Redação Pragmatismo
Compartilhar
EUA 01/Oct/2014 às 15:49
7
Comentários

6 coisas que matam mais norte-americanos que terroristas

Pesquisa revela o tamanho da paranoia dos norte-americanos: 53% acreditam que podem ser vítimas de ataque terrorista. No entanto, em 2013 até mordidas de cachorro mataram mais nos EUA que terrorismo. Confira outras cinco

terrorismo eua

Zaid Jilani, Alternet. Tradução: Vinicius Gomes, Revista Fórum

Com o Oriente Médio roubando as manchetes, muitos norte-americanos estão preocupados com o terrorismo. Uma pesquisa da CNN no início de setembro, constatou que 53% acreditam que os EUA sofrerá ataques terroristas, em comparação aos 39% de 2011.

Mas enquanto o medo do terrorismo aumentou, o fato é que poucos norte-americanos são feridos ou mortos por atos terroristas e os EUA acionaram o alerta de ameaça terrorista além do proporcional.

Na realidade, em 2013, mordidas de cachorro mataram mais nos EUA do que terrorismo – com 32 fatalidades, de acordo com a ONG DogBites.org, comparando com as oito mortes por ataque terrorista dentro dos EUA e dezesseis mortes no exterior. Outros cinco causas que se mostraram mais fatais aos norte-americanos no passado estão listados abaixo:

1. Crianças por gripe: A “estação” de gripe entre 2012 e 2013, o Centro de Controle de Doenças (CDC, sigla em inglês), registrou 149 mortes infantis.

2. Mulheres no parto: Pesquisadores que escreveram no jornal médico The Lancet estimaram que cerca de 800 mulheres morreram durante o parto, fazendo com que mortalidade materna seja três vezes maior do que no Reino Unido.

3. Acidentes de trabalho: De acordo com a Administração de Saúde e Segurança Ocupacional, “4.405 trabalhadores morreram em acidente laboral, cerca de 85 mortes por semana e mais de 12 todos os dias”.

4. Armas de fogo: Em 2013, mais pessoas morreram todos os dias por violência com armas do que por terrorismo – com cerca de 30 pessoas sendo mortas a tiros todos os dias. A maioria foi suicídio.

5. Acidentes de trânsito: Apesar de acidentes fatais no trânsito terem caído em 2013, o Conselho de Segurança Nacional estimou que 35.200 norte-americanos morreram em acidentes de carro.

Isso não significa que não se deva responder à ameaça ao terrorismo, mas os EUA devem manter seu escopo de perigo em perspectiva. Fazendo isso, permitiriam que o governo focasse nas verdadeiras ameaças ao bem-estar de sua população, como melhorar a segurança dos trabalhadores, no trânsito e iniciativas de saúde pública que de fato salvariam vidas.

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Tags

Recomendados para você

Comentários

  1. Alisson Postado em 01/Oct/2014 às 17:28

    Acho que os poucos casos se devem ao fato deles contarem justo com ótimos sistemas anti-terrorismo. É compreensível o medo dos americanos quanto a isso, haja vista o ódio que o oriente médio tem do EUA. Portanto, não creio que seja paranoia não.

    • Mister M Postado em 01/Oct/2014 às 19:48

      Acho que estimular o medo do terrorismo, é um bom negócio para o governo americano. As pessoas não pensam tão claramente quando estão com medo, assim facilitando a aceitação popular quando o governo decide agir de forma anti-ética.

    • Cauê Postado em 01/Oct/2014 às 20:00

      O amigo não entendeu ainda. Recomendação: 1984, de George Orwell.

  2. Daniel Postado em 01/Oct/2014 às 21:57

    Não é bem assim. Vivemos num mundo em que os países se relacionam, e as decisões que eles tomam influem diretamente na nossa vida. Os americanos, com esse medo criado, sustentam o maior aparelho industrial militar do mundo. Em todos os cantos do mundo em que o governo dos EUA tem interesse, lá vem o dedão intrometido, com a desculpa da liberdade e da democracia, interferir, e causar mais danos do que benefícios. Quando os americanos forem capazes de dialogar, parar de tomar decisões unilaterais, e parar de ferir a autodeterminação dos povos, eu deixo de criticar a política interna deles.

  3. eu daqui Postado em 02/Oct/2014 às 11:12

    Eles deveriam ter medo daquela alimentação diária deles, mais do que das bombas......

  4. Dinio Postado em 02/Oct/2014 às 11:52

    Cigarro, álcool, gracha, cocaína, heroína, anfetaminas, refrigerantes, drogas de laboratórios, agrotóxicos, pesticidas, co2, contaminação ambiental, desemprego, coração, extress cotidiano, ganância, arrogância, crença no FED, crença no Obama, crença em Wall Street...etc...etc...Problema deles! Desde que não venham meter o bedelho em nossa vida, em nossa política -principalmente- que não venham ROUBAR nosso PETRÓLEO, nossa ÁGUA, nossa BIODIVERSIDADE...que sejam "felizes" é o que desejo.

    • luiz carlos Postado em 02/Oct/2014 às 17:07

      Nossa gente!!!quanta sabedoria em tão poucas palavras! Carlos Prado e Naro Solbo, nos deram uma excelente aula de história e Geo-política. Quanto embasamento, quanto conhecimento, exceto largar o CPU e a Internet, porque foram comprados e pagos, então como diria o milionário; Como eu gosto de camarão, vou ao restaurante, como pago eu vou embora, sem perguntar ao camarão se ele gosta de mim".