Redação Pragmatismo
Compartilhar
Eleições 2014 02/Sep/2014 às 11:40
9
Comentários

O custo das promessas de Marina Silva

Apenas em mobilidade urbana, promessa de Marina custaria R$ 300 bi aos cofres públicos. É mais do que se gasta em saúde e educação no Brasil. Ex-senadora é questionada por adversários e especialistas: de onde virá o dinheiro?

mobilidade urbana marina silva
Obras de Mobilidade de Marina custariam R$ 300 bilhões (Pragmatismo Político)

Se as promessas da candidata Marina Silva para mobilidade urbana saíssem hoje do papel, elas custariam aos cofres públicos R$ 300 bilhões. É a estimativa feita por especialistas sobre o projeto de criar mil quilômetros de vias de Veículos Leves sobre Trilhos (VLTs), com corredores de ônibus integrados (BRTs) e outros 1.350 km de metrôs e trens semiurbanos. Ainda segundo o estudo do escritório Jaime Lerner Arquitetos Associados, as obras durariam de dois anos e meio (BRT) a nove anos (metrô).

A título de comparação, de 2013 para cá, o investimento em mobilidade urbana subiu de R$ 8,1 bilhões para algo próximo de R$ 12,4 bilhões este ano.

Durante o debate do SBT nesta segunda-feira, Marina foi confrontada pela presidente Dilma Rousseff: “De onde virá o dinheiro?”. O gasto das promessas da ex-senadora foi estimado pelo governo em R$ 140 bilhões. Dilma afirmou que o montante equivale a quase todo o gasto em saúde e educação.

“Você diz que vai antecipar 10% do PIB para a Educação, 10% da receita bruta da União para a Saúde e passe livre para estudantes de escola pública. No total, são despesas de R$ 140 milhões. De onde vai tirar os recursos?”, questionou Dilma.

VEJA TAMBÉM: Filha de Chico Mendes comenta declarações de Marina

Em sua resposta, Marina respondeu que “não são promessas”, mas “compromissos”, e disse que conseguirá os recursos necessários “fazendo as escolhas corretas” e “não manter as escolhas erradas”.

Em seguida, Dilma voltou a alfinetar a adversária, afirmando que Marina “falou” muito, mas não foi clara em sua resposta.

“A senhora falou, falou, mas não respondeu a pergunta de onde vai vir o dinheiro. Quem governa deve saber de onde vir o dinheiro”, disse Dilma.

com informações de 247

Recomendados para você

Comentários

  1. José Martins Postado em 02/Sep/2014 às 14:41

    A candidata Marina Silva com suas promessas não sabe do que fala ou é mal intencionada se valendo de falsas promessas em trocado voto. Leia a seguir o que encontrei num Facebook e tem tudo a ver com o discurso falacioso da candidata Marina Silva: De Clézio de Lacerda "Marina Silva no Supermercado: - Crédito ou débito? - Nenhum dos dois. Vamos parar com os rótulos. Vamos parar de achar que tem que ser crédito ou débito. A verdade não está nem no débito, nem no crédito - está entre ambos. Precisamos parar com isso, precisamos buscar uma nova via, uma nova forma de pagamento. Por que teria que escolher entre crédito e débito? Posso escolher ambos, ou nenhum. Posso escolher o melhor de cada um deles, ou nenhum. Precisamos ter visão estratégica para buscar uma saída."

    • José Postado em 02/Sep/2014 às 15:55

      Eu gostei do seu texto, incluisve pq achei muito real a resposta. O Brasil precisa de um presidente que não seja operacional. quando perguntam "credito ou debito" o presidente precisa saber que existem mais alternativas (dinheiro, visa vale, financiamento com o cartão da loja...). A Dilma é aquela pessoa que aprendeu a apertar um botão e não sabe fazer mais nada. A Dilma aprendeu a falar crédito e não tem a menor idéia de como paga a conta do final do mês. Eu prefiro a Marina.

      • Andre FLN Postado em 02/Sep/2014 às 20:02

        Fala sério José!!! São 12 anos de crescimento e você acha que foi sorte???? Se liga!!! o pior cego é aquele que não quer ver!!!

      • Antonio Carlos Postado em 03/Sep/2014 às 13:28

        Se a presidente disser credito toda hora , imagina como vai ficar a conta do cartão de crédito do pais, imagina o Brasil pagando juros e mais juros.... quem vai adorar isso serão os donos desta divida.

    • Onda Vermelha Postado em 02/Sep/2014 às 16:00

      Kkkkk. Aqui está um belo exemplo do embromation da Maria Silva. Até já copiei! Hehehe!

  2. Onda Vermelha Postado em 02/Sep/2014 às 15:57

    Marina é a própria “negação” da política enquanto “arte de solução de conflitos” numa sociedade que se quer civilizada, mas bem lá no fundo d’alma todos sabemos que, por mais que nos provoque “asco” e “revolta”, sem a política com “P” maiúsculo não há solução à vista que agrade e harmonize a todos. Fora disso é a barbárie! É ditadura! É o que nos ensina a Ciência Política. Ok? Todos nós temos críticas aos partidos políticos em geral, e aos políticos em particular, mas eles são absolutamente necessários enquanto não se indicar outro caminho mais próspero e seguro. O discurso da Marina Silva contribui para DESPOLITIZAÇÃO da sociedade. É ALIENANTE porque procura passar uma borracha de forma a apagar os diferentes interesses de classe de uma sociedade tão complexa como a nossa. Menospreza a importância dos partidos na organização da vida política. E, obviamente, vai ao encontro daqueles que julgam que se pode governar acima e além dos partidos. É do jogo! Ela tem o direito de se apresentar assim. Mas nem ela, nem seus seguidores podem ficar livres da crítica quando se está em disputa o cargo mais importante deste país, o de Presidente da República. E o destino e as vidas de mais 200 milhões de cidadãos da 7ª economia do Mundo e a maior da América Latina. Vamos ao debate! E vamos explorar as contradições e as inconsistências de seu discurso VAZIO, e de seus planos e propostas de governo MIRABOLANTES, recentemente apresentados, e que representam SIM um RETROCESSO em diversas áreas, sejam na economia, na política e nas relações sociais. E somente não vê isso quem é muito tacanho ou muito IRRESPONSÁVEL com os destinos deste país que deixaremos para nossas futuras gerações. Não se OMITA! Ou você quer viver um flashback? Então, vamos lá! Eram Tempos de Cólera! Foi quando se elegeu um "aventureiro desconhecido" e “provinciano” de uma família tradicional das Alagoas. Assim como hoje, também contava com direito a apoio da “mídia tradicional”, Rede Globo à frente da manipulação de corações e mentes, e capa da revista Veja, sem base política sólida e com o mesmo discurso MORALISTA vazio de agora para evitar uma vitória do PT. Dizia-se que ele seria um “Caçador de Marajás” e acabaria com TODOS os corruptos, por mais ridículo que isso possa parecer nos dias de hoje. Portanto, já vimos um filme parecido com esse antes, e ele não terminou nada bem. Deu no que deu: confisco de poupança, crise econômica, crise política e impeachment. Nesta ordem! Ah, registre-se também que ocorreram alguns casos de suicídio porque alguns comerciantes com o confisco de suas economias foram à ruína e o dinheiro depositado perdeu valor. Collor e seu nanico e extinto PRN(Partido da Reconstrução Nacional), PC Farias e a Zélia Cardoso de Mello que o digam! Lembram? Sem novas “aventuras” ou “saltos no escuro”, por favor! Ok? Sou mais Dilma para o Brasil seguir mudando com segurança, justiça social e distribuição de renda!

  3. Jorge Luiz Postado em 02/Sep/2014 às 16:36

    Ela vai usar o superavit e elevar nossa dívida a ponta de não ser mais possível negociá-la.

  4. Caio Postado em 02/Sep/2014 às 16:55

    Vira das privatizações, HUEAHUEAUHEHUAHEA

  5. Müller Postado em 02/Sep/2014 às 17:26

    A marina falou semelhante àquela esposa de um político corrupto do governo do DF que foi colocada para participar de um debate político pelo marido irresponsável, mas não sabia nem se situar no tempo e espaço. Acho que o nome dela é weslian Roriz. Uma das pérolas que ela respondeu quando questionada sobre uma medida de governo: "Tudo tem seu tempo e sua hora e nós vamos fazer".Ela também veio com um papo de que ia governar com "os melhores", gente competente, esse papo vazio e respostas rasas.