Redação Pragmatismo
Compartilhar
Racismo não 28/Aug/2014 às 15:11
78
Comentários

As últimas frases de homens negros assassinados por policiais

Série emocionante mostra as últimas frases de 10 homens negros assassinados por policiais. Todos eles estavam desarmados e não ofereciam nenhum risco à vida do policial

negros assassinados

Hypeness

No começo deste mês, um garoto desarmado foi morto por policiais em Ferguson, Missouri (EUA). Enquanto a polícia alega que a vítima tenha reagido, testemunhas afirmam o contrário e tópicos como a desmilitarização da polícia e o preconceito racial voltam à tona nas pautas dos jornais do mundo.

Nem é preciso ir tão longe, até Ferguson, para presenciar situações que instiguem esse tipo de debate. No Brasil, linchamentos públicos e assassinatos de garotos negros são muito mais comuns do que gostaríamos – e relevados.

VEJA TAMBÉM: Como lidar com o racismo?

Abaixo, temos 10 frases ditas por homens negros que foram mortos por policiais. Todos eles estavam desarmados e não ofereciam nenhum risco à vida do policial. São frases e situações que nos fazem pensar sobre o preconceito que ainda vive em nossas sociedades ditas modernas. Nas imagens, aparecem também as idades dos atingidos.

Dê uma olhada nessas histórias e lembre-se: Ferguson é na sua esquina, é no Rio, em São Paulo, é aqui.

negro1

1. John Crawford

Ele estava segurando uma arma de brinquedo na seção infantil de um supermercado quando a polícia atirou nele. Antes de cair, John disse: ”não é [uma arma] de verdade”.

negro2

2. Jonathan Ferrel

Ele sofreu um acidente de carro e bateu na porta de uma casa da vizinhança para pedir ajuda. Desarmado, ele foi abordado por policiais, que atiraram 12 vezes, acertando 10 balas em Jonathan que, enquanto agonizava, ainda foi algemado.

negro3

3. Amadou Diallo

Ele morreu na frente de seu apartamento, no Bronx, após receber 19 tiros. A polícia o confundiu com um estuprador. Momentos antes do incidente, ele havia ligado para sua mãe e dito suas últimas palavras: “mãe, eu estou indo para a faculdade”.

negro4


4. Oscar Grant

Ele foi retirado à força de um vagão do metrô de Oakland por um policial. Enquanto estava no chão, imobilizado, um segundo policial atirou em suas costas. Enquanto ele morria, gritou: “você atirou em mim. Você atirou em mim!“. Segundo o autor do disparo, o objetivo era usar o taser, arma de choque, e não o revólver. Oscar estava desarmado e não havia feito nada que justificasse sua retirada do vagão.

negro5

5. Kendrec McDade

Após uma falsa denúncia para o telefone da polícia, Kendrec foi avistado em um beco por policias. Apesar de estar desarmado, foi alvejado e morreu. Suas últimas palavras: “Por que você atirou em mim?

negro6

6. Eric Garner

Autuado pela venda ilegal de cigarros, Eric foi abordado por policiais, que o prenderam literalmente pelo pescoço. O homem, que sofria de asma, tentou avisar, dizendo “eu não consigo respirar”, mas o alerta foi em vão e ele morreu. Segundo o laudo, o sufocamento foi o fator determinante para sua morte.

negro7

7. Kimani Gray

Ao ser abordado por policiais em uma rua do Brooklyn, Kimani não portava nenhuma arma, segundo testemunhas. Mesmo assim, recebeu sete tiros. “Por favor, não me deixe morrer” foram as últimas palavras deste garoto de 16 anos.

negro8

8. Michael Brown

Sem portar arma alguma, Michael foi alvejado pela polícia, levando dois tiros na cabeça. “Eu não tenho arma nenhuma. Parem de atirar”, foi sua última tentativa de sobrevivência – em vão.

negro9

9. Sean Bell

Ele iria se casar e voltava de sua despedida de solteiro com os amigos Joseph e Trent. O grupo acabou batendo em uma minivan, de onde saíram quatro policiais à paisana. Sem se identificar, os policiais atiraram 50 vezes contra o carro dos amigos, atingindo-os. Joseph olhou para Sean e disse “Sean, eu te amo”. Sean respondeu “eu te amo também” e faleceu. Trent e Joseph sobreviveram.

negro10

10. Trayvon Martin

Ele estava falando no telefone quando foi atingido por uma bala de revólver. Rachel Jeantel, que estava do outro lado da linha, pode apenas ouvir: “Por que você está me seguindo?” antes do disparo.

Todas as fotos © Upworthy

Recomendados para você

Comentários

  1. eu daqui Postado em 28/Aug/2014 às 15:55

    E será que todos aqueles de todas as cores que já foram assassinados por negros, haja sido o negro policial ou não, estavam oferecendo algum risco para o assassino?

    • Augusto Postado em 28/Aug/2014 às 16:27

      Parabéns por postar o pior comentário que eu ja vi na internet...

      • eu daqui Postado em 29/Aug/2014 às 08:28

        Não é comentário. É questionamento. Alguém se atreve a responder em vez de simplesmente optar pelo caminho mais fácil de amordaçar?

      • Denisbaldo Postado em 30/Aug/2014 às 15:45

        A pergunta a ser feita é: "Quantos brancos foram assassinados nos mesmos lugares nas mesmas situações por policiais?" Provavelmente nenhum! Como você é imbecil!

      • eu daqui Postado em 01/Sep/2014 às 10:44

        A pegunta também pode ser: só é assassinato,violencia e crime quando é o negro que morre?

      • sofia Postado em 19/Sep/2014 às 22:52

        Parabéns Augusto, pela razão!

    • Racismo NÃO! Postado em 28/Aug/2014 às 16:31

      Racista!!!

      • eu daqui Postado em 29/Aug/2014 às 08:29

        Racismo é crime é quem acusa de crime tem o ônus da prova. Cuidado com a reversão processual que te coloca pra responder por crime contra a honra, viu?

      • Denisbaldo Postado em 30/Aug/2014 às 15:38

        Honra de quem? Você está usando um pseudônimo!!! Além de racista é burro(a)!

      • eu daqui Postado em 01/Sep/2014 às 10:46

        a sua honra de nazimordacista intolerante é que não é...........

    • Almr Postado em 28/Aug/2014 às 16:53

      Oi, amigo. Prefiro acreditar que você não sabe o que está acontecendo em Ferguson e em vários outros lugares no mundo, incluindo as periferias brasileiras. Mas jovens negros estão sendo mortos sem motivo algum, muito mais que brancos. Se informe.

      • eu daqui Postado em 29/Aug/2014 às 08:33

        Não sou amigo nem amiga de nazinegrista que distorce fato histórico pra pretextar seus instintos ressentistas, oportunistas e vingancistas em nada relacionados com valores como trabalho ou justiça. E se informe vc sobre o que acontece no mundo inteiro: todas as raças matam e são mortas.Negros não matam menos do que outros grupos, principalmente a outros negros e no continente deles. Vá estudar, viu cotista?

    • Eduardo Benatti Postado em 28/Aug/2014 às 16:59

      Mas aí você se esquece que o criminoso negro ou pardo tem a cartinha "saída livre da prisão" do Banco Imobiliário. Dívida histórica, sistema injusto, educação falida, etc. etc. etc. e é como se o criminoso tivesse uma justificativa pra ir lá, tirar de você aquilo que você conseguiu com o seu trabalho, e quem sabe de quebra plantar um trauma psicológico na sua família, deixar uma seqüela física, ou mesmo enfiar uma bala na cabeça do seu filho porque ele demorou pra passar o celular. Em tempo: não duvido que alguns ignorem o "criminoso" na frase acima pra fazer o meu post parecer algo saído do Mein Kampf.

      • Luiz Souza Postado em 28/Aug/2014 às 17:25

        Segundo o Eduardo Benatti - que, pelo sobrenome, descendente de cotistas europeus -, todos os criminosos brasileiros seriam pretos. Sendo assim, libertemos todos brancos, que são a maioria da população carcerária nacional. Mais vagas seriam criadas para mais pretos nas cadeias. Afinal, lá é nosso lugar. Brancos trabalham, pretos roubam. Simples assim, caro Eduardo? Os pretos excedentes podem ser enviados a campos de concentração a serem construídos pelos puros e bons arianos, como o atual estuprador branco do Tatuapé. Expertise para tanto vocês possuem. Os judeus que me digam.

      • Luciana Postado em 28/Aug/2014 às 17:49

        Eu não vejo negros ou pardos criminosos com carteirinha livre para sair da prisão. Eles apodrecem lá, é só você ir visitar uma. Brancos ricos geralmente usam 'esse benefício'.

      • Luiz Souza Postado em 28/Aug/2014 às 18:25

        Lamento meu post estar repleto de erros de concordância. Espero que os arianos evoluídos consigam decifrá-lo. De um Schvartzer, com carinho.

      • marcelo Postado em 28/Aug/2014 às 20:23

        desculpa, mas os textos fala de pessoas inocentes... outra, brancos também assaltam, as sequelas e o terror também podem ser feita por eles, além disso, nunca conheci um negro cleptomaníaco,negros são "petros ladrões", brancos ricos, são cleptomaniacos, por quê? por eles roubam ainda que não lhes faltem nada, diferente de um "preto ladrão" que tem sempre qualquer atitude que faça considerado roubo, porque não se separa pobreza de um negro.

      • Rafael Martini Postado em 29/Aug/2014 às 02:17

        Que comentário preconceituoso de m..., hein? Eduardo, desligue a tevê de programecos sensacionalistas, crie vergonha na cara e pesquisa a quantidade de negros e negras no sistema penitenciário brasileiro. E, aliás, deixe de ser desonesto: "não duvido que alguns ignorem o 'criminoso' na frase acima pra fazer o meu post parecer algo saído do Mein Kampf."; ou seja, já sabendo do alto teor preconceituoso em seu comentário, o bacana age de má-fé tentando transferir seu ônus aos demais.

    • André Postado em 28/Aug/2014 às 17:14

      Por favor, fica ai de longe. Não gostaria de me misturar com uma pessoa que diz algo tão burro e preconceituosos. Pessoas como você sim oferecem risco a sociedade.

    • Angelica Postado em 28/Aug/2014 às 17:20

      Triste em ver que ainda existe gente (?) como vc.

    • Guilhermo Postado em 28/Aug/2014 às 17:28

      Pessoal, acalmem-se. O cara não está dizendo que é certo policiais matarem negros. Ele apenas viu o outro lado, quando bandidos, independente da cor, covardemente matam pessoas comuns. É só uma comparação de igual injustiça.

      • Luiz Souza Postado em 28/Aug/2014 às 18:02

        Seria igual injustiça se agentes pretos do Estado saíssem à caça de civis brancos. Estamos falando de racismo institucional, como vedar o direito do preto à propriedade, coisa que a Coroa Portuguesa fez ou à Lei de Imigração Brasileira que, até 1980, impedia a entrada de estrangeiros no Brasil que não "enriquecessem a composição étnica nacional". Os pretos, é claro.

      • eu daqui Postado em 29/Aug/2014 às 13:20

        A boa e velha língua de Camões agradece sua interpretação, Guilhermo. Assim como a democracia.

    • Luiz Souza Postado em 28/Aug/2014 às 19:03

      Homenagem aos patrícios do "eu daqui": " sergio Postado em 28/Aug/2014 às 07:42 torcendo pra que vão pra uma cela cheia de negão (sem ofensas) rsrs Responder eu daqui Postado em 28/Aug/2014 às 12:53 Para sair de lá ainda mais convencidos de que negros são gente?" E aí, Pragmatismo Político, vamos rastrear o IP deste animal ou não?

      • eu daqui Postado em 29/Aug/2014 às 08:43

        Então sua solução para o racismo é colocar todos os racistas para serem agredidos por negros. Alguém aqui já viu alguém passar a respeitar a raça de um agressor ao ser e por ser agredido? Incitação à violencia só é sinonimo de combate ao racismo nesta republiqueta de ressentidos. Sim divulgem meu ip: provará, uma vez mais, que questionadores são mal vindos a esta pseudodemocracia. Posso também eu pedir judicialmente o rastremento do ip de todos aqui que, por causa de meus questionamentos e divergencias, proferem insultos, calúnias e colocam toda a raça caucásica como racista e culpada de todas as desgraças do mundo ! Além de racismo e bullying virtual daria um boa ação penal de crime contra a honra.

      • eu daqui Postado em 29/Aug/2014 às 12:00

        E mais: seu patrício sergio cometeu crime de incitação à violencia. E vc apoia aqui o post criminoso. Enquanto que eu, ao contrário, questionei a apologia a violencia no post do sergio. Quem esta mais pra ser rastreado e enjaulado aqui é o seu ip.

      • Luiz Souza Postado em 31/Aug/2014 às 02:23

        "Então sua solução para o racismo é colocar todos os racistas para serem agredidos por negros." Não sou eu o interlocutor do outro texto, vá resolver a questão com ele. Nem mesmo sei se é meu patrício. Por sinal, quem costuma dizer, em tom de galhofa, que o racista deve ser currado por pretos - o que já subjaz um preconceito -, são brancos indignados. Logo, não me traga sofismas surrados, pois lido com gente como você há mil anos. Você sabe o que escreveu. Eu também sei.

      • eu daqui Postado em 01/Sep/2014 às 10:51

        Ser branco indignado não é pretexto para cometer crime de incitação à violencia. Ficou mais do que regustrado que vc literalmente apoia o texto do qual diz não ser interlocutor. Além do que tentou amordaçar e intimidar quem questionou o incitador da violencia nazinegrista que vc visivelmente endossou. E niguém lidou com gente como eu há mil anos porque sou gente rara mesmo nos dias de hoje.

    • marcelo Postado em 28/Aug/2014 às 20:09

      vomitei... sem palavras pra essa atitude estúpida.

    • Maurício Ruiz Postado em 29/Aug/2014 às 15:53

      cara estendi seu questionamento, acho que independentemente da cor , assassinato é crime.Não vamos (por favor hehehe) entrar em uma discussão histórica e homérica de desfavorecimento dos negros durante a história toda da humanidade. Claro que não ofereciam risco algum como por exemplo aquele caso do menino que foi assassinado com um tiro na cabeça por causa de um celular em frente ao prédio.O meliante era negro ( e menor) e acho que o mesmo deve ser punido com o rigor da lei.Mas ainda acredito que já existe um esteriótipo já formado na cabeça dos policiais de que o "marginal" é preto e favelado.Infelizmente.

    • sofia Postado em 19/Sep/2014 às 22:49

      Não tente subestimar nossa inteligência....é hilário.

    • Diego Queiroz Postado em 18/Jun/2015 às 10:15

      Não há na história nenhum relato de alguém que tenha sido morto, escravizado, segregado ou humilhado pelo fato de ser branco. Parabéns pelo pior comentário já postado na internet.

  2. Daniel Postado em 28/Aug/2014 às 16:17

    Lamentável o comentário acima...

  3. Robson Assis Postado em 28/Aug/2014 às 16:26

    Muito triste e impactante estas frases! Sou negro e sinto muito mal ao ler estas frases e historias ... É incrível como a mídia diz que o homem moderno evolui, e de forma sem precedentes...mas em "coisinhas" tão pequenas ele é infantil e um tanto embrutecido!

  4. Jonas Schlesinger Postado em 28/Aug/2014 às 17:08

    Leia-se: "não oferece perigo algum à polícia", mas e ao cidadão? Não falo desses casos não, pq foram erros policiais e foram escolhidos a dedo pelo colunista para sensacionalisar, demonizar a polícia e defender o infrator. Será que esse enganos são constantes? Matam cidadãos negros todos os dias? Eu concordo com... Eu Daqui... porque ela foi sincera ao questionar esse vitimismo absurdo. Fui assaltado duas vezes e nas duas vezes por pessoas morenas, se um policial matar esses elementos tbm é racismo? "Vamo deixar bandido preto fugir e se o bandido branco reagir contra a polícia, matar se preciso." Não é questão de racismo, é questão cultural. Olhar pra polícia como o diabo é algo estúpido. Ps: ANTES QUE ALGUÉM VENHA FALAR ABOBRINHA COMIGO EU JÁ DEIXO ESCRITO QUE NÃO ME REFIRO A ESSES CASOS. ESTOU FALANDO DE UM CONTEXTO GERAL. Vitimismo não.

    • Luiz Souza Postado em 28/Aug/2014 às 17:33

      Negros desarmados oferecem perigo ao cidadão? Pelo simples fato de serem pretos? Como disse Joaquim Barbosa, o racismo é tão introjetado no branco que ele diz estultices deste tipo sem sequer dar-se conta.

      • Jonas Schlesinger Postado em 28/Aug/2014 às 18:39

        Caro Luiz onde você associa meu comentário com o discurso que negro sem arma é perigo ao cidadão? Eu me refiro nos casos em que a polícia aborda um suspeito negro. Um suspeito de um crime que cometera ao cidadão. Eu me referi a isto. Se não entende problema seu. Realmente Joaquim Barbosa tem razão ao dizer isso, mas faltou a palavra "mútua". Porque vem cá cara, chega perto: o branco tem introjetado em si o racismo, mas quanto ao negro, ao não interpretar corretamente o que uma pessoa branca disse a ponto de julgá-la racista, não tem preconceito? Ou racismo?

      • eu daqui Postado em 29/Aug/2014 às 08:48

        Mais uma vez aqui se distorce post alheio bem como fato estatístico e histórico para vencer o debate na marra e na força bruta: o mundo está repleto de exemplos materias e cotidianos de gente de todas as raças que mesmo desarmada oferece risco ao outro sim. Mesmo pq tudo pode virar arma na mão de um fracassado: desde uma sombrinha ou presilha de cabelo até uma lei antirracismo.

      • Paulo Postado em 29/Aug/2014 às 12:45

        eu daqui, explique-se melhor. Quais são os fatos estatísticos e históricos que vc menciona e que, na sua visão, são distorcidos? Como uma lei contra o racismo pode virar uma arma? Quem seriam os "fracassados" que usariam essa lei como arma?

      • eu daqui Postado em 29/Aug/2014 às 13:29

        Paulo: 1 - Os fatos estatísticos e históricos de que negros tambem matam e também matam negros. Assim como todas as outras raças. A História das civilizações em geral é feita de atrocidades, infelizmente. 2 - Lei antiracismo como arma: pretextando esmolas oportunocoitadistas que servem a interesses políticos e eleitoreiros - não me diga que vou ter que enumerá-las ! Pretextando também garantir a impunidade dos fora da lei negros simplesmente por serem negros. 3 - Fracassados são a maior parte de nosso país, Paulo: os brasileiros típicos. Essa última resposta pode crer que muito me dói te dar pq mexe com minha autoestima. Querendo questionar, questione mais, nem que seja pra divergir no final. Assim é que se faz numa democracia laica de direito.

      • Paulo Postado em 29/Aug/2014 às 17:12

        eu daqui, 1 - Seguindo o raciocínio dos seus fatos "estatísticos e históricos", brancos também matam e matam brancos, índios também matam e matam índios etc... com isso você não vai chegar a lugar algum. O que eu posso afirmar que são fatos estatísticos são os dados do Sistema de Informações de Mortalidade, do Ministério da Saúde, que foram analisados pelo "Mapa da Violência: A cor dos homicídios no Brasil, 2012". Aí vão alguns dos dados: em 2002 morriam 65,4% mais negros do que brancos. Já em 2010, morriam 132,3% mais negros do que brancos. Os homicídios negros aumentaram e os homicídios brancos diminuíram fortemente, então temos um quadro de mortalidade seletiva. Nesse documento vc encontrará vários outros dados estatísticos. Boa leitura! 2 - As leis que existem contra o racismo, como a política de cotas socioeconômicas e étnicas não são "esmolas eleitoreiras", mas, sim, fazem parte de uma política para tentar reverter as estatísticas mencionadas anteriormente, fortalecendo o direito à educação pública de qualidade para os mais pobres, os negros e índios, grupos que, aí sim, historicamente, foram prejudicados, exterminados, escravizados e, finalmente, marginalizados pela colonização europeia e pela política eugênica de embranquecimento da população. Portanto se leis antirracismo forem usadas como arma, serão armas contra a desigualdade que impera. Na questão da impunidade vc viajou completamente. O que vc leu até aqui eu chamo de fatos: estatísticos e históricos. 3 - Discordo que a maior parte dos brasileiros seja "fracassada". Até porque o que seria o fracassado? Do ponto de vista do capital poderia ser o pobre o sinônimo de fracassado, mas mesmo assim esse é um argumento fraco e relativo.

      • Luiz Souza Postado em 31/Aug/2014 às 03:05

        " 2 - Lei antiracismo como arma: (...) Pretextando também garantir a impunidade dos fora da lei negros simplesmente por serem negros." É uma pena que vosso argumento seja totalmente mentiroso. Mas siga firme em vossos goebbelianos propósitos! Toneladas de "fatos estatísticos e históricos", você diria, mostram que as leis no Brasil sempre foram feitas sob medida para garantir, ao contrário do que você alega, a impunidade do playboy branco. Do filho do proprietário. Galdino sentiu na pele, literalmente e da forma mais horripilante possível, a brincadeira impune da fina flor da sociedade branca brasiliense. Para ficarmos num só exemplo.

      • eu daqui Postado em 01/Sep/2014 às 10:53

        Olá, Paulo. Continuo discordando à luz dos fatos e da minha interpretação deles. Mas o melhor aqui é que estamos de parabéns os dois por sabermos divergir nesse nível.

    • Luiz Souza Postado em 28/Aug/2014 às 17:56

      Herr Schlesinger, Devo suicidar-me. Afinal, eu e todos os pretos do mundo devemos expiar o crime de que Vossa Senhoria foi vítima: o de ter sido assaltada por "morenos". Assim, o cidadão Schlesinger, o cidadão Boilesen, o cidadão Benatti poderão, finalmente, caminhar sobre a Terra em paz, sem degenerados silvícolas a importunarem a pura e bela raça ariana, os gregos de Monteiro Lobato.

      • Jonas Schlesinger Postado em 28/Aug/2014 às 18:44

        Mais uma vez eu lhe pergunto,, em que contexto eu demonizo negros cidadãos? Eu falei do contexto em geral, não estou falando de racismo. O que eu disse ali associa-se ao caso da polícia e do negro infrator. Poderia ser um branquelo é infrator do mesmo jeito. É imprescindível que as pessoas parem de acusar as outras só pq estamos numa sociedade racista. Nem todos são iguais.

      • eu daqui Postado em 29/Aug/2014 às 08:49

        Nova e enésima distorção das palavras do outro: atestado de fuga, perda e incompetencia no debate.

    • marcelo Postado em 28/Aug/2014 às 20:38

      cara, no contexto geral você generaliza, subjetiva e não objetiva, o seu "moreno" é uma forma que você encaixa todo e qualquer bandido (no contexto geral), sou pardo, sofri duas vezes violência policial mesmo disposto a cooperar com trabalho dos policiais em suas rondas e por que? tava passeando nos arredores da minha casa que ficava perto de uma favela, fomos "tratados como favelados", sim "tratado como favelado", quem conhece a expressão sabe o que o tratamento não é lá cinco estrelas.

      • Jonas Schlesinger Postado em 28/Aug/2014 às 21:02

        Desculpa se no meu comentário eu deixei uma ambiguidade, mesmo não querendo, em relação.ao.moreno. Eu não generalizo, eu disse o que foi que aconteceu e como eram os assaltantes. Não estou dizendo que todo moreno é bandido. Enfim se vc entendeu desse jeito entendeu errado. E que pena que vc é tratado desse jeito, mas só porque infelizmente essa triste realidade acontece contigo EU vou ter a culpa? EU vou ser taxado de racista? Já leu meu post sobre os assuntos que não foram comentados no debate de terça feira? Pois é lá eu comentei sobre a desmilitarização da polícia pois assim, acho eu, diminuiria a agressividade da corporação, prezando a sociedade e não o estado. Dá uma olhada lá e vê se sou a favor ou não da PM meter a porrada. Enfim abraço e boa sorte.

      • Luiz Souza Postado em 28/Aug/2014 às 21:53

        Jonas, eu respondi as suas questões, mas o comentário não foi aprovado. Houve uma ambiguidade, que você honradamente reconheceu e, no frigir dos ovos, eu já havia agido agressivamente. Essa ambiguidade fez-me crer que você estaria acusando os assassinados de infratores, o que obviamente não o são, só pelo fato de serem pretos, o que tornou suas palavras bem similares às dos racistas de teclado ordinários, o que parece não ser seu caso. Peço desculpas também.

      • Jonas Schlesinger Postado em 28/Aug/2014 às 23:06

        Pode ficar tranquilo. O que eu queria falar é que independente da cor, o infrator tem que ser punido certo? Infelizmente os negros são a grande maioria isso sem sombra de dúvida. Eles talvez tiveram algo que interrompeu sua formação na sociedade e N fatores. Mas só pq ele é negro não o isenta de ser punido. Nesses casos sempre abrem discussões acaloradas que tendem a demonizar a polícia, só que a grande culpada disso tudo não é a polícia, é a sociedade como um todo, a falta da educação. Novela da rede globo, novela das oito. Já viu algum protagonista negro?(tira a tais araujo, quero dizer homem protagonista) Então até a mídia contribui para inferiorizar os negros. Agora, voltando ao assunto, da mesma forma que um negro infrator deve ser preso, o branco tbm, se for infrator deve ser tratado do mesmo jeito. Tipo pega 100 bandidos. Digamos que desses 99 são negros e 1 branco. Independente da cor tem que ser presas pois são infratores. Falo dos culpados não dos inocentes do artigo. Entendeu meu raciocínio. Infelizmente é essa realidade cara. Aqui na minha cidade eu moro na parte "boa" da cidade, nunca fui à periferia. Não sei como é a realidade dos habitantes de bairros periféricos por isso talvez não tenha certa noção. E infelizmente no caso do marcelo ali de cima a polícia pensou mal dele e tal. Mas não se pode culpar quem nasce ou mora na parte "boa" da cidade só pq mora na parte "ruim". Bom espero que tenha entendido e espero que as pessoas entendam. Boa noite.

      • EU DAQUI Postado em 29/Aug/2014 às 08:53

        Sim , Marcelo. Abusos em geral devem ser combatidos. Não só os vindos de policiais e não só aqueles perpetrados contra negros.

    • Paulo Postado em 29/Aug/2014 às 00:16

      Cara, seu comentário é racista, sim! E quanto mais vc tenta se explicar, mais claro fica a sua ideia preconceituosa. Você diz se referir a um contexto geral. Pois bem, então nós negros nem sempre oferecemos perigo à polícia, mas, "no geral", oferecemos perigo ao cidadão caucasiano de bem... É foda. Respeite a inteligência alheia, cara.

      • Jonas Schlesinger Postado em 29/Aug/2014 às 01:21

        Senhor Paulo quanta arrogância. Já disse que, se fui ambíguo, sinto muito. Não precisa se ofender de graça e ir logo atacando. Já falei com o rapaz ali de cima que no contexto geral, na abordagem policial. Eu nunca me referi que negros cidadãos ameaçam brancos cidadãos. Da onde vc tirou isso? Eu disse que negros infratores tem que ser presos não por serem negros, mas por serem infratores. Não fale besteira. Eu respeito a inteligência alheio tanto que eu me desculpei se por acaso eu tenha sido ambíguo. Boa noite também.

      • eu daqui Postado em 29/Aug/2014 às 08:54

        Se eu tievsse entendido isso, estaria contestando o Jonas aqui há muito tempo.

      • Paulo Postado em 29/Aug/2014 às 12:31

        Jonas, quando eu postei meu comentário sua explicação não tinha sido publicada pela moderação. Não foi arrogância, foi inconformação mesmo, naquele momento. O que devemos debater é o racismo que está no subconsciente coletivo do brasileiro. Aquele tipo de racismo que faz com que os negros ganhem menos, que faz com que pessoas enxerguem o negro como bandido em potencial numa situação de rua escura e deserta ou quando ele entra em estabelecimentos tipicamente elitistas e passa a ser seguido por seguranças (geralmente negros também), esse tipo de coisa. Esse racismo velado é extremamente perigoso, porque faz com que as pessoas pensem não existir racismo no Brasil já que há miscigenação racial e tal. E vai ser difícil eliminar o racismo da subconsciência do coletivo. Demanda tempo e esforço, mas os primeiros passos estão em andamento.

      • eu daqui Postado em 29/Aug/2014 às 13:33

        Paulo: ainda bem que alguém realiza que racismo é subconsciente. Trata-se de um conjunto de estereótipos incutidos na gente involuntariamente antes dos 5 anos. Não se tem controle, portanto, sobre o pensar e sentir racista, mas somente se controla o agir racista.

      • Paulo Postado em 29/Aug/2014 às 17:36

        eu daqui, existe sim esse racismo subconsciente que gera atitudes concretas de racismo e ódio. Ex.: "o negro é tão inteligente quanto o branco.". Essa frase é racista, pois coloca o branco como o ideal a ser alcançado, o parâmetro intelectual, mas poucos visualizam isso e acabam verbalizando o racismo, mesmo que a intenção seja de contrapô-lo. Porém eu discordo que as coisas seja incutidas involuntariamente. Houve tempo e ainda existem ambientes nos quais o racismo é "ensinado" ativamente, com intenção. E claro que há como se controlar e acabar com esse subconsciente de racismo. Isso é questão sociohistórica e cultural. Para isso, a TV ajudaria bastante, o aumento do nº de (nós) negros nos empregos socialmente valorizados tbm, dentre outros.

    • Rafael Martini Postado em 29/Aug/2014 às 01:55

      "Matam cidadãos negros todos os dias?" Sim, matam. "Vitimismo não." Fala em vitimismo porque nunca foi agredido por PM cheirado em blitz na madrugada. Já vi e passei por coisas cabulosíssimas e olhe que minha pele é bem clara e tenho a oportunidade de vestir roupas em bom estado. Imagino que se eu fosse negro e/ou em situação de rua, as coisas seriam bem diferentes (para pior, é claro). Enfim, Jonas, se você quiser aceitar um conselho, sugiro que pense fora da caixa do típico "cidadão de bem".

      • Jonas Schlesinger Postado em 29/Aug/2014 às 06:58

        Aceito qualquer conselho cara, pode mandar. Só não venha querer me convencer de que a polícia mata cidadãos negros todos os dias como vc sugere. Eu respeito sua opinião. Mas não precisa me dizer pra sair da caixa, aqui na minha cidade há vários noticiários sobre crimes, mesmo não convivendo com a periferia eu tenho consciência da realidade que eles passam. Só não vale querer esfregar o dedo em mim pq dei minha opinião, com todo respeito claro.

      • eu daqui Postado em 29/Aug/2014 às 08:57

        Também matam brancos todos os dias e muitos desses que matam brancos são negros. Também muitos desses negros mortos todos os dias são mortos por outros negros, e nem sempre por brancos. Não se pode falar de negros como se somente fossem vítimas o tempo inteiro e nunca algozes. A História desmentirá o tempo inteiro com uma enxurrada de fatos.

    • Aquiles Postado em 29/Aug/2014 às 09:26

      Seu comentário me surpreende, só que para pior. Negros se fazem de vítimas? Num contexto geral (faço minhas suas palavras) eles são os que mais morrem, com menor alfabetização, ganham menos, além de sofrerem injúrias, entre outras coisas. E "olhar para a polícia como o diabo", para muita gente, principalmente nas periferias, é uma forma de se precaver, pois você não sabe se ela vai te confundir com um bandido e atirar em você, ou até sumir com você (lembra do Amarildo?), ou se você vai pegar ela num dia de fúria e se tornar mais uma infeliz vítima, ou se, mesmo sob custódia policial , ela não vai te arrastar agonizando fora do carro.

    • Andressa Postado em 29/Aug/2014 às 09:36

      Jonas, sinto informar mas se um policial mata o negro que te assalta não é só racismo como também é CRIME. No nosso país a pena de morte não é permitida. Ou seja, meu caro, nem branco nem preto deve ser assassinado por te assaltar. Esse extermínio da população negra não é LEGÍTIMO, não importa o quanto os racistas ou a polícia militar tente legitimar: NÃO PASSARÁ.

      • Aquiles Postado em 29/Aug/2014 às 10:26

        Muito bem colocado Andressa. Apesar de que a pena de morte no Brasil existe, só não é institucionalizada.

  5. Yan Kritz Postado em 28/Aug/2014 às 17:15

    Eu não pensava muito sobre a diferença de tratamento da polícia com relação a cor, mas um dia eu fiz uma barberagem no trânsito e rasguei um dos pneus do meu carro no meio-fio a poucos metros de uma delegacia. Era meu primeiro carro e eu o tinha a pouco tempo, então eu não sabia direito como trocar o pneu. Com medo de danificar algo, eu fui até a delegacia um tanto relutante e perguntei se alguém podia me ajudar. Os PMs foram muito bacanas comigo e me ajudaram a trocar o pneu do meu carro e também faziam a sinalização para avisar os outros veículos do carro parado na pista. Enquanto eu trocava o pneu um pouco sem graça por conta da minha falta de conhecimento, um dos policiais tentava me confortar contando sobre o filho dele que também não sabia nada sobre carros. Após terminar o serviço eles deixaram eu lavar as mãos no banheiro da delegacia e até me ofereceram água. Saí com meu carro e ninguém pediu documento nenhum ou perguntou como foi que eu danifiquei o pneu. Nesse momento eu me perguntei se eu receberia esse mesmo tratamento se eu fosse negro. Tenho boa aparência , alto, cabelos e olhos claros. Constantemente eu suspeito que me tratam de forma privilegiada ou sou recompensando apenas por ter uma aparência que agrada as pessoas.

    • Luiz Souza Postado em 28/Aug/2014 às 18:31

      Vossas palavras são exemplares, Yan. Espero que vossos patrícios leiam e queiram entender em vez de regurgitarem dogmas senhoriais da grande mídia.

    • leandro Postado em 29/Aug/2014 às 00:07

      É assim mesmo, tb sou branco e alto, e quando estou numa fila de atendimento as pessoas me tratam melhor do que tratam aos negros. é foda...

    • eu daqui Postado em 29/Aug/2014 às 08:58

      Onde aqui alguém nega que existe essa diferença de tratamento pela aparencia? O que se questiona aqui é que essa diferença injusta de tratamento venha sempre e somente de brancos.

  6. Jose LUIZ RIBEIRO DA SILV Postado em 28/Aug/2014 às 18:27

    Existe no Brasil um genocídio declarado contra a juventude negra e no entanto discute-se nesse espaço o que acontece nos EUA. `o chamado "jornalismo de Vira-Latas".

    • Luiz Souza Postado em 28/Aug/2014 às 19:32

      Não, caro José... Não existe genocídio declarado no Brasil, mas, sim uma campanha sórdida para desqualificar nossos bravos policiais. SQN. Bem, essa gente conservadora acusou até o Dom Paulo Evaristo Arns de ser o chefão mundial do PCUS; seus filhos refundaram a ARENA... Como duvidar desses doentes mentais?

      • eu daqui Postado em 29/Aug/2014 às 09:02

        Euvejo ambas as coisas: estermínio de policiais e também de pobres em geral, mas não só de negros. É claro que, em se matando pobres, morrerão mais negros devido à associação classe-raça em nossa piramide social. Mas não acredito de caucasóides pobres corram menos risco neste país em que mesmo os ricos estão com medo de sair de suas casas.

  7. Conrado Postado em 29/Aug/2014 às 09:43

    Cheio das palavras bonitas, cheio de querer ser o entendidão, cheio de suas verdades... no mínimo você um coxinha de merda, o dono da razão, o "politicão" que estuda Direito e ta gastando aqui. Bem claro pra você entender; você é negro? Mora na periferia? Você ja sofreu racismo? Você conhece a realidade do do negro? Você ja foi abordado por policiais ? Ja foi levado pra delegacia injuatamente e passou um dia la? A Injustiça nao vem só de Brancos... mas acontece que a "justiça" é feita de Brancos, Passar bem.

    • eu daqui Postado em 29/Aug/2014 às 10:08

      Entendidões e cheios de verdade são mais aqueles que rechaçam, de forma desnecessariamente agressiva, divergencia de opiniões fundamentadas em fatos históricos e estatísticos. Respondendo suas perguntas: abordagem policial no Brasil? Não, nunca. Já sofri no exterior várias veze: aborgagens, entrevistas invasivas e revistas redundantes mesmo estando totalmente dentro da lei PELO SIMPLES FATO DE TER CARA E SOBRENOMBE ÁRABE. Mas em nada essas experiencias me transformaram no baluarte do fracasso nazivitimista.

  8. Pereira Postado em 29/Aug/2014 às 15:06

    Eu ia falar alguma coisa mas o primeiro comentário do "Eu daqui" faz com que não seja necessária uma avaliação minha. Perfeitamente correto.

  9. Pereira Postado em 29/Aug/2014 às 15:08

    Aliás, gostaria de ver no site um post falando da violência do Boko Haram, que ja matou milhares de cristãos inocentes na nigéria.

  10. Pereira Postado em 29/Aug/2014 às 15:11

    como se todos os inocentes que são assassinados no Brasil fossem negros, pobres e honestos. Quanta hipocrisia.

  11. Cristiane Carvalho Postado em 29/Aug/2014 às 15:18

    Mais triste que as frases e imaginar a situação desses jovens são os comentários....

  12. Aristóteles Postado em 31/Aug/2014 às 20:00

    Eu li o livro de um cara que dizia, com todas as palavras: "os norteamericanos são assassinos por natureza. Não importa se a vítima é branca, parda ou negra.. eles querem é matar e, fim de papo!" E, não é que, infelizmente, ele estava certo?!

    • eu daqui Postado em 17/Sep/2014 às 08:47

      Concordar com "norteamericanos assassinos POR NATUREZA" não é racismo?