Redação Pragmatismo
Compartilhar
Mulheres violadas 31/Oct/2014 às 18:03
2
Comentários

Facebook libera foto de mulher amamentando que havia sido deletada

Foto de mulher amamentando filha prematura viralizou após ser deletada; Facebook recuou e decidiu permitir a publicação da imagem

foto censurada amamentação emma
Emma Bond: “amamentação é algo especial e deve ser incentivado” (Emma/Arquivo Pessoal)

Após apagar a foto de uma mãe amamentando a filha prematura, o Facebook recuou e decidiu permitir a publicação da imagem.

A fotografia postada pela inglesa Emma Bond viralizou após ser deletada pelo site sob a alegação de conter nudez (veja a foto deletada aqui).

Depois disso, a mãe publicou a foto em um grupo que incentiva a amamentação, onde a imagem foi curtida mais de 250 mil vezes. Mesmo assim, quem compartilhou a foto no Facebook também teve o post removido.

De acordo com o Facebook, a foto foi deletada por um erro e sua publicação já foi autorizada.

“É algo muito natural, muito especial, que deveria ser incentivado”, disse Emma. A foto mostrava Emma amamentando sua bebê recém-nascida, Carene, pela primeira vez.

Ela afirmou que recebeu centenas de mensagem de incentivo de pessoas em todo o mundo. “Foi um erro o Facebook ter removido a foto, mas pelo menos isso teve um impacto positivo”, concluiu.

Um porta-voz do Facebook afirmou que fotos de amamentação nunca violaram as regras da empresa, mas mamilos deveriam ser cobertos ou ocultados.

Essa política, no entanto, foi atualizada no início do ano. O contexto da foto passou a ser levado em consideração – fotos que mostram seios de mulheres amamentando são permitidas mesmo quando totalmente expostos, assim como fotos de seios que passaram por procedimento de mastectomia.

BBC

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários

  1. Eduardo Postado em 01/Nov/2014 às 00:09

    nudez na mente de um imbecil.... onde esta a nudez nesta foto.... tem cada uma...

    • Valenhil Postado em 01/Nov/2014 às 13:10

      Não é esta que foi bloqueada. Mas ainda é estupidez, claro.