Redação Pragmatismo
Compartilhar
Eleições 2014 02/Sep/2014 às 11:52
11
Comentários

Coordenador LGBT de Marina abandona a campanha

Coordenador do núcleo LGBT deixa o cargo na campanha de Marina após a candidata do PSB recuar sobre programa de governo diante de pressão de Silas Malafaia

lgbt marina coordenador campanha
O secretário nacional LGBT do PSB, Luciano Freitas, deixou a coordenação da campanha de Marina Silva (Foto: Luciano e o ex-candidato falecido Eduardo Campos)

O secretário nacional LGBT do PSB, Luciano Freitas, deixou a coordenação da campanha de Marina Silva. Irritado com o recuo em questões gays no programa de governo da candidata à Presidência, Freitas avisou que se dedicará, a partir de agora, à campanha de Paulo Câmara (PSB) ao governo de Pernambuco.

A saída do dirigente é a terceira baixa da campanha desde que Marina assumiu a cabeça de chapa, há duas semanas. As primeiras defecções foram do secretário-geral do PSB, Carlos Siqueira, e do integrante da Executiva, Milton Coelho.

No sábado, o segmento se reuniu com a coordenação da campanha para discutir o evento que a candidata teria com a comunidade LGBT. Participantes da reunião revelaram que, após as manifestações do pastor Silas Malafaia e a repercussão da comunidade evangélica nas redes sociais, a candidata se viu pressionada a voltar atrás.

VEJA TAMBÉM: “Os gays estão irados com Marina. Começo a ficar satisfeito”, diz Malafaia

Freitas questionou a mudança no programa por pressão de setores conservadores. Ele já havia feito ressalvas a Marina na reunião da Executiva que selou sua candidatura. Na ocasião, o dirigente disse temer que a ex-ministra não seguisse o programa aprovado por Eduardo Campos, candidato do PSB ao Planalto morto no dia 13 de agosto.

As propostas apresentadas na sexta-feira seguiam integralmente as reivindicações que o PSB havia articulado com os partidos da coligação. De acordo com um dirigente da cúpula do PSB, o programa divulgado inicialmente estava de acordo com o que o PSB pensa sobre as demandas LGBT, mas a candidata tem o direito de não assumir determinados compromissos.

“Se o Eduardo tivesse se encontrado numa situação como esta, ele faria o diálogo, não uma errata logo de cara” criticou outro dirigente.

Um dos pontos que foram cortados do programa de Marina é o apoio ao projeto de lei 122, que equipara o crime de homofobia ao racismo, com a aplicação das mesmas penas previstas em lei. Outro recuo se refere à união entre pessoas do mesmo sexo, onde inicialmente se referia ao direito ao casamento civil.

com Agência Estado

Recomendados para você

Comentários

  1. Marcos Vinicius Postado em 02/Sep/2014 às 11:55

    Para uma "cristã", Marina Silva está semeando a discórdia no PSB!

    • j Wilson Postado em 02/Sep/2014 às 12:31

      Foi assim no PT, PV ...

      • Marcos Vinicius Postado em 02/Sep/2014 às 14:58

        Exatamente!"

  2. Ricardo Postado em 02/Sep/2014 às 12:15

    A candidata Marina esta demonstrando claramente seu despreparo e ganância pelo poder! Em pouco tempo traiu o Ex-governador de Pernambuco Falecido tragicamente, Eduardo Campos. Caso vencesse iria juntar-se a Elite Terrorista do Brasil, traindo os eleitores desenformados e colocaria em cheque o bom desempenho do Brasil!

  3. Vitor Postado em 02/Sep/2014 às 12:54

    E cada vez mais o "Estado Laico" de Marina vai mostrando a verdadeira face

  4. Thiago Teixeira Postado em 02/Sep/2014 às 13:14

    Tenho pena desse país se elegermos um executivo que não dá a mínima para as minorias, os que mais precisam e aqueles que dependem do Estado para comer. Triste, mas o futuro desse país nas mãos da família Setúbal é nebulosa. Quero ver o BB e Caixa Econômica serem privatizadas e cartão de dane-se as famílias de pequena renda que querem construir ou comprar um casa própria.

    • José Ferreira Postado em 02/Sep/2014 às 14:10

      Olha o terrorismo eleitoral aí gente!!! Calma, a Marina Silva não vai privatizar nada. É especulação, como 90% do que falam sobre a candidata.

      • Silney Costa e Silva Postado em 02/Sep/2014 às 14:32

        Especulação assim como o seu comentário. Não tem assistido a propaganda eleitoral e nem aos debates, não é?

  5. Onda Vermelha Postado em 02/Sep/2014 às 14:13

    Bem vindos ao Estado Teocrático do Marinistão! Aqui o líder supremo e espiritual de nosso califado é o Pastor Silas Malacheia. Hehehe! Sou mais Dilma para o Brasil seguir mudando com segurança, justiça social, distribuição de renda e tolerância religiosa, mas RESPEITO aos direitos civis das minorias!

  6. Camila Alves Postado em 02/Sep/2014 às 15:24

    Pelo amor de Deus!!! Esta mulher nao tem capacidade de governar o Brasil! Falta pulso firme! Mal e pressionada e ja volta atras! Estamos ferrados com esses candidatos de 2014!

  7. Jonas Schlesinger Postado em 02/Sep/2014 às 20:11

    O mais incrível é que tem gente que diz que quem vota nela é burro, votar na Marina agora transforma as pessoas em menos cidadãs brasileiras do que aqueles que votam na Dilma.