Redação Pragmatismo
Compartilhar
Eleições 2014 07/Oct/2014 às 11:21
7
Comentários

38,7 milhões de pessoas não votaram em nenhum presidenciável

Abstenções, brancos e nulos são maiores desde 1998. Juntos, esses eleitores representam uma quantidade numérica superior ao segundo mais votado na disputa presidencial, Aécio Neves

santinho campanha ruas 2014

O número de eleitores que se abstiveram ou optaram por votar em branco ou nulo nas eleições presidenciais somou 27% do total, segundo os números finais do Tribunal Superior Eleitoral, confirmados na manhã desta segunda-feira 6. A porcentagem é a maior desde 1998, quando essa soma ficou na casa de 36% do eleitorado.

Com 100% das urnas apuradas, o número de votos em branco na disputa pelo Planalto foi de 4,4 milhões (3,84% do total de comparecimentos) e o de nulos, de 6,6 milhões (5,8% do comparecimento), enquanto pouco mais de 27,6 milhões de eleitores deixaram de comparecer às urnas, gerando uma taxa de abstenção de 19,39%. Juntos, esses eleitores somam 38,7 milhões de votos (27% de todos os aptos a votar), uma quantidade superior à votação do segundo colocado na disputa pelo Planalto, o senador mineiro Aécio Neves (PSDB).

Fenômeno semelhante ocorreu em 2010, quando os 34,2 milhões de votos brancos, nulos e abstenções (25,1% do total) ficaram “à frente” de José Serra (PSDB), que teve 33,1 milhões de votos. Em 2002, ocorreu o mesmo, quando a soma foi de 30,2 milhões (26,2%) e a votação do segundo colocado, também Serra, foi de 19 milhões. Em 2006, ano em que Geraldo Alckmin (PSDB) ficou em segundo lugar com 39 milhões de votos, nulos, brancos e abstenções somaram 29,9 milhões eleitores (23,7% do total).

A soma cresceu por conta de altas nos três indicadores. A taxa de abstenção vem crescendo nas últimas três eleições. Este número chegou a 21,47% em 1998, caiu para 17,74% em 2002 e para 16,75% em 2006. Depois, voltou a subir, passando a 18,12% em 2010 e 19,39% em 2014. Brancos e nulos somaram 8% e 10,6% em 1998, respectivamente. Esses números foram para 3,03% e 7,36% em 2002; 2,73% e 5,68% em 2006; 2,56% e 5,51% em 2010; e, neste ano, voltaram a subir, para 3,84% e 5,8%.

CartaCapital

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Tags

Comentários

  1. Rodrigo Postado em 07/Oct/2014 às 14:21

    (Outro Rodrigo) Como comentei com Poliana, ontem, a conta é justamente essa. A parcela da população eleitora, que chega a um terço ou mais, vem se abstendo de participar do processo eleitoral, por decepção ou indiferença. Eu estava profundamente decepcionado, mas, após ter feito essas contas, ontem, vi que não adianta se resignar, ao contrário sendo devido instigar mais e mais a participarem do processo, a propor ideias, soluções, a contribuir e, principalmente, saber que o exercício da cidadania não se encerra apertando o botão verde, devendo seguir por todo o mandato, cobrando o eleito, sem buscar blindá-lo. O dinheiro desviado pela corrupção, malversado, subutiliazdo por "A", "B" ou "C", integra o mesmo patrimônio público de que todos nós somos titulares, lembremo-nos. E, ao final, que tenhamos respeito e saibamos aceitar democraticamente tanto a eleição de candidatos da esquerda, quanto de candidatos da direita e dos demais integrantes dos intervalos do espectro político, bem como que, independente de ter votado ou não no eleito, é seu direito, ou melhor, dever, cobrá-lo!

  2. KARINA BB Postado em 07/Oct/2014 às 14:31

    So voto pra presidente ,desde que tirei o titulo,nao é um protesto,apenas nao me sinto representada por nenhum deles,aqui no RJ,se elegeram os mesmos ladroes e comprovadamente corruptos de sempre,excluo disso apenas marcelo freixo,jandira feghali,e cidinha campos....,a abstinencia é um fenomeno silencioso que vem ocorrendo paulatinamente,,,,a cada eleiçao esse numero aumenta,,as pessoas estao percebendo que o voto pode valer muito,mas o NAO VOTO vale muito mais,,isto é um protesto sim,contra os ladroes safados ,e,tambem contra a obrigatoriedade do voto,SE NENHUM DELES ME REPRESENTA EU NAO VOTO EM NINGUEM,PRONTO, ,,,,,,,,VOTO FACULTATIVO JA !!!!!!7

    • RafaeL Postado em 07/Oct/2014 às 16:37

      Perfeito Karina! Aqueles que votam por obrigação não perdem tempo com pesquisas e avaliações! Escolher bem os candidatos pode sim fazer diferença na economia e no destino que este país precisa! O voto facultativo seria perfeito!

    • Danila Postado em 08/Oct/2014 às 17:06

      Karina o "não voto" deveria valer muito como vc diz. Mas esse número alto de pessoas é simplesmente ignorado pelo TSE. Eu desisti de anular meu voto quando soube q na prática isso não é considerado um protesto. Em SP por exemplo 29% não votaram para senador. Maior número nacional de abstenção. E sabe no q isso deu?? Serra eleito :/

  3. Ingrid Postado em 07/Oct/2014 às 14:38

    Com as opções que são apresentadas acaba acontecendo isso mesmo, eu estudei muito cada candidato e tenho aquele gosto amargo na boca de ter escolhido para dar meu voto o "menos pior", já que não tinha nenhuma boa opção.

  4. Eduardo Postado em 07/Oct/2014 às 19:59

    TEM GENTE QUE OU É MUITO BURRA OU É CEGA, COMO IR NA URNA E VOTAR EM BRANCO OU ANULAR O VOTO.... OU IR ATÉ LÁ E VOTAR EM QUEM JÁ QUASE FALIU NOSSO PAÍS.... RECORREU AO FMI VÁRIAS VEZES, PRIVADOOU EMPRESAS LUCRATIVAS DO PAÍS, JÁ TEM GENTE DO GRUPO DELE FALANDO EM PRIVATIZAR A UNIVERSIDADES PÚBLICAS, E MESMO ASSIM TEM QUEM AINDA VOTA NELE..... VEEM COM UM PAPO QUE O PT ROUBOU, MAS NÃO É SÓ O PT QUE COMPOE O GORVERNO NÃO, SÃO QUASE UMA DEZENA DE PARTIDOS, E O PARTIDO QUE ESTA DO OUTRO LADO, FOI CONSIDERADO O DE MAIS OCORRÊNCIAS ESCUSAS EM LEVANTAMENTO DO TSE..... voto facultativo é coisa de quem tem dinheiro para comprar eleitores.... quem não tem nunca será eleito.... sendo obrigatório já é uma vergonha, a compra de votos camuflada de cabos eleitorais de ultima hora.....

    • KARINA BB Postado em 07/Oct/2014 às 23:24

      Sou burra,ignorante,quase uma retardada,,,ahhh e sou coega tambem ,perdi a visao ao olhar vc pelado ....o choque foi tao grande q ceguei na hora..foi a visao do inferno