Redação Pragmatismo
Compartilhar
Eleições 2014 08/Oct/2014 às 14:49
12
Comentários

Luciano Huck pode?

Luciano Huck descumpre lei eleitoral na hora do voto no primeiro turno. Apresentador da TV Globo levou o filho Joaquim para a urna e deixou que ele votasse, o que é proibido

luciano huck voto joaquim urna
Luciano Huck levou o filho para a cabine de votação – o que não é permitido a “cidadãos comuns” (AgNews)

Angélica e Luciano Huck foram juntos votar na manhã deste domingo (5) na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. O apresentador global, no entanto, descumpriu a lei eleitoral na hora de registrar o voto.

Huck levou o filho mais velho, Joaquim, para dentro da seção eleitoral e permitiu que o garoto, de 9 anos, apertasse os números dos candidatos na urna eletrônica.

Segundo o Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro, as crianças até podem entrar com os pais dentro da seção eleitoral, mas é proibido que elas o acompanhem até a urna.

A única exceção é quando o eleitor está acompanhado de crianças de colo. Nesses casos, quem decide é o presidente da mesa, que costuma liberar os filhos de votarem com os pais.

Essa não é a primeira vez que Luciano Huck leva o filho para a cabine de votação. Em 2012, nas eleições municipais, o apresentador também permitiu que Joaquim votasse em seu lugar.

R7

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Tags

Comentários

  1. Peterson Silva Postado em 08/Oct/2014 às 15:01

    Ah, gente, sério? Se nem o Huck tem inteligência pra votar pq cês acham que o filho de 9 anos ia ter? É óbvio que ele só votou o que o pai disse pra votar =P

    • KARINA BB Postado em 08/Oct/2014 às 15:26

      Peterson,vejo que vc nao entendeu ,mas eu explico: nao interessa em quem esse sujeito votou,o que importa é que ele violou a lei eleitoral na maior cara de pau,ou seja,a Lei nao o alcança,ele é bilionario ,,,por isso ele fez,duvido q ele nao saiba q nao é permitido

    • Dirceu Postado em 08/Oct/2014 às 17:33

      A intenção de proibir que o votante seja acompanhado é evitar voto de cabresto. Senão imagina a situação: "Eu te pago 100 reais para votar no candidato tal. Pra ter certeza que você vai mesmo votar em quem eu tou mandando, você leva meu neto pra ele ver você votar. Se o mesário perguntar quem é a criança, você diz que ele é o seu filho".

  2. Matiazzi Postado em 08/Oct/2014 às 15:20

    Que valores este cidadão está ensinando ao seu filho. Burlar regras. Acha-se acima dos demais.

  3. Jonas Schlesinger Postado em 08/Oct/2014 às 15:32

    Da mesma forma como a Dilma pediu para que houvesse diálogo com terroristas ferindo a constituição que não tolera terrorismo da mesma forma que o racismo. Da mesma forma que o Helio de la Penha mostrou seu voto para o Aécio e possivelmente nada vai acontecer com ele, foi o Luciano Huck fazendo este ato leviano como foi os dois outros que citei anteriormente. Dinheiro, poder. Quando nós tivermos isso seremos deuses na terra. Sem mais.

    • rogerio Postado em 08/Oct/2014 às 16:53

      A presidente Dilma na conferência da ONU pediu diálogo sim, e isto significa, dentro das relações internacionais e da diplomacia, diálogo entre as nações envolvidas e os representantes dos países que possuem assento no conselho de segurança da ONU. A ONU não dialoga com grupos terroristas, separatistas e assemelhados e sim com representantes dos Estados nacionais. Por isso a luta internacional em reconhecer a autoridade palestina e seus representantes e, ainda, a luta por um Estado Palestino. Espero ter ajudado a esclarecer questões simples que são enviesadas em torno de interesses particulares e pessoais, como foi a interpretação infeliz feita pelo Pastor Malafaia em relação a esse assunto.

      • Eder Postado em 10/Oct/2014 às 08:35

        É triste ver uma pessoa ignorante dos valores da diplomacia internacional do Brasil falarem sobre a fala da presidenta Dilma. Jonas Schlesinger: veja os depoimentos de TODOS os outros presidentes brasileiros sobre o assunto, ou melhor, abra a Constituição Federal do seu país, art. 4º e leia os princípios básicos das relações internacionais do Brasil.

  4. Cachafi Postado em 08/Oct/2014 às 16:41

    Pois é. Fez uma gracinha ilegal. Talvez, na cabeça dele, ache que esta ensinando cidadania ao filho, quando na verdade esta desprezando a legislação na maior cara dura. Acho que no segundo turno vou levar...

  5. Salomon Postado em 08/Oct/2014 às 16:54

    Dois pesos e duas medidas?

  6. Danila Postado em 09/Oct/2014 às 10:15

    Não acho que só o Luciano Huck pode. Com certeza muita gente fez isso pelo Brasil afora... porém somente na seção do famoso havia um fotógrafo para registrar. Não defendo a atitude dele... mas é muita ênfase para um ato tão bobo. Na minha seção os mesários estavam tão preocupados com o almoço, que certamente não se importariam se meu filho votasse por mim.

    • KARINA BB Postado em 09/Oct/2014 às 18:31

      Entao é assim que vc pensa neh danila "ninguem esta vendo entao que mal tem burlar a Lei" VC É REPUGNANTE,,,GOSTA DE SER DO CONTRA E AINDA BANCAR A COMPREENSIVA, Entao pra vc cometer crime pode.desde que nao seja pego,asqueroso o seu pensamento,mas por seu historico aqui no site,nada me espanta

  7. Tiago Postado em 10/Oct/2014 às 17:02

    Nossa, não sabia que era proibido. Quando tinha 8 anos o meu pai me levou pra me mostrar como é a votação, na época era de cédula ainda. Marquei os votos e coloquei a cédula na urna conforme ele tinha me orientado. Os candidatos que eu marquei foram os escolhidos pelo meu pai. Acho interessante o pai levar um filho menor, é bom pro aprendizado e a criança tem muita curiosidade em saber como é. Poderia haver uma mudança na lei sobre esses casos especificos, pai ou mãe levar o filho menor de idade. Se não for possível essa mudança, que se divulgue mais sobre essa proibição pois muita gente não sabe disso.