Redação Pragmatismo
Compartilhar
Desenvolvimento Brasileiro 17/Sep/2014 às 22:37
32
Comentários

Por que a mídia escondeu a notícia da redução da fome e da pobreza no Brasil?

Sob o ponto de vista de um jornalismo comprometido com a busca objetiva dos fatos mais relevantes, essa seria a manchete: “ONU confirma sucesso na redução da fome”. Mas o que faz a mídia tradicional do Brasil? Esconde a notícia

bonner globo folha estadão
Principais jornais do Brasil trataram com timidez uma das notícias mais relevantes do ano e que será destaque na 69ª Assembleia Geral das Nações Unidas (Imagem: Pragmatismo Político)

Brasil, Venezuela, Chile, Cuba e México são os países da América Latina que venceram a fome estrutural. Essa informação consta de um relatório da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), que registra os avanços na luta global contra a insegurança alimentar. Cerca de 805 milhões de pessoas ainda têm que lutar por comida no dia a dia em todo o mundo, e a maioria delas se concentra em regiões afetadas por conflitos ou por condições climáticas adversas. O relatório completo, com 57 páginas em inglês, pode ser obtido no site da entidade.

Os principais jornais brasileiros usam como fonte o resumo distribuído pela FAO, onde se pode ler, por exemplo, que o Brasil foi um dos primeiros países do mundo a atingir o principal objetivo de desenvolvimento do Milênio e as metas da Cúpula da Alimentação. O documento será um dos destaques da 69ª Assembleia Geral das Nações Unidas, que se realizará no dia 23 deste mês.

VEJA TAMBÉM: Brasil é referência no combate à desnutrição e à pobreza, diz ONU

Um dos requisitos para o sucesso do programa, segundo o relatório, é a manutenção de políticas de combate direto à fome crônica, sustentadas por medidas colaterais destinadas a criar uma estrutura de atendimento a outras necessidades das parcelas mais carentes da população. No Brasil, o núcleo de ataque ao problema alimentar foi o programa Fome Zero, seguido pelo complexo de medidas agregadas no conjunto das bolsas de apoio ao desenvolvimento humano, a partir de um sistema que assegura disponibilidade, acesso, estabilidade e utilização de meios para manter uma nutrição segura.

Apesar das turbulências políticas que se sucederam em várias partes do mundo e dos efeitos perversos da especulação financeira no processo da globalização – que produziu uma grande crise econômica mundial –, a última década registrou um avanço histórico na luta contra o mais grave flagelo da humanidade – a falta de alimentos suficientes para sustentar a vida.

O principal suporte dos números da FAO vem do desempenho dos países asiáticos e latino-americanos citados no documento, entre os quais se destaca o Brasil.

Notícia envergonhada

Sob o ponto de vista de um jornalismo comprometido com a busca objetiva dos fatos mais relevantes, essa seria a manchete: “ONU confirma sucesso na redução da fome”. Numa abordagem jornalística, essa frase representaria a síntese a ser tirada do relatório intitulado “O estado da insegurança alimentar no mundo – 2014”, porque os índices declinantes da desnutrição crônica mostram que a fase mais difícil foi ultrapassada, com a superação de barreiras estruturais para a oferta segura de alimentos em grande parte do planeta e a passagem para a etapa seguinte da melhoria da qualidade de vida – a da construção da cidadania.

Mas o que faz a mídia tradicional do Brasil?

O Jornal Nacional, da TV Globo, destinou exatos 37 segundos à notícia – tempo que se dedica diariamente ao boletim meteorológico –, destacando que, “vinte anos atrás, 14,8% dos brasileiros viviam na miséria; agora, esse índice é de menos de 2%”. Uma reportagem sobre a causa da morte do ex-jogador de futebol Hideraldo Luiz Bellini – ocorrida em março –, a encefalopatia traumática crônica, doença degenerativa ligada a esportes de contato, mereceu um minuto a mais.

O Estado de S.Paulo foi o jornal que deu maior importância ao documento, com um título em alto de página, na editoria “Metrópole”, no qual se lê: “Brasil sai do mapa da fome, afirma ONU”.

A Folha de S. Paulo subverte a informação mais importante, num texto de duas colunas de 9 centímetros de altura em que tenta desqualificar o teor do relatório, com o título: “3,4 milhões passam fome no Brasil, diz ONU”. Logo abaixo, afirma que “Órgão dirigido por ex-ministro de Lula adota novo cálculo e elogia combate à desnutrição”.

O Globo dá uma no cravo, outra na ferradura. “ONU: 800 milhões de pessoas passam fome no mundo”, diz o título da reportagem, seguido por uma linha fina onde se lê: “Relatório cita Brasil como destaque positivo; desde 1990, famintos do país caíram de 14,8% para 1,7% da população”. O jornal carioca também faz referência ao assunto no material sobre a disputa eleitoral, com texto em que a presidente Dilma Rousseff comemora o anúncio da FAO.

Só para lembrar: a imprensa hegemônica do Brasil sempre se opôs aos programas de redução da miséria, que tiveram, entre seus inspiradores, a ex-primeira-dama Ruth Cardoso e o senador Eduardo Suplicy. Agora que os resultados se consolidam, a notícia fica escondida.

Como diria aquele apresentador da televisão: “É uma vergonha!”

Luciano Martins Costa, do Observatório da Imprensa

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários

  1. Rodrigo Postado em 17/Sep/2014 às 23:07

    Não consigo mais assistir o Jornal Nacional, não tanto pelo conteudo claramente antigovernista, mas principalmente pela enorme quantidade de matérias inúteis na pauta. Dada a característica do jornal, não me surpreendo que uma notícia importante como essa tenha sido deixada em segundo plano. Agora tenho que elogiar a cobertura do Jornal da Band. O editor colocou no teleprompter: a canditata Dilma comentou hoje o relatório em sua campanha, talvez para pormenorizar a notícia, mas o Boechat tratou de fazer um comentário: "Nada mais justo, é um mérito importante dela"

    • Poliana Postado em 18/Sep/2014 às 18:33

      Admirável ver o Boechat falando isso. Palmas pra ele!

      • Edna Hornes Postado em 20/Sep/2014 às 17:49

        Também vejo o jornal da Band. O Boechat é sensato, faz comentários razoáveis e ponderados. E a linha das notícias não é descaradamente parcial, como a da Globo, que há anos não assisto mais. Não é à toa que a audiência do JN tem caído "assustadoramente" (assustadoramente só pra eles), e em agosto, a audiência foi a menor de todos os tempos. Felizmente, milhares (ou milhões?) de pessoas estão se conscientizando e avaliando melhor o que assistem na TV aberta.

  2. Luís Fuji Postado em 17/Sep/2014 às 23:09

    Peraí. o Estadão publicou uma notícia dessa - não só pela importância, mas pelo próprio tema - na editoria Metrópole? é risível. Rir pra não chorar.

  3. Poliana Postado em 18/Sep/2014 às 06:50

    Claro que o PIG não ia divulgar amplamente tal notícia. Algo do tipo em plena corrida presidencial, seria um tiro no pé. Qualquer notícia que venha a reconhecer os méritos do governo petista, ou ela divulga timidamente e faz de tudo pra "desconecta-lo" com o PT ou ela simplesmente abafa. Isso nã é surpresa pra ninguém!!! E com todo esse boicote histórico que o PT sofre dessa mídia nojenta e golpista, conseguiu chegar ao poder e se manteve por 12 anos nele. Vamos ver em outubro!!!

  4. Cauê Postado em 18/Sep/2014 às 08:33

    Jornal Zero Hora, no RS, pág. 19: Título: "Brasil superou fome, afirma ONU". Subtítulo: "Populaçao em situação de insegurança alimentar no país cai de 7% para 1,7% em razão de mudança de metodologia. Dilma comemora e atribui resultado a políticas sociais do governo".

    • Leandro Postado em 18/Sep/2014 às 10:08

      ''..em razão de mudança de metodologia" Viu ? Eles não admitem pelo fato de serem contra esse tipo de distribuição de renda! Lamentável!

    • Poliana Postado em 18/Sep/2014 às 10:34

      Kkkkkkkk Zero hora do RS??? Tá brincando né? É que toda população tem acesso a ele né? Me diz..na rbs, afiliada a rede globo, tb saiu?

      • Cauê Postado em 18/Sep/2014 às 10:45

        Sim, Leandro. Ontem eu li e, simultaneamente, eu ri. Quando li esta matéria do Pragmatismo, pensei imediatamente na matéria do jornal, pelo que a transcrevi aqui. Poliana, mesmo que não se refira ao assunto da matéria, pondero a ti que este jornal é o que detém a maior circulação no RS e em SC. Bem assim, informo que o Zero Hora é o principal veículo de comunicação e de informação (?) do Grupo RBS, após a RBSTV. Portanto, ressalto que uma considerável parcela da população do sul do País tem acesso a ele e a suas reportagens e que o Zero Hora pertence ao mesmo grupo que a RBSTV, filiada da Globo.

      • Poliana Postado em 18/Sep/2014 às 18:31

        Cauê... me referi a toda população do país. Nenhum jornal a atinge.. só mesmo os jornais da tv, principalmente o JN.

  5. Poliana Postado em 18/Sep/2014 às 10:33

    E no JORNAL NACIONAL... SAIU?

  6. Antonio Nunes Postado em 18/Sep/2014 às 11:16

    Mas alguém tinha esperança de ver essa mídia enaltecer algum programa da Dilma? basta lembrar o que o afilhado do Roberto Marinho William Bonner na sua arrogância quando das entrevistas com os candidatos a presidente. Eles fazem campanha contra a Dilma na base do conta gota, esperando que a população engula as suas ironias. Na verdade eles se cagam de medo de perder os comerciais, como caixa, petrobrás e outros

  7. Salomon Postado em 18/Sep/2014 às 11:22

    O fato de o jornal nacional não ter dado nenhuma feição a uma notícia tão importante quanto esta parece que não reúne em si todos os elementos de uma tragédia. E dado que sim, quem se importa com o JN? Mal comparando, a Globo é como a arraia-miúda, que se acolhia à sombra do castelo feudal.

  8. Deisi Postado em 18/Sep/2014 às 11:32

    O JN que a cada dia declina na audiência atingiu a marca dos 19 pontos, mesmo assim se preocupa em não dar uma noticia favorável sobre os avanços desses últimos 12 anos. E quando dão desconstrói a noticia fugindo da verdade. Graças a Deus está mídia porca e golpista está próxima do fim com avanço da internet.

  9. Alvaro Santi Postado em 18/Sep/2014 às 12:21

    Justiça seja feita, o Jornal da Band deu destaque.

  10. Antonio Palhares Postado em 18/Sep/2014 às 12:22

    É por estas e outras razões que não gosto da nossa imprensa.Ela não tem compromisso com os fatos e é tendenciosa. PIG sem vergonha e anti Brasil. Esta imprensa so vai melhorar quando tiver controle. Isto mesmo, controle.

    • Deisi Postado em 18/Sep/2014 às 13:02

      Antonio, eu escuto o conselho do Lula, usando o controle remoto da TV, desligo o rádio, não abro nenhum site do PIG, Não leio Veja desde da década de 80, fiz uma faxina mental eliminei todo esse lixo da minha vida fazem alguns anos.

      • Antonio Palhares Postado em 18/Sep/2014 às 15:42

        Oi Deise, boa tarde. Há muito tempo que tambem faço isto. Eu tambem limpei minha mente deste lixo.Nunca é demais afirmar . O PIG não presta.

  11. Matheus Magalhães Postado em 18/Sep/2014 às 12:55

    O fato é que esta é uma notícia de enorme importância, que adquire uma tez especial durante o processo eleitoral mas não se resume a uma possível capacidade propagandística que pode ter. Não se trata aqui de fazer uma propaganda até porque, como bem lembra o texto, os movimentos para a criação de programas de renda se deram ainda na gestão tucana. Entretanto, sob o signo de uma informação preciosa como esta se fazer vantajosa ao partido que está no poder e disputará novo pleito, os maiores veículos de informações fazem pouco caso, as vezes pervertendo o sentido dos números ou relegando o dado positivo tangente ao Brasil para uma nota de rodapé. Ou seja, dar a informação, positiva ou negativa, é, basicamente, o papel da imprensa. Porém, dada uma inclinação ideóloga da grande mídia, ela restringe o fluxo da livre informação de acordo com interesses daqueles que apoia e não a censura mas, de forma muito mais esperta, lhe manipula para que se torne uma crítica velada à seus adversários. Desta forma, o Brasil sair do mapa da fome da ONU vira “3,4 milhões passam fome no Brasil" (isto sim uma manchete propagandística) ou uma generalização banal do tipo "ONU: 800 milhões de pessoas passam fome no mundo".

  12. Sonia Sabino Postado em 18/Sep/2014 às 13:00

    O jornal Nacional é tendencioso. É uma canseira. As cinco matérias inciais são desgraçadas. O prêmio de matemática deveria até agora ser noticiado.

  13. Marcelo Pé de Chinelo Postado em 18/Sep/2014 às 13:56

    Eu ouvi o jornalista Alexandre Machado comentar essa notícia na Rádio Cultura de São Paulo, no fim da terça-feira, durante o programa "De volta Pra Casa".. Ele cometeu a proeza de somente destacar o número de pessoas que ainda sofrem com a fome e, pilantramente, não deu a notícia de fato: que o país reduziu em 50% o número de brasileiros que passam fome. Foi revoltante! Pois se trata de um veículo público de comunicação, sustentando com o nosso dinheiro, que ali, na minha cara, me estapeava com uma informação mal e porcamente transmitida.

  14. Yule Cristina Postado em 18/Sep/2014 às 20:08

    Se fosse para mostrar um monte de crianças morrendo de fome, estaria nas primeiras páginas de todos os jornalões.

  15. Marta Saramento Schaefer Postado em 18/Sep/2014 às 23:31

    Verdade se for pra ouvir ou ler porcaria melhor nem ver. Eu não assisto Rede Globo, pois é uma mídia sensacionalista a muitos anos e se pegar a revista Veja, idem, é só criticas ao governo... O que foi feito de bom não falam porque este povo não tem memoria politica, não conhece a historia dos partidos políticos e não estão interessados na verdade que deve chegar aos eleitores, mas somente o que acham conveniente. Me indigno ao ver noticias que só desmerecem o trabalho de Lula e Dilma, mas se o povo puder recordar bem, lembrarão quem começou a corrupção neste pais. Na história deste pais ninguém foi preso e roubaram muito do Brasil, alias, o Brasil vem sendo roubado há mais de 500 anos e nunca fizeram nada... Lula e Dilma abriram as portas do emprego, da Inclusão Social, tiraram milhares de pessoas que estavam abaixo da linha da pobreza com menos de meio salário minimo, construíram casa para milhões de brasileiros a preços acessíveis, a saúde melhorou , a educação melhorou, mas nada está bom ainda e nunca vai estar na língua de gente que só faz a critica pela critica, sem conteúdo algum.... A ONU reconhece o valor do Brasil e jamais este pais no governo do PT fez tanto em tão pouco tempo diz de passagem... POVO PÕE A MÃO NA CONSCIÊNCIA E ACEITEM QUE ESTE GOVERNO COM SEUS ERROS E ACERTOS FOI O MELHOR DOS ÚLTIMOS ANOS NO BRASIL...

    • Mari Postado em 01/Oct/2014 às 21:32

      Os governos do Lula foram bons. O da Dilma, não.

  16. Marta Schaefer Postado em 18/Sep/2014 às 23:39

    Realmente o enfoque da Noticia da ONU foi tratado como notícia qualquer, mas Dilma tratou na Sabatina da CNB na TV Aparecida, fez questão de mostrar os dados da ONU sobre o Brasil que venceu a fome e com muito orgulho ela o fez, pois eram metas do governo Lula e sua sucessora Dilma. Se fosse um escândalo com artistas famosos, tipo Justin Bieber, estaria a semana toda no jornal ou o casamento e lua de mel de Angelina Jolie... O que importa de verdade é ter tratado com descaso e não passar de uma chamada de notícia com poucos detalhes ....ISTO DA NOJO, MIDIA OPORTUNISTA

  17. Therezinha Ramos Postado em 19/Sep/2014 às 11:00

    Obrigada Dilma! Obrigada Lula! Obrigada a nós Petistas que continuamos de olhos bem abertos. Viva a inclusão!!!!!! - "... o povo não é bôbo"

  18. Rogério Cunha Postado em 19/Sep/2014 às 20:44

    Caros amigos, respeito todas as opiniões publicadas aqui, mas acredito que o conteúdo abordado esta longe do fator primordial. O Brasil tem grande parte da sua população formada por semi analfabetos e por outros que nem sabem a importância do exercício do voto. A ONU afirma que nossa nação promoveu a redução a fome... Esta noticia poderia ser usada em um espetáculo de comedia, seria engraçado se não fosse de mal gosto. Desculpa, mas estamos aqui discutindo se este jornalzinho de B.... divulgou ou não esta matéria. Meus nobres deveríamos esta revoltados pela ONU dar tamanha importância ao fato do Brasil ter promovido a redução da fome. Este pais e seus governantes deveriam se envergonhar disto, visto que se honra eles tivessem, a noticia deveria ser de que o Brasil ERRADICOU A FOME. Sinceramente fala com tamanha naturalidade de redução da fome que não conhece o que é FOME. Vá conhecer de perto a realidade de quem come produtos estragados, as vezes oriundos do lixo. Não precisa ir longe, visitem uma destas centrais de abastecimento e vejam quantas famílias ficam ali esperando as sobras serem jogadas fora para poder catarem quase aos tapas os tomates e folhas quase podres. Vá ao lixão da sua cidade, é da suas cidade, e veja quantas pessoas estão lá catando e comendo produtos do lixo, do seu, do meu, do nosso lixo... Chega de tanta hipocrisia, é essa ausência de pensar no próximo que esta matando o Brasil. To nem ai se a globo, o SBT, a BAND e as demais estão informando ou não o que ninguém que saber ou quer ouvir. Não fico com minhas nádegas prezas ao sofá colhendo noticia de jornal. Meu conhecimento é construído no dia dia do trabalho e das relações com as pessoas, principalmente as mais simples. Se querem saber se algo divulgado na mídia é verdade ou não, vá verificar In loco. Não me interpretem mal, não estou criticando nenhum dos senhores e senhoras que humildemente manifestaram aqui suas opiniões, apenas gostaria de deixar claro que o imprescindível para que o Brasil se torne um lugar digno para todos esta longe das facilidades promovidas pela mídia. O conhecimento deve ser construído todos os dias, não podemos apenas absorver informações, precisamos construir na prática o conhecimento. Desculpa se em algum momento fui deselegante. Grande abraços a Todos e Todas. Rogério Cunha - Bahia - Brasil

  19. Jean Postado em 20/Sep/2014 às 14:02

    A mídia não sabe o que é passar fome, estavam acostumados a ganhar muito dinheiro explorando o Pobre, então chegou Lula e acabou com esta mamata e os menos favorecidos tiveram melhor condição de vida. Argumentar a respeito de corrupção, é bom lembrar que roubo no governo sempre existiu.

    • Mari Postado em 01/Oct/2014 às 21:31

      Fala sério... pobreza continua existindo e os ricos se aproveitam dela!! Vc acha q baixam os juros para o pobre se endividar à toa? É para encher os bolsos dos bancos, dos grandes magazines, das empreiteiras, das montadoras....

  20. Edna Hornes Postado em 20/Sep/2014 às 18:02

    Na página 19, bem dito. Página DEZENOVE, no meio da página. Uma notícia dessa importância, em que 15% da população (por volta de 30 MILHÕES de pessoas) saíram da miséria e não passam mais fome - a ponto de a ONU divulgar isso - não poderia estar na página 19, nem ter o espaço irrisório que teve. Mas a charge do Iotti, busca do Pilates ou problemas no trânsito da Zona Leste da cidade (temas noticiados no jornal) parecem muito mais importantes do que 15% da população. Essa linha da redação da Zero Hora - pertencente à RBS e portanto à Globo, mostra o que consideram importante e noticioso.

  21. Mari Postado em 01/Oct/2014 às 21:30

    Não passam mais fome, está todo mundo obeso, com diabetes, colesterol, pressão alta. Eta civilização!!! kkkk

  22. Valter Augusto Postado em 15/Oct/2014 às 08:10

    Amigos,cadê o pessoal da direita que costuma infestar estas páginas?Cadê o nosso prezado pereira?Esse pessoal não tem nada a dizer?