Redação Pragmatismo
Compartilhar
Racismo não 18/Sep/2014 às 11:41
18
Comentários

Modelo negra sofre racismo e é chutada por homem branco em metrô

Modelo considerada uma das mulheres mais bonitas da Inglaterra foi chutada, empurrada e chamada de “negra filha da p*” por um homem branco. “O que mais me choca é que muitas pessoas testemunharam a agressão e nada fizeram”, diz

modelo racismo londres
A modelo Mahaneela Choudhury-Reid foi agredida fisicamente e sofreu insultos raciais (divulgação)

A modelo londrina Mahaneela Choudhury-Reid, de 21 anos, sempre aparece nas páginas de revistas da Inglaterra como uma das mulheres mais bonitas e estilosas do país. Mas na última quarta-feira, as agressões sofridas por ela na estação Regents Park, da capital, estamparam os jornais. Mahaneela afirma ter sido chutada, empurrada e chamada de “negra filha da p*” por um homem branco, careca, de óculos e bem vestido. Após denunciar o caso no Twitter, o nome da modelo ficou entre os assuntos mais comentados no Twitter do país.

VEJA TAMBÉM: Sorria, racista, você está sendo filmado!

“Esta manhã, na estação de Regents Park I foi vítima de um ataque por motivos raciais. Entrei no elevador com pelo menos quinze outras pessoas. As portas estavam se fechando e eu estava de frente para ela. De repente, um homem branco com cerca de 45 anos me empurrou com força total com as duas mãos sobre os meus ombros para dentro do elevador. Ninguém reagiu. À medida que o elevador subia, eu me virei para encarar o homem que estava de costas para mim. Ele continuou a me empurrar e ninguém reagiu”, contou a moça na rede social.

Logo após o desabafo, Mahaneela ganhou apoio dos seguidores. O homem ainda não foi identificado, mas diretor de operações do metrô de Londres, Phil Hufton, afirmou que a empresa vai investigar o incidente. As informações são do site London 24.

“Todos os nossos clientes têm o direito de utilizar os nossos serviços sem medo de ser maltratado. Nós não vamos tolerar um comportamento ofensivo em relação aos nossos clientes ou funcionários e nós incentivamos essa cliente a relatar o incidente à Polícia de Transporte Britânica. Vamos trabalhar com eles para investigar a fundo este incidente”.

VEJA MAIS: “Negrinhas como você a gente estupra e depois queima”

Hufton completou, afirmando que todos os 700 funcionários da polícia de transporte têm trabalhado para evitar casos como este nas estações de metrô. Mahaneela afirmou que vai denunciar o caso à PTB (Polícia de Transporte Britânica) e também mandou uma mensagem através do Twitter para as testemunhas da agressão.

“Para todos os adultos que presenciaram o que aconteceu esta manhã na estação Regent Park, que vergonha. Este é um exemplo clássico do “efeito de proximidade”, em que as pessoas não sentem a necessidade de agir, porque eles acreditam que os outros vão intervir. Nós não podemos permitir que as pessoas se comportam dessa maneira, porque perpetua a idéia de que este tipo de ataque é aceitável. As pessoas precisam resistir a qualquer tipo de violência / racista atos que eles ver- e acabar com este tipo de discriminação. Não basta pensar que alguém vai lidar com a situação. Se você ver algo que você não concorda, reaja”, finalizou.

Geledés

Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook.

Recomendados para você

Comentários

  1. Leandro Rodrigues Postado em 18/Sep/2014 às 12:22

    Se esse agressor for identificado, ele vai dizer que se deixou levar pelo estresse do momento e que não é racista, infelizmente é apenas mais um. Ouvi dizer que o racismo é ainda mais comum na Europa do que na América. Triste!

    • eu daqui Postado em 18/Sep/2014 às 12:28

      Ouviu dizer e pode acreditar!

      • Cesar Renato Postado em 22/Sep/2014 às 09:29

        Porém é bem mais punível que na América e menos institucionalizado que no brasil, pode ter certeza, o Brasil é bem pior!

  2. Nelson Postado em 18/Sep/2014 às 12:37

    Vivo na Europa, também já vivi na Asia, e vejo que o racismo, esta por todas as partes. Porém, pelo menos aqui na Europa existem leis que protegem o cidadão.

  3. Cleber Rodrigues Postado em 18/Sep/2014 às 16:56

    Fico irritado sempre que leio matérias como essa! Fico ainda mais irritado, quando o agressor passa a ser vítima, inocentado por pessoas que atenuam a gravidade do problema. Hoje, eu vi um comentário a respeito da acusação do goleiro Aranha sobre a garota torcedora do Grêmio, que me assustou ou entristeceu, sei lá. Ele disse o seguinte: Racismo sempre existiu e continuará existindo. Então, porque só agora resolveram punir? Eu fico indignado com tanto sensaionalismo, chega a garota já se desculpou!

    • Aline Dias Postado em 20/Sep/2014 às 13:57

      Cleber, o que me assusta e entristece são comentários como o seu! Então quer dizer que basta o agressor se desculpar que está tudo bem? Há sim um certo sensacionalismo em alguns casos, mas isso que disse sobre a garota se desculpas é um absurdo. O racismo sempre existiu, mas temos que fazer algo para não mais existir, enquanto pessoas como você pensar assim e continuará a existir. Mais pessoas com senso ético, de cidadania, e apenas pensar no próximo como outro ser humano ele deixará de existir. Mas ao que parece não é isso que você deseja não é?

      • Melissa Postado em 23/Sep/2014 às 17:12

        Aline, o Cleber reproduziu um comentário que ele leu em algum lugar. Você não soube interpretar.

    • Valentina Postado em 25/Sep/2014 às 15:57

      Muito fácil, humilhar, denegrir e em seguida pedir desculpas. Se a moda pega... Não, não se pode deixar barato. Punição para esse ser de postura execrável.

  4. Wellington Postado em 18/Sep/2014 às 21:09

    Sou descendente de negro e português. Não gosto de ver estas notícias, pois a raça humana é uma só, seja você nascido negro, branco, asiático ou índio. A humanidade sempre rotula o que é diferente.

  5. Ricardo Kemmerich Postado em 18/Sep/2014 às 22:49

    Independente de ser ela negra ou não, ela foi uma mulher e negra agredida num ambiente com várias pessoas? E ninguém fez nada? Isso está errado em muito níveis. Ninguém deve agredir ninguém, de qualquer forma.

  6. Telmo Postado em 18/Sep/2014 às 23:12

    Não temos previsão de diminuir o racismo se não conhecermos o racista. Veja em http://saudepublicada.sul21.com.br/2014/09/18/sindrome-do-disturbio-racial-seria-um-bom-diagnostico-para-o-racista-brasileiro-e-para-o-antissemita/

  7. Roni Postado em 22/Sep/2014 às 16:04

    Eu descia a mão na cara dele!

  8. Wiki Hack Postado em 22/Sep/2014 às 22:25

    Eu só digo que se isso fosse comigo eu baixava o satanas mas não me deixava ser humilhado assim só por ser negro, e nem vou falar muito da Europa porque o Brasil (cujo a maioria da população e de negros ou descendentes) ainda tem muitíssimos casos de preconceito, vc percebe isso até no olhar das pessoas (Ainda mais eu que sou negro e gay, sou fuzilado com os olhares constantemente). Eu sei que o racismo esta em todos os lugares mas eu jamais gostaria de morar na Europa, e se algum velho fizesse isso comigo ia levar um murro no estomago tão forte que ia vomitar até a primeira refeição da sua vida, e se eu presencia-se tal ato, tbm não ficaria impune. Vc pode ter nojo de negros, nem aí pra vc, mas aprenda a conviver em sociedade e respeite, ou se mate, tanto faz, sua vida de pessoa ignorante não vale nada. Eu andei percebendo tbm que na maioria dos casos de preconceito contra negros envolve um senhor branco já de idade (ou senhora), engraçado que enquanto as "Novas gerações" de jovens estao perdidas por serem mente aberta, por aceitarem as diferenças, que gostam de festar e fumam uma maconha de vez enquanto (fazendo mal a si próprio? sim, mas nunca ao proximo), os velhos, vividos, experientes e sabios da geração passada, que seria supostamente a "boa geração", a geração correta e exemplar, são os que mais praticam tais atos de preconceito e racismo, é a geração da ignorancia e da violencia.

  9. Henrique Postado em 24/Sep/2014 às 09:04

    É minha gente, a situação esta se tornando mais que insuportável.. todos nós sabemos que um dia partiremos, sem exceção independente de sua crença, etnia, ou cor.. todos sabem que prestaremos conta, então espero que caia a fixa, e das pessoas que praticam algum tipo de preconceito, principalmente o racial, pq um dia será cobrado..

  10. Rute Postado em 24/Sep/2014 às 21:17

    O problema é o seguinte muito dos atos desses jovens refletem o que eles aprenderam em casa, os pais desses coitados dão discursos desde que eles nasceram, da hora que acordam até a noite durante anos, e como cada pessoa é uma pessoa eles não tem inteligência emocional saem na rua agindo e falando aquilo que aprenderam casa. Aí dá nisso.

  11. Ennio Gomes Postado em 25/Sep/2014 às 21:53

    Por certo com inveja da beleza e da feminilidade dela, pois com certeza esse sujeito não deve gostar de mulher, o que é um direito dele, só não é direito maltratar as pessoas só porque a cor da pele é diferente da do agressor. Lindíssima, essa modelo!

  12. Arn Digiteicorretamtesim Postado em 28/Sep/2014 às 11:02

    Horrível o ataque, a ignorância humana não tem limites. Mas ela não é preta, é indiana. E indianos são caucasianos, apesar da tez mais escura.

  13. Arne Saknussmm Postado em 29/Sep/2014 às 16:53

    "Adoro" essas pessoas que correm pra dizer que aqui é pior! Não, aqui, se um homem branco faz isso no metrô, vai ser é linchado, porque aqui a maioria da população não é branca, é de todas as cores, e mesmo entre as brancas duvido que a maioria fosse assistir a isso impassível, e no geral, uns iam gritar, outros iam chamar a polícia, outros a segurança do Metrô, outros iam segurar o agressor, e outros iam era dar porrada nele, e do Metrô ele não sairia feliz, andando, nem a pau! Então vamos acabar com esse pensamento colonizado de capacho de estrangeiro, porque aqui existe racismo sim, e se lá existem leis, aqui também, e racismo é crime inafiançável. E aqui, me cite quando aconteceu algo assim num Metrô. Façam-me o favor.