Redação Pragmatismo
Compartilhar
Aborto 09/Sep/2014 às 21:35
102
Comentários

Jovem envia mensagem desesperada antes de aborto clandestino

Jovem que foi fazer aborto envia uma última mensagem em pânico antes de desaparecer. “Amor, mandaram desligar o telefone, tô em pânico, ore por mim!”

jovem aborto desaparecida
Jandira Magdalena dos Santos está desaparecida desde que foi levada para fazer um aborto (Edição: Pragmatismo Político)

A jovem de 27 anos Jandira Magdalena dos Santos, auxiliar administrativa, desapareceu momentos depois de realizar o último contato com o ex-marido, Leandro Brito Reis, quando revelou que as pessoas que a encaminhavam para uma clínica pediram para que ela desligasse o celular. “Amor, mandaram desligar o telefone, tô em pânico, ore por mim!”, disse.

Duas horas depois de receber a mensagem da ex-mulher, Leandro — ainda aguardando que ela retornasse à Rodoviária de Campo Grande, local de onde saiu — enviou um SMS a ela, querendo saber notícias, mas não foi respondido. Desde então, ninguém mais conseguiu contato com a jovem. O caso foi registrado na 35ª DP (Campo Grande), que assumiu as investigações.

VEJA TAMBÉM: Uruguai: Quase 7 mil abortos legais e seguros e nenhuma morte registrada

No dia 27 de agosto, agentes encontraram um carro carbonizado com um corpo dentro. De acordo com fontes ligadas à polícia, o corpo estava sem a arcada dentária, os membros superiores e inferiores, além de estar carbonizado dentro de um carro. Familiares de Jandira devem ser chamado para fazer um exame de DNA para saber se trata-se da jovem.

Possível quadrilha especializada

A polícia investiga se uma quadrilha especializada na prática de aborto está envolvida no desaparecimento de Jandira. De acordo com a mãe da jovem, ela teria marcado o procedimento com Rosemere Aparecida Ferreira, conhecida como Rose, que seria a responsável por marcar as cirurgias com as gestantes. De acordo com uma denúncia do Ministério Público feita ao juíz da 4ª Vara Criminal de Duque de Caxias, em março do ano passado, Rose e mais seis pessoas respondem por aborto. Ela é uma das principais peças de um grupo que realiza abortos em várias cidades do estado do Rio.

VEJA MAIS: Jovem que divulgou um vídeo do próprio aborto faz um desabafo

Segundo a denúncia, Rose, além de fazer os contatos com as mulheres grávidas, atuava como enfermeira nos procedimentos cirúrgicos, realizados em clínicas clandestinas. Um mandado de prisão contra ela foi expedido em fevereiro desse ano pelo desembargador Antonio Eduardo Duarte, da Quarta Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Ela atualmente é considerada foragida da Justiça.

Entenda o caso:

Jandira, de 27 anos, está desaparecida desde o dia 29 de agosto. De acordo com os parentes da jovem, ela decidiu interromper uma gravidez de três meses e duas semanas e conseguiu, por meio de amigas, o contato de Rose, que seria responsável por administrar uma clínica clandestina de aborto. Segundo o ex-marido dela, Leandro, Jandira pediu para ser levada naquele dia à Rodoviária de Campo Grande, local que teria sido escolhido como ponto de encontro para que ela fosse encaminhada até a clínica. Segundo ele, o carro que foi buscá-la — um Gol branco, de quatro portas — era conduzido por uma mulher magra, de cabelos louros, que teria lhe dito para esperar na rodoviária que a jovem seria levada de volta ao mesmo local.

informações: Extra

Tags

Recomendados para você

Comentários

  1. Rafael Postado em 09/Sep/2014 às 21:40

    Alguém sabe se o filho era do ex-marido?

    • José Postado em 09/Sep/2014 às 21:54

      Não Rafael. O filho que essa moça esperava não era do ex marido.

    • Thaís Postado em 09/Sep/2014 às 22:08

      Que pergunta relevante, hein, Rafael? SQN

      • Alessandra Postado em 09/Sep/2014 às 22:13

        Thais acho que é relevante a medida que esse cara pode ter algum envolvimento na morte. O filho não era dele, ele não quis acompanhar a mulher... Tudo muito estranho.

      • mari Postado em 09/Sep/2014 às 22:56

        Acho relevante a pergunta do Rafael para um possível linha de investigação onde o marido pode ter cometido o crime.

    • luiz Postado em 09/Sep/2014 às 22:20

      Isso não torna o fato dela ter desaparecido após o aborto mais ou menos reprovável.

    • Deisi Postado em 09/Sep/2014 às 23:16

      Meu Deus a que ponto chega sua falta de humanidade Rafael? seu sarcasmo é tão grande que supera Gentilli e Rafinha Bastos. Me surpreende sua educação e falta de sensibilidade. Quando eu disse que meu esposo estava na fila de espera de um transplante, você veio com a ironia se era um medico cubano que iria realizar a cirurgia. Você acha que vai passar pela vida sem nenhum problema? Mas a vida dá voltas, Deus queira que nunca enfrente uma situação tão angustiante, tanto da moça do caso que pode ter sido assassinada, o de estar numa fila de transplante, dependendo de um ato de solidariedade de uma família que vive a dor da perda de um ente querido, praticar o ato de amor para que outra pessoa viva. A espera é tão angustiante que o telefone toque só quem tá vivendo a situação pode entender, no caso da moça achar o corpo de uma jovem, Não dá para entender tanta falta de compaixão vindo de uma pessoa, mas esse é o mal da humanidade ninguém se coloca nem por um momento no lugar do outro. Pelo menos em algum momento tente exercitar o amor e compaixão menino.

    • Rafael do Bem Postado em 11/Sep/2014 às 10:49

      O mais triste é... Ela vai fazer um Aborto e pedi pro "ex-marido" para "ORAR" por ela? Acho que é a mesma coisa que um pedófilo pedir proteção divina quando estiver praticando seus atos com uma criança! Talvez até ela até conseguisse abortar de boa, mas no minimo quando "Deus" recebeu a oração do Leandro ficou indignado e deu no que deu!

  2. Jonas Schlesinger Postado em 09/Sep/2014 às 22:19

    Rapaz se legalizar o aborto aqui as mães de quase nove meses vão abortar. Por quê? Porque está no direito dela abortar uma criança se ela quiser. O uso de camisinha vai diminuir, é pq cada ato sexual sem a camisinha vai engravidar e com a legalização vai abortar mesmo faltando um dia pro bebê nascer. Aí o Vaticano vai vencer no argumento pq eles proíbem o uso de camisinha mesmo no casamento. E por falar no.matrimônio (já com a legalização do aborto) se o casal planejou ter filhos, comprou o enxoval e tudo mais e a mulher quis ser mãe, MAS se por acaso eles tiveram um revés financeiro e ela não quer mais ser mãe... bora abortar? Bora. Ela, com 7 ou 8 meses de gestação vai na sua clínica retirar o ex-filho porque ESTÁ NO SEU DIREITO como mulher não querer mais ter filho. E o enxoval... doa né? Vai ter gente que queira. Se for pra legalizar o aborto então que libere geral, até pq um bebê ou feto ou filho que tá na barriga é um mero objeto descartável. Até pq essa mesma mulher pode fazer vários, espermatozoides e óvulos é que não faltam.

    • João Leal Postado em 09/Sep/2014 às 22:24

      Schlesinger, as leis de aborto mundo afora só tem permitido a prática até 3 meses. Nada disso que você citou seria permitido.

    • Marcela Postado em 09/Sep/2014 às 22:26

      Se você acha que é possível abortar com nove meses, está na hora de dar uma estudadinha para saber como funciona um aborto. Aproveita e verifica os procedimentos e, se for esperto o bastante, vai entender como não é possível que aborto seja algo banal. É bom ter o mínimo de informação antes de dar pitaco em assuntos que jamais vai entender.

    • Bruna Postado em 09/Sep/2014 às 22:32

      Nossa, espero que você esteja dizendo essas coisas de deboche. Até por que a partir da hora que um bebê é fecundado ele já é uma vida. Se fosse assim as mães também podem matar seus filhos já nascidos quando faltar o dinheiro. Vai da no mesmo.

    • Ricardo Postado em 09/Sep/2014 às 22:35

      Quanta ignorância eim amigo, discute-se a legalização do aborto em casos especiais, como estupro por exemplo, e não aborto apenas pela vontade. Outra coisa, só na sua cabeça alguém abortaria com 7, 8 ou 9 meses apenas porque acha que não quer mais. Cara, em que universo você vive pra ter um pensamento tão ridículo desse?

    • Marcio Pegoraro Postado em 09/Sep/2014 às 22:36

      Tá certo Jonas, vende o enxoval. Ou abandona a criança no orfanato mais próximo. O que você acha mais viável? Ou ainda, coloca ele num lixeiro embalado com saquinhos plásticos. Seus argumentos me convenceram mesmo heim? Nossa, você me parece ser um cara muito culto. Abração. Muito agradecido por abrir a minha mente e me fazer mudar de ideia em relação ao aborto, por causa do enxoval! Babaca!

    • Renato Postado em 09/Sep/2014 às 22:39

      Não apenas sou a favor do aborto, como também sou a favor da viagem no tempo, pra poder voltar lá atrás e tentar convencer as mães de uma galera que comenta em portais a não darem continuidade na gravidez.

    • henrique Postado em 09/Sep/2014 às 22:43

      Meu caro, se você acha que a decisão de um aborto é algo assim tão fácil, isso reflete apenas a sua opinião sobre vida. Eu duvido que a maioria das mulheres que já praticaram aborto o faça pelos motivos que você menciona. O que você diz sobre o exemplo do casal que abortaria por causa de um revés financeiro se traduz na ideia de que as pessoas tem uma espécie de desejo incontrolável de abortar e só não o fazem porque é proibido. Se no mundo que você vive as pessoas são assim, acho que elas tem mais que abortar mesmo, se alguém é vazio de sentimento ao ponto de abortar por causa de um revés financeiro, essa pessoa não está em condições de trazer ninguém ao mundo. Talvez um caso grotesco como o do menino Bernardo em Frederico Westphalen /RS estão aí para nos lembrar disso. O aborto já é uma prática corrente, a questão é se vamos continuar alimentando essa indústria clandestina e tratando o aborto como caso de polícia ou se vamos tentar regulamentar o direito e tratá-lo como um caso de saúde pública.

    • Ricardo Almeida Postado em 09/Sep/2014 às 22:44

      Bom, se calhar tu vai fazer isso, mas vai infringir uma virtual futura lei porque em países onde o aborto é legal, há um limite temporal até onde se pode fazer o aborto. Mas você generaliza e lança o boato, como se nos países onde o aborto é legal, as enormidades que enumera acontecessem a cada minuto. Pessoas que tentam incutir medo nos outros para alcançar os seus objetivos são desprezíveis.

    • Guilhermo Postado em 09/Sep/2014 às 22:51

      Posso estar errado, mas eu acho que nos países onde o aborto é permitido, a gestação precisa estar, no máximo no 3º mês, quando o feto ainda não está desenvolvido.

      • rodrigo Postado em 09/Sep/2014 às 23:06

        SIM Guilhermo , 3 meses no maximo deve ser a gestação, outro ponto é que a legalização se trata de fazer os abortos em hospitais e clinicas licenciados(as) , e não submeter a mulher a abortos clandestinos . No brazeel ja é permitido por lei, em casos de abuso sexual ou morte cefálica da "criança".. Porém, no brasil não se realizam os procedimentos em nenhum caso, mesmo estando no direito da mulher ... o que as levam a fazer aborto clandestino

      • Felipe Postado em 10/Sep/2014 às 00:09

        O aborto deve ser feito durante o período embrionário depois disso já não é mais embrião, é feto, ou seja, deixou de ser uma massa celular e passou a ser uma pessoa em formação. Além de ser desumano abortar com mais de 3 meses, pode ser considerado homicídio e ainda pode trazer complicações para a mãe.

      • Katia Postado em 13/Sep/2014 às 14:31

        Como assim com 3 meses ainda não está desenvolvido ? Quando termina o desenvolvimento e começa o envelhecimento Guilherme? Se pode matar com até 3 meses porque não está desenvolvido, então pode matar nascido com até 20 anos porque em todo esse período ainda está em desenvolvimento... Esse argumento pra justificar o aborto de bebês com até 3 meses é furado. Aliás é difícil achar um argumento bom que justifique o aborto. Aborto não tem justificativa é sempre uma ação errada. O máximo que se consegue de validade é quando se torna uma medida paliativa no caso de estupro ou abuso. ..

    • Júlia Postado em 09/Sep/2014 às 23:29

      Não seja tolo, para aprovação da lei seria regulamentado a idade gestacional, antes mesmo do embrião se tornar um feto. Nenhum bebê vai morrer. É outra, ninguém vai engravidar indiscriminadamente, mesmo legal o aborto é um trauma físico e psicológico.

    • Raquel Postado em 10/Sep/2014 às 01:01

      Primeiro que o aborto se o aborto for legalizado, como em outros países, o prazo maximo para abortar será de 3 meses pois o feto não terá seu sistema nervoso completamente formado. Então pare de falar asneiras e vá pesquisar um pouco mais!

    • Erica Postado em 10/Sep/2014 às 07:55

      Eu acho que nunca vi tanta asneira em um texto só, claro que você deve ser um religioso de merda pra dizer essas sandices, me diz uma coisa você tem filhos? aposto que não! porque se tivesse seria totalmente a favor (como eu sou) do aborto, você sabe a importância de dar um rumo para um filho? não, não sabe, pois saiba que a responsabilidade de dar uma vida adequada é muito maior do que "apenas" dar a vida e largar pra virar um qualquer ignorante como você, eu tenho duas filhas lindas que EU escolhi ter, porque sei do futuro que vou proporcionar a elas, mas, se soubesse que não conseguiria dar um futuro adequado abortaria com certeza! sabe porque? porque se eu as "criasse" apenas porque nasceram, elas estariam abandonadas sem um guia ou um exemplo do que ser ou não, vou cria-las pra que elas não façam por exemplo um texto ignorante, preconceituoso e machista como o que você fez, porque afinal, não existem regras -ainda- para legalização do aborto, porque se houvesse essa legalização dificilmente alguém esperaria até o oitavo mês para faze-lo, por tanto não saia por aí contando historinhas do tipo "aí hoje eu quero, aí hoje eu não quero" por aí, é feio, e sim A MUlHER TEM O DIREITO DE ESCOLHER O QUE QUER DO PRÓPRIO FUTURO, eu engravidei com camisinha e tomando remédio então para de falar merda por favor!!

    • Xico Postado em 10/Sep/2014 às 10:47

      Me assusta a violência em que pessoas de opinião contraria a do Jonas o atacam. Calma gente, respeitemos o mundo plural, nem todos pensamos da mesma forma e o rapaz está apenas exercendo o seu direito de contribuir nesse fórum. Vamos discutir em alto nível Erica quem sabe você convence ele usando a força positiva das suas palavras? Gentileza gera gentileza, fiquem na paz!

      • Erica Postado em 10/Sep/2014 às 11:17

        Ótimas palavras! e realmente me alterei um pouco, mas isso não me faz concordar plenamente com você Xico, é muito difícil falar em pluralidade quando tratamos de assuntos como esse, um mundo em que cada um respeita a opinião ou não opinião de todos é uma utopia a qual não chegaríamos tão cedo, devemos escolher partidos e defendo-los pois estamos falando de vida real (aborto) me diga se eu for gentil daqui por diante e engravidar poderei pedir por favor pra fazer um aborto no SUS? não né! não mudemos o foco para respeito ou não respeito, assim como o Jonas exerceu o direito dele de se expressar eu exercerei o meu, mesmo porque fica fácil pra ele dizer essa sandices sobre aborto num país laico em que o próprio aborto não é legalizado em sua grande maioria por causa da religião, defender o lado vencedor sempre será mais fácil mesmo, e me desculpe ir contra a maioria as vezes leva pobres mulheres mortais como eu a querer que machistas religiosos se explodam de vez, infelizmente até a legalização não ficarei na paz!

    • Xico Postado em 10/Sep/2014 às 11:02

      O que essa mulher (aux de enfermagem) estava fazendo em liberdade? Nossa justiça é tao incompetente que está gerando uma nova justiça feita pela sociedade, essa sim é a justiça implacável que o povo espera. Os agentes do direito deveriam perceber que na o processo penal não atende o desejo da sociedade e nesse caso abre espaço para esse neo justiceirismo. Não me espanta se amanha encontrarem essa mulher pendurada numa arvore, e pelo pescoço.

    • Sabrina Postado em 10/Sep/2014 às 13:23

      Primeiro que se houver legalização de aborto, isto seria possível até um certo momento da gestação e NÃO aos 7 ou 8 meses como foi dito! Ou seja, falou merda. E ainda tem a implicação de que até os 3 meses não pode-se considerar um feto e sim um conjunto de células. Ou seja, seria neste momento a possibilidade do aborto. E na minha opinião, esta decisão cabe à mulher (claro que o pai também tem voz), mas é a mulher que vai ter todo o seu corpo modificado, vai ter toda a sua vida modificada e muitas vezes tem que deixar de estudar ou trabalhar por causa do filho indesejado... Para muitos homens é fácil engravidar e sumir. Mas é a mulher que fica com a responsabilidade... Portanto, comentários como este (de um homem) não valem muita coisa pra mim, pois NÃO é vc Jonas que vai sofrer com tudo que uma gestação implica (fisicamente, hormonalmente, psicologicamente, economicamente, socialmente, etc).

    • Will Postado em 10/Sep/2014 às 17:15

      E você acha que todo mundo vai ter dinheiro pra pagar um aborto? E você acha que o aborto legalizado não vai ter que cumprir certas exigências como ter até um certo periodo para o aborto? Você tem algum problema mental?

    • miguel Postado em 10/Sep/2014 às 17:42

      Que estupidez e ignorancia. O aborto de mais de 5 meses representa risco de vida para a mulher. Alem disso a medicina considera que com mais de 12 semanas já está formado, nao é mais feto. Esse é o limite nos países.onde é legalizado.

    • Julia Stiles Postado em 10/Sep/2014 às 21:30

      Acontece, Jonas, que a legalização garante o aborto sem comprometer a vida da gestante, além disso, outra medida seria o acompanhamento da gestante, caso já passado o tempo seguro de aborto - que, se não me engano, é até a 11ª semana, e cara, isso são dois meses e meio - e a opção de dar a criança para uma família afim de adotar e até mesmo que acompanhe a gestação, como a gente vê em muitos filmes. Mas que utopia seria essa de viver num país mais seguro e com mais saúde, né?!

    • igor Postado em 12/Sep/2014 às 16:12

      tá mal informado demais fera, volta pra sua pokebola

  3. Jane Postado em 09/Sep/2014 às 22:36

    Isso é um problema de saúde pública! Nunca abortaria, pois minha mãe já abortou e poderia muito bem ter sido eu; mas não sou eu quem vai cuidar da criança, importar-se com a educação, com o estudo, com o convível com os demais, não é do meu bolso que vai sair para comprar umas fraldas e remédios, nem sou eu quem vai acordar de madrugada para amamentar... Então, julgar é muito fácil, mas se colocar no lugar dela muitos não fazem. É uma pena não haver políticas públicas sobre um assunto importantíssimo.

  4. Olga Postado em 09/Sep/2014 às 22:44

    Jonas seu comentário é de uma ignorância atroz. Nos países que o aborto esta legalizado existem pautas a serem respeitadas e a decisão de abortar pode ser feita até os 3 meses de gravidez, fora desse tempo ninguém faz aborto. Ahhhh, sabia que na Itália o aborto é legal? Sabia que mesmo fora esse tempo mínimo, constatado que o feto é anormal pode a mulher fazer o aborto num hospital público? e são os próprios médicos que exigem o aborto em caso de algum sinal anormal? ~E por isso que lá não tem gente com problemas especiais, seja sindrome de Dowm, autistas, retardo mental, malformações etc. Mesmo Uruguai que o aborto é legal, a mulher tem primeiro que fazer muitos exames, consultar médicos e psicólogos, todos pagos pelo estado, para ter certeza que ela não ira se arrepender e todo vai sair bem sem risco de vida para ela. Antes de opinar leia matéria, se informe sobre o tema tratado, veja que acontece em outros países, mais não fala besteiras, não tem médico que faça um aborto de 8 ou 9 meses, isso somente ocorre na sua cabeça!!! Não sou a favor do aborto mas também não sou a favor dos filhos da p..que fazem disso um negocio para enriquecer e matar...é o corpo da mulher, é responsabilidade da mulher, você opina assim porque é homem e não tem ideia do que fala!!!

    • Gabriela Postado em 09/Sep/2014 às 23:12

      Olga, o que voce disse acerca das datas limites de permissão do aborto está correto. Mas em nenhum país é permitido que bebês "anormais", como você chama, sejam abortados depois desses três meses! Existem sim pessoas com síndrome de down, autismo e outras deficiências nos países que descriminalizaram o aborto! A falta de informação é perigosa porque passa a falsa impressão de que as pessoas que abortam o fazem com a intenção de "higienizar" a humanidade de diversas formas de deficiência. O aborto deve ser descriminalizado por uma série de razões, entre elas evitar mortes e desaparecimentos de mulheres como a da reportagem, mas a atitude eugenista que você descreve é veementemente repreensível!

    • Jonas Schlesinger Postado em 09/Sep/2014 às 23:20

      1 - Eu sei perfeitamente que nos países que legalizaram o aborto têm todos esses procedimentos. O meu comentário foi apenas hiperbólico e irônico. Como no caso dos países que legalizaram a maconha eu sei que não é "libera geral", que a pessoa tem que se cadastrar pra ser usuária, vende-se em farmácias específicas em lugares estratégicos, tudo observado pelo poder público para que não haja a venda ilegal (tráfico); 2 - Jandira nem poderia mais abortar já que ela tinha quase quatro meses ou seja passou do prazo; 3 - Reincidência. A mesma mulher vai abortar não sei quantas vezes; 4 - Eu sei minha comadre que nenhum médico vai abortar um feto de sete ou oito meses, mas já vi um caso duma guria que tava grávida de cinco meses ou seis e foi numa clínica clandestina daqui do centro. O repórter disfarçado de cliente (a clínica era de odontologista, mas era uma fachada) foi até os cômodos posteriores dessa clínica (com uma minicâmera) e filmou a garota de pernas abertas e o médico já em processo quando estava prestes a colocar um comprimido na vagina dela, por Deus o repórter não deixou e ela se arrependeu a tempo. Isso quer dizer que existe sim aborto com mais de três meses, veja o exemplo da Jandira; E por último - no caso que a mulher não queira mais ser mãe mesmo que ela esteja com três meses de gestação. Ela vai abortar sim, está no direito dela se desfazer do pseudo futuro filho para numa ocasião mais conveniente ela ter o seu pseudo segundo filho. Entendeu? A mulher vai tratar um filho como objeto que pode ser expelido quando ela quiser.

      • Jonas Schlesinger Postado em 09/Sep/2014 às 23:36

        E já falou merda Olga. Sabia que uma pessoa com Síndrome de Down, Autismo, retardada mental, deformada, sem braço ou perna ainda sim É GENTE? Você quis me corrigir, mas errou feio. Seja uma pessoa correta por inteiro, se for meio correta ainda assim é ERRADA. Que diabos de médicos são esses que exigem abortar crianças só pq têm síndrome de Down. Quer dizer que se vc tiver filho (não sei se já teve) e esse filho tiver alguma deformação física ou mental ele não será digno para ser seu filho? Explique-se...

      • Val Bci Postado em 10/Sep/2014 às 05:35

        Meu amigo, o aborto é uma situação traumática nenhuma mulher tendo feito uma vez, e em pleno uso de suas faculdades mentais abortaria a torto e à direito, porquê não é duvida apenas moral que te atormenta, a dúvida oriunda das convenções sociais mas também um sentimento que se parece à perda, e leva anos a superar. É fácil sentar-se no pedestal e julgar a todos com a mesma balança e os mesmos argumentos. Se todos se pusessem no lugar das pessoas seguramente acabaríamos com esses discursos moralistas e intolerantes fabricados pelo conservadorismo cristão da nossa sociedade.

    • Cristina Postado em 09/Sep/2014 às 23:55

      Seu comentário foi totalmente desnecessário e desumano.. Moro na Itália o aborto aqui é legalizado e vejo sim muitas pessoas que são autista ou que tenha síndrome down. Tenho amigos com esses problemas e não há nada de anormal, eles não são bixos ou seres de outros pais. Eles são humanos, assim como todos nos.. Acho que você deveria pensar antes de sair comentando ou criticando os outros... Fica dica querida!

    • Custodia Postado em 10/Sep/2014 às 17:35

      Ultimamente, os jovens estão colocando o sexo acima de todos os valores humanos, transam quase sempre por transar e não se preocupam com as consequências de faltarem com a responsabilidade necessária para evitar desgraças que virão.

  5. leonardo Postado em 09/Sep/2014 às 23:17

    Bom isso é verdade vai que usem menos camisinha ainda mas o aborto deveria ter alguma via pelo SUS muitas vezes o pai não é o desejado, saiu por acidente comum em favela.

    • Val Bci Postado em 10/Sep/2014 às 05:47

      Engano seu, meu caro, isso ocorre também nas altas esferas da sociedade, que à diferença das "faveladas" (sic) podem pagar uma clínica privada e recuperar-se perfeitamente para continuar vomitando seu discurso conservador moralista que os coxinhas, como o cachorrinhos que são - lambem e repetem achando que assim também parecerão ricos e inteligentes

  6. Olga Postado em 09/Sep/2014 às 23:47

    Adriana você não sabe ler? Não foi eu que disse, é o que acontece na Itália, esse é o primeiro mundo, eu não disse isso, tem gente que não sabe ler? Também disse que eu não sou a favor do aborto, é o tipo de política deles...eu não tenho a culpa viu?? Não sei se os médicos são anormais... só escrevi o que eu sei porque eu morei lá e sou cidadã italiana... entendeu agora? E ESTE NÃO É SOMENTE MEU MUNDO É TAMBÉM O SEU... LEIA DE NOVO O QUE ESCREVI E ENTENDERÁ... TEM GENTE QUE SOMENTE LÊ UM POUQUINHO SÓ PARA ATACAR?? E ASSIM COMO ENTENDEM OS ARTIGOS DO PP?

  7. Francisco Postado em 10/Sep/2014 às 00:03

    Triste! Triste! Triste! Aonde vamos parar?

  8. Olga Postado em 10/Sep/2014 às 00:11

    Tem mais outra coisa; as drogas e o tráfico. os abortos clandestinos, a violência e todos os males desta civilização são fatos!!! Estes fatos ocorrem aqui no Brasil e no resto do mundo!!! O dever do Estado é legislar para isso não esteja nas mãos dos criminosos, para que gente jovem não morra, para que as mortes diminuam e desapareçam, para que ninguém fique rico nas custas dos coitados e coitadas que não tem eco...e isso acontece agora e também antes, o problema hoje consiste em que todo se sabe e que já não tem limites para nada. Eu sou mãe, e tenho seis filhos, não sou uma ignorante, sou diplomada e já percorri o mundo, me interessando pelos problemas das pessoas, como esse que foi exposto aqui... A gente pode não ser a favor do aborto, mas também não ser a favor dos criminosos que fazem isso!!! Como encontrar uma solução? Legislar..controlar, regularizar... porque isso vai continuar a acontecer sim!!! Pesquise quantas mulheres morrem por aborto clandestino. Políticas de controle da natalidade, educação sexual aos jovens, informação as famílias, formação de homens e mulheres como responsabilidade,etc. podem amenizar os fatos, mais não impedi-los!!!

  9. Luis Carlos Postado em 10/Sep/2014 às 00:18

    Se o aborto fosse descriminalizado, os presídios estariam vazios.

  10. Olga Postado em 10/Sep/2014 às 00:33

    Já leu de novo o que postei?? e você Jonas, leu novamente? porque Não é a minha opinião, eu só escrevi o que conheço que acontece em outros países!!! EU NÃO SOU A FAVOR DO ABORTO, MENOS AGORA QUE TEM TANTOS E TANTOS MÉTODOS ANTICONCEPCIONAIS... SÓ ESCREVI O QUE SEI DA ITÁLIA PORQUE SOU ITALIANA E MOREI LÁ... E PORQUE VOCÊ FALOU DO VATICANO QUE SEMPRE ENFIA AS SUJAS LÍNGUAS NOS TEMAS E LÁ ELES NÃO MANDAM NEM OPINAM, PORQUE O VATICANO É UM ESTADO INDEPENDENTE NA PENÍNSULA. AGORA SEI PORQUE OPINAM COMO OPINAM: PORQUE NÃO LEEM DIREITO OU NÃO ENTENDEM DIREITO AS PALAVRAS!!!

    • Jonas Schlesinger Postado em 10/Sep/2014 às 00:54

      É por essas e outras que eu adoro um debate porque o politicamente certo sempre deixa um fio descascado de errata. Vamos lá, o meu primeiro comentário foi só um post irônico, ou seja, pra ler e rir ou pra ler e ignorar. Depois vem você me corrigir e derrapa feio, não pelo fato dos médicos italianos serem desumanos, mas que, ao falar desse assunto, já percebo sua frieza nisso. Você disse com todas as letras a expressão "sinal anormal" pelo fato do bebê ter síndrome de Down, então é anormal. Você foi desumana mesmo indiretamente e foi isso que a Adriana, estupefata, entendeu. Depois vem subestimando a inteligência alheia ao afirmar que a garota não sabia ler. Eu li e interpretei perfeitamente o artigo, mas não quis falar do assunto. Apenas quis mostrar meu desfavor com o aborto. Sobre o Vaticano, minha cara, eu sei perfeitamente que é um estado independente e que o país é uma teocracia monarquista absolutista e que o bispo de Roma é o mesmo papa, não seja leviana ao achar que eu não sei disso! E outra coisa o Vaticano é sim contra a camisinha mesmo no casamento. Ps: sei ler direito, interpretar mas capturo cada essência do que foi escrito. Não sou cotista!

    • Isabel Postado em 10/Sep/2014 às 06:00

      "E por isso que lá não tem gente com problemas especiais, seja sindrome de Dowm, autistas, retardo mental, malformações etc" OLGA, DE ONDE E QUE VOCE TIROU ESSA IDEIA DE QUE NA iTALIA NAO TEM PESSOAS COM DEFICIENCIAS FISICAS E MENTAIS?? Nao sei onde voce morou na Italia porem posso garantir a voce que existe e como! E verdade que o aborto e legalizado na maior parte dos paises europeus porem, e tambem verdade que para se fazer um aborto, nao e assim tao facil, primeiro a pessoa passa por uma seria de investigacoes da vida pessoal (feitas por um medico) para saber se esta fazendo por necessidade fisica, mental, financeira ou por vaidade. Vem tambem ofercedido alternativas a mulher, assim como apoio psicologico e ajudas varias no caso a mulher deicda nao abortar. Se nao me engano, algumas dessas deficiencias que voce citou acima, a parte aquela da mal formacao, sao quase que impossivel serem detctados antes do nascimento/desenvolvimento da crianca (exemplo; Autismo). Pessoas que tem um historico familiar c deficiencias fisicas e mentais e tambem maes "maduras" tambem vem oferecido exames mais expecificos e no caso positivo, vem oferecido a escolha de abortar ou nao, sempre acompanhado de apoio profissionais...

    • Rengo Postado em 10/Sep/2014 às 13:07

      Gente o que a Olga falou é verdade, eu moro aqui no canadá e o aborto é legal. Nao é que o medico exija. Eu por exemplo quando engravidei eu tinha 35 anos e praticamente fui forçada a fazer o exame de translucencia nucal e se desse alguma anormalidade, assinei q poderiam fazer o exame mais evasive, a pressao psicologica é grande. A forma q eles abordam é de intimaçao. Nao quer dizer que eles vao fazer o aborto forçado. Mas ninguem quer ter o filho deficiente. COm a legalizacao a mulher escolhe ou nao ter o filho, é muito triste a mulher tá com semanas de gestacao e saber q a criança q ela vai ter tem problemas, é o resto da gravidez inteira chorando. Devido a este pensamento, aqui no Canada, tb tem menos com Sindrome de Down por exemplo que no Brasil. Porque aqui quem decide é a mae e se ela decide ter os medicos ja explicam todo o cuidado com a futura criança, institutos onde ela vai procurer ajuda, avisa q o bb pode nao sobreviver por muito tempo e por ai vai. Nao quero que pensem q tipo as pessoas aqui sao anormais ou nao tem coraçao, pelo contrario, a minha filha nasceu normal graças a Deus. Aqui criança é tao levada a sério que quando nasce, antes de deixar a maternidade, ja é dado entrada na certidao de nascimento e escrita em varios projetos de ajuda do governo. Aqui nao existe crianças na rua. A mulher é quem deve decidir mas tem todo um protocol a seguir. Infelizmente o problema do Brasil é misturar religiao com politica, com saude, enfim com tudo.

  11. maria Postado em 10/Sep/2014 às 00:53

    Eu chego a ficar assustada com a naturalidade ( principalmente das mulheres), em dizer " legaliza já, vamos acabar com essa hipocrisia ". Esses convictos de que o aborto é algo que deveria ser tratado com tanta naturalidade ja pararam pra assistir um vídeo de como é realizado o aborto? Já pararam pra ler ao menos o primeiro capítulo de um livro de embriologia?já pararam pra pensar que muitos tem interesse na legalização do aborto apenas por interesses financeiros...imagina que negócio lucrativo se for legalizado...

    • Erica Postado em 10/Sep/2014 às 08:20

      EU como faço parte do "legalize- já" vou ter que te dar um toque, se você conhece um pouco de embriologia você deveria saber da diferença de um embrião e um feto, como sempre digo, a vida começa depois do nascimento, hipocrisia e você obrigar uma mulher a ser mãe! e não me vem com blábláblá de "existem muitos métodos..." porque tenho duas filhas, na qual a primeira fui hiper regrada com esses métodos para não engravidar -o qual foi falho- e acabei engravidando, se hoje ela tem quatro anos e é linda e saudável foi porque EU escolhi CUIDAR dela e não apenas cria-la, ser mãe tem um significado muito maior do que meros conseguem interpretar, ser contra o aborto é ser contra a vida de fato, você sitou videos, e aposto que clandestinos, pois eu digo mesmo se fossem legalizados, você iria achar tão terrível, porque qualquer ato cirúrgico sempre é, tanto o aborto, quanto uma cesárea sempre será, mas não seja machista de se espantar com a "naturalidade" que essas mulheres tem de fazer essas escolhas, provavelmente elas tem mais bom senso e mais amor pela vida do que os do "não legalize".

      • poliana Postado em 10/Sep/2014 às 08:55

        Perfeito erica! É cada uma a a gente tem q ouvir. Como se na clandestinidade, o 1 milhão de abortos feitos anualmente no brasil, matando milhares de mulheres, já n fosse uma indústria bastante lucrativa! Pelo amor de deus!

      • Bruna Postado em 30/Sep/2014 às 02:19

        Aheuahua, acho que no teu caso a vida nem começou ainda né. Ai, só da pra sentir pena mesmo. E tomara que você nunca tenha filhos, eu teria vergonha de ter uma mãe como você, era melhor ser abortado mesmo.

    • Adriana Postado em 10/Sep/2014 às 08:31

      E tu estudou embriologia por acaso, Maria? Sabe a diferença entre um embrião e um bebê? Pois é... O que eu não entendo é a naturalidade com que algumas pessoas acham que têm o direito de se meter numa decisão que é de cada mulher. E ninguém disse que o aborto é uma coisa simples. É por isso que, nos países onde é legalizado, há toda uma equipe preparada para dar apoio para as mulheres que cogitam realizar um aborto. Embrião não é bebê. Aborto até o terceiro mês de gestação não é assassinato. Se tu não é a favor do aborto, não o faça, mas não se meta na vida dos outros.

      • Rafael Postado em 11/Sep/2014 às 10:39

        Neste caso não é a vida dos outros, mas sim uma regra dentro de uma determina sociedade e ela como cidadã tem todo o direito de ser contra da mesma maneira que você tem de ser a favor!

      • Adriana Postado em 12/Sep/2014 às 21:03

        Rafael, ela pode ter a posição dela, mas ela não pode impô-la sobre os outros. Não dá para aceitar que a posição pessoal das pessoas continue vitimando mulheres. Cada um que tome as decisões sobre o seu corpo, sobre a sua vida. Essa moça da reportagem é mais uma que morreu por causa de uma visão limitada, de gente que não quer tentar enxergar que as coisas não são tão simples. Eu nunca vou aceitar que uma pessoa queira me dizer o que fazer com o meu corpo e a minha vida. A criminalização do aborto provoca mortes, e isso é inaceitável.

  12. Olga Postado em 10/Sep/2014 às 01:53

    Então deixa essa gente sem escrúpulos, criminosos, fazerem. Já é negocio lucrativo porque é ilegal não acha?... por isso tem tanta clinica clandestina.. porque eu não seja a favor do aborto estes continuaram a suceder e mais mortes a ocorrer...E estas mortes atingem as mulheres sem recursos, porque as ricas também fazem somente que em clinicas muito bem pagas y com todos os recursos. Sinto muita pena pela jovem... pela família, pela desinformação, que tem levado a morte. NÀO SOU A FAVOR DO ABORTO POR ISSO TIVE 6 FILHOS!!! FICA CLARO? A VIDA É O BEM MAIS PRECIOSO, QUE DEUS NOS DA!!! MAIS A MORTE NEM UMA MULHER MERECE, TODO ESTA ERRADO NESTA A SOCIEDADE, NESTA CIVILIZAÇÃO, NESTE MUNDO HIPÓCRITA!!!

    • Silvana Postado em 10/Sep/2014 às 22:00

      Nenhuma mulher é obrigada a ir numa clinica clandestina. é UMA ESCOLHA, ter um filho, ou arriscar a vida! É perigoso e ela sabe que pode dar algo errado. Se não pode criar um filho, dê pra adoção, melhor que abandonar no lixo, ou matar o bebê quando ele nascer. O unico problema é que no BR nao tem lei, não tem fiscalização e o proprio povo não denuncia essas clinicas.

  13. Artur César Postado em 10/Sep/2014 às 02:12

    Agora será mesmo que a vida humana tem um marco, em que somente ate o 3º mes, é que não se pode retirar? Não seriam as células que originariam a vida? Unidades estruturais da vida? Por que a justificativa de "é apenas um embrião ainda" eximiria a culpa dos errantes? O critério da vida então, seria qual o "melhor achismo"?

  14. DANIEL LEMOS Postado em 10/Sep/2014 às 02:23

    SE FOSSE LEGAL O ABORTO ISSO NÃO TERIA ACONTECIDO

  15. misael Postado em 10/Sep/2014 às 03:03

    Pensem: enquanto o aborto for ilegal, será praticado por criminosos em clínicas clandestina,o dinheiro resultante irá para o crime organizado financiando novos tipos de crime. Sou contra o aborto, mas a favor da legalização. O Jonas tem razão em se preocupar com a banalização da prática. Mas se formos um pouco mais metódicos vamos ver que já é assim. Com "açougues humanos" em cada esquina, só com a legalização haveria um parâmetro social, o aborto teria um contexto, não puramente o fator social ou financeiro. Mas ainda assim, acredito que haveria o crime. As clínicas ilegais iriam oferecer por um preço mais acessível, sabendo que o único o motivo pelo qual elas existem seja o de lucrar com o sofrimento alheio.

  16. Eleonor Postado em 10/Sep/2014 às 03:51

    Moro na Escandinávia e aqui o aborto é possível até a semana 18. Você é convidada a fazer exames pra saber se o seu bebê é saudável,se caso ele não for tem direito a interromper a gravidez. Conheço duas mulheres próximas que passaram por essa situação e optaram por um aborto. O aborto tinha que ser livre e faz quem quer! Você é contra entao não faz. Ora pois.

  17. Luis Carlos Postado em 10/Sep/2014 às 06:51

    A lógica é: criança indesejada=criança mal orientada e com maior probabilidade de cair no crime, independente de classe social. É só fazer a estatística de quantos presos foram fruto de uma gravidez planejada em uma família estável.

    • eu daqui Postado em 10/Sep/2014 às 12:32

      Isso é certo. Mas falar que somente a descriminalização do aborto vai esvaziar os presídios? Não, infelizmente não é fácil assim. Não esqueçamos também que a descriminalização não vai garantir que todas as famílias pobres e/ou desestruturadas abortem, já que o bolsismo transformou partos, e não abortos, em "lucro".

      • Luis Carlos Postado em 10/Sep/2014 às 20:09

        Caro "eu daqui", como eu disse antes, dureza ter que explicar... o que eu usei, no comentário anterior, foi uma hipérbole: figura de linguagem caracterizada pelo exagero. Lógico que só isso não resolve a criminalidade, nem o problema de lotação dos presídios, mas a médio prazo poderia ajudar bastante. Outra coisa, cada família inscrita no bolsa família, recebe R$ 32,00 por filho na escola, a mais no valor da bolsa, na quantidade máxima de 5 filhos, acho bem difícil considerar R$ 32,00 como "lucro", sendo que um filho dá bem mais que isso de despesa por mês. Ou você acreditava que cada filho gerava um aumento de R$ 2000,00 na bolsa???

  18. Deisi Postado em 10/Sep/2014 às 08:37

    Sou contra o aborto por existir muitos métodos contraceptivos e também pelo que minha religião instruí, mas clinicas clandestinas são verdadeiros açougues existem aos montes, talvez essa moça pode atá ter morrido na clinica e deram um jeito de sumirem com o corpo. O que precisa haver é uma educação para que em vez de aborto usem métodos para evitar filhos que não foram planejados. Infelizmente a questão do aborto é muito complicada e também um grave problema de saúde publica, jovens com condições financeiras fazem abortos com médico em clinica com condições e que não correm risco de morrer, mas outras sem condições procuram clinicas clandestinas e muitas correm risco grave de perder a vida. Acho que o melhor à fazer é instruir adolescentes para que se previnam, unir todas esferas governamentais, campanhas devem ser feitas, cartazes com telefones onde possam ter informações de prevenção, até mesmo os pais devem orientar seus filhos a usarem métodos contraceptivo. O mundo atual exige essas providencias para prevenir casos de abortos tão traumáticos na vida de uma mulher, é sabido que todas que praticam aborto carregam muitos traumas e culpa por toda sua vida.

  19. Flavia Postado em 10/Sep/2014 às 10:37

    Socorro!!! Quanto maluco junto. Sou contra o aborto, mas a favor da DISCRIMINALIZAÇÃO. Se hoje já é considerado crime no Brasil, e ainda a sim a Jandira já tinha passado deste prazo, no que a proibição impede que o aborto seja feito dentro do prazo de 3 meses, Jonas? A proibição só impede que ela caia na mão de carniceiros dinheiristas e tenha um atendimento digno num momento tão difícil. Na Itália, um país onde o aborto é liberado, o índice de ocorrências não é maior do que aqui, mas o procedimento não é feito num fundo de quintal, evitando impunidade e mortes absurdas como esta. E você acha que um aborto é pé nas costas? Acha que é simples assim, fiz o filho, depois vou lá e aborto? Por favor, né. Haja paciência... E Olga, você deve ter morado na Itália na idade média, talvez, em alguma outra encarnação. Eu morei lá de 2006 a 2010 e conheci crianças com Down e outras deficiências amadas pelos seus pais e amparadas pelo Estado. Quanta ignorância e absurdo dizer que os médicos obrigam o aborto de crianças deficientes... Surreal

  20. Danila Postado em 10/Sep/2014 às 10:55

    Essa questão é algo que eu ainda não me decidi. Há prós e contras convincentes. Por um lado... legalizando o aborto, evitaríamos casos como o dessa moça. E evitaria também que bandidos ganhassem dinheiro nessa clandestinidade, brincando com a vida das pessoas. Por outro lado... tenho um filho. Fiz ultrasson quando estava de 6 semanas (1 mês e meio) e posso garantir: a vida não começa depois do nascimento ou depois dos 3 meses de gestação, como eu li em comentárioas acima. A seu coração batia frenéticamente. E eu não seria capaz de fazê-lo parar de bater.

  21. Alexandre Postado em 10/Sep/2014 às 10:58

    E quem lembra agora que se o filho é do ex marido... ele também estava praticando aborto? Incrivel como a culpa sempre recai sobre a mulher.... (supondo q seja do ex marido)... ele levou ela na rodoviaria... entregou ela a mulher q praticaria o aborto... ou seja... ele tb praticou aborto... mas o suposto crime é apenas dela... ps. E que frieza desse ex marido pelo celular hein? Eu teria respondido algo... para tranquiliza-la... pra deixar ela mais calma... mas ele não... 2 horas depois ele so manda uma msg "e aí filha?" do tipo "cacete.. kde vc? to cansado de esperar..." triste q ela tivesse apenas o amparo desse kra

    • Danila Postado em 10/Sep/2014 às 11:06

      Alexandre aqui na minha cidade aconteceu algo parecido há dois anos. A moça (que era irmã da esposa dele) morreu... e ele está preso pq ajudou a ocultar o cadaver. Se fosse apenas pela participacão no aborto, acredito que estivesse livre. Como se elas fossem as únicas responsáveis.

    • Deisi Postado em 10/Sep/2014 às 12:19

      Não Alexandre o ex marido sabia que o filho não era dele, mas com as investigações no momento não está sendo considerado suspeito.

  22. Maru Postado em 10/Sep/2014 às 11:54

    Com relação aos comentários a respeito da legalização do aborto, minha percepção é a seguinte: as leis de um país devem estar aí para delinear deveres, garantir direitos e acessos à serviços pela sua população. A partir do momento que os direitos de alguém estão sendo negligenciados, algo está mal. O fato de você, eu, ou a torcida do Flamengo não ser a favor do aborto não significa que aqueles que querem/precisam do acesso seguro ao procedimento não devam ter este direito. Há verdadeiras histórias de horror: mulheres que estavam grávidas de filhos anencéfalos (sem a menor possibilidade de sobreviver após o nascimento) e por demoras na justiça passaram do tempo permitido para o aborto e tiveram que levar a gravidez do bebê à cabo; mulheres gerando filhos de seus estupradores que não tiveram o direito de abortar garantido; mulheres que foram abandonadas pelo parceiro quando eles descobriram a gravidez... Antes de chamarmos as mulheres que são a favor do direito ao aborto de insensíveis, é importante lembrarmos de duas coisas: 1) para que uma mulher fique grávida, um homem tem que ter participado - e já passou da hora deles assumirem essa responsabilidade; e 2) que são as mulheres que durante a gravidez comprometem boa parte da saúde (muitas mudanças no corpo que às vezes trazem problemas), do tempo (ainda hoje são poucos os homens que se propõem a cuidar dos filhos) e do dinheiro delas (muitas deixam de conseguir promoções por serem mães). Se eu faria um aborto? Provavelmente não. Se eu gostaria de ter acesso à aconselhamento, acompanhamento médico para tomar minha decisão e ter acesso ao procedimento caso decidisse por isso? Definitivamente sim.

  23. raphael_subversivo Postado em 10/Sep/2014 às 12:35

    Enquanto a sociedade em geral não compreender que ninguém deve (e de fato não consegue) ter poder sobre o corpo do outro, não iremos progredir na roda da historia. O corpo é da mulher, ela decide sobre a gestação ou não, é algo bem simples. Se uma sociedade para prosperar precisa obrigar suas mulheres a terem filhos, que tipo de mundo estamos criando? se pra uma sociedade um conjunto de células vale mais que um humano totalmente desenvolvido, que hipocrisia é essa? O que faz alguém acreditar que tem direito de interferir e mandar no corpo alheio? porque pode existir uma vida ali?! mas isso é totalmente irrelevante para todos os outros problemas de nossa sociedade, os pobres, negros, prostitutas, todos humanos capazes e constituídos que sistematicamente são excluídos, torturados e mortos, e um conjunto de células de repente tem todo esse valor? É muita hipocrisia e autoritarismo junto, quem perde, como sempre, é o lado mais fraco.

    • raphael_subversivo Postado em 11/Sep/2014 às 07:44

      Frieza é a 5° maior causa de mulheres mortas no Brasil ser em decorrência de aborto improvisado por nossa lei ser medieval. Milagre da vida quando existe vida, e o que é existir vida? se a vida acaba quando não tem mais funcionamento do sistema nervoso e cardíaco, então ela começa quando se tem, ou seja, depois só de várias semanas de gestação. O que as pessoas tem dificuldade de entender, assim como vcs tem, é que o aborto vai acontecer vcs achem certo ou não, pq é decisão de outro ser humano sobre seu corpo, criminalizar isso só tem um resultado: a morte da mulher. Agora vcs pensem, escolher em matar a mulher é pensar no milagre da vida? pq nossa lei só faz isso, mata um possível feto E a mulher, se queremos preservar a vida, não seria melhor manter a mulher viva? Lei não discute o mérito de ser etico ou não, lei deve focar no maior interesse do individuo e da sociedade, e matar milhares de mulheres por ano não me parece o melhor interesse nem pra elas, nem pra uma sociedade toda. Se vcs acham errado abortar mesmo quando não existe vida lá, ok, respeito a opinião de vcs, mas vcs devem entender que nem todo mundo deve ou pensa assim, e que querer forçar a conduta dos outros sobre seus proprios corpos não leva a nenhum caminho prospero ou civilizado. Não quero arrumar briga tb, queria que vcs, como mulheres, entendessem que essa lei não impede UM aborto sequer, mas ceifa milhares de vidas, bem ineficiente essa legislação, não acha?

    • poliana Postado em 11/Sep/2014 às 14:07

      Perfeito raphael, estou com vc!

  24. Jonas Schlesinger Postado em 10/Sep/2014 às 12:44

    Por que a desconfiança sempre cai nas costas do homem?

  25. Gleyce Postado em 10/Sep/2014 às 14:19

    Eu acho que o aborto deveria ser legalizado sim. Mas acho ainda que a saúde no Brasil tem que melhorar muito pra isso. Vocês acham que o SUS tem condições para fazer todos esses diagnósticos físicos e psicológicos da mulher antes de decidir se ela pode ou não optar pelo método? Penso eu que (por mais que o sistema de saúde do Brasil ainda seja melhor que o de muitos paises, longe de mim querer subestimar) o pais ainda não tem condições de deferir um pedido de aborto no período entre o mesmo e o fim do período embrionário. Pessoas ainda morrem nas filas esperando por atendimentos de "simples" infecções e viroses.

  26. Adriano Postado em 10/Sep/2014 às 15:54

    Foi para assassinar o bebê, foi assassinada. As vezes a Justiça vem à galope.

    • Diego Postado em 10/Sep/2014 às 16:44

      Quanta idiotice... Sem leitura, não há discussão... Informem-se em outras fontes que não seja a Bíblia e nem a Veja.

    • Jonas Schlesinger Postado em 10/Sep/2014 às 17:13

      Não digo que é justiça, mas a consequência de querer se livrar da responsabilidade pelo jeito mais fácil. Leia-se: ela já tava com quase 4 meses, por isso não tinha justificativa. Já que vai ter muito mimimi dizendo que nos países o aborto é legalizado até os 3 meses.

    • raphael_subversivo Postado em 11/Sep/2014 às 07:45

      Que legal fera, vc comemora a mulher querer abortar com a morte dela, vc é um puta de um ser humano hein, mt pró-vida mesmo, queria ver se fosse com vc filho, no * dos outros é mt facil falar que é gostoso e não arde....

    • Misa Postado em 11/Sep/2014 às 22:01

      Você é burro assim ou tá de sacanagem? Enquanto isso assassinos genocídas morrem felizes de velhice. Mas você deve ser um desses cristãos pró vida de nada. Vocês querem obrigar todo mundo a ter filhos indesejados e fiscalizar o cu alheio. Vai lá idolatrar seu pastor/santo ou qualquer criatura imaginária e pagar seu dízimo esperando um lugar no paraíso.

  27. Mayara Oliveira Postado em 10/Sep/2014 às 17:58

    Quanta ignorancia, seria tão mais facil se cada um cuidasse da própria vida. Quantas mulheres engravidam usando, contraceptivos orais, camisinha, pilula do dia seguinte e etc??? E mesmo assim, se descobrirem a gravidez após os 3 meses não podem interromper? Gentee é um absurdo você não pode mandar no próprio corpo, essa garota se realmente foi assassinada teve a consequencia dos atos dela, e toda mulher que pratica aborto sabe que pode ter consequencias. E quam somos nós, ou principalmente os homens pra julgar? Homens que em sua maioria engravidam as mulheres, pagam uma mixaria de pensão, vêem seus filhos em datas comemorativas e olhe lá, isso quando não somem. mas é muito mais facil julgar um aborto. nada como passar pela situação para poder entender melhor...

  28. KARINA BB Postado em 10/Sep/2014 às 18:41

    Sou a favor da descriminalizacao do aborto nos casos previstos em Lei,inclusive de anencefalos,eu mesma nunca fiz ,mas nesses casos eu faria o seguinte ,se fosse estuprada daria queixa na DP,faria todos os procedimentos,e se ficasse gravida pagaria pra abortar o mais rapido possivel, e em caso d anencefalo faria a mesma coisa,eu nao entraria na justiça pra aboryar legalmente,pois esse tipo de açao demora demais e enqnto isso o feto cresceria e seria mais perigoso,e ainda tem sempre aquela turminha hipocrita que promete o ceu pra vc nao abortar ,todo mundo se mete e no final sera vc e a criança ,eu nunca ia ter um filho de um tarado,nojento,estuprador,e pra quem disser"tenha o filho e doe pra alguem" a resposta é eu nao kero ter um filho largado pelo mundo,nesse caso eu seria vitima duas vezes do estuprador,,,,,e com relacao ao anencefalo:::nao faz sentido levar 9meses uma criança que nao sobrevivera sem cetebro,,pra que tanto sofrimento pra que essa martirizaçao,essa perda d tempo,sofrimento,,,,,,,,,a familia se mete o pastor se mete os amigos se metem,mas no final quem vai ficar com a bomba é a mulher mesmo

    • Danila Postado em 11/Sep/2014 às 10:22

      Karina.... enfim concordamos em um assunto, rsrs. Nessas situações eu acho q tb optaria pelo aborto. Principalmente no caso de anencéfalo. É muito sofrimento mesmo.

  29. Lima Postado em 11/Sep/2014 às 09:00

    Por essa razão deve legalizar o aborto. Ele já existe, legalizando evitará clinicas clandestinas e profissionais de má fé e prejuízo aos cofres publicos na saúde gastos de milhões, por isso legalizar o aborto será mais econômico para o orçamento e todo mundo ganha, a sociedade agradece

  30. Danila Postado em 11/Sep/2014 às 10:29

    Raphael quem é vc para fala de "visão humana"?? Vc chama um feto de "conjunto de célula" e quer pagar um de humano agora? Vc disse q a vida acaba qdo não tem mais funcionamento do sistema nersoso e cardíaco. Então como um coração batendo com 1,5 mês de gestação pode ser descartado?? Isso se chama egoísmo. Como quem diz: "Pouco importa essa vida dentro de mim... eu quero é me livrar desse peso".

  31. yuri rodrigo Postado em 11/Sep/2014 às 12:14

    O aborto deve ser legalizado, com restrições judiciais como, o limite para o aborto deve ser feito até o terceiro mês de gestação. A mulher tem sim o direito de escolher o futuro para o filho, mas também deve entender que a partir do quarto mês a fase embrionária já se foi, e qualquer tentaiva de aborto é homicídio. Com o aborto legalizado, e regulado, casos como esse acabariam, a qualidade de vida das mulheres aumentaria, afinal, a causa da pobreza extrema nas periferias e comunidades advém em parte da quantidade absurda de filhos por mulher. O índice de criminalidade diminuiria, já que a marginalização das crianças que não ganharam um futuro graças a pobreza das mães e quantidade de irmãos que essa criança tinha vai diminuir. Fora uma serie de fatores.

  32. Jonas Schlesinger Postado em 11/Sep/2014 às 12:28

    Danila a gente pode divergir em muitas coisas, mas dessa vez eu te aplaudo. Pessoas querem ser corretas, mas são ao contrário...

  33. Renata Postado em 12/Sep/2014 às 00:53

    Li todos os comentários acima e o que mais me impressiona eh a mudança de opinião das pessoas, ninguém quer sair como errado, quando são contrariados dizem q comentaram apenas na ironia, e que seria um post para ler e ignorar. Poha cara, o assunto eh sério, qual o sentido de postar um comentário q deve ser ignorado? Eh só pra causar, só pode... eh óbvio que as pessoas que estão falando sério aqui iriam atacar vc depois! Então menos mimimi...sejam objetivos.

  34. raphael_subversivo Postado em 12/Sep/2014 às 08:00

    Filha, desde quando o coração começa a bater com um mês de gestação? vc faltou às aulas de biologia? ele começa a FORMAÇÂO, aborto é na fase INICIAL da gravidez, quando ainda não se constituiu uma VIDA, pq, até onde sei, existem CRITÉRIOS para se dizer que algo está vivo ou não...se vc não tem a capacidade intelectual de compreender que um aglomerado de células, que não tem sistema nervoso central, não tem cardiaco, não tem POR#@ NENHUMA não pode ser considerado cientificamente uma VIDA, então, pq vc não vai discutir na tua igreja, pq aqui, comigo, sua demagogia não cola. Não defendo a legalização do aborto com 6 meses de gestação, a dificuldade de pessoas como vc entenderem que até 4 semanas aquilo só é um aglomerado de células me impressiona, se qualquer coisa ligada à reprodução humana e suas consequências pode ser considerado vida em potencial, olha, eu cometo um genocídio toda fez que faço sexo sem intenções de procriação.... Pessoas que tem essa visão como vc não deveriam usar nenhum contraceptivo, pq, afinal, está evitando que uma vida surge, ou seja, são abortistas também...

  35. Maurício Ruiz Postado em 12/Sep/2014 às 09:28

    Acredito que o aborto é uma decisão da mulher. Sou a favor do aborto no caso de anencéfalos e casos de estupro. Mas quando o bebê já esta formado (acredito que no segundo mês ele deixa de ser embrião e torna-se feto) aí já não apoio pelo simples fato de ser uma vida , independente de conceitos religiosos.

    • KARINA BB Postado em 12/Sep/2014 às 11:56

      Ta bom mauricio,entao deixa um cara estuprar a tua mulher e engravida-la e ela descobrir no segundo mes ,quero ver se vc vai dizer NAO QUERIDA,EU CRIO O FILHO DO ESTUPRADOR,NAO ABORTA NAO,AHHH TE ORIENTA

      • Mauricio Ruiz Postado em 15/Sep/2014 às 11:08

        Você realmente prestou atenção no que eu digitei? Vou só copiar e colar ." Acredito que o aborto é uma decisão da mulher. Sou a favor do aborto no caso de anencéfalos e casos de estupro " Quando eu disse que NÃO APOIO, eu me refiro no caso de uma gestação normal. Preste mais atenção , por favor

  36. Danila Postado em 12/Sep/2014 às 10:02

    Raphael se um dia vc engravidar uma pessoa, vá com ela no 1° ultrasson... que geralmente ocorre antes dos 2 meses de gestação. Depois vc volta aqui e me diz o q viu, ok? É íncrivel como a falta de argumentos deixa a pessoa irritada. Se contenha!! Eu vivi uma gestação, não estou me baseando nem em "aulas de biologia" e nem em religião como vc sugeriu. Espero q a VIDA te faça mudar de opinião.

  37. raphael_subversivo Postado em 12/Sep/2014 às 10:39

    Quem não tem argumento é vc colega, vc usar sua experiencia pessoal é minimalista e arrogante, essa é SUA concepção de realidade, se vc acha maravilhoso e milagroso um aglomerado de células, é conceito TEU, eu, particularmente não seria a favor do aborto em nenhuma fase de o que poderia vir a ser um filho meu, mas EU penso assim, e de forma alguma eu mandaria no corpo alheio, fosse da minha mulher, fosse de outra mulher, sobre qual decisão tomar, porque a vida nesse caso só se configura se a mulher quiser ter, e tambem, eu, particularmente, não acho que nenhuma vida humana pode ser prospera quando nem a mãe desejou ou vai criar aquela criança, pra que condenar outro ser vivo ao sofrimento, a ser abusado e torturado em orfanatos?! pra que isso, o que lhe valeu? acho ai, nesses casos, melhor abortar, mesmo estando em estado avançado da gestação, do que condenar outro ser vivo ao sofrimento, tambem ai, é MINHA opinião pessoal, agora o fato é, o aborto até a 4° semana era DEVER do estado assegurar a mulher, já que não tem vida ali, não pode ser considerado crime. ESSE É O FATO, o corpo é dela, depende única e exclusivamente DELA querer gerar uma criança ou não, acho um absurdo sem tamanho querer obrigar por uma visão pessoal o resto da sociedade a um comportamento especifico. Eu sou ateu, pra mim o ideal seria TRATORAR QUALQUER IGREJA, ainda assim, acho que nosso estado deve assegurar a livre crença e pensamento, sou contra a prostituição, acho que a mulher deveria fazer sexo com quem quisesse como quisesse por prazer, não para sobreviver, isso a torna um objeto, ainda assim, sou totalmente favoral a uma legislação que regulamente a melhor forma possivel da pratica de prostituição. Como vc pode ver, uma coisa é nossa opinião pessoal, outra, legislação. É com essa mistura de valores emocionais e leis que surge coisas como fascimo e nazismo....

  38. Danila Postado em 12/Sep/2014 às 11:03

    Agora mudamos de assunto. Antes falavámos de qdo se inicia a vida. Pode parecer loucura... mas eu sou a favor da legalização do aborto, mesmo sendo contra o aborto em si. Pq quem quizer fazer, vai fazer de qualquer jeito. É a mesma situação que vc citou sobre prostiruição. A diferença é q a prostituta está "agredindo" a si mesma. E no aborto o maior prejudicado é outro, o feto. Mas enfim... acho q toda regulamentação diminui a criminalidade. Até mesmo no caso das drogas.

    • raphael_subversivo Postado em 13/Sep/2014 às 20:04

      Exatamente isso que eu quis dizer, uma coisa é nossa opinião particular sobre o assunto, outra é a postura estatal sobre isso, como eu sempre digo, enquanto não entendermos que NINGUEM deve ou tem poder sobre o corpo alheio, não iremos progredir nesse mundo, leis que tentam restringir o livre arbitrio alheio sobre o proprio corpo estão fadadas a falhar, e criar distorções piores do que se estivesse legalizado.

  39. Araújo Postado em 12/Sep/2014 às 11:31

    Tem que investigar o ex-marido! Vide o caso do goleiro do Flamengo que matou a amante para não pagar pensão.

  40. Lopes Postado em 12/Sep/2014 às 16:42

    Existe a probabilidade não nula do ex-marido estar envolvido na tramoia. A motivação seria o não pagamento de pensão alimentícia para o filho já que estava separado.

  41. Evellyn Postado em 17/Sep/2014 às 21:48

    Eh um trauma e tanto. Eu nao planejei minha gestacao, pois tomava pilula, dai fui fazer uso de antibiotico, que provavelmente fez com que a pilula perdesse o efeito. A gravidez nao me deixou triste, o que me deixou desesperada foi saber que o bebe tinha varias malformacoes. Infelizmente fiz o aborto. Foi pior momento da minha vida. Nao me sinto mais a mesma, fico triste pelos cantos, sempre fui uma menina sorridente e feliz, mas confesso que nao esta sendo facil. Terminamos o relacionamento, fica um clima muito estranho depois. Espero que um dia Deus me perdoa e me conceda essa graca novamente.