Redação Pragmatismo
Compartilhar
Religião 22/Aug/2014 às 11:57
74
Comentários

Show de “Tecnomacumba” é censurado e cantora lamenta

Cantora de 'Tecnomacumba' é proibida de se apresentar em evento de música gospel e financiado com dinheiro público. Rita Benneditto incorpora em seu show elementos de religiões afrodescendentes

tecnomacumba Rita Benneditto ribeiro
Rita Benneditto e Maria Bethânia (reprodução)

A cantora Rita Benneditto teve seu show, conhecido como “Tecnomacumba”, vetado do evento “Quinta Gospel” pela Prefeitura de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Em sua última edição, Gilmar Olarte (PP), prefeito da cidade e também pastor evangélico, subiu ao palco e, antes que a artista gospel Cassiane iniciasse sua apresentação, afirmou: “Ninguém vai tentar misturar! Ela é evangélica. É de Deus”.

A “Quinta Gospel”- que ocorre sempre na mesma semana da “Sexta da Seresta”, outro evento promovido pela prefeitura – , foi criada por uma lei (nº 5.092), proposta pelos vereadores Lidio Lopes (PP) e Paulo Siufi (PMDB), e aprovada pela Câmara dos Vereadores em 2012. Sua estrutura e os shows que a compõem são financiados com dinheiro público, ainda que a Constituição Federal, em seu artigo 19º, proíba que o Estado subsidie “cultos religiosos ou igrejas”.

Benneditto, que soube da situação por meio de um site local, lamentou a decisão da Fundação Municipal de Cultura (Fundac) e disse que situação parecida nunca havia lhe acontecido, em 27 anos de carreira. “Uma fundação não pode, de maneira alguma, dar prioridade a determinados grupos religiosos e a outros não, porque a sociedade brasileira se constitui de um estado laico de direito, ou seja, tem direito a todas as suas crenças. São pontos que tem que ser levantados. É isso o que vale”, declarou, ao portal Lado B.

A diretora-presidente da Fundac, Juliana Zorzo, evangélica declarada e responsável pelo veto, se manifestou sobre o assunto também na última “Quinta Gospel”. “Essa prefeitura tem posicionamento e nós não deixaremos nada mudar isso”, assegurou aos fieis presentes.

A polêmica em torno da questão começou quando um cidadão enviou à Fundac, por meio do gabinete de Eduardo Romero (PTdoB), um ofício pedindo que Rita Benneditto, cujo show incorpora elementos de religiões afrodescendentes, pudesse se apresentar no evento. Em resposta, o órgão se posicionou contrário à solicitação, por “fugir à proposta do evento, destinado ao público evangélico cristão”.

Agora, o Ministério Público Estadual (MPE) pede que a prefeitura inclua todas as crenças na “Quinta Gospel”. De acordo com a promotora de Justiça de Direitos Humanos, Jaceguara Dantas da Silva Passos, o município não pode “contemplar tão somente a religião evangélica”.

Revista Fórum e Campo Grande News

Recomendados para você

Comentários

  1. Danila Postado em 21/Aug/2014 às 11:59

    Mas minha gente... o nome já diz: "quinta gospel". Quer que desenhe? As pessoas tem mania de achar que tudo é preconceito, é racismo, é bulling. Esse cidadão provavelmente pediu o show dessa artista de caso pensado. Ou ele não sabe que gospel e macumba não combinam?? E a resposta da fundação foi correta... realmente foge à proposta do evento. Promovam então a quarta ecumênica, a sexta espírita. Mas não... eles querem a quinta-feira, cujo evento já é realizado há anos. Lamentável. Eu moro em Campo Grande, nunca fui ao evento, mas sei que é sempre lotado de pessoas cristãs.

    • João Postado em 21/Aug/2014 às 14:05

      Ok, mas o ponto em questão é o porquê de um evento financiado com o dinheiro público ser exclusivo para uma religião. Se o motivo para o subsídio for incentivo à cultura, qualquer cultura, seja ela "macumbeira" ou não, merece espaço, considerando que nenhuma cultura é melhor que a outra.

      • Ju S. Souza Postado em 23/Aug/2014 às 01:23

        João, o governo tbm da subsidio a muitas federações de religiões de origem africana, não é só aos evangélicos. É só você procurar que você acha. Mas eu me sinto muito ofendida quando vejo evangélicos indo a eventos como a festa do nosso senhor do Bonfim e começando a pregar e etc. Sou candomblecista com muito orgulho a 14 anos e mesmo assim acredito que cada um tem seu espaço e não é válido e nem saudável invadir o espaço do amiguinho. Sim, eles fazer isso (com muita frequência), mas eu não acredito que devemos seguir exemplos daquilo que não achamos certo, isso não é revidar e sim criar conflitos desnecessários.

      • Ruth Postado em 24/Aug/2014 às 04:15

        Concondo com suas palavras.

      • Luiz Rodrigues Postado em 24/Aug/2014 às 10:57

        O que Laicismo tem com incompatibilidade de estilos musicais em um evento? Você sabe o que é Laicismo e quem o criou? Se você fosse de um algum órgão público responsável por organizar eventos públicos obrigaria uma Orquestra a aceitar um cantor Sertanejo? Obrigaria uma Escola de Samba aceitar um artista Roqueiro/Metaleiro/Punk pra puxar o Samba Enredo? Obrigaria um artista que canta RAP pra tocar na Festa de Junina de Olinda por exemplo? Será que não percebem que não existe compatibilidade entre um grupo e o evento porque condenar a Secretária de Cultura por isso? Ainda em tempo, quem criou o ESTADO LAICO FOI “JESUS CRISTO” que vivia em uma Teocracia, ou nem disso você sabe? Já ouviu a famosa frase dita por ele há quase 2 mil anos nunca dita antes por ninguém: “Meu Reino não é deste Mundo” Jo, 18:36 Maldito Politicamente Correto.

    • Rodrigo Postado em 22/Aug/2014 às 01:11

      Vc sabe o que éestado laico?

      • poliana Postado em 22/Aug/2014 às 14:31

        sabe nada rodrigo, imagina! se evangélico soubesse o q é estado laico, ficaria afastado da política! mas infelizmente, n é o q a gente vê no cenário político nacional...INFELIZMENTE!

      • poliana Postado em 24/Aug/2014 às 13:25

        carlos, n confunda laicidade do estado com ateísmo. caramba! uma coisa n tem nada a ver com outra. num estado laico, as decisões políticas pra serem tomadas, precisam estar afastadas de qq dogma religioso! e isso, vcs, evangélicos fundamentalistas já provaram q n conseguem fazer! vide feliciano e cia com seus "belos" projetos!

      • Renato Z Postado em 25/Aug/2014 às 11:41

        Muito bem poliana, em um estado laico a política não deve ser pautada por dogmas religiosos, bem como, também não deve ser por dogmas ideológicos, mas infelizmente não ocorre assim. Mas nesse caso está todo errado, financiamento publico para espetáculo gospel não deve ocorrer, bem como, não deve financiar paradas de orgulho, carnaval etc. Agora discordo em um certo ponto, política todos devem participar seja evangélico, ateu, umbanda, católico e tantas outras que existem por ai.

    • Rogerio Postado em 22/Aug/2014 às 14:29

      Concordo. Ou alguém em seu juízo perfeito acha que show gospel poderia ser numa boate gay?

    • André Postado em 22/Aug/2014 às 14:42

      A palavra gospel vem do inglês god+spell, algo próximo a palavra de Deus. O significado associado exclusivamente às religiões protestantes, utilizado pelos meios de comunicação de massa no Brasil, é equivocado. Além disso, nosso país é laico. Dinheiro público não pode ser utilizado para promover manifestações religiosas. E muito menos privilegiar uma em detrimento das demais.

    • Wilami Postado em 22/Aug/2014 às 17:49

      vai estudar um documento chamado Constituição

    • Leonardo Cesar Postado em 23/Aug/2014 às 18:09

      Diga isso ao Rock in Rio tb!!! Quando chamam IVete e Cláudia Leite para tocar no evento que chamasse "Rock in Rio".

    • Carlos Andrade Postado em 23/Aug/2014 às 19:32

      Danila, gostei de seu posicionalmente sóbrio, mas o problema não é a festa religiosa, pois a Lei maior (CF), abre espaço para orçamentos para culto religioso. e você também é feliz em dizer que "Quinta Gospel" é um título festivo não muito convidativo para religiões que não admitem o Cristianismo, mas é ai pode mora o problema... como dito entre alguns que já comentaram; o brasil como esta expressamente previsto na Carta Magna é um Estado Laico (sem religião oficial, e portanto neutro no que tange a esse assunto). sendo a administração pública vetada em favorecer uma única religião. dito isso, o mais sensato a se fazer é trocar o nome da festividade e colocar na paula atrações mistas. mas tenho uma aligeira sensação em observância ao enredo a reportagem, que isso não ocorrerá, pois pelo visto o chefe do seu executivo é extremista, e tal DESqualidade esta afetando suas decisões.

    • Fernando Postado em 23/Aug/2014 às 22:03

      Não é questão de combinar... é que de diminuir o preconceito que ainda existe com os negros e suas crenças religiosas... É absurdo dizer que uma pessoa que cultua os deuses africanos não é cristão. Já que o evento é financiado com o dinheiro público não deveria ser somente de uma religião. É inadmissível!

    • Riobaldo Antunes Postado em 24/Aug/2014 às 09:26

      Danila, para seguirmos a lei com rigor, deveríamos primeiro processar o prefeito por usar dinheiro público de forma ilegal, exigindo o ressarcimento. Depois, muda-se o nome do evento e o transforma em um evento laico, ou simplesmente acaba-se com o evento. Nada contra eventos cristãos, mas a lei proíbe que sejam financiados com dinheiro público, principalmente quando celebram a intolerância e o preconceito.

    • agata Postado em 24/Aug/2014 às 17:59

      Danila deixa eu desenhar para você. ...o estado é laico....portanto ou a quinta gospel aceita todas as crenças ou simplesmente ela não pode existir , porquê TUDO QUE É FINANCIADO COM DINHEIRO PÚBLICO NÃO PODE ATENDER AO INTERESSE RELIGIOSO DE ALGUNS... E TENHO MAIS UM QUESTIONAMENTO QUAL É O INTERESSE CULTURAL PARA FINANCIAR UMA PALHAÇADA DESSAS?

    • Ary soares Postado em 25/Aug/2014 às 09:11

      Perfeita resposta! Assim como não "cairia bem" show gospel na Sexta da Se resta. Democracia também implica em respeito às diferenças.

    • Walmir Postado em 25/Aug/2014 às 13:11

      A partir do momento que o evento não é pago com o dinheiro publico, eles podem fazer uma semana gospel! Mas não é justo que o governo utilize o dinheiro que é de todos, independente de crença. Ou o dinheiro dos evangélicos vale mais

  2. poliana Postado em 21/Aug/2014 às 13:37

    O QUE ESPERAR DE EVANGÉLICOS!!!??? MAS AS PESSOAS INSISTEM EM APOIAR ESSAS PESSOAS NA POLÍTICA!!!! DIGO E REPITO: FUNDAMENTALISTAS RELIGIOSOS DEVEM SER MANTIDOS LONGE DO PODER!!!! O BRASIL É UM PAÍS LAICO!!!!!!!!

    • Anna Postado em 22/Aug/2014 às 10:07

      Concordo Poliana. "Até onde tua religião te prende?" É algo importante a ser perguntado a políticos religiosos. Isso me preocupa em Marina, por exemplo, que vem ganhando força desde a morte de Eduardo Campos. Será que a discriminação religiosa não vai piorar? Será que ela vai saber separar religião de politica? Tenho amigos de religiões africanas e alguns demoraram muito tempo pra me contar isso, simplesmente porque esta acostumado com o preconceito.

      • Cristiano Postado em 22/Aug/2014 às 13:27

        Marina Silva apoia o estado laico. procure no youtube uma declaração que ela deu sobre isso dizendo que o direito a crença e não crença deve ser assegurado. ela cita as religiões afro brasileiras inclusive. O nome do video é "Marina fala sobre estado laico".

      • poliana Postado em 22/Aug/2014 às 14:51

        e pq ela disse isso vc acredita?! tá bom filho..em plena campanha presidencial vc acha mesmo q ela ia mostrara sua verdadeira "condição"!!??? pior cego é aquele q n quer ver!! pronto..se marina defende o estado laico, acredito nela então..tá bom?

  3. davi Postado em 21/Aug/2014 às 14:29

    joao e poliana , para que vcs leem noticias a este respeito so para julgar ? a danila esta totalmente certa

    • poliana Postado em 22/Aug/2014 às 14:32

      n está não..vc leu a parte q o festival foi organizado COM DINHEIRO PÚBLICO!!!!!????

      • Vanderson Postado em 23/Aug/2014 às 11:20

        Tire a questao da religiosidade de lado e vc entenderá Poliana. Imagine um festival de rock organizado com dinheiro público. O fato de ser organizado com dinheiro público não significa que o Luan Santanna tem direito a se apresentar lá

      • Rodrigo Postado em 23/Aug/2014 às 18:53

        O problema, Vanderson, é que se é um festival gospel, ok não abrir pra outras crenças. Mas a partir do momento que é organizado com dinheiro público, ou faz pra todo mundo ou não faz pra ninguém. Entendeu?

      • poliana Postado em 24/Aug/2014 às 13:26

        a questão aqui n se trata de religiosidade ou esfera musical vanderson. QUEM PRECISAENTENDER A SITUAÇÃO AKI É VC!!!

  4. Rodrigo Postado em 21/Aug/2014 às 16:02

    Danila, desenhe pra nós... Vc deve ser mais uma evangèlica alienada que não conhece nada de outras religiõs e acha que só o seu deus é que presta... O que um pastor faz no governo?? É um absurdo mesmo...

  5. Danila Postado em 21/Aug/2014 às 16:02

    João o evento foi financiado com o dinheiro público porque os jovens cristãos (evangélicos e católicos) solicitaram a realização. Eu concordo com você: todos tem o direito. Tanto que há os eventos "noite da seresta", "só rock no horto", "MS canta brasil" que trouxe o grupo Sambô no mês passado. Então... tem cultura para todo gosto. Nenhum "fundamentalista religioso" vai encher o saco da fundação de cultura pedindo cantor gospel nesses outros eventos. Tem muita coisa por trás dessa história que ninguém ficará sabendo. Política!!!

    • Luciano Postado em 21/Aug/2014 às 17:11

      Observe as declarações, Danila. "Gilmar Olarte (PP), prefeito da cidade e também pastor evangélico, subiu ao palco e, antes que a artista gospel Cassiane iniciasse sua apresentação, afirmou: “Ninguém vai tentar misturar! Ela é evangélica. É de Deus”. Observe esse "É de Deus". A diretora-presidente da Fundac, Juliana Zorzo, evangélica declarada e responsável pelo veto, se manifestou sobre o assunto também na última “Quinta Gospel”. “Essa prefeitura tem posicionamento e nós não deixaremos nada mudar isso”, assegurou aos fieis presentes. Você acredita mesmo que um show como o mencionado, ou por exemplo, algum que tivesse os Afrosambas de Vinícius de Moraes no repertório seria apresentado em Campo Grande em qualquer evento? Esquece o tal evento Quinta Gospel. O que tem a ver Sambô, citado no seu exemplo? Pra mim, a questão principal é: a Fundac é uma fundação, e como tal, não deveria tomar partido na realização de um evento apenas para cristãos evangélicos. Pra mim, isso é uma boa forma de demonstração de um governo que não sabe lidar em um estado laico, além de enfatizar certos preconceitos. "É de Deus", de novo. Será que a mesma fundação realizaria um evento com religiões que não são de "Deus"?

  6. Carlos Andrade Postado em 21/Aug/2014 às 17:29

    "Muita coisa por trás" : já não pagam nenhum imposto do estelionato que chamam de dízimo, ainda querem que o Estado banque eventos exclusivamente evangélicos? Muita canalhice por trás, isso sim!

  7. Lyndy Luca Postado em 21/Aug/2014 às 22:01

    Danila, o "curioso" é que "tem cultura para todo o gosto"... menos para as pessoas de religiões afrodescendentes... "Essa gente" não precisa... é tudo "coisa do capeta"... E por aí vão muitos dos "por quês" desses tipos de eventos não existirem. Começa já com a separação nos termos de eventos para "os cristãos"... como se para religiões afrodescendentes não houvesse também a fé em Jesus Cristo. A falta de conhecimento, nomeadamente, ignorância, começa mesmo aí, junto com a difusão do preconceito, e com o preconceito, as exclusões. Só quem professa a fé dos cultos afrodescendentes é que sabe que não se trata de mimimi ou mania de perseguição, e sim de um sentimento legítimo, que, infelizmente, ainda predomina no Brasil. Moro em Portugal, e como Umbandista, sou muito mais respeitada por professar a minha religião aqui, do que no Brasil, o berço da Umbanda. E é com muita tristeza que digo isso, por preconceitos que vem principalmente das pessoas que dizem seguir a Jesus Cristo, mas que não fazem mais que segregar e negar os mesmos direitos que adoram usufruir. Digo-lhe com todo o respeito, a título de esclarecimento e com conhecimento de causa.

    • Thiago Teixeira Postado em 22/Aug/2014 às 14:27

      Temos a Umbanda, o Candomblé, Quimbanda entre outras hordas afrodescendentes mas que de maneira grosseira e desrespeitosa estes ignorantes da pentecostal rotulam como "tudo coisa do capeta". Mas assim como a capoeira, há muita ignorância a respeito das origens, pois as pessoas acham que tudo veio exclusivamente da África, mas foram as comunidades negras, na época escravos, que moldaram a religião utilizando códigos e nomes diferentes uma vez que era expressamente proibido pelos jesuítas os negros adorarem a Deus. Mas fico feliz de saber que Portugal também tem terreiros de umbanda. Aché pra você!!!!!!

  8. Antônio Postado em 21/Aug/2014 às 22:49

    Vocês já prestaram atenção como os Evangélicos são involuídos? Que coisa...

  9. Ronaldo s. Santos Postado em 22/Aug/2014 às 11:57

    É vergonhoso alguém querem inserir um cantor que nada tem a ver com o evento. Evento gospel e evento evangélico e não de centro de macumba.

    • Rogerio Postado em 22/Aug/2014 às 14:34

      Parece que foi armadilha pra ter motivo pra falar dos evangélicos.

    • poliana Postado em 22/Aug/2014 às 14:37

      então organize seu evento evangélico com o dinheiro arrecadado entre os fiéis, E NÃO COM O DINHEIRO PÚBLICO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

      • Antônio Postado em 23/Aug/2014 às 18:23

        Na realidade se os, assim chamados, "evangélicos" tivessem um pouco mais de estudo, educação e respeito pela palavra do, assim chamado, Cristo, eles reconheceriam o caráter universalista das religiões. Não seria estranho ao "evangélico" harmonizar, caso fosse e houvesse estudo, prática e realização espiritual interagir com outras religiões mais antigas que também se banham na mesma luz que é a LVX do Cristo interior, seja ele EXU, Legbah, Buda ou Jesus. É um horror esse 'fascismo' religioso que é introjetado por uma categoria que se diz pautada nos Evangelhos. Sugiro que os "creste" se voltem a si mesmos e se questionem se o Cristo está no meio deles ou entre eles.

  10. Thiago Teixeira Postado em 22/Aug/2014 às 12:04

    O importante é que o MPE se manifestou e está cuidando do caso. Menos mal.

  11. BEBEZINHA_19 Postado em 22/Aug/2014 às 12:53

    Nem ia comentar mas..PQP esses crentes acham q so a religiao deles deve existir so eles sao salvos perfeitos, santos ,etc etc essa danila e ridicula como toda a crentaiada QUER ME CHAMAR D PRECONCEITUOSA FDSE to nem ai nao defendo religiao alguma,odeio religiao fui criada num lar ateu,mas e inadmissivel q esse povinho se ache melhor do q todo mundo entao quer dizer q vcs determinam quem e e quem nao é d "deus" nossa nao existe povo mais preconceituoso do q essa crentaiada,nem sei mais o q comenyar eu fico tao enojada com essa gente podre e hipocrita,vao se fdr TENDEU !!!!! O direito ao culto é d todos vao lamber o rabo d malacheias e infelicianos e deixem as pessoas em paz vao cuidar da vida d vcs parem d perseguir gays lesbicas ,catolicos,ateus,agnosticos bcs tem q cuidar das suas vidas se sentindo revoltada,tao vendo o q osmarina representa !!!!!!! Desculpem o desabafo

    • Thiago Teixeira Postado em 22/Aug/2014 às 14:21

      Calma bebe!!!!!!!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkk Se não vou te levar na seção do descarrego no Templo de Salomão!!!! kkkkkkkkkkkkkkk separe duas notinha de oncinha para o pastor!!!! Falando sério, é revoltante esse topete, estão partindo para o lado sionista um vez que Jesus trouxe só mensagens de paz e amor ao próximo, estes pentecostais não servem a Jesus, e sim a suas igrejas inescrupulosas.

      • KARINA BEBEZINHA_19 Postado em 22/Aug/2014 às 15:32

        KKKKKKKKKKKKK Thiago Teixeira nem adianta me levar em igreja meu pai é militar e ateu meu namorado é judeu kkkkk Stroetzel Glasberg fico entre um e outro eles dois tem uma coisa em comum amam jair bolsonaro kkkk meu namorado defende a matanca d israel kkkkk eu fico calada pra nao brigar rsrs,to fdida kkkkkkkk os dois odeiam os gays e as lesbicas kkkkkkkklllk

  12. Diego Postado em 22/Aug/2014 às 14:18

    O comentário do Prefeito foi infeliz, falar que ela é evangélica é de "Deus", está afirmando que as outras práticas religiosas não são. Pelo que li do projeto de lei, eles se basearam no mesmo molde da Noite da Seresta. Não há problema nenhum fazer uma Quinta Gospel, a grande questão está na intolerância como tratamos determinadas crenças. Outra coisa, política e religião não combinam pelo fato que cada uma prega suas bases de fé e ensino, o mais chato disso é que isso está misturado de tal maneira que é irreversível este quadro. Para a política não deveria haver esta mistura por que infelizmente no nosso país surgem favorecimentos de determinados grupos. Justamente por conta de divergências, as pessoas esquecem que quando você esta no poder é para governar para o povo independente de sexo, cor, religião e afins Conforme art. 5 da Constituição Federal. Como tem beneficiários nestas esferas não é surpreendente ter acontecido isso, o que é lamentável. Muitas pessoas não entendem que tratamos com pessoas diferentes e precisamos respeita-las o que não acontece no Brasil.

    • Thiago Teixeira Postado em 23/Aug/2014 às 10:39

      Pra mim Diego, um líder religioso não pode assumir um cargo público executivo. Então se tiver uma rua na cidade dele onde há um templo de exu 7 facadas, ficará sem asfalto? Se uma escola pública for de maioria muçulmana, ficarão sem merenda por picuinhas pessoais? Isso é ridículo, uma pessoa num cargo público não pode ter este perfil de segregação. Dentro de quarto paredes acho que as pessoas podem praticar suas crenças religiosas e falar o que quiserem, mas numa cadeira pública? Ai não.

      • Diego Postado em 23/Aug/2014 às 14:40

        Quando me referi que as pessoas eleitas devem governar para o povo é justamente não misturar isso com a carreira política quando você é político é para exercer sua função de administrador público. Concordo com seu ponto de vista, o que acontece no Brasil infelizmente são troca de favores. Não existe o termo administração pública mesmo, pessoas que são formadas em determinadas áreas para assumir seus respectivos cargos. Realmente man é ridículo, mas este é o contexto político do nosso país, não me surpreende tais comportamentos, a tendência é piorar, tem pessoas que confundem alhos com bugalhos kkkkkkkkkk. .

  13. Danila Postado em 22/Aug/2014 às 15:46

    Já me arrependi de ter tentado explicar meu ponto de vista. Parece que eu estou defendendo a besteira que o prefeito falou. E também que eu concorde com a junção política / religião. Eu não votei nesse cara... e ele não me representa. O que eu tentei dizer é que não precisa ser tudo misturado. Quem curte gospel não quer ouvir música de umbanda, e vice-versa. Então se que faça eventos para todos os gostos, e isso inclui todas as religiões. Isso é o que eu penso. Não estou pedindo que concordem... mas acho que o mínimo para um bom diálogo é respeitar opiniões diferentes. Agredir e rotular tem efeito "espelho"... define a pessoa que fala.

    • poliana Postado em 22/Aug/2014 às 15:59

      entendi o seu discurso danila, ele apenas n condiz com a realidade do evento, já q o mesmo foi organizado com O DINHEIRO PÚBLICO! por isso q sua explicação na procede!

  14. Reynaldo Postado em 22/Aug/2014 às 16:13

    Primeiro que meu dinheiro não serve para nenhum tipo de apologia a crime financeiro como no caso de evento gospel. Esse prefeito pastor deveria ser processado imediatamente por investir dinheiro publico em eventos comerciais como esse.

  15. Rodrigo Postado em 22/Aug/2014 às 17:29

    (Outro Rodrigo) Uma das boas decisões tomadas em Vitória da Conquista-BA (prefeito petista) foi não mais permitir quaisquer eventos religiosos no Centro de Cultura. Tradicionalmente era o palco da conhecida Semana Espírita local, mas percebeu-se que a continuidade levaria ao mesmo direito a todos os demais credos, alguns já requerendo o mesmo tratamento. E, com doações, o movimento espírita local construiu centro de convenções e, além do uso próprio, o aluga para eventos diversos - de shows a formaturas, ao final tendo efeito positivo de geração de renda. Respeito as religiões, o credo de cada um (bem como o direito de não ter nenhum) e, concordo, o Estado é laico e não pode beneficiar a um credo em específico, excluindo os demais. Válida, pois, a denúncia de "patrocínio" público de evento de uma religião, o que tem de cessar, eu enxergando nesse exato sentido a postura da outra artista que requisitou sua participação no evento. A cidade precisa de um evento ecumênico, conclamando todos ao respeito mútuo, à aceitação, mesmo de quem exerça o direito, a liberdade, de não professar nenhuma fé.

  16. Pedro Barbosa Postado em 22/Aug/2014 às 17:37

    http://www.priberam.pt/DLPO/gospel

  17. Seu Zé Postado em 22/Aug/2014 às 19:24

    O nível de avanço de um povo está diretamente ligado ao abandono de religiões.

    • poliana Postado em 25/Aug/2014 às 21:59

      PERFEITO!

  18. André Postado em 22/Aug/2014 às 20:04

    Não deve haver dois pesos e duas medidas. Já que a questão é dinheiro, então vamos lá: a JMJ foi com dinheiro público, parada gay é com dinheiro público. Isso ninguém crítica. Se é pra ser imparcial, sejamos com TODOS. Se não é pra bancar, que não banque NINGUÉM. Cada grupo que se vire e arrecade.

  19. Barbosa Postado em 23/Aug/2014 às 12:07

    Acho curioso algumas pessoas usarem este espaço para se referirem a preconceitos mas usarem o termo "os evangélicos", generalizando este grupo como se todos fossem fundamentalistas. Combater preconceito com mais preconceito não é uma forma de preconceito?!

    • KARINA BEBEZINHA Postado em 23/Aug/2014 às 12:41

      Pide ate ser barbosa,mas os evangelicos tambem nao ajudam neh!!!! Fazem questao de acirrar ainda mais o preconceito contra eles com essa mania de se acharem "os escolhidos" a maioria aqui so ta defendendo a liberdade d culto pra todis e nao somente pra um grupinho q se acha

    • poliana Postado em 23/Aug/2014 às 19:04

      graças a quem isso acontece? pq será hein?

  20. Lucas Postado em 23/Aug/2014 às 21:52

    O estado é laico, nas pessoas não. Isso é interferência na crença alheia. Não significa que os macumbeiros não possam fazer um evento. Essa mania de perseguição é tão mesquinha, ou vcs acham que os evangélicos também não sofrem perseguição por um monte de lado na Universidade, no trabalho, etc. Existem inúmeros tipos de evangélicos, denominações, etc. Essa generalização é burra, tosca e mesquinha. Conheço evangélicos totalmente "humanos", coerentes, ativistas sociais. Assim como conheço outros que dá dó de tão pilantra. A Universal que está certa de fazer propaganda com campeão mundial de boxe, atriz conceituada, chefe de multinacional, etc, não existe só ignorantes nessas igrejas e estão lá quem quer. Existem milionários evangélicos, físicos, professores universitários, gente coerente, agora vocês tiram a ideia de alguns para generalizar. E acham que assim se dialoga, toscos!

  21. edvulkao Postado em 24/Aug/2014 às 14:07

    Um completo absurdo.... O Brasil passa por um processo de evangelização as avessas e completamente intolerante, explorador e degradando com os seres humanos, o Estado Laico na lei tem se tornado uma ditadura de evangélicos preconceituosos e intolerantes. Outro Ponto, não existe Religião Evangélica, o grupo evangélico é somente uma vertente do Cristianismo, a sua mais podre e hipócrita, racista e nocivo a sociedade carente de servições públicos e direitos garantidos. O pior de tudo é essas pessoas dizerem que só há cristãos nesse lugar, por isso mesmo devem respeitar o próximo seja lá no que ele acredita! A demência religiosa, aliada falta de esclarecimento, educação e manipulação de pastores oportunistas, que se envolvem na política para garantir uma influência maior em detrimento da bem comum é vergonhoso, se existe Algum Cristão certamente ele morreu crucificado, sendo que ele dito "cristão" só queria reformar a religião judaica desses ímpios e vendedores da fé! Se fosse cristão teria vergonha de compartilhar desse tipo de ato. Falar mal da religião dos outros é fácil, difícil é estudar pra poder entender, Queime primeiro pergunte depois!

  22. Carolina Postado em 24/Aug/2014 às 16:38

    A Danila mente... Sou de Campo Grande, cidade da polemica... O evento não foi organizado porque jovens cristãos pediram. O evento foi organizado pela secretaria de cultura (ou algo assim) que é gerenciada pela evangelica fundamentalista Juliana Zorzo, que logo que assumiu a pasta rstá colocando suas guarras de projeto de pastora de fora... Pago meus impostos e não quero financiar evento de pastor, padre (sou catolica) ou qualquer outra coisa PORQUE ESTAMOS EM UM ESTADO LAICO

    • poliana Postado em 24/Aug/2014 às 18:39

      obrigada pelo depoimento honesto carolina...depois as pessoas me tacam pedra qdo me posiciono acerca dos evangélicos na política!!! sem mais!

  23. Danila Postado em 25/Aug/2014 às 10:27

    Carolina eu não minto... você que é desinformada. Essa quinta gospel ocorre há mais de 5 anos, ou seja, muito antes da Juliana ser secretária da cultura. Então por favor, informe-se... isso é o mínimo que eu te peço. E Campo Grande tornou-se uma cidade polêmica por conta dos últimos acontecimentos políticos (cassação do prefeito Bernal, posse do Olarte, brigas por poder). Nada tem a ver com esse evento. E Poliana... desculpa, mas ninguém te ataca, é você quem gosta de atacar!

  24. KARINA BEBEZINHA Postado em 25/Aug/2014 às 12:59

    Ahhh danila,la vem vc defender a crentaiada,ta sem argumento?????? Quem nao tem argumento grita neh ,vc ta desmentindo alguem q mora lah,discriminaram a cantora sim,é fato agora vc fica arrumando um monte d desculpas e chamando as pessoas d mentirosa vcs crentes se acham superiores mas no fundo sao um bando d mal amadas q se enfiam nas igrejas pra ver se alguem da atencao e pra arrumar homem conheço varias assim,vide o pastor do "esperma d jesus" LEMBRA !!!!!! Ele dizia q o esperma dele era santo,se vc quer saber nesse caso nao houve vitimas ,$ó semvergonhad q queriam cornear os maridos e entraram nessa ahhhh me poupe

  25. KARINA BEBEZINHA Postado em 25/Aug/2014 às 13:01

    Na vdde a crentaiada vai pra igreja por falta do q fazer,cornear marido,ganhar cesta basica,paquerar os irmãos ,arrumar macho etc etc ,tudo menos pra evoluir espiritualmente

  26. KARINA BEBEZINHA Postado em 25/Aug/2014 às 13:13

    Tenho mtas historias pra contar mais vou falar so d uma, minha mae tinha um amigo d muitos anos ,o cara e conceituado na igreja ,casado ,filhos enfim vida "certinha" mas eu sempre percebi dele um olhar estranho pro meu lado mas deixei pra lah,foi quando minha mae morreu e esse senhor veio a minha casa me visitar eu tava sozinha e confiei deixei ele entrar,pois ele começou com uma conversa estranha,ele tava sentado no sofa ,quando me virei ele me puxou e me sentou no colo dele,eu senti o desgraçado com uma ereçao eu pulei e fiquei sem graça,disse q ele tinha q sair pq eu tinha um compromisso,ate hoje minha familia nao sabe disso e mesmo q eu fosse na igreja dele ou a policia ele ia dizer q era mentira minha ,e tds iam acreditar nele eu iria me expor e nao ia dar em nada,minha sorte e q nos mudamos e ele nunca mais apareceu afff tenho mtas outras historias q presenciei a respeito d evangelicos mas nao vale a pena contar,esse povo nao vale nada eles dao grana pro pastor mas se algum necessitado pedir uma ajuda eles fecham a cara e fingem q nao viram,nao suporto essa gente e minha familia tambem nao,conheço bem esse povo por isso me revolto quando vejo esse tipo d coisa

  27. KARINA BEBEZINHA Postado em 25/Aug/2014 às 13:15

    Se eu fosse contar aqui as historias e experiencias ruins com essa crentaiada eu nao iria fazer mais nada na vida a nao ser enumerar um monte d podridao

  28. Felipe Peters Berchielli Postado em 25/Aug/2014 às 14:03

    Concordo que cultura não apenas a musica gospel evangélica,mas conhvenhamos,era um evento para evangélicos, pensem no Slayer em um evento desses por exemplo...não combina. Mas acho que sim que as outras culturas também devem pleitear festivais seus.

  29. Mira Santini Postado em 25/Aug/2014 às 23:11

    Amigos cristãos evangélicos de todas as matizes: Uni-vos, porque a turma daqui - em tese - mais "descolada", quer vos esfolar, pagando com o mesmo ódio, o ódio que dizem que vocês pregam. Não é Karina Bebezinha? Por fim, cansei de polêmicas bobas resultado de matérias superficiais, que só incitam o ódio em vez do diálogo ou da sensatez.

  30. KARINA BEBEZINHA Postado em 26/Aug/2014 às 09:25

    Pois é sra mira santini "uni vos" !!!!!!!7!ou seja vcs vao se unir entre vcs "evangelicos" isso tem nome " segregacao" isso é q fomenta o odio ,religiao significa religacao ,e vcs se unem contra o que !!!!!!ou seja vcs sao bons demais pra se misturarem aos nao cristaos ????????????? É so isso q vcs sabem fazer ,por mim vcspodem se unir a vontade,pois eu quero distancia desse tipo d gente e aqui no PP existe democracia , se vc nao aceita opinioes diiferentes da sua va procurar algum site cristao,va cheirar o c..d malacheias e infelicianos ,vcs se merecem,nos aqui do PP somos todos impuros e pecadores va se unir aos "santos" como vc e nao enche a paciencia dos "sujos" q aqui estao

  31. Danila Postado em 27/Aug/2014 às 16:45

    Karina quem disse que eu sou crente, evangélico, ou seja lá como você quer definir?? A sua frase "quem não tem argumento, grita" encaixa perfeitamente em si mesma. Caso você não tenha lido meus outros comentários... eu também moro em Campo Grande, e por isso posso falar sendo conhecedora da causa. Eu até concordaria se a reclamação fosse por usar dinheiro público para financiar o evento. Mas não é. A reclamação é porque vetaram uma cantora de "tecnomacumba" num evento gospel. E onde está problema?? Você precisa tratar esse seu problema com os "crentes", isso não te permite raciocinar de maneira neutra.

  32. KARINA BEBEZINHA Postado em 28/Aug/2014 às 15:49

    Essa sua frase "so pq vetarem a cantora d tecnomacumba? Qual o problema??" Aí esta o problema,SO PORQUE!!!!! Como assim !!!!! E se em qualquer evento um cantor d musica evangelica fosse impedido d cantar por ser evangelico???ia ser uma gritaria neh iam dizer q e preconceito etc etc hummmmm entao a d tecnomacumba pode ser impedida d cantar e o evangelico pode !!! Sinceramente danila vc q tem problemas com religiao ,pois discrimina qualquer outra q nao seja evangelica ,eu nao tenho problema com nenhuma religiao,apenas defendo a constituicao e as leis do Brasil,q dizem q o direito é d prifessar a todas as religioes TODASSSSS entendeu danila !!!!7 a lei nao diz q a evangelica e a melhor ou q é a religiao oficial do Brasil OK eu por ex me dou o direito d nao ter religiao,respeite o direito dos outros e em primeiro lugar respeite a Constituicao q pode ser uma bosta ,mas é a q temos

  33. Danila Postado em 01/Sep/2014 às 11:13

    E você acha que num evento de umbanda, as pessoas iam gostar de ter um cantor gospel?! Pelo amor... deixa de hipocresia. Essa conversa de "todos somos um" não rola quando se trata de religião. Eu defendo o respeito à todas as crenças, mas não defendo a junção delas. Cada um no seu quadrado.

  34. Morgana Mafra Postado em 27/Sep/2014 às 17:50

    Só fiquei indignada e pasma que um site absolutamente formador de opinião, divulgue sem revisar e de forma repetida por várias vezes, o nome errado de uma cantora da qualidade e importância de "RITA RIBEIRO."

  35. Morgana Mafra Postado em 27/Sep/2014 às 17:57

    Venho me retratar, sobre minha postagem anterior a essa, pois não tinha conhecimento que Rita Ribeiro, havia mudado seu nome artístico em 2012 para Rita Bennedito.