Redação Pragmatismo
Compartilhar
Eleições 2014 15/Oct/2014 às 09:00
16
Comentários

Por que Aécio não chamou William Bonner de “leviano”?

Com Dilma e Luciana Genro, Aécio foi agressivo e as chamou de “levianas” quando questionado sobre o aeroporto privado pago com dinheiro público. Quando o tema foi levantado por William Bonner, no Jornal Nacional, o tom foi bem mais suave

aécio dilma leviana
Assim como fez com Luciana Genro no primeiro turno, Aécio se exaltou e chamou Dilma de “leviana” (Foto: Agência O Globo)

Paulo Nogueira, DCM

Não é fácil debater com Aécio Neves, como ficou claro ontem. Aécio tem um atributo clássico em políticos tradicionais, ou em demagogos, caso você prefira uma palavra mais exata: a capacidade de simular indignação e, assim, comover as pessoas mais crédulas e inocentes.

Vê-lo em ação me lembra, sempre, uma passagem de Orestes Quércia num Roda Viva. Quércia fingiu indignar-se com uma pergunta e chegou a se levantar da cadeira para tentar agredir fisicamente, aspas, o autor dela.

Mas estava claro, a quem não era tão ingênuo assim, que Quércia estava tão calmo naquele momento como se estivesse tomando uma cerveja com amigos num domingo de sol.

VEJA TAMBÉM: Colunista de O Globo admite vitória de Dilma em debate da Band

No debate da Band, Aécio recorreu à indignação calculada quando Dilma mencionou o nepotismo que o marca como administrador. O nepotismo é a maior negação da meritocracia, uma palavra que Aécio usa com obsessão nesta campanha como alternativa ao “aparelhamento” petista.

A maior expressão do nepotismo de Aécio – longe de ser a única – é sua irmã, Andrea Neves. Como é amplamente sabido, Andrea trabalha com Aécio e é uma das pessoas que mais o influenciam.

O marido de Andrea, Luiz Marcio, é quem cuida da agenda de Aécio na campanha. Citada Andrea, o talento de Aécio para simular indignação jorrou no debate da Band. Ele chamou Dilma de “leviana” e disse que ela tinha a obrigação de dizer o que Andrea fazia.

É uma pena que o debate seja tão engessado, e que Dilma não tenha demonstrando presença de espírito para continuar no assunto para expor a falácia de Aécio sobre a irmã.

Dilma não é uma debatedora natural, e isso pode custar caro a ela em enfrentamentos com um adversário com uma carga mínima de escrúpulos. A mesma falsa indignação apareceu quando veio à tona o aeroporto que Aécio mandou construir, com dinheiro público, numa fazenda da família. Aécio reagiu no mesmo tom com que respondeu a Luciana Genro quando esta o enquadrou num debate no primeiro turno.

Há aí um traço peculiar de Aécio. Com Dilma e Luciana, ele foi extremamente incisivo ao defender o indefensável, o aeroporto privado pago com dinheiro público. Com Bonner, quando o tema foi levantado na sabatina do Jornal Nacional, o tom foi bem diferente, nada áspero. Bonner não foi chamado de “leviano”, ou coisa do gênero.

Outra característica que torna complicado debater com Aécio é a sem cerimônia com que ele aponta nos outros defeitos que ele próprio tem em alta dose. Várias vezes, no debate de ontem, ele acusou Dilma de “falta de generosidade”, e de não reconhecer erros.

Alguma vez Aécio reconheceu qualquer erro? Ele mostrou algum traço de generosidade nos debates? No extremo oposto disso, ele repetidas vezes tentou ontem usurpar os méritos do Bolsa Família.

A paternidade do Bolsa Família, repetiu Aécio, seria não de Lula, mas de FHC. Ora, durante muito tempo o programa foi desprezado, por Aécio e tucanos, como Bolsa Esmola. Agora o pai é FHC?

O repertório demagógico de Aécio é vasto. Ele disse ontem, mais uma vez, que o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa se demitiu, conforme consta de uma ata da empresa. Ora: todo mundo sabe como funciona o cerimonial em tantas corporações e governos. A pessoa é despedida e, oficialmente, pede demissão.

Tivemos, há pouco, o caso de Patrícia Poeta na Globo. No comunicado da Globo, depois de excelentes serviços prestados ao JN, ela estava saindo porque desde o começo estipulara que ficaria três anos no posto, conforme registrado em seu contrato.

Haverá outros debates. Aécio seguirá em seu tom. Dilma tem que se preparar melhor. Não estou dizendo que ela tenha que ser demagoga, ou cínica, ou falaciosa como seu adversário.

Mas tem que ser mais rápida e mais convincentes nas respostas, e não abandonar assuntos como o do nepotismo enquanto não forem esgotados. Na economia, isso é particularmente importante. Aécio faz um corte maroto e diz, insistentemente, que o Brasil cresce menos que os vizinhos.

Há copiosos dados – de organismos internacionais — que dão contexto justo e esclarecedor ao estado da economia do Brasil. A poderosa Alemanha está em recessão, a recuperação econômica americana não veio e até a China cresce a taxas tímidas se comparadas às de alguns anos atrás.

Minas mesmo: dados do IBGE mostram como a economia de Minas, em anos sob Aécio, cresceu bem menos que os vizinhos.

Nos próximos debates, Dilma não deve agir como Aécio, porque seria péssimo para os brasileiros serem manipulados não por um dos candidatos, mas por ambos. Mas ela poderia incorporar um pouco, ou muito, do espírito de Luciana Genro.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários

  1. Sandra Postado em 15/Oct/2014 às 12:06

    Denegri-lo com conhecidas desinformações? kkkkkkkkk

  2. Airam Postado em 15/Oct/2014 às 12:12

    Talvez porque ele seja um machista escroto que só tem coragem de levantar a voz pra mulher! Isso quando não levanta a mão pra agredi-las, como já fez.

    • Peterson Silva Postado em 15/Oct/2014 às 12:45

      Bem ao ponto. Achei que o texto falhou por não mencionar isso.

  3. Jairo Postado em 15/Oct/2014 às 12:17

    Primeiro evitemos palavras preconceituosas( denegrir faz parte do rol), e segundo...ainda tem quem queira limpar a barra suja do tal candidato. " Putz", assim never chegaremos a transformação social...

  4. Sérgio Postado em 15/Oct/2014 às 12:53

    Denegrir com conhecidas desinformações. Brilhante a fala do colega. Denegrir: tornar negro como se negro fosse sinônimo de mau, negativo, etc.

  5. KARINA BB Postado em 15/Oct/2014 às 13:14

    DESINFORMAÇÕES ???????????????? ?????????????????????????? ??????????????????????????? ??????????????????? EU HEIM !!!!!!!!!!

  6. Anders Postado em 15/Oct/2014 às 13:18

    Não entendi esse Conhecidas desinformações??

  7. Denisbaldo Postado em 15/Oct/2014 às 13:22

    Concordo com Carlos Prado, afinal, O FREGUÊS SEMPRE TEM RAZÃO. CPF na nota??? Volte sempre!

  8. Demerson Gama dos Santos Postado em 15/Oct/2014 às 13:45

    Carlos Prado, meu caro, sou de BH/MG e te digo, o povo aqui não está nada feliz com o PSDB, e por isso eles não emplacaram outro candidato ao governo de Minas. Te digo uma coisa, se lançarem Aécio numa roda de professores do ensino médio, responsabilidade do governo estadual, eles lincham o farsante.

  9. Salomon Postado em 15/Oct/2014 às 13:51

    O Aécio, embora nunca tenha trabalhado, vai se aposentar depois das eleições.

  10. ricardo Postado em 15/Oct/2014 às 15:15

    Até onde me lembro quem chamou o bolsa escola de bolsa esmola foi o Lula na oposição... Depois, este papo de "Denegrir" ser uma palavra "incorreta" é ridículo... A expressão negra não é só relativa a cor de pele, pode servir como sinônimo para a cor preta ou mesmo escuridão. No caso ficar na escuridão seria como deixar algo suspeito: Denegria a imagem = Tornar a imagem suspeita.

  11. poliana Postado em 15/Oct/2014 às 19:37

    hummmmmmmmmmmm...n sei n hein naro!!!!! sua explicação n me convenceu...rsrs

  12. Mauro Postado em 15/Oct/2014 às 21:00

    Porque ele adora mesmo é bater em mulher!

  13. enganado Postado em 15/Oct/2014 às 22:42

    Essa palavrinha LEVIANA, o Aético deve usar bastante em família, principalmente qdo se dirige as mulheres do seu seio, porque isto é um ato reflexo que trás do lar. Aliás truculência não é novidade em seu caráter e, se duvidam vejam as gravações de jornalistas que trabalham em Minas Gerais. Se juntar as grosserias dele e de seu vice podemos programar para a tv gRobo um UFC só com os dois no octagon. Pergunto: Qdo que os bêbados tem noção do que estão falando? Isto se aplica ao Aébrio qdo participa de debates, apresentações como aquela da no hotel Fasano. Vamos deixar claro, maltratar mulheres é coisa de pessoas que fazem concorrências a elas. Então deduzam o resto ..... rsrsrsrsr

  14. Victor Hugo Postado em 16/Oct/2014 às 09:44

    Exercício de paciência ler textos e comentários em PP.. pessoas unidimensionais. Maniqueísmo barato entre o 'bem' e o 'mal'. Para mim, ou são cegos ou mais intencionados.

  15. Indignada Postado em 20/Oct/2014 às 11:43

    Leviana é um adjetivo que qualifica a pessoa que age precipitadamente, e que não tem consideração com o outro. Significa imprudente, sem seriedade. Que julga ou procede irrefletidamente, precipitadamente. O adjetivo se aplica perfeitamente, sem qualquer alusão ofensiva. Quem comprova o fato do adjetivo ter sido utilizado adequadamente é a própria presidente. Ela tem agido irrefletidamente, de maneira precipitada. Em sua ânsia de atacar a imagem de Aécio, sem pensar direito ela afirmou que ele ofendia as mulheres. Na realidade, quem agride todas as mulheres é a presidente, em sua presunção de que as mulheres não tem capacidade para interpretar o que foi dito e suas circurtâncias. Que seria necessário a sua própria interpretação para conduzir o pensamento feminino, para conduzir as mulheres como rebanho, que se deixa conduzir. Que ela está um patamar acima das mulheres brasileiras, mulheres eleitoras incapazes de analisar os fatos. Isso sim, é ofensivo. Para ser educada, podemos qualificar de leviandade, precipitação. Nós ainda conservamos a capacidade de se indignar com a falta de ética, com o desvio de recursos públicos, com a maior roubalheira e corrupção da história do Brasil.