível tal que se iguala àqueles que se condenam pelo descumprimento das leis que a Justiça tanto apregoa? Deus ( o verdadeiro) me livre de esbarrar com um cidadão desses por aí afora...

  39. Thiago Isaac Postado em 05/Nov/2014 às 09:02

    Em 1946, uma das condições impostas ao imperador Hirohito do Japão para a rendição ao final da Segunda Guerra Mundial foi a assinatura de um documento chamado "Ningen sengen" ou "Declaração de Humanidade". Nesse documento o imperador afirma sua condição humana e reconhece que não é um deus vivo, mas sim um representante do estado e simbolo da união e justiça entre o povo. Acho que ao cumprir essa determinação absurda do poder judiciário, nós, o povo, deveríamos exigir desse magistrado uma declaração semelhante "Os laços que unem nosso povo são baseados no respeito e na confiança. Eles nao dependem de meras lendas ou mitos. Eles não são baseados na premissa falsa de que o Juiz é divino e que os magistrados são superiores as outras pessoas e estão destinados a dominar o mundo." (tradução e adaptação do autor)

  40. Yule Cristina Postado em 05/Nov/2014 às 09:27

    Esse sujeito representa o lixo que chamamos de judiciário.

  41. kika Postado em 05/Nov/2014 às 09:31

    Não tinha que fazer vaquinha e sim, denunciar esse FDP! A sociedade tem que mostrar sua indignação! Por que ele não é punido? Viva a internet livre!

  42. Osmar Sand Postado em 05/Nov/2014 às 10:50

    Está difícil inverter a pergunta no Brasil. Temos que passar de "você sabe com quem está falando?" para "quem você pensa que é?" Seria bom também trocar o salário deste sujeito com o salário da policial. Prepotência muita!

    • ALCIDES Postado em 05/Nov/2014 às 12:46

      Para evitar possiveis aborrecimentos, em casos dessa natureza, os agentes publicos devem cumprir suas funções, aplicando as normas legais, sem qualquer comentário. Na hipotese do infrator se julgar acima da lei, fazer contatos c/seus superiores hierarquicos (da Policia Militar, ou do Detran). Não se deve "gastar pólvora com chimango" como já diz a gauchada ...

  43. francisco Simeão dos sant Postado em 05/Nov/2014 às 11:03

    O poder judiciário sempre representado nessas situações digo nessas porque não é a primeira vez e sempre é um juiz, mostra claramente o corporativismo dentro desse poder que extrapola o limite do normal. Acho que o que esse juiz deveria fazer era voltar atraz dessa decisão, para que de alguma forma esse poder venha a resgatar essa mal imagem que hoje se ver

  44. Alcides de Mello Caldeira Postado em 05/Nov/2014 às 11:30

    Detalhes da sentença no TJ/RJ : " ... carater divino da função ..." do juiz ! ... " o agente de transito agiu com abuso de poder " !... " Onde está a Corregedoria de Justiça do Estado do Rio, para apurar, de oficio, o comportamento desse juiz ? O advogado da agente de transito vai, ou não, recorrer a instancia superior (se já não ocorreu) ?

  45. Clarice Postado em 05/Nov/2014 às 13:41

    Ok. A sentença já foi decretada pra Agente de Trânsito. Mas agora quero saber: e o juíz? Vai pagar pelas infrações que cometeu? E se não for, por que não?? O fato de ter ganhado a causa não o exime das infrações cometidas. Será que seu carro foi apreendido? Será que perdeu pontos na carteira? Gostaria muito de saber!

  46. Aleluia Postado em 05/Nov/2014 às 13:46

    Vergonha. Revoltante. Lamentável. O Estatuto da magistratura é da época da ditadura militar, os caras fazem o que querem. O brasil precisa de uma reforma política não só do executivo e legislativo, mas também no judiciário.

  47. Johnatan Postado em 05/Nov/2014 às 13:55

    Detalhe: quem ingressou com a ação buscando ressarcimento foi a própria agente, e o juiz em reconvenção pediu o dano moral. "Alega que, irresignado, o réu se identificou como Juiz de Direito e lhe deu “voz de prisão”" "O réu oferta contestação às fls. 60-68 (0063) e reconvenção às fls. 76-80 (0079), na qual formula pedido indenizatório" Acredito que a agente não seja a "coitadinha" da história, principalmente porque ela mesma que ingressou com a ação pedindo compensação extrapatrimonial no valor de 41 salários mínimos (em torno de R$ 30 mil) em decorrência da voz de prisão

  48. Carlos Cunha Postado em 05/Nov/2014 às 14:00

    Um verdadeiro absurdo essa condenação, então os magistrados da justiça tem poderes maiores que o cidadão comum até no trânsito. Essa agente não tem que pagar nada e recorrer desta decisão, não podemos nos entregar assim no mas, sem luta. Esse juiz todo errado nas normas de trânsito e já tinha dado um carteiraco em outra blitz e continua dirigindo com todos os direitos. O povo em vez de fazer vaquinha tem e que ir para as ruas protestar, isso sim merece um protesto e uma explicação.

  49. Emerson Postado em 05/Nov/2014 às 14:07

    Depois, qdo acontece de um juizinho desses ter seu CPF, end, e outros dados pessoais revelados por aquele grupo chamado Anonymous, e ser alvo desses que se rebelam...Só depois, se arrependem, qdo usam seus dados pessoais, que se tornam públicos, dando-lhes uma dor de cabeça enorme!!! Não acho isso correto, mas é a forma dos injustiçados serem justiçados, já que a justiça é injusta,covarde,corporativista e etc...

  50. venilton ferreira Postado em 05/Nov/2014 às 14:26

    O fato é que realmente a metade dos magistrados, e alguns MP, "acham" que são deuses e superiores a tudo e a todos. A outra metade tem certeza absoluta.

  51. Fátima Santos Postado em 05/Nov/2014 às 14:51

    Não me envergonho do meu país mas desse tipo de gente e de nós mesmos que deixamos isso acontecer.

  52. Giovani Postado em 05/Nov/2014 às 14:56

    Eu nunca considerei o judiciário Poder. Pois poder emana do povo e isso se manifesta pelo voto. Esse pode é imposto. Justiça Justa é Justiça Eleita. Nos EUA é assim, se copiamos muita coisas desnecessárias deles, então que copiamos também as necessárias. VAMOS DIVULGAR ESSA SENTENÇA PARA FORA DO PAIS VAMOS COBRIR AS NOSSAS AUTORIDADE DE VERGONHA VAMOS FAZER JUSTIÇA EXIGINDO FIM DE PRERROGATIVAS VAMOS FAZER VALER A CONSTITUIÇÃO: TODOS SÃO IGUAIS PERANTE A LEI, AO DESRESPEITAS, A MAIOR AUTORIDADE PERDE SUAS PRERROGATIVAS E DEVEM PASSAR PELOS RIGORES DA LEI, COMO QUALQUER UM. É SÓ.

  53. EDER Postado em 05/Nov/2014 às 17:10

    PRA MIM O JUIZ QUE JULGOU ISSO É TÃO CULPADO QUANTO O QUE FOI PARADO NA BLITS!!! LUCIANA, ESTAMOS COM VOCE PARA ORGULHO DE PESSOAS HONRADAS... PARABENS LUCIANA...

  54. Gilenio Camilo Postado em 05/Nov/2014 às 17:12

    O CNJ e a corregedoria tem o dever moral de reparar essa ‘promiscuidade judicial’ que só demonstra o corporativismo nojento que impera nesse poder da República. Essa decisão é um tapa na cara de cada cidadão honesto desse país e não pode ser mantida sem que haja uma pronta reparação. A agente de transito está de parabéns e sua atitude reflete o sentimento de quem deseja passar esse país a limpo e jamais deverá se intimidar com decisões escandalosas como essa tomadas pelos os transgressores do poder. Não se pode chamar isso de erro judicial mas de uma tentativa clara de intimidação àqueles profissionais que zelosamente cumprem com suas atribuições.

  55. Maia Postado em 05/Nov/2014 às 18:06

    Juiz é só um José que estudou para fazer cumprir as leis mas pelo que vejo, não faz, juiz não é, foi nem jamais será Deus, acorda povo, o Brasil assim se torna uma vergonha internacional! E o meritíssimo deveria se dignar a pedir desculpas a profissional e ao País em público!

  56. Lucia helena Postado em 05/Nov/2014 às 18:16

    Fico sem palavras um magistrado fora da lei processa um agente de transito por fazer cumprir o dever,ambos são funcionários públicos com diferenças um se acha deus e o outro um simples servidor cumpridor de seus deveres, esse são os homens de torga que julgam em nosso pais reforma judicial já.

  57. herik Postado em 05/Nov/2014 às 20:09

    cuidado com a visão turva dos fatos. embora haja sentimento generalizado qto ao corporativismo dos magistrado, não se pode descuidar do tendenciosmo da mídia em desconstituir as autoridades. eles ( globo, band, record e demais veículos) desejam se auto-afirmar como condutores da sociedade. o juiz deveria ate estar errado, mas a agente de transito ao falar uma "gracinha" para ele , "vc não é deus", feriu o princípio da impessoalidade, o servidor deve apenas cumprir seu papel sem tecer qualquer comentário, independentemente da situação. mas isso a mídia não esclarece, pq não quer ou por conveniência. imagina ser parado numa blitz e ouvir uma bobagem qualquer do agente de transito. o juiz prendeu por desacato, mas e você! o que poderia fazer?

  58. Diego Oliveira Postado em 05/Nov/2014 às 20:50

    Devemos todos nós demonstrar nossa indignação por este tipo de ato de quem deveria dar o exemplo,e espalhar em todos os meios de comunicação para que autoridades superiores a eles possam rever esta sentença absurda.

  59. Tadeu de Araújo Postado em 05/Nov/2014 às 22:08

    A decisão do citado desembargador acima na matéria, certamente foi um desserviço à embrionária "democracia" brasileira. Do nosso ponto de vista, se é que não estou sendo injusto com o aplicador do direito, o mesmo se encontra numa função totalmente errada. Aliás, é bom que os cidadãos que residem no Rio de Janeiro, fiquem atento ao incentivador da impunidade. Pelo menos nesse caso. O corporativismo é também uma das vergonhas desse país! No entanto, acredito, sem dúvida alguma, que no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, certamente a muitos outros desembargadores que não aprovam tal arbítrio do companheiro de toga.

  60. simone Postado em 05/Nov/2014 às 22:09

    Nossa justiça e vergonhosa, corporativismo impera no judiciário

  61. Seu nome Postado em 05/Nov/2014 às 22:14

    Eu me sinto com total vergonhado desse Pais, chamado Brasil onde as leis só ajuda pessoas com esse comportamento querendo ser o dono mundo, eu sinceramente fico a me perguntar pra resolver por exemplo um aposentadoria, de um trabalhador passa verdaeiramente anos,esse que não respeita as leis , quais Ele diz zelar eu aprovo grande atitude dessa agente transito, nunca abaixe sua cabeça perente esse tipo de pessoas que se julgar com se fosse Deus, esse cidadão e tão pobre que né respeita a posição que diz ocupar vá em frente Luciana, nunca deixe se intimidar faça a diferença e mostre para essa justiça que mas, e injustiça se fosse um pobre ,ou tabalhador a justiça e bem rápida jjudiciario tem que vê esse tipo de pessoas que fazem parte da injustiça justiça faltar muita coisa pra chegar ai mas, Deus nunca dorme mediante a tudo isso eu tó junto com você Luciana, e lembre se disso seu corpotamento foi exemplar pode acreditar a justiça da terra não funcinar mas Deus também estar seu lado como o povo Brasileiro que prezar o bem fique com Deus amém.

  62. Renato Postado em 05/Nov/2014 às 22:44

    Luciana meus sinceros parabéns pela sua verdadeira funcionária pública seu papel tão importante como as atitudes de muitos ser dá lei, eu figo bastante em vergonhado com o papelão de uma pessoa dizer que ajuda fazer as leis, desse Pais.Será mesmo onde era pra dá exemplos e primeiro fazer as coisas errada e ter o apaio de outras pessoas que fazem parte somente Deus, pra ajuda a melhorar toda essa injustiça , acorde judiciario precisamos de representes sérios onde mostrar não respeitar as leis me ajuda ai só Deus, que justo e juiz de verdade tó com você Luciana, não tenhas medo porque pessoas sérias e justa tá do seu lado Deus lhe abençõe granciosamente seu amigo Renato.

  63. enganado Postado em 06/Nov/2014 às 00:33

    Perguntem ao Juiz e ao Desembargador em quem votaram. Só para esclarecer: Favor DECORAR, Lei no BRASIL só é aplicada para nos 4 P's: Pobres, Pretos, Putas e Petistas, neste caso tenho quase certeza que a srta. Luciana votou na DILMA.

  64. J Eduardo Postado em 06/Nov/2014 às 11:56

    Uma vergonha! O juiz que determinou o pagamento de indenização chancelou a atitude totalmente reprovável de seu colega, tornando-se cúmplice dessa aberração. Que o CNJ não deixe impunes esses mequetrefes! (significado de mequetrefe alude ao popular “joão-ninguém”. É um sujeito sem nenhum prestígio social, sem nenhuma importância, ou seja, um indivíduo inútil para a sociedade).

  65. Elizabeth Postado em 06/Nov/2014 às 13:05

    Quantos marginais devem ser soltos por esse juiz! É muito triste ver um acontecimento deste! Oh BRASIL faça justiça!

  66. Jeová Barboza Postado em 06/Nov/2014 às 13:57

    A justiça a cada dia decepciona-me mais. Solta ladrão de casaca e prende um favelado que rouba um pão para matar a fome de seus filhos. Condena quem está trabalhando e beneficia quem, muito se diga membro do poder judiciário, quem vinha dirigindo errado, sem documentos próprio e do carro (será que não era roubado?). O termo "abuso de poder" utilizado pelo desembargador para condenar a jovem não praticado por ela e, sim, pelo magistrado - que deve usado aquele clássico "você sabe quem sou eu"? já para exibir sua posição de superioridade. Esse é mais um dos malefícios que a justiça pratica conta a sociedade, à qual deveria defender. O grande meste Rui Barbosa já previa isto e chegou tempo de prosperarem as injustiças. VERGONHA...ABSOLUTAMENTE VERGONHA!!! QUE PAÍS É ESTE E QUE JUDICIÁRIO É ESTE!?

  67. INDIGNADO Postado em 06/Nov/2014 às 14:38

    Há algum tempo vi uma notícia de um Delegado americano que multou a si mesmo, depois de estacionar em local proibido. ISSO É EXEMPLO DE QUE A LEI É IGUAL PARA TODOS. Agora no Brasil esse tema vira piada nas redes sociais. Talvez a Agente Transito o tenha ofendido, mas depois da "carteirada". No Brasil ninguém pode alegar desconhecimento da LEI. O juiz tinha que apenas entregar as chaves do carro. e não questionar se era juiz ou isso ou aquilo.

  68. Larissa Postado em 06/Nov/2014 às 16:05

    Esse juiz deveria indenizar a sociedade em danos morais coletivos por colocar a vida de todos por quem passou em risco, por dirigir de forma irregular, desrespeitando todas as leis de trânsito, que, a princípio, são aplicadas a todos!

  69. Gilenio Camilo Postado em 10/Nov/2014 às 22:44

    É um tapa na cara de cada cidadão honesto desse país. O CNJ e a Corregedoria Nacional de Justiça tem que tentar reparar essa promiscuidade judicial. Trata-se de um reincidente em irregularidade e abuso de autoridade. .

  70. antonio Postado em 12/Nov/2014 às 21:44

    correto a agente ela quis dizer que não é por ele ser juiz ,que tera plevilegio,eles usam do poder p/ fazer coisas erradas por ser juiz ,advogado etc...esse desembargador jose carlos paes,deveria ter vergonha de punir a agente,ela sim é honesta no que faz,espero que ela ocorra em todas as instancias e reverte essa palhaçada.esse país é vergonhoso .por ele ser juiz pode fazer coisas erradas no transito.

  71. Victor Gabriel Postado em 19/Nov/2014 às 13:31

    Por mais chocante e desprezível que este caso seja, nós devemos analisá-lo racionalmente: Quem trabalha no sistema público, seja ele federal, estadual, municipal, sabe que há - sempre - procedimentos a serem adotados em situações atípicas. Procedimentos esses criados para que, em um fortuito caso de não aplicação da lei, o servidor, fiscal ou autoridade designada para apontar a transgressão respalde a si e a instituição que representa. No caso da Agente VS Juiz, ela tinha todo amparo legal para enquadrar o magistrado sem titubear. Porém, a justiça manda que se cumpra a lei, e faça isso dentro dos regulamentos por ela determinada. Quando a Agente disse "Seu carro será rebocado por falta de documentação necessária", ela estava agindo de acordo com o que preconiza o regulamento de trânsito nacional. No entanto, antes de ser Juiz, o magistrado é um ser humano, e ser humano seja juiz, médico, pedreiro, pintor... mesmo que esteja errado, odeia que seja tratado com tom de condescendência. Quando ela disse "Juiz não é Deus", ela expressou um sentimento de repulsa àquela situação ridícula, mas, lamentavelmente, fugiu do vernáculo; excedeu-se a ponto de dar brecha (que causa ojeriza, mas ainda sim é uma brecha) para uma pessoa que tem ego e conhecimento jurídico grandes. Em suma, a Agente fez seu trabalho de forma correta até então. Só teve a infelicidade de não controlar seu ímpeto. Infelizmente o Brasil ainda se parece com os contos de mitologia grega: há mortais e deuses vivendo no mesmo plano.

  72. Rodrigo Postado em 23/Nov/2014 às 20:21

    Essa mesma agente de trânsito ja processou 15 pessoas por danos morais! No mínimo estranho, né!! Será que está feliz pelos mais de 15 mil doados p pagar a indenização de 5 mil p Juiz???

  73. Plinio Marcos Moreira da Postado em 29/Nov/2014 às 19:37

    Prezados, Apresento o documento “Representação 36ª Vara Cível LEGITIMA Carteirada”, https://pt.scribd.com/doc/248495946/Representacao-36%C2%AA-Vara-Civ... , onde estamos representando contra o Magistrado da 36ª Vara Cível do Estado do Rio de Janeiro, frente a sua concreta INOPERÂNCIA, no processo nº0176073-33.2011.8.19.0001, uma vez que, por ignorância, ou em conveniência corporativista, sob, e com base, no Direito Constituído, reconheceu a Carteirada como LEGÍTIMA, de tal forma, termos a certeza de que o IDEAL DE JUSTIÇA seja uma REALIDADE, e principalmente, MOTIVO DE ORGULHO, de um POVO trabalhador, e merecedor, de TODO e QUALQUER RESPEITO, de tal forma, que seja estirpardo do inconsciente coletivo, a mínima possibilidade, da atitude abjeta, indecorosa e imoral, como a comumente chamada “carteirada”, de tal forma, termos a certeza de que o Direito Constituído, seja, em Plenitude, Respeitado, e Praticado. Abraços, Plinio Marcos

  74. Plinio Marcos Moreira da Postado em 29/Nov/2014 às 19:38

    Prezados, Apresento o documento “Representação 14ª Câmara Cível LEGITIMA Carteirada”, https://pt.scribd.com/doc/248496188/Representacao-14%C2%AA-Camara-C... , onde estamos representando contra o Colegiado da 14ª Câmara Cível do Estado do Rio de Janeiro, frente a sua concreta INOPERÂNCIA, no processo nº0176073-33.2011.8.19.0001, uma vez que, por ignorância, ou em conveniência corporativista, sob, e com base, no Direito Constituído, reconheceu a Carteirada como LEGÍTIMA, de tal forma, termos a certeza de que o IDEAL DE JUSTIÇA seja uma REALIDADE, e principalmente, MOTIVO DE ORGULHO, de um POVO trabalhador, e merecedor, de TODO e QUALQUER RESPEITO, de tal forma, que seja estirpardo do inconsciente coletivo, a mínima possibilidade, da atitude abjeta, indecorosa e imoral, como a comumente chamada “carteirada”, de tal forma, termos a certeza de que o Direito Constituído, seja, em Plenitude, Respeitado, e Praticado. Abraços, Plinio Marcos

  75. Eurípedes Postado em 21/Nov/2015 às 14:52

    que país é esse, esse juiz esta e os que julgaram estão completamente errados, uma vergonha