Redação Pragmatismo
Compartilhar
São Paulo 04/Aug/2014 às 17:21
10
Comentários

As terras contaminadas do Templo de Salomão

Terras contaminadas da USP Leste eram de Templo de Salomão. O envio de material contaminado foi feito em mais de 6 mil viagens de caminhão e teve autorização do diretor da EACH, Jorge Boueri Filho

terras contaminadas templo salomão usp
Terras contaminadas da USP eram do Templo de Salomão, diz MP (Pragmatismo Político)

Um inquérito do Ministério Público Estadual revelou que o depósito ilegal de terras na USP campus Leste foram retiradas do “Templo de Salomão”, da Igreja Universal do Reino de Deus, no bairro do Brás.

A obra faraônica que custou R$ 680 milhões foi inaugurada ontem (31) e ocupa uma quadra inteira na região do Brás, em São Paulo. O Templo de Salomão é quase o dobro de altura do Cristo Redentor.

Leia também: O depoimento do jornalista que conviveu com Edir Macedo

O envio de terras contaminadas foi feito em mais de 6 mil viagens de caminhão, no período compreendido entre outubro de 2010 e outubro de 2011. Os depoimentos colhidos pela Promotoria do Meio Ambiente mostram que o então diretor da EACH, Jorge Boueri Filho, autorizou todas as operações do aterro ilegal.

Lixo orgânico

Na semana passada, a Justiça de São Paulo liberou a volta das aulas no campus da USP Leste, localizado em Ermelino Matarazzo, na Zona Leste. A decisão foi tomada a partir de um parecer técnico da Cetesb (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental), órgão que deu aval para a liberação do uso do prédio. A área estava interditada desde 9 de janeiro, devido à contaminação do solo.

O local, onde o campus da Zona Leste foi construído, habitava um lixão de lixos orgânicos, antigamente. Entretanto, ao passar do tempo, este tipo de material começa a se decompor e expele o gás metano, o qual é tóxico e explosivo. Alunos, professores e funcionários fizeram uma greve em 2013 por conta desta contaminação. A paralisação durou 50 dias e a rotina normal da universidade voltou em 29 de outubro.

Relembre o caso no link a seguir com reportagem de março deste ano Inquérito do MPE traz revelações estarrecedoras

com GGN e Diário de São Paulo

Recomendados para você

Comentários

  1. Ing G Postado em 04/Aug/2014 às 19:18

    Pragmatismo político, entre no site da ADUSP, existe um link com o parecer técnico da CETESB. É totalmente contraditória, e acredita-se que o campus ainda não está seguro, a presença de metano em alguns prédios ultrapassa em muito os limites de segurança.

  2. André Postado em 04/Aug/2014 às 19:48

    Para aqueles que gostam de falar em aparelhamento, sugiro que pesquisem os nomes dos diretores do departamentos da USP e da Fapesp e observem suas relações com o tucanato paulista. Assim fica mais fácil entender as dívidas das universidades paulistas, bem como as constantes reprovações as contas da USP pelo TCU. Logo o "choque de gestão" vai acabar com a melhor universidade do país.

    • Eduardo Postado em 04/Aug/2014 às 19:54

      André, eu acredito que o Aparelhamento um dos grandes males de nossa política, em nível estadual, federal, municipal..

      • André Postado em 04/Aug/2014 às 20:56

        É verdade, hoje em dia filiação vale mais que doutorado.

    • poliana Postado em 05/Aug/2014 às 15:55

      mas lá em sp os tucanos n sugerem a alternância de poder né?! no governo federal, deve haver tal alternância pelo bem da democracia e do estado democrático de direito...já no gov estadual de sp....o discurso é outro!!! rsrs

  3. Rodrigo Postado em 04/Aug/2014 às 21:39

    o povo evanfóbico

    • Patrocínio Postado em 04/Aug/2014 às 23:10

      Esses que mostraram contra a construção do Templo de Salomão deveriam se unir e construir o Templo de Sodoma e Gomorra. Deixa o Templo de Salomão em paz e vá procurar o que fazer!!!

  4. Eduardo Abreu Postado em 05/Aug/2014 às 00:21

    Vamos passar a sacolinha......será que Deus quer isso mesmo????

  5. Andre Postado em 05/Aug/2014 às 13:04

    O lixo do entulho é insignificante perto do que Edir macedo fez: O templo salomão abriu as portas para o fanatismo e para o fundamentalismo religioso no Brasil. Em poucos anos, as mulheres irão começar a utilizar a burca em nosso pais! Vai vendo, já se infiltraram na política brasileira, agora vão querer mudar os costumes utilizando dogmas religiosos que nãi tem nada a ver com o Brasil!

  6. Walter Postado em 06/Aug/2014 às 12:13

    Provar a fé pelo dinheiro é só isso.